(Cest) Registro das Informações


Registro das Informações

Todo caso ocorrido em até três meses da data de acidente será investigado. Após a identificação de um acidente grave (óbito e amputação) pela Unidade Sentinela com informações que caracterizam o “acidente de trabalho” deverá ser desencadeada uma investigação pela Vigilância Sanitária local para levantamento e identificação das causas bem como proposição de medidas corretivas que impeçam ocorrências semelhantes.
É preciso ressaltar que o SINAN-NET inicialmente será implantado em estabelecimentos de saúde que atendam aos seguintes critérios: Ser referência para o atendimento de urgência e emergência e ser referência como unidade em condições de identificar, investigar e notificar o caso quando confirmado, porém a investigação de acordo com a necessidade deverá ser realizada pelo técnico responsável pela saúde do trabalhador do município.
Consideramos que a Notificação de Acidente de Trabalho Grave (por ser evento de grande repercussão negativa sobre à saúde pública e de fácil estabelecimento da causalidade com as condições de trabalho) bem como o Acidente com Exposição à Material Biológico e intoxicação exógena (por já existir um Protocolo Clínico e Operacional definido e constituído, com capacitação das unidades notificadoras) poderão facilmente ser implementados, transpassando as dificuldades de adaptação e estruturação das Unidades Sentinelas.
A portaria 2437 definiu uma série de atribuições para as Secretarias de Saúde dos Estados e dos Municípios bem como para os CERESTs estaduais e regionais que vai requerer uma profunda mudança no modo de operar dessas organizações.

Cada Cerest e/ ou cada regional deve ter uma base de dados disponível e atualizada no mínimo com os seguintes componentes para sua área de abrangência:
  • Mapa de Risco;
  • Mapa de Doenças e Acidentes de Trabalho;
  • Indicadores Sociais, Econômicos,de Desenvolvimento,Força de Trabalho e IDH(Índice de Desenvolvimento Humano);
  • Perfil Populacional e da População Economicamente Ativa;
  • Perfil de morbi mortalidade;
  • Informações dos Órgãos Secundários;
  • Capacidade Instalada do SUS; mapas da PPI;
  • Estrutura Regional do INSS e da Delegacia Regional do Trabalho;
  • Informações ambientais e do âmbito rural;
  • Informações dos Parceiros Estratégicos e dos Centros Colaboradores que atuem na área.
  • Cada um dos CERESTs e/ou regionais deve estar conectado à Rede mundial de Computadores com acesso aos sistemas Datasus,Dataprev e os do Ministério do trabalho, entre outros.

Próxima: Fluxos

Recomendar esta página via e-mail: