Boletim Informativo - Vigilância em Saúde


KL
 
 

Nº25 - Novembro e Dezembro - 2014


saFrutas, verduras e legumes vendidos a granel ou embalados serão rotulados

O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, assinou no dia 15 de dezembro, resolução que regulamenta a rotulagem de frutas, verduras e legumes vendidos in natura e a granel ou embalados, que vai garantir a segurança alimentar desses produtos em todo o estado do Paraná. Com essa medida, o estado é pioneiro em garantir a rastreabilidade e a qualidade dos alimentos a granel comercializados no comércio varejista.

O ato de assinatura contou com a participação do secretário da Agricultura Norberto Ortigara, o diretor-presidente da Ceasa, Luis Dâmaso Gusi; e do coordenador do Centro de Apoio às Promotorias de Justiça de Defesa do Consumidor do Ministério Público do Paraná, Ciro Expedito Scheraiber; e do promotor de justiça Maximiliano Deliberador.

Confira a matéria completa



saParaná já tem plano de logística reversa dos medicamentos

A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, a Secretaria da Saúde e representantes do Sindicato das Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado do Paraná (Sinqfar) apresentaram na sede da Fiep (Federação das Indústrias do Paraná), em Curitiba, no dia 10 de dezembro, o Plano de Logística Reversa do setor de Medicamentos.

O documento será protocolado oficialmente na Secretaria do Meio Ambiente no dia 17 de dezembro, e prevê a implantação de estações coletoras de medicamentos vencidos ou usados nas farmácias a partir de março de 2015.

O plano contém todas as indicações do que as empresas de medicamentos devem fazer para viabilizar na prática a logística reversa - conforme prevê a Lei Nacional de Resíduos Sólidos e a Lei Estadual 17.211/2012. O documento contendo 147 páginas foi desenvolvido pelo Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial).

Confira a matéria completa


saParaná sedia congresso brasileiro sobre controle de infecção hospitalar

Foi aberto no dia 19 de novembro, em Curitiba, o XIV Congresso Brasileiro de Infecção e Epidemiologia Hospitalar, que reúne mais de 1,5 mil profissionais de saúde para discutir novas propostas no sentido de ampliar a segurança dos pacientes. O evento foi promovido pela Associação Paranaense de Controle de Infecção Hospitalar (APARCIH), em parceria com o Governo do Estado e demais instituições do setor.

O congresso seguiu até o dia 22 de novembro com ampla programação científica e contempla mostra de trabalhos, debates e palestras com autoridades internacionais da área. “Tivemos o cuidado de elaborar uma grade científica que proporcionasse um intercâmbio de experiências. Nosso objetivo é tornar o conhecimento tangível ao congressista, aliando a prática e a teoria”, disse a presidente da APARCIH, Viviane Hessel Dias.

Confira a matéria completa



sa7ª RS promove oficina de monitoramento de resíduos de agrotóxicos na Alimentação Escolar

A 7ª Regional de Saúde de Pato Branco, em conjunto com a Superintendência de Vigilância em Saúde e o Grupo Técnico de Alimentação Escolar, promoveu nos dias 3 e 4 de dezembro, uma oficina para monitoramento de resíduos de agrotóxicos na alimentação escolar. O encontro faz parte do projeto piloto do Programa Estadual de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos.

O objetivo principal foi discutir a coleta de amostras de verduras, frutas e legumes diretamente com os fornecedores ou nas escolas, para análise de resíduos de agrotóxicos. Também foi realizada avaliação do planejamento do grupo técnico em alimentação escolar e a elaboração do planejamento estratégico para 2015.

Confira a matéria completa


sa
Secretaria apresenta estudo sobre condições dos produtores de Tabaco no Conselho Estadual de Saúde


Foi apresentado à Comissão de Vigilância em Saúde do Conselho Estadual de Saúde, no dia 27 de novembro, o relatório Diagnóstico Preliminar das Condições Sócio-Ambientais e de Saúde dos Agricultores do Plano de Reconversão e Diversificação da Cultura do Tabaco no Estado do Paraná. O trabalho foi desenvolvido com as Regionais de Saúde de Ponta Grossa, Guarapuava, Irati e União da Vitória e as Secretarias Municipais de Saúde de Ivai, Ipiranga, São João do Triunfo, Irati, Guamiranga, Mallet, Rio Azul, Imbituva, Prudentópolis e São Mateus do Sul.

O plano desenvolvido pelas Secretarias de Estado da Agricultura e do Abastecimento e da Saúde tem como diretrizes da SESA o estabelecimento de ações de promoção à saúde e de educação sanitária. O relatório aponta, por exemplo, a situação da proteção das minas/nascentes, como os agrotóxicos e as embalagens vazias estão sendo armazenadas e como é tratado o lixo dentro das propriedades. Detalha também, o perfil dos entrevistados e as condições de saúde, abordando a situação das intoxicações por agrotóxicos e pela nicotina durante a colheita do fumo, a chamada doença da folha verde do fumo. Foram entrevistadas 144 famílias num total de 486 pessoas.



sa6ª RS promove reunião do Grupo de Trabalho do Tabaco

A 6ª RS de União da Vitória promoveu reunião, nos dias 26 e 28 de novembro, do Grupo de Trabalho do Tabaco. O evento reuniu técnicos da Superintendência de Vigilância em Saúde e Secretarias Municipais de Saúde de Guamiranga, Imbituva, Ipiranga, Irati, Ivaí, Mallet, Prudentópolis, Rio Azul, São João do Triunfo e São Mateus do Sul.

O objetivo do evento foi avaliar as ações de promoção a saúde e de educação sanitária previstas no Plano de Reconversão e Diversificação da Cultura do Tabaco no Estado do Paraná e no Plano de Viglância à Saúde de Populações Expostas aos Agrotóxicos, este último pactuado com o Ministério da Saúde. Os principais temas discutidos para o desenvolvimento de ações em 2015 foram à necessidade de melhorar a notificação e a investigação dos casos de intoxicação por agrotóxicos e as relacionadas à saúde ambiental, em especial, as fontes de abastecimento de água para consumo humano.


saTécnicos participam da Reunião do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos

Técnicos da Divisão de Vigilância Sanitária de Alimentos participaram, nos dias 18 a 20 de novembro, da II Reunião Nacional do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos(PARA), em Natal, no Rio Grande do Norte.

Na ocasião foi ministrada a palestra sobre Saúde Pública X Agrotóxicos e coordenados dois grupos de trabalho, o GT- Análise Fiscal, responsáveis pela elaboração de Procedimentos Operacionais Padrões – POP para o programa e o GT- Rastreabilidade, instituído para elaborar Instrução Normativa Conjunta MAPA/ANVISA, para implantação de critérios de registro nos diversos elos da cadeia de produção e comercialização dos alimentos “in natura” no país, permitindo assim a identificação de origem.


saUnião Européia realiza auditoria no processo de regulação do Paraná

A Vigilância Sanitária do Estado do Paraná recebeu, nos dias 19 e 21 de novembro, a auditoria da União Européia para avaliação do processo de inspeção do Brasil na área de insumos farmacêuticos.

O evento teve como objetivo a candidatura do País para inclusão da Lista de Exceção da Diretiva 2011/62/EU. A auditoria envolveu as atividades de inspeção realizadas pela ANVISA que é responsável pela emissão dos Certificados de Boas Práticas de Fabricação e a VISA Estadual e VISA Municipal de Maringá responsáveis pelas inspeções em empresas de fabricantes de insumos farmacêuticos. O Centro Estadual de Vigilância Sanitária e a SMS de Maringá, foram auditadas localmente e complementarmente ao processo de trabalho, foram visitadas duas empresas no Estado fabricantes de insumos farmacêuticos, para verificação da eficácia das inspeções.

O Relatório Final dos auditores será entregue no final de dezembro de 2014. É importante ressaltar que na reunião de encerramento ocorrida em Brasília, os auditores citaram o Paraná como um Estado que atende as diretrizes estabelecidas em procedimentos operacionais padrão harmonizados no Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.



sa
15ª RS participa da 2ª Caminhada de Doação de Sangue


A 15ª Regional de Saúde de Maringá, em conjunto com a Secretaria de Saúde, Câmara Municipal, Prefeitura de Maringá, Provopar, Rede Feminina de Combate ao câncer, rádio Maringá FM e Accion Sistemas de informações, participou no dia 07 de dezembro, da 2ª caminhada no Parque do Ingá. Para intensificar a conscientização da população sobre a importância da doação de sangue e doação de medula óssea.

A caminhada realizada em torno do Parque do Ingá serviu para conscientizar a população em geral sobre as doações de sangue dos voluntários, principalmente nesta época de férias. A doação é o único modo de salvar a vida de milhares de pessoas, pois não há substituto para o sangue.


Regionais de Saúde realizam o Monitoramento do VIGIASUS


As Regionais de Saúde realizam, de forma descentralizada por
microrregião, o monitoramento das ações de Vigilância em Saúde do Programa VIGIASUS.

O objetivo do monitoramento foi de apresentar e discutir com os municípios a execução das ações com baixa execução, pontuar para que se adote estratégias exequíveis por cada município, para a melhoria do desempenho das ações apontadas

O monitoramento das ações realizadas, no 2º quadrimestre de 2014 de maio a agosto, foi feita pela equipe técnica da Vigilância em Saúde das Regionais de Saúde em conjunto com os gestores municipais e os técnicos das áreas de Vigilância Sanitária, Ambiental, Saúde do Trabalhador, Vigilância Epidemiológica e Atenção Primaria a Saúde.


sa
15ªRS promove 1ª Reunião Técnica de Tuberculose


A 15ªRS de Maringá promoveu, nos dias 24, 25 e 26 novembro, a 1ª Reunião Técnica de Tuberculose para as equipes de Atenção Primária e Vigilância Epidemiológica, com a presença dos municípios que abrangem a Regional.

Foram discutidos temas como as atribuições dos profissionais com relação à assistência ao paciente de tuberculose, a busca do sintomático respiratório, apresentação das propostas de fluxos assistenciais, a importância do tratamento diretamente observado, Nota Informativa Nº08, de 2014 CGPNCT/DEVEP/SVS/MS sobre as recomendações do controle de contatos e o planejamento de ações para o ano de 2015.


saSESA realizará em 2015 o Curso de Especialização de Saúde do Trabalhador


A Secretaria de Estado da Saúde assinou, no dia 15 de dezembro, parceria com a Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec/Fiocruz) para a realização do primeiro Curso de Especialização em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana do Estado.

Trata-se de um curso de pós-graduação lato sensu com duração de 2 anos, que objetiva capacitar 160 profissionais de saúde para atuarem na área. Os pólos de comunicação serão instalados em Apucarana, Cianorte, Irati, Maringá, Cascavel, Curitiba, Londrina e Pato Branco, por serem sedes de Centros de Referência Especializado em Saúde do Trabalhador (Cerest). Além das aulas à distância, haverá quatro encontros presenciais em Curitiba, Cascavel, Londrina e Maringá.

A SESA em conjunto com a Superintendência de Vigilância em Saúde e o Centro Estadual de Saúde do Trabalhador entende que a capacitação dos profissionais de saúde é uma das principais estratégias para execução da Política Estadual de Saúde do Trabalhador no âmbito do SUS.

O curso destina-se para servidores públicos municipais ou estaduais com nível superior e que já atuam em áreas relacionadas à saúde do trabalhador. O edital completo do curso será publicado ainda no primeiro bimestre de 2015 no site da Secretaria de Estado da Saúde – www.saude.pr.gov.br.

Os concluintes do Curso receberão o certificado de Especialista em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana, expedido pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, da Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/Fiocruz).


sa1ªRS realiza avaliação de ocorrência de águas-vivas no litoral

Técnicos da 1ªRS de Paranaguá realizaram, nas duas primeiras semanas de dezembro, avaliação de ocorrência de águas-vivas em no litoral, investigando em locais estratégicos nos balneários dos municípios de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná e nas ilhas do Superagui, Ilha do Mel e das Peças.

Foram realizados seminários de atualização em manejo clínico com animais peçonhentos com as equipes de profissionais médicos e enfermeiros dos municípios e para equipes do Grupamento de Bombeiros do Litoral, visando à preparação para a Operação Verão que inicia no dia 18/12. Também foram distribuídos garrafas de vinagre, como forma de primeiro atendimento aos possíveis casos de queimaduras por contato com as águas-vivas.


 


Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde ou município
para: boletimsvsparana@gmail.com


KL
 
 

Nº24 - Agosto, Setembro e Outubro - 2014


saCaso suspeito de ebola é descartado

O primeiro caso suspeito de ebola no Brasil foi descartado, no dia 13 de outubro, em entrevista coletiva do Ministro da Saúde, Arthur Chioro. Logo após a entrevista, Chioro ligou para o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, elogiando a atuação do estado e do município de Cascavel na condução do caso.

“O ministro ressaltou que a parceria entre os três entes federativos foi essencial para que todos os protocolos internacionais fossem seguidos, garantindo a segurança necessária que o caso exigia”, disse Caputo Neto.

Com o descarte, o paciente, que está bem de saúde, receberá alta médica e as 68 pessoas que tiveram contato com ele deixarão de ser monitoradas.

Confira a matéria completa



Paciente de Foz do Iguaçu não tem ebola

Autoridades sanitárias de Foz do Iguaçu e da Secretaria Estadual da Saúde descartaram, na manhã do dia 16 de outubro, a suspeita de ebola em paciente atendido na Unidade de Pronto Atendimento João Samek, no município de Foz.

O paciente, um homem de 22 anos, é brasileiro, filho de libaneses, morador de Foz do Iguaçu que esteve em viagem internacional pela China, Dubai, Líbano e Itália. Procurou atendimento na madrugada desta quinta-feira (16) com febre, náuseas e icterícia.

“O protocolo de suspeita de ebola foi inicialmente acionado pelos profissionais da Unidade de Saúde por conta de suas viagens. Em algum momento houve a informação de que ele poderia ter passado pelos países africanos com circulação do vírus de ebola, mas essa informação foi descartada pelo próprio paciente e as autoridades tiveram acesso a seu passaporte que não registra passagem pela África”, explica o superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Sezifredo Paz.

Confira a matéria completa


saGoverno intensifica ações de combate à dengue no Paraná

O Governo do Paraná intensificou as ações de combate à dengue em todas as regiões do estado, com o monitoramento das cidades com maior incidência da doença. Segundo informe divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde, no dia 16 de outubro, de agosto até outubro deste ano (novo período epidemiológico) o Paraná registrou 168 casos confirmados de dengue, sendo 31 em Paranapoema e 11 em Itaúna do Sul, no Noroeste do Estado.

“Como são municípios com pequeno número de habitantes, a incidência causa maior impacto. Os casos nestes municípios representam 25% dos confirmados do estado”, diz o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz. “Já estamos com equipes da regional de saúde orientando as ações de combate ao mosquito, inclusive com a utilização de fumacê em Paranapoema. Também ampliamos o número de capacitações dos profissionais de saúde sobre o diagnóstico e tratamento da doença”, informa ele.

ANO INTEIRO - A condição epidêmica destes municípios mostra que a dengue deve ser prevenida o ano inteiro. “Foram casos registrados entre agosto e setembro, períodos mais frios do ano. Por isso, sempre reforçamos com os municípios a necessidade de se manter uma rotina de visitas aos domicílios, com orientação à população sobre a existência de criadouros do mosquito”, ressalta o superintendente.

Confira a matéria completa


saSeminários debatem medidas contra o uso indiscriminado de agrotóxicos

A Secretaria Estadual da Saúde encerrou, no dia 14 de outubro, em Curitiba, o ciclo de seminários regionais visando a redução dos problemas causados pelos agrotóxicos. Ao longo de oito meses foram realizados nove eventos que reuniram mais de 600 gestores, pesquisadores, profissionais de saúde e trabalhadores que atuam na área.

A realização dos seminários é uma das diretrizes da política estadual de saúde do trabalhador lançada em 2011 pelo Governo do Estado. Após as discussões, foi proposta a criação de comitês intersetoriais para tratar o tema de forma permanente em cada um dos 24 municípios definidos como prioritários pelo Centro Estadual de Saúde do Trabalhador (Cest).

De acordo com o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, o objetivo é colocar a questão dos agrotóxicos na agenda dos municípios, visto que o uso indiscriminado desse tipo de produto traz diversos prejuízos à população. “O agrotóxico não é um problema apenas ambiental, mas também reflete diretamente na saúde de trabalhadores e consumidores. Por isso, devemos atuar em conjunto para articular ações que reduzam o risco à população”, disse.

Confira a matéria completa


sa2ª dose da vacina contra o HPV já está disponível no Paraná

Meninas com idade entre 11 e 13 anos devem ficar atentas às suas carteiras de vacinação. Neste mês de outubro, milhares de adolescentes têm que retornar a unidade de saúde para receber a segunda dose da vacina contra o HPV. Desde o início da vacinação, em março deste ano, mais de 216 mil paranaenses foram imunizadas.

Disponível gratuitamente na rede pública de saúde, a vacina protege contra os quatro subtipos do papilomavírus humano, responsáveis por 70% dos casos de câncer de colo de útero em todo o mundo. Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, a aplicação da segunda dose é essencial para garantir a proteção das jovens.

”Para que as meninas fiquem protegidas, o esquema vacinal deve estar rigorosamente em dia. Ou seja, a segunda dose tem que ser aplicada seis meses após a primeira vacinação, e a dose de reforço, cinco anos depois”, destacou.

Confira a matéria completa


saLacen/PR realiza Formação de Multiplicadores para melhoria da Qualidade das Baciloscopias de Tuberculose

O Lacen/PR capacitou em Julho, Agosto e Setembro, 40 profissionais de laboratórios e coordenadores de Regionais de Saúde na Formação de Multiplicadores para a Capacitação em Baciloscopia e Cultura para Tuberculose.

Na capacitação os profissionais foram treinados para atuarem na diminuição dos resultados discordantes de falso positivos e falso negativos, uniformização da técnica padronizada pela CGLAB/MS nos Laboratórios, aumento do número de laboratórios que realizarão as baciloscopias e cultura, aumento da busca dos Sintomático Respiratórios (SR) pelos municípios e introdução da cultura para micobactérias como rotina nos laboratórios. Além disso, atuarão como referência regional.

O Lacen/PR realiza o controle de qualidade das lâminas de baciloscopias de Tuberculose e a identificação do bacilo de Koch a partir das culturas enviadas pelos laboratórios públicos e privados habilitados. No ano de 2013, houve um aumento no índice de discordância na qualidade dos exames de baciloscopias realizados pelos laboratórios, segundo técnica padronizada pelo Ministério da Saúde - MS.

A cada 100 pessoas infectadas com tuberculose no Paraná, quatro morrem em decorrência da doença. Somente em 2013, 2,3 mil casos novos de tuberculose foram diagnosticados no Paraná. Essa taxa de mortalidade é cinco vezes maior quando o paciente está co-infectado com HIV, o vírus da Aids. Atualmente, a tuberculose é a principal causa de morte entre as pessoas que vivem com HIV.



saLacen/PR realiza Capacitação para a Sub-rede da Malária

O Lacen realizou Capacitação para a Sub-rede da Malária de julho a outubro nas Regionais de Saúde e Secretarias Municipais de Saúde.

As oficinas ensinaram a abordagem prática quanto às técnicas para a coleta e confecção de lâminas, diagnóstico laboratorial de malária, o correto preenchimento de planilhas e relatórios relativos ao registro e remessa de amostras para diagnóstico, revisão e controle de qualidade. Ainda foi discutido o preenchimento e registro da investigação epidemiológica dos casos de malária.

O objetivo foi estabelecer referências para atendimento e diagnóstico à pacientes de malária e também, a execução do Teste de Diagnóstico Rápido(TDR) para Malária. Participação de mais de 45 profissionais, entre Farmacêuticos, enfermeiros e técnicos de vigilância epidemiológica.


saCentro Estadual de Vigilância Sanitária capacita Regionais e municípios em esterilização de materiais médicos

O Centro Estadual de Vigilância Sanitária está capacitando as equipes de vigilância sanitária das regionais e municípios, com o curso Técnica de Análise de Riscos dos Processamentos realizados nas Centrais de Materiais Esterilizados(CME's)

O objetivo é ampliar, implantar e fomentar discussão da implementação de qualidade e dificuldades encontradas no reprocessamento de produtos para saúde pelos serviços de saúde e empresas processadoras. Esse curso tem como base à aplicação da Resolução RDC nº 15/12 da ANVISA.

Essas capacitações estão sendo desenvolvidas nas Regionais de Saúde, com a participação das equipes de vigilância sanitária das Regionais e dos municípios de abrangência, além de profissionais dos serviços de saúde que atuam nas CME’s em hospitais, Clínicas, Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Pronto Atendimento nessas Regiões.

Até o momento as cidades de Paranavaí, Pato Branco, Curitiba, Apucarana, Paranaguá e Francisco Beltrão receberam a capacitação. As outras regionais estão programadas para receber esse eventos até 2015.


Técnicos de Vigilância em Saúde discutem estratégias para notificação por intoxicação com agrotóxicos

Técnicos da Superintendência de Vigilância em Saúde das áreas de Vigilância Sanitária, Ambiental e Saúde do Trabalhador se reuniram, nos dias 7 e 8 de outubro, com técnicos das Regionais de Saúde de Ponta Grossa, Guarapuava, União da Vitória e Irati, para discutir estratégias para a implementação da investigação e notificação de casos de intoxicação por agrotóxicos no Estado do Paraná.

O objetivo do evento foi a melhoria da notificação desse agravo no Sistema Nacional de Agravos de Notificação(SINAN) que é fundamental pelo risco do uso dos agrotóxicos à saúde da população, em especial a das áreas rurais, uma vez que o Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo e o Paraná o terceiro do país.


saCentro Estadual de Vigilância Sanitária promove reunião técnica com 22 Regionais de Saúde

O Centro Estadual de Vigilância Sanitária promoveu reunião técnica, no dia 7 de outubro, com todos os representantes das 22 Regionais de Saúde para discutir questões específicas da área.

A reunião teve como objetivo discutir as notificações e investigações de surtos por Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA’s), situação atual e propostas de novas estratégias para o enfrentamento de infecções por bactérias multirresistentes nos serviços de saúde, proposta de avaliação situacional do cumprimento da Resolução RDC 15/12 pelas Centrais de Material Esterilizado dos hospitais e demais serviços, resultado e recomendações da Auditoria Técnica realizado pela Anvisa no processo de inspeção e monitoramento das empresas fabricantes de insumos farmacêuticos, medicamentos e produtos para a saúde. Além disso foram apresentados os resultados do monitoramento do VigiaSUS nos municípios, com enfoque para o resultado do desempenho das ações municipais de vigilância sanitária.

O evento contou com a participação inicial do Secretário de Estado da Saúde do Paraná, Dr. Michele Caputo Neto e do Superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, que agradeceram e elogiaram o trabalho feito pelas equipes regionais.


8ª Regional de Saúde realiza Seminário sobre Agrotóxicos

A 8ª Regional de Saúde em parceria com o Centro Estadual de Saúde do Trabalhador da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná realizou, no dia 05 de agosto, o Seminário Fortalecimento da Articulação Intersetorial para a Vigilância das Populações Expostas a Agrotóxico.

O evento abordou os problemas do uso dos agrotóxicos como intoxicações, impossibilidade do uso seguro, doenças relacionadas, a situação nacional dos casos de intoxicação, a contaminação do meio ambiente, solo, água, ar, a importância das culturas orgânicas sem uso de agrotóxicos e principalmente a redução com o tratamento das doenças relacionadas ao uso dos agrotóxicos. Foi abordado também o Plano de Vigilância das Populações Expostas a Agrotóxicos que prevê 14 ações estratégicas para a vigilância do uso e consumo dos agrotóxicos e seus efeitos para a saúde humana e a natureza.

Nos últimos sete anos, nos municípios da 8ª RS, foram notificados 116 casos, sendo que apenas três casos com sequelas e um com óbito por intoxicação por agrotóxicos. Na média, 10 a 20 casos são notificados por ano, havendo uma subnotificação de casos.

Participaram do evento 130 pessoas, entre estudantes do curso técnico agrícola, profissionais de saúde, agricultores, sindicatos dos trabalhadores rurais, secretários de saúde e população em geral interessada no assunto.


sa1ª RS realiza palestra sobre riscos à saúde da exposição aos agrotóxicos

A 1ª Regional de Saúde realizou uma palestra, no dia 29 de setembro, para discutir sobre os riscos à saúde da exposição aos agrotóxicos e a necessidade de implementação da notificação e investigação de casos de intoxicação agudas e crônicas por agrotóxicos componentes. O evento aconteceu no Hospital Municipal de Morretes.

O objetivo da reunião foi discutir sobre Protocolo de Avaliação das Intoxicações Crônicas por Agrotóxicos, os riscos à saúde humana e ambiental a exposição aos agrotóxicos, a questão dos resíduos de agrotóxicos em alimentos e seus riscos a saúde, especialmente para mulheres e crianças.

Participaram do evento as Secretarias Municipais da Saúde e da Agricultura do Município de Morretes, Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Paraná (EMATER), Agência Paranaense de Defesa Agropecuária (ADAPAR), enfermeiras, médicos e agentes comunitários de saúde da Estratégia de Saúde da Família.


Lacen/PR realiza Capacitação para o Sistema de Gestão da Qualidade

Nos dias 19 e 20 de agosto o LACEN/PR e o Centro de Vigilância Sanitária realizaram a Capacitação para o Sistema de Gestão da Qualidade.

O evento teve como objetivo capacitar, atualizar e proporcionar subsídios técnicos voltados para os aspectos considerados mais específicos e complexos da RDC Nº 302/02, com ênfase em Controle Interno e Externo da Qualidade e Biossegurança na inspeção de laboratórios clínicos.

A capacitação contou com a presença dos profissionais da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas - SBAC/Programa Nacional de Controle de Qualidade – PNCQ /RJ, Sociedade Brasileira de Patologia Clínica - SBPC/CONTROL LAB/RJ, Lacen/PR, Laboratório Municipal de Curitiba, inspetores de Vigilância Sanitária das Regionais de Saúde e profissionais do Lacen/PR e Larens.


saVigilância realiza capacitação para inspeção em Salão de Beleza, Depilação e Barbearias

Nos dias 23 e 24 de setembro, foi realizada capacitação de inspetores de vigilância sanitária em serviços de salão de beleza, barbearia e depilação do estado. O objetivo foi de padronizar as ações durante as inspeções dos serviços. Estiveram presentes 50 técnicos das Visa’s Regionais e Municipais.

Durante o evento foram discutidas as exigências dispostas na Resolução Estadual nº 700/13, como a questão de cosméticos e saneantes, o risco de exposição dos profissionais e clientes a doenças transmitidas pelo sangue como a Hepatite B e C, protocolos e processos de limpeza, embalagens e esterilização dos materiais, avaliação da estrutura física contemplando os ambientes mínimos exigidos e o descarte de resíduos perfurocortantes e químicos e a proibição da esterilização de materiais em estufa, prevista na referida norma.

Na ocasião, foi apresentada também a proposta de cartaz explicativo aos consumidores que os salões de beleza, depilação e barbearias deverão expor, atendendo a Resolução Esatadual de Saúde.


sa6ª RS realiza reunião técnica sobre intoxicação alimentar

A 6ª Regional de Saúde realizou, no dia 30 de setembro, reunião técnica para discutir sobre Doenças Transmitidas pelos Alimentos (DTA’S). Participaram do evento técnicos da Vigilância Sanitária e Epidemiológico, Atenção Primária da Regional e de seus municípios de abrangência.

O objetivo da reunião foi discutir a importância das notificações, correto envio de amostras ao laboratório, controle microbiológico dos alimentos e orientação sobre rotulagem dos alimentos.



SESA realiza curso de treinamento e capacitação dos técnicos da vigilância sanitária de alimentos

A Secretaria de Estado da Saúde realizou, no dia 23 de setembro, aula inaugural da terceira e última turma do Curso de Treinamento e Capacitação Técnica em Avaliação e Gerenciamento do Risco Sanitário em Serviços de Alimentação. O curso está sendo ministrado em plataforma EaD, dirigido a técnicos de vigilância sanitária estaduais e municipais atuantes na área de alimentos.

A terceira turma conta com 178 participantes e somando com as duas primeiras turmas, terão sido capacitados 547 técnicos de 342 municípios, das 22 Regionais de Saúde do Estado.

O objetivo do curso é de capacitar os alunos sobre segurança dos alimentos, lesgilação aplicável, programa de auto controle na indústria de alimentos, inspeção sanitária e risco sanitário de alimentos.


Governo regulamenta Lei Estadual para produtos destinados a celíacos, diabéticos e com intolerância à lactose em supermercados no Paraná

Foi publicado o Decreto n.º 12.193 em 17 de setembro de 2014,que regulamenta a Lei Estadual n.º 16.496, de 12 de maio de 2010, estabelecendo que supermercados, hipermercados e mercados no Paraná disponibilizem espaço, em local único e específico, para o armazenamento e exposição de produtos destinados ou indicados aos indivíduos celíacos, diabéticos e com intolerância à lactose.

Os estabelecimentos abrangidos por essa Lei têm o prazo de 180 dias para adequação às exigências.


Nova Resolução de Farmácias e Drogarias é publicada no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde publicou a Resolução SESA/PR n.º 590, de 10 de setembro de 2014, que estabelece os critérios para abertura e funcionamento de farmácias e drogarias no Paraná.

Essa Norma revoga a anterior, datada do ano de 1996, atualizando as exigências com as Normas federais vigentes. No entanto, inova em critérios adicionais, como a definição de uma sala específica para a execução dos serviços farmacêuticos, tais como administração de medicamentos, aferição de pressão arterial, verificação de glicemia e colocação de brincos.Além disso, avança permitindo às farmácias a verificação de parâmetros de colesterol e triglicerídeos.

Foram definidos critérios para o armazenamento, preparo, envase, rotulagem e a dispensação de plantas e chás medicinais a granel nas farmácias e drogarias, com o subsequente.

Nos estabelecimentos com conveniência, poderão ser comercializados dentro do espaço destinado à farmácia ou drogaria apenas os alimentos e outros produtos não medicamentosos definidos na referida Norma, que entrou em vigor com sua publicação no Diário Oficial do Estado.



Consulta Pública sobre Norma para o funcionamento de Hospitais no Paraná

Foi publicada a Consulta Pública n.º 03/14, que estabelece proposta de Norma para a abertura e funcionamento de Hospitais no Paraná, com critérios Imprescindíveis (I) para Licença Sanitária e Necessários (N) para o acompanhamento das medidas de adequações pelos Hospitais.

Revisa e revoga as Resoluções SESA/PR n.º 321/04 e 218/01. Prazo de 90 (noventa) dias para contribuições (11/11/2014).

A Secretaria de Estado da Saúde irá realizar uma audiência pública sobre o tema no dia 03 de novembro, no auditório. Mais informações pelo e-mail: visa@sesa.pr.gov.br


Secretaria de Saúde abre Consulta Pública sobre Norma de manipulação de carne moída e carne crua temperada

A Secretaria de Saúde publicou a Consulta Pública n.º 04/14, em que são apresentadas proposta de Resolução Estadual da SESA/PR de boas práticas a serem observadas na elaboração e manipulação da carne moída e da carne crua temperada adicionada de cloreto de sódio e condimentos no Estado do Paraná.

 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde ou município
sobre ações de vigilância em saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: boletimsvsparana@gmail.com

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde.

Secretaria de Estado da Saúde.
© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425


KL
 
 

Nº23 - Março e Abril - 2014


saParaná é o Estado com melhor desempenho na campanha contra a gripe

Até a manhã do dia 5 de maio, mais de 1 milhão de paranaenses já tinha sido imunizados, o que representa 46% do público-alvo. Com isso, o Paraná é o Estado com o melhor desempenho na campanha nacional de vacinação, até essa data.

O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, alerta sobre a importância da imunização. “É essencial que as pessoas não deixem para a última hora. A vacina demora cerca de 15 dias para fazer efeito, por isso devemos nos proteger o quanto antes”, explica.

A campanha agora segue até a próxima sexta-feira 9 de maio. A meta é vacinar mais de 2,9 milhões de paranaenses, entre idosos com mais de 60 anos, crianças com idade entre seis meses e menores de cinco anos, gestantes, mulheres com pós-parto de até 45 dias, doentes crônicos, trabalhadores de saúde, indígenas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Confira a matéria completa.


sa

Cursos de especialização da Escola de Saúde Pública tem aula inaugural

420 alunos de 14 turmas do Paraná, iniciaram os cursos de especialização para a formação de Gestores e Equipes Gestoras do SUS e de Gestão da Vigilância em Saúde ofertados pela Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPP). A aula inaugural foi realizada no dia 25 de abril, na sede da escola em Curitiba, e transmitida para outras cinco cidades por videoconferência: Guarapuava, Ponta Grossa, Cascavel, Londrina e Maringá. Os dois cursos são os primeiros de especialização a serem certificados pela Escola de Saúde Pública paranaense.

O diretor-geral da Secretaria da Saúde, René José Moreira dos Santos, afirmou, na cerimônia de abertura, que os alunos formados pela Escola de Saúde Pública farão parte nas novas equipes gestoras do SUS. “Estamos vivendo um momento marcante na história da Escola de Saúde Pública do Paraná. Primeiro porque estamos formando novos gestores do SUS e da Vigilância em Saúde e segundo porque são os primeiros cursos certificados pela ESPP”, enfatizou Santos.

Confira a matéria completa.




saCombate à dengue deve continuar mesmo com queda das temperaturas


A Secretaria Estadual da Saúde divulgou na terça-feira (29/04), mais um boletim informativo sobre a situação da dengue no Paraná. Os dados apontam que, mesmo com o fim do verão e a queda nas temperaturas, o número de casos da doença segue aumentando, principalmente nas regiões noroeste, norte e oeste do Estado.

Desde agosto de 2013, 6.879 casos já foram confirmados no Paraná, sendo que 64 pacientes evoluíram para a forma grave da dengue. Além disso, 14 municípios já enfrentam situação de epidemia da doença: Maringá, Marilena, Nova Londrina, Indianópolis, Cidade Gaúcha, Itaúna do Sul, Guaíra, Tamboara, Missal, Nossa Senhora das Graças, Alvorada do Sul, Guaporema, Loanda e Sarandi.

O superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, explica que o período crítico da dengue ainda não passou e que as medidas de prevenção devem ser intensificadas. “Nos últimos anos, estamos registrando casos de dengue durante todo o ano. Por isso, é importante que todos façam a sua parte e não esqueçam de eliminar os criadouros do mosquito de suas casas e quintais”, ressaltou.

Confira a matéria completa.



saGoverno vacina aposentados e pensionistas contra a gripe

A Paranaprevidência e a Secretaria da Saúde assinaram no dia 26 de abril, termo de cooperação técnica que viabiliza a participação da instituição nas campanhas de saúde desenvolvidas pela Secretaria. A parceria faz parte das ações do programa Viver a Vida lançado em fevereiro pelo governador Beto Richa.

Inicialmente serão disponibilizadas doses da vacina conta a gripe com a implantação de um posto de vacinação no bloco A do centro Previdenciário, em Curitiba. “A Paranaprevidência atende diariamente a mais de 400 aposentados e pensionistas de maneira presencial. A imunização contra a gripe A vai estar disponível a todos os que fizerem parte dos grupos contemplados com a vacinação gratuita, determinados pelo Ministério da Saúde”, afirmou a diretora-presidente da instituição, Suely Hass.

Confira a matéria completa.


sa
SESA realiza I Encontro com Coordenadores do Projeto Mãos Limpas, Paciente Seguro


A Secretaria de Estado da Saúde realizou, na quarta-feira. 25 de março, o I Encontro com Coordenadores do Projeto Mãos Limpas, Paciente Seguro. O projeto trata da ampliação da estratégia multimodal de higiene das mãos, proposta pela OMS, no estado do Paraná. Desde sua implantação no estado, em outubro/2013, 39 hospitais aderiram ao projeto.

A estratégia multimodal de higiene das mãos visa, entre outros objetivos, melhorar a adesão à prática da higiene das mãos através do monitoramento de três indicadores principais: melhoria nas estruturas de higienização das mãos, aumento no consumo de produto alcoólico para higienização das mãos e melhoria da percepção e conhecimento dos profissionais sobre higienização das mão



sa

Todos os municípios paranaenses estão abastecidos com a vacina contra a gripe

O Governo do Paraná já abasteceu todos os municípios do Estado com as doses da vacina contra a gripe. Nesse segundo dia da Campanha de Vacinação, os paranaenses que procuraram os postos e unidades de saúde puderam ser vacinados sem qualquer empecilho. A vacinação acontece conforme previsto pela Secretaria da Saúde e segue até 9 de maio, quando termina a campanha.

“É importante que todas as pessoas que têm direito à vacina da gripe sejam imunizadas o quanto antes, porque o clima do Paraná contribui para a ocorrência da doença. Além disso, a pessoa vacinada leva em torno de 15 dias para adquirir imunidade”, ressalta o Superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz.

Confira a matéria completa.



saVacinas contra a gripe chegam ao Paraná com atraso

O Paraná recebeu no dia 16 de abril, do Ministério da Saúde, cerca de 1,8 milhão de doses da vacina contra a gripe para a campanha de vacinação que iniciou no dia 22 de abril. Na segunda-feira (14), o Ministério da Saúde alertou os estados sobre o atraso na distribuição das doses. A secretaria estadual da Saúde já organizou a estratégia de distribuição das vacinas, mas, em virtude do atraso na entrega e do feriado prolongado, é possível que alguns municípios ainda não tenham recebido as doses no dia do início da campanha.

“Lamentamos que o Ministério da Saúde só tenha nos enviado as vacinas nesta semana, o que prejudicou a estratégia de distribuição. Sabemos que a vacina é muita aguardada e é possível que algumas pessoas que forem procurá-la no primeiro dia possam se frustrar”, afirma o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz.

Confira a matéria completa.



saÍndice de agrotóxicos na merenda escolar será monitorado no Paraná

Os alimentos da agricultura familiar servidos na merenda dos 1,3 milhão de estudantes das escolas estaduais do Paraná passarão por análises de resíduos de agrotóxicos. A medida é resultado do termo de cooperação assinado em 13 de março - deste ano -, entre as Secretarias estaduais da Saúde e da Educação.

A ação de monitoramento na área de alimentação escolar é inédita no Brasil e fará parte do Programa Estadual de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA/PR).

Na primeira etapa deste ano, um projeto piloto será desenvolvido em Maringá, Pato Branco e Cascavel. Os municípios farão a coleta dos alimentos nas associações e cooperativas que será enviada para o TECPAR onde serão feitas as análises.



Governo interdita lotes do complemento alimentar profenil

O Governo do Paraná interditou cautelarmente todos os lotes do complemento alimentar Profenil 1, 2 e 3 e já providenciou a substituição do produto para todos os pacientes que recebem a alimentação através da parceria entre o governo estadual e a Federação Ecumênica de Proteção ao Excepcional (Fepe). O produto é adquirido apenas pelo governo estadual e não é distribuído em farmácias e lojas especializadas.

No mês de fevereiro, a Vigilância Sanitária Estadual já havia interditado, também cautelarmente o Profenil 2 – Lote 07N042-22, após receber relatos de pacientes que tiveram reações adversas ao consumirem o produto.

O complemento alimentar é consumido regularmente por crianças e adultos com fenilcetonúria, uma doença rara. O paciente fenilcetonúrico nasce sem a habilidade de quebrar adequadamente um aminoácido chamado fenilalanina, encontrado nos alimentos ricos em proteínas. A doença é diagnosticada a partir de exames de sangue e do teste do pezinho em bebês recém-nascidos.

Confira a matéria completa.



saGoverno amplia prazo para adequação de empresas que devem recolher medicamentos

O Governo do Paraná concedeu mais 90 dias, a partir do dia 25 de abril, para que indústrias, distribuidoras e revendedores de medicamentos apresentem um plano para recolher e dar destinação adequada aos medicamentos em desuso no Estado. A Secretaria de Estado da Saúde enviará aos estabelecimentos e às equipes de vigilância sanitária das regionais de saúde de todo o Estado um aviso sobre a prorrogação do prazo e a orientação para que providenciem seus planos.

"Entendemos que por falta de condições técnicas para implantar a logística reversa imediatamente, o melhor é estabelecermos um prazo para que os envolvidos na cadeia produtiva apresentem um plano com um cronograma de aplicação em todo o Paraná", disse o secretário estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antonio Caetano de Paula Júnior. "Estamos construindo uma solução coletiva para um problema que é de todos nós".

Confira a matéria completa.



sa

Saúde capacita profissionais sobre risco sanitário em serviços de alimentação

A Secretaria Estadual da Saúde, através do Centro Estadual de Vigilância Sanitária realizou em 10 de março aula inaugural do Treinamento e Capacitação Técnica em Avaliação e Gerenciamento do Risco Sanitário em Serviços de Alimentação, visando implementar e fortalecer as ações sanitárias a serem desenvolvidas pelas vigilâncias estaduais e municipais durante o evento da Copa 2014. Serão ofertadas 540 vagas, divididas em 3 turmas. Participaram da aula inaugural, 180 técnicos de vigilância sanitária de 79 municípios das Regionais de Saúde de Paranaguá, Curitiba, Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Cascavel, Maringá e Londrina, que fazem parte da primeira turma do Curso. Estas cidades receberão o maior número de turistas durante a Copa do Mundo.

O curso será ministrado em plataforma EaD (ensino a distância). A parte teórica possui 160h e é composta por 5 módulos: segurança dos alimentos, legislação aplicável a área de alimentos, programas de auto controle na indústria de alimentos, inspeção sanitária e risco sanitário de alimentos. A Secretaria de Estado da Saúde será responsável por coordenar 20h de aplicação de roteiro de inspeção, que é a parte prática.




sa5ª RS lança campanha “Eu Me Comprometo a Lavar as Minhas Mãos”

A 5ª Regional de Saúde de Guarapuava lançou, no dia 29 de Abril, a campanha “Eu Me Comprometo a Lavar as Minhas Mãos”, para o incentivo a higiene correta das mãos. Este evento foi realizado para comemorar o Dia Mundial de Higiene das Mãos e ao Dia Nacional de Controle de Infecção Hospitalar.

O objetivo é sensibilizar profissionais e estudantes da área de saúde sobre a importância da prática de higiene das mãos nos serviços de saúde como principal medida de prevenção e controle de infecções.

A campanha é organizada pela Comissão Regional de Controle de Infecção em Serviços de Saúde. Seu lançamento contou com presença de 115 participantes, entre eles, profissionais dos hospitais, da Atenção Primária, Vigilância Sanitária municipal e estudantes.




saúdeEstudo avaliará presença do mosquito da dengue na RMC

O Governo do Paraná propôs, no dia 8 de abril, a realização de um estudo entomológico para verificar a presença do mosquito Aedes aegypti em Curitiba e Região Metropolitana. A ação deverá ser realizada em maio, de forma conjunta entre a Secretaria Estadual da Saúde e os municípios da região.

A proposta foi apresentada pelo superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, durante a reunião ordinária do Comitê Intersetorial para o Controle da Dengue, que aconteceu em Curitiba. Segundo ele, a medida permitirá que o Estado amplie a análise da situação da doença em regiões que comumente não registram casos, incluindo a capital – que confirmou o primeiro caso autóctone da doença na última semana.

Confira a matéria completa.




sa8ª Regional de Saúde realiza capacitação em sala de vacina e rede de frio

A 8ª Regional de Saúde (Francisco Beltrão) realiza de abril a junho a capacitação sobre Sala de Vacina e rede de frio nos 27 municípios. O curso está sendo realizado por microrregião, congregando os municípios próximos. Estão sendo capacitados principalmente Enfermeiros e técnicos de sala de vacina. No município de Capanema já foram capacitados cerca de 40 pessoas, devendo chegar ao final do processo a mais de 200 profissionais capacitados.

De acordo com a diretora da 8ª Regional de Saúde, Cintia Ramos, as constantes mudanças no calendário vacinal, com a introdução de novas vacinas, e a rotatividade de profissionais, e as mudanças no manejo clínico exigem capacitações constantes.

“As vacinas e soros são considerados imunobiológicos de grande importância em saúde pública e para sua melhor efetividade são necessárias condições adequadas de transporte, conservação, manuseio, cobertura vacinal, aplicação/ utilização”, disse Cintia. O curso está sendo ministrado pela enfermeira Greicy Cezar do Amaral com apoio de monitores previamente selecionados e capacitados dos próprios municípios.



saCâmara Temática de Saúde atualiza planejamento da Copa

A Câmara Temática de Saúde realizou no dia 02 de abril, no Palácio das Araucárias, em Curitiba, uma reunião de atualização de informações e cronograma de trabalho, com a presença de representantes das secretarias estadual e municipal, de agências do setor e dos hospitais e casas de saúde.

"Estamos finalizando os trabalhos de mesa e projetos visando o mundial no Paraná, mas vamos continuar com os trabalhos de campo, com simulações e demarcação das áreas importantes para intervenções do sistema de saúde", disse o coordenador geral da Copa do Mundo da Fifa 2014 no Paraná, Mario Celso Cunha.

Os principais locais para atuação dos agentes de saúde na Copa estão todos identificados. São pontos como a Arena da Baixada, centros de treinamento, a Fanfest, hotéis, aeroportos, rodoviárias e outros setores estratégicos. “A Copa do Mundo estabeleceu prazos e datas e isso nos ajudou muito na cooperação entre os setores envolvidos", disse o médico Vinícius Filipak, presidente da Câmara Temática de Saúde. "O que nós conquistamos como legado principal é o trabalho em conjunto, uma integração que está sendo real e positiva", concluiu.


Confira a matéria completa.



saPrograma Sentinelas em Ação discute Segurança do Paciente

A Secretaria de Estado da Saúde realizou, no dia 2 de abril, apresentação do Programa Sentinelas em Ação, no Auditório. Participaram do evento 64 profissionais de hospitais públicos e privados do Centro de Vigilância Sanitária (CEVS) e da Superintendência de Unidades Hospitalares Próprias (SUP) e três hospitais do interior do Estado, participaram por meio de videoconferência.

O Programa é uma parceria entre a ANVISA e Hospital Sírio-Libanês, com apoio da rede RUTE e tem como objetivo apresentar temas importantes relacionados ao gerenciamento de risco. O acesso ao programa se dá pela autorização da Coordenação de Vigilância em Serviços Sentinela (CVISS) às vigilâncias sanitárias e aos hospitais da Rede Sentinela.

O objetivo do evento foi oportunizar o acesso dos profissionais, da área hospitalar, nos temas relacionados à formação do núcleo de segurança dos pacientes solicitados na RDC no 36 de 25 de julho de 2013.

Os temas abordados foram, implantações do núcleo de segurança do paciente no Hospital Anchieta, no Hospital Waldemar Alcântara e no HCFMUSP.



saPublicada a Resolução SESA 251/2014 que dispõe sobre boas práticas no atendimento móvel pré-hospitalar no Estado.


O atendimento pré-hospitalar, reconhecido no SAMU, SIATE, em outros serviços de urgência e/ou resgate e remoção de pacientes que possuem indicação para transporte em ambulâncias, não possuem legislação sanitária em âmbito nacional. A partir disso, a Secretaria de Estado da Saúde, publicou a Resolução SESA 251/2014, que dispõe sobre boas práticas para o funcionamento de serviços de atendimento móvel pré-hospitalar no Estado.

Com o objetivo de estabelecer questões sanitárias relativas ao serviço de atendimento pré-hospitalar móvel, foi estabelecido um grupo de trabalho composto por técnicos dos níveis estadual e municipal de vigilância sanitária e saúde do trabalhador e da Urgência e Emergência da SESA-PR para elaborar uma Norma Estadual, tomando como ponto de partida a Portaria GM/MS 2048/02. A Resolução classifica os serviços em tipos de atendimento e institui roteiros de inspeção para os tipos de ambulância(A,B,C,D) ,para a Central de Regulação, Base Descentralizada, Farmácia e Centro de Materiais dos serviços. Também foram estabelecidos princípios de Segurança do Paciente em atendimento pré-hospitalar.



Técnicos do CEVS e do LACEN realizam videoconferência para as Regionais de Saúde


Técnicos da Divisão de Vigilância Sanitária de Alimentos e de produtos (CEVS) e do Laboratório Central/LACEN, realizaram no dia 27 de março, videoconferência a todas as Regionais de Saúde e Vigilâncias Municipais.

O objetivo foi abordar os problemas mais frequentes observados no recebimento das amostras pelo LACEN, visando orientar os técnicos para a correção das falhas, para evitar o desperdício de tempo, de recursos gastos nas coletas e de materiais do laboratório.

Revisaram também, o fluxo do encaminhamento dos laudos e ações a serem adotadas de acordo com os resultados.




saV Encontro Estadual das Inspeções Sanitárias do Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde – SESA-PR participou, nos dias 10 e 11 de abril , do V Encontro Estadual das Inspeções Sanitárias do Paraná, através do Centro Estadual de Vigilância Sanitária e Regionais de Saúde, realizado em Guarapuava.

O evento, organizado pelo Núcleo de Estudos Veterinários de Guarapuava, em parceria com o Conselho Regional de Medicina Veterinária e demais entidades, entre elas a SESA-PR, objetivou discutir e esclarecer as competências distintas dos órgãos de agricultura e da vigilância sanitária nas ações de inspeção sanitária em estabelecimentos produtores, beneficiadores e manipuladores de produtos de origem animal, bem como no transporte, armazenamento e comércio atacadista e varejista desses produtos.

O evento contou ainda com a presença da Secretaria de Estado da Agricultura – SEAB, do Ministério da Agricultura, Ministério Público do Paraná, órgãos municipais de agricultura e de vigilância sanitária.



saSecretaria de Saúde divulga os dados de agrotóxicos em alimentos no Paraná em Seminário Nacional sobre o tema.

A Secretaria de Estado da Saúde participou, nos dias 23 e 24 de abril, através do Centro Estadual de Vigilãncia Sanitária e Regionais de Saúde, do Seminário Nacional do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos – PARA, que aconteceu em Curitiba e foi promovido pela Anvisa.

Foram apresentados os resultados de análises de alimentos vegetais no Paraná do Programa Estadual de Análise de Resíduos de Agrotóxicos, desenvolvido pela Sesa-Pr em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura – SEAB e vigilância sanitária de Curitiba.

Os resultados demonstraram que, das 97 amostras coletadas no período de junho a dezembro de 2013 - no Ceasa de Curitiba e nas propriedades rurais do Estado -, 27,89% delas apresentaram-se insatisfatórias quanto a presença de resíduos, de agrotóxicos acima do limite máximo permitido e presença de agrotóxicos não autorizados para a cultura analisada.

Das culturas analisadas que tiveram o maior número de amostras insatisfatórias, o pimentão obteve 75% , seguido da uva com 70%, morango com 44% e pepino com 40% de amostras insatisfatórias.

O evento contou com a presença do Diretor Presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, e representantes de vigilância sanitária de vários estados e municípios do País.

Confira aqui o Relatório.



sa9ª RS orienta sobre epidemia de dengue em Missal


A 9ª Regional de Saúde orientou no dia 14 de abril, autoridades e convidados sobre a epidemia da dengue, que ocorreu neste ano, no município de Missal.

O objetivo era orientar sobre os riscos que doença provoca. A palestra foi ministrada por Antonio Schefer, coordenador da Dengue - SCVSAT na 9ª RS. Participaram do evento 30 pessoas, entre elas autoridades, técnicos e moradores.






saParaná lança campanha educativa para proteger a saúde dos frentistas


Postos de combustíveis de todo o Paraná participaram da campanha educativa “Não passe do limite – Complete o tanque até o automático”. A mensagem alerta frentistas e consumidores sobre os riscos de abastecer os automóveis “até a boca”, o que aumenta a exposição do frentista ao benzeno – substância cancerígena presente no vapor da gasolina.

A campanha foi lançada na tarde do 26 de fevereiro, em Curitiba, pelo secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, e contou com a presença de representantes de diversas entidades representativas do setor de combustíveis. A equipe do Centro Estadual de Saúde do Trabalhador também realizou ações educativas em postos da capital para divulgar a campanha.

Confira a matéria completa.





 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde ou município
sobre ações de vigilância em saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: boletimsvsparana@gmail.com

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

KL
 
 

Nº22 - Janeiro e Fevereiro - 2014


CEREST Macro Centro-Sul realiza 1ª Reunião Matricial de 2014

saO CEREST Macro Centro-Sul realizou no dia 17 de fevereiro na 5ª Regional de Saúde, sua 1ª reunião de 2014, junto com as Regionais de Saúde de Francisco Beltrão, Guarapuava e Pato Branco. Participaram 13 integrantes da equipe e os diretores regionais Vinicius Traiano da 5ª Regional de Guarapuava e Nestor Werner Junior da 07ª Regional de Pato Branco.

Foram abordados assuntos referente a “Saúde do Trabalhador”. O destaque foi a Abertura da Campanha Educativa de Combate de Intoxicações por Benzeno, marcado para o dia 26 de fevereiro em todo o estado do Paraná.

Foi discutido também a preparação da etapa da Conferência Macro Regional em Saúde do Trabalhador, agendado para o dia 10 de maio no município de Francisco Beltrão. Essa Etapa da Conferência é uma preparação para a 05ª Conferência Estadual de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora do Paraná, que acontece nos dias 6 a 8 de junho em Curitiba/PR.




saúde
Centro Estadual de Vigilância Sanitária  promove capacitação em segurança do Paciente

O Centro Estadual de Vigilância Sanitária realizou, no dia 22 de janeiro uma reunião de capacitação e atualização em Segurança do Paciente na 3ª Regional de Saúde (Ponta Grossa).

Foram discutidos aspectos relacionados à Segurança do Paciente, Riscos Assistenciais, Segurança Cirúrgica e Check List cirúrgico. Debateram a importância de identificação do paciente, aplicação de consentimento informado, aplicação de lista de verificação antes de incisão cirúrgica, dentre outros.

A constituição de Núcleos de Segurança foi reforçada com finalidade de disseminação de ações voltadas à segurança do paciente na instituição. Todos esses critérios estão previstos na RDC 36/13 da Anvisa.

Os Eventos Adversos Cirúrgicos figuram entre os mais freqüentes e consistente a possibilidade de prevenção. Em recente publicação nacional, 3,5% dos pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos foram acometidos por evento adverso, dos quais, 68% foram classificados como evitáveis.

Participaram do evento profissionais de saúde, representantes dos hospitais e da Regional de Saúde.





saúde
Paraná vai exigir destinação correta de medicamentos vencidos em domicílio

No Paraná o descarte adequado de medicamentos em desuso é determinado por lei. A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e a Secretaria da Saúde irão notificar e multar os fabricantes, importadores, distribuidores e revendedores de medicamentos que não apresentarem, até o dia 23 de abril, um plano de destinação dos medicamentos em desuso nos domicilios.

O Paraná possui uma lei pioneira no país, em vigor desde outubro, que determina o descarte adequado de todos os resíduos de medicamentos, de uso humano ou veterinário e que é reconhecida como modelo por representantes de entidades da área de saúde e do meio ambiente. A lei, regulamentada em outubro, deu um prazo de 180 dias para o setor se adequar. O prazo vence em 23 de abril.

Confira a matéria completa.

 

 


saúde
Audiência Pública discute proposta para estabelecer requisitos em Estabelecimentos de Odontologia


O Centro Estadual de Vigilância Sanitária promoveu, dia 27 de fevereiro, Audiência Pública sobre proposta de Resolução Estadual, com objetivo de estabelecer os requisitos de boas práticas para instalação e funcionamento de Estabelecimentos de Odontologia (EO). A  proposta foi apresentada através da Consulta Pública n.º 01/14.

Foram abordados os assuntos da necessidade de esterilizar as pontas de alta rotação, a implantação dos programas de saúde ocupacional - PPRA e do PCMSO, o Projeto Arquitetônico Básico, Memorial Descritivo de Proteção Radiológica bem como a obrigatoriedade do uso de dosímetro individual.

A audiência contou com a presença de representantes do Conselho Regional de Odontologia, do Sindicato dos Odontologista do Paraná, a Associação Brasileira de Odontologia Seção Paraná, Coordenação Estadual da Saúde Bucal da Secretaria de Estado da Saúde – SESA/ PR, profissionais de saúde, da vigilância sanitária das Regionais de Saúde e dos municipios. Representantes das coordenações de ensino em Odontologia, das instituições Universidade Federal do Paraná, Universidade Positivo e da Universidade Estadual de Londrina também participaram.

A Consulta Pública n.º 01/14 está aberta para contribuições no site da Secretaria de Saúde www.saude.pr.gov.br até o início do mês de março.





saúdePrograma estadual monitora qualidade dos mamógrafos

O Governo do Estado iniciou no final do ano passado um amplo trabalho de monitoramento da qualidade dos serviços de mamografia em funcionamento no Paraná. Nesta primeira fase, o programa está avaliando as condições de 46 estabelecimentos que ofertam o exame de mamografia com o aparelho convencional, indicado para o diagnóstico do câncer de mama.

De acordo com o primeiro relatório do programa, a vigilância sanitária estadual já inspecionou 16 serviços da rede pública e privada nas regiões de Curitiba, Ponta Grossa, Paranavaí e Maringá. Destes, metade apresentou irregularidades nos aparelhos, que foram interditados até que os problemas fossem solucionados.

O superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, afirma que a medida foi tomada para melhorar a confiabilidade dos exames e também garantir que os equipamentos não ofereçam riscos à população. Assim como o exame de raio x, a mamografia é realizada a partir da emissão de radiação, que pode ser prejudicial à saúde em índices elevados.

Além das condições dos aparelhos, as fiscalizações da vigilância sanitária também avaliam a documentação do estabelecimento, estrutura física, rotina de trabalho e outros aspectos que podem influenciar na segurança e qualidade do serviço.

Dos oito estabelecimentos que estavam em desacordo com as normas sanitárias, cinco já sanaram as irregularidades e puderam voltar a realizar exames. Os outros 30 serviços que ainda não foram inspecionados devem ser fiscalizados até o final deste primeiro semestre.


Confira a matéria completa.

 

 


saúde

Secretaria da Saúde alerta sobre os perigos do uso de raticidas ilegais

A Secretaria Estadual da Saúde está reforçando a fiscalização sanitária para coibir a venda de raticidas irregulares no comércio paranaense. Esses produtos têm alto teor tóxico e, se ingeridos acidentalmente, podem causar sérios problemas de saúde e inclusive matar crianças e adultos em poucas horas.

A medida se deve ao aumento do número de casos de intoxicação registrados a partir de acidentes com raticidas clandestinos. Atualmente, o principal responsável por esses acidentes é o chumbinho (Aldicarbe), um produto de venda proibida no Paraná, mas que é comumente comercializado de forma ilegal em supermercados e casas agropecuárias do Estado.

FISCALIZAÇÕES – De novembro/2013 a janeiro/2014, a Vigilância Sanitária do Paraná apreendeu 1.542 frascos de raticidas ilegais em diversas regiões do Estado. A maior parte (620) foi encontrada em municípios da região de Cascavel.

Neste período, 218 estabelecimentos foram inspecionados e orientados sobre a proibição da venda e uso do chumbinho. A operação autuou 27 estabelecimentos por irregularidades e mobilizou profissionais de 86 municípios e 13 regionais de saúde.

No Paraná, a venda do chumbinho é considerada uma atividade ilícita e criminosa. “Além das sanções administrativas determinadas pela Vigilância Sanitária, o responsável pelo estabelecimento está sujeito a responder criminalmente por conta do risco que traz à saúde pública”, ressalta Santana.


Confira a matéria completa.





Secretaria de Saúde monitora primeiro caso de bactéria multirresistente NDM no Paraná

A Secretaria Estadual da Saúde confirmou o primeiro caso registrado da bactéria multirresistente NDM (New Delhi metallo-beta-lactamase) em hospitais do Paraná. Os laudos confirmatórios são do Laboratório Central do Estado (Lacen-PR), q ue analisou amostras de um paciente de 71 anos que estava internado no Hospital Zona Norte de Londrina.

O paciente faleceu dia 2 de fevereiro. A causa da morte está relacionada a complicações de uma doença pulmonar obstrutivacrônica (DPOC) pré-existente. Não há como afirmar que a infecção pela NDM tenha influenciado na morte do paciente. Todas as medidas preventivas já foram tomadas para evitar novas infecções. Todos que tiveram contato com ele estão sendo acompanhados.

INVESTIGAÇÃO - Além do caso já confirmado, mais dois estão sendo investigados pela Secretaria Estadual da Saúde. O primeiro paciente ficou internado no Hospital Universitário de Londrina e já recebeu alta hospitalar. O segundo paciente morreu no Hospital Zona Norte de Londrina também por doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Após detecção dos casos suspeitos, ambos hospitais adotaram medidas de controle para evitar a proliferação da bactéria. Os pacientes foram isolados e acompanhados por equipes exclusivas. As unidades reforçaram as ações de prevenção de contato, iniciaram um amplo processo limpeza e desinfecção de ambientes.

ALERTA - A Secretaria da Saúde também emitiu no dia 11 de fevereiro um comunicado de risco alertando hospitais e serviços de saúde sobre a circulação da NDM. O documento reforça ainda as medidas de prevenção indicadas para evitar a circulação de bactérias multirresistentes.




Em janeiro, 5,4 mil focos do mosquito da dengue foram encontrados no Paraná

sa
Um estudo da Secretaria Estadual da Saúde revela que, somente no mês de janeiro deste ano, cerca de 5,4 mil focos do mosquito da dengue foram encontrados em residências e estabelecimentos comerciais inspecionados no Paraná. Com base no levantamento dos índices de infestação realizado pelos municípios, o Estado traçou um perfil dos focos do mosquito mais encontrados.

A maior parte dos criadouros com larvas do mosquito (43%) foi classificada como lixo ou outro tipo de material reciclável, como recipientes plásticos, copos descartáveis, garrafas pet, latas e demais objetos que acumulam água. Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, isso mostra que o descarte adequado de materiais recicláveis é a principal forma de prevenir a dengue.



Confira a matéria completa.




saúde


Hospitais recebem orientação para esterilização de materiais médico-hospitalares

O Centro de Vigilância Sanitária (CEVS), promoveu discussão sobre procedimentos de limpeza, desinfecção e esterilização de materiais médico-hospitalares. O procedimento é realizado nas Centrais de Material Esterilizado dos hospitais e nas empresas prestadoras de serviços de esterilização por óxido de etileno.

Inicialmente foi abordada a Nota Técnica n.º 05/13, emitida pelo CEVS, que trata dos critérios de reprocessamento e reuso de materiais médico-hospitalares. Esta foi a primeira reunião deste ano do Grupo de Reprocessamento, para continuar as discussões iniciadas no ano passado. A reunião serviu para esclarecer dúvidas e lacunas da legislação sanitária vigente.

Abordaram também a Resolução RDC n.º 15/ 10, que trata das condições de funcionamento das Centrais de Material Esterilizado, que passou a ter vigência no mês de março.

O evento foi realizado em parceria com a Anvisa e contou com a presença de profissionais da saúde, empresas prestadoras de serviço de processamento de materiais e profissionais de vigilância sanitária do Estado e dos municípios do Paraná.





saGoverno leva Curso Básico de Vigilância em Saúde à região Norte e Noroeste

Mais de 200 pessoas participaram no mês de fevereiro, em Cornélio Procópio, no norte do Estado, do Curso Básico de Vigilância em Saúde (CBVS), promovido pela Secretaria Estadual da Saúde. O evento capacitou profissionais de nível superior que atuam na área de Vigilância em Saúde dos municípios.

Esta é a terceira edição do curso e reúne gestores, enfermeiros, farmacêuticos, médicos veterinários, biólogos, dentistas e outros profissionais de 100 municípios das macrorregiões Norte e Noroeste do Estado. Em 2012 e 2013, o evento atingiu profissionais das macrorregiões leste e oeste, com mais de 380 participantes.


Confira a matéria completa.





saúdeReforço na vigilância sanitária garante qualidade de produtos e serviços no litoral

Com a Operação Verão 2013/2014, o Governo do Estado intensificou o trabalho de inspeção sanitária nos estabelecimentos comerciais da região do litoral. O objetivo foi garantir a segurança e a qualidade dos produtos e serviços ofertados à população no comércio local.

Desde o início até o final da temporada, 115 estabelecimentos foram fiscalizados pela Vigilância Sanitária estadual, em parceria com os municípios. São supermercados, bares, lanchonetes, sorveterias, restaurantes, peixarias, quiosques, panificadoras, açougues e outros serviços de alimentação, saúde e estética.


Confira a matéria completa.




saúde


Vigilância Sanitária promove reunião de revisão dos critérios de Licença Sanitária para hospitais


O Centro Estadual de Vigilância Sanitária promoveu reunião, nos dias 26 a 28 de fevereiro, para avaliação da proposta de revisão da Resolução Estadual n.º 321/04. A proposta dispõe sobre as condições de funcionamento e licença sanitária para Hospitais no Paraná.

A proposta trabalha com dois tipos de critérios: imprescindíveis e necessário.
Os imprescindíveis são aqueles de maior risco sanitário e de envolvimento direto nos eventos adversos com pacientes, cujas adequações devem ser feitas de forma imediata pelos Hospitais, e os necessários, aqueles que devem ser cumpridos, mas que podem ser trabalhados com prazo pelo serviço.

As novidades ficam por conta do aumento de exigências em relação ao controle de infecção hospitalar, a entrada de exigências referente a Segurança do Paciente e a realização de uma autoavaliação por parte do hospital, com envio de relatório para a vigilância sanitária, acompanhado de um plano de ação para cada não conformidade, como critério imprescindível para obtenção da Licença Sanitária.

Participaram da reunião profissionais de vigilância sanitária das Regionais de Saúde, do nível central (CEVS) da Secretaria de Estado da Saúde e técnicos dos municípios.




saúde
Três regiões em alerta para dengue no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou no dia 21 de fevereiro boletim sobre a situação da dengue no Paraná. Segundo o relatório, 501 casos foram confirmados neste novo período epidemiológico, que vai de agosto de 2013 a julho de 2014. A situação é de alerta no Noroeste, Norte e Oeste, que concentram o maior número de casos e também registram condições climáticas favoráveis para o desenvolvimento do mosquito.

De acordo com o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, o número de casos é bem menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram confirmados 1.269 casos. Contudo, assim como nos anos anteriores, a maioria dos focos do mosquito ainda é encontrada dentro de casas e quintais.



Confira a matéria completa.



saúde
Francisco Beltrão lança campanha educativa para proteger a saúde dos frentistas


A Regional de Saúde de Francisco Beltrão realizou, no dia 6 de março, Campanha do Benzeno "NÃO PASSE DO LIMITE - Complete o tanque só até o automático". Os selos da campanha foram colados em tanques de carros nos postos de combustíveis e os materiais da campanha foram entregues para donos, frentistas e consumidores.

Participaram do evento a diretora da 8ª Reginal de Saúde Cíntia Jaqueline Ramos, técnicas da Saúde do Trabalhador, chefe da DVVS Benvenuto Juliano Gazzi, do CRIOART/8ªRS e entidades Sindicais.





 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde ou município
sobre ações de vigilância em saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: svs@sesa.pr.gov.br

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 
Boletins 2013

KL
 
 

Nº20 - Outubro de 2013


Paraná é referência no monitoramento da gripe, segundo a OMS

saA coordenadora do programa global de Influenza [vírus da gripe] da Organização Mundial da Saúde, Wenqing Zhang, esteve no Paraná nesta quinta-feira (17) para conhecer a estrutura e o processo de trabalho desenvolvido pelo Estado no enfretamento da gripe. Zhang também se reuniu com o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, e destacou que o Paraná é considerado referência no monitoramento da gripe e outras doenças respiratórias.

Segundo a chinesa, o Paraná tem capacidade técnica para avançar ainda mais, trazendo benefícios para a área da vigilância em saúde do mundo todo. “Percebemos que o Estado pode ampliar seu trabalho na área da pesquisa, estudando a efetividade da vacina contra a gripe e o comportamento dos vírus circulantes. São informações que poderão ser utilizadas no futuro para melhorar o controle da doença em todo o mundo”, explicou.

Confira a matéria completa.

 


Feriado de Finados exige cuidados com a dengue nos cemitérios

saNeste sábado (2), milhares de pessoas irão aos cemitérios paranaenses por conta do feriado de Finados. O dia é marcado por homenagens aos familiares e amigos falecidos, mas a população deve estar atenta para que os vasos de flores e outros objetos deixados nos túmulos não se tornem criadouros do mosquito da dengue.

Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, os cemitérios são locais de alto risco em relação à dengue durante o ano todo, mas no mês de novembro o perigo é ainda maior. “A questão do feriado de finados aliado às altas temperaturas, potencializa o risco de proliferação do mosquito da dengue. Portanto, todos devem fazer a sua parte para evitar que isso se torne um problema de saúde pública”, destacou.

Confira a matéria completa.



Trabalhos científicos paranaenses são expostos no Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária

saA secretaria da Saúde enviou uma delegação de 46 servidores para o VI Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (Simbravisa), que acontece entre os dias 28 e 30 de outubro, em Porto Alegre. Diversos trabalhos técnicos e científicos desenvolvidos pelos servidores do Paraná serão apresentados.

O evento conta com a participação de mais de dois mil profissionais de todo o Brasil. O tema deste ano é “Vigilância Sanitária, Desenvolvimento e Inclusão Social: Dilemas para a Regulação e Proteção da Saúde”. O objetivo é discutir de que maneira a vigilância sanitária pode desenvolver ações de diminuição de risco sanitário junto à microempresas e o mercado informal. Também é debatido o trabalho junto à políticas públicas, minimizando os problemas de pobreza e miséria no país.

Confira a matéria completa.




Secretário destaca avanços da Política Estadual de Saúde do Trabalhador

saO secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, participou no sábado (26), em Curitiba, do encerramento do III Ciclo de Debates em Saúde do Trabalhador. De maio a outubro deste ano, mais de 1,5 mil pessoas participaram das discussões que estiveram focadas nas estratégias de implementação da política estadual de saúde do trabalhador.

Com a colaboração de representantes das áreas da saúde, trabalho e emprego, previdência social e controle social, foram realizados 22 encontros regionais para debater a temática. O destaque foi a participação dos conselheiros municipais de saúde que contribuíram com a visão do trabalhador, o mais beneficiado pela política.

Confira a matéria completa.



Secretário visita central de apoio logístico da dengue em Maringá

saO secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, visitou nesta quarta-feira (23) a Seção de Apoio Logístico de Insumos e Equipamentos (SCALI) de Maringá, unidade que centraliza todo o suporte operacional para o combate à dengue e outras endemias no Paraná.

Caputo Neto conheceu a estrutura da unidade e se reuniu com servidores para discutir as principais medidas que podem ser implantadas para melhorar as condições de trabalho dos profissionais. “O diálogo é importante para avançar ainda mais. Já trouxemos uma série de melhorias para a SCALI e outras obras já estão previstas”, destacou.

Confira a matéria completa.



Governo organiza assistência à pacientes com dengue na região Oeste

saA Secretaria Estadual da Saúde reuniu nesta segunda e terça-feira (21 e 22), em Foz do Iguaçu, cerca de 120 médicos e enfermeiros para discutir a retaguarda de assistência aos pacientes com suspeita de dengue na região Oeste do Estado. A intenção é organizar uma rede qualificada de atendimento aos casos da doença, melhorando as condições de diagnóstico e tratamento dos pacientes.

O evento reuniu profissionais da rede pública e da rede privada de saúde e os técnicos da secretaria apresentaram o protocolo de manejo clínico da dengue, com questões relacionadas aos sintomas, sinais de alarme, classificação de risco e procedimentos indicados para cada caso.

Confira a matéria completa.



GT Litoral debate saúde do trabalhador

saO Grupo Técnico de Trabalho da Saúde do Litoral promoveu nesta sexta-feira (18) o I Fórum de Saúde do Trabalhador no Litoral, que reuniu profissionais da área da saúde e portuários, sindicalistas, representantes do Ministério Público do Trabalho e das prefeituras municipais dos sete municípios litorâneos.

O objetivo do encontro foi discutir a saúde integral do trabalhador e a necessidade de aumentar as notificações de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho.



Confira a matéria completa.



Estado e Ministério Público vão atuar em conjunto para evitar epidemias de dengue

saEncontro inédito no país reuniu nesta sexta-feira (11), em Foz do Iguaçu, cerca de 50 promotores de justiça e 70 profissionais de saúde para discutir ações integradas para fortalecer o controle da dengue no Paraná. O evento serviu para alinhar as estratégias que serão desenvolvidas para responsabilizar municípios, comerciantes e moradores que não fizerem sua parte no combate à dengue.

O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, participou da abertura do evento e destacou que a parceria é essencial para que os promotores tenham subsídios para acompanhar e, se necessário, cobrar as ações de combate à dengue dos municípios.


Confira a matéria completa.



Escolas se mobilizam para prevenir a dengue e combater o mosquito

saVárias escolas estaduais em todo o Paraná realizam atividades de prevenção e combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue e febre amarela. A proposta é envolver alunos, professores e funcionários em ações educativas para evitar a proliferação da doença. As escolas também devem ampliar esse trabalho de conscientização para a comunidade.

Em Toledo, os alunos do Colégio Estadual de Ouro Verde do Oeste apresentaram a peça teatral “Os esnobes e a Dengue” que abordou o combate ao mosquito de forma descontraída. A encenação mostra que o mosquito da dengue não escolhe classe social, basta ter um local propício para o seu desenvolvimento.

Confira a matéria completa.



Saúde define novas estratégias para o controle da dengue

saA Secretaria da Saúde realizou nesta quarta-feira (02) uma reunião com as regionais de saúde para definir novas estratégias de combate à dengue no Estado. O objetivo é orientar os profissionais da Vigilância Sanitária para intensificar a fiscalização de estabelecimentos com maior risco de abrigar focos da doença.

Por meio de videoconferência, os profissionais das regionais e municípios foram orientados sobre como atuar em relação aos proprietários dos locais alto risco de ocorrência de focos, como os ferros velhos, borracharias, depósitos de materiais recicláveis e sucata, terrenos baldios, entre outros. Também foram apresentadas maneiras de informar a população, especialmente os donos de estabelecimentos, orientando-os sobre como se forma os focos da doença e como limpar corretamente os ambientes.


Confira a matéria completa.



Casos de gripe caem, mas medidas de prevenção devem ser mantidas


saDados preliminares da Secretaria de Estado da Saúde mostram que no mês de setembro foram confirmados 68 novos casos de gripe no Paraná. O número é bem menor do que o registrado em julho, quando houve 536 casos, e confirma a tendência de queda no Estado apontada no boletim informativo da gripe divulgado em setembro.

O superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, explica que o monitoramento realizado no Paraná é um dos mais completos do país e possibilita que as autoridades de saúde acompanhem de perto o comportamento dos vírus respiratórios presentes no Estado.

Confira a matéria completa.



Paraná lança projeto de incentivo a higiene das mãos em hospitais

saO secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, lançou nesta sexta-feira (4) o projeto “Mãos Limpas, Paciente Seguro”, que incentiva os profissionais de saúde a higienizar corretamente as mãos durante o desempenho de suas funções. O projeto é pioneiro no Estado e foca na sensibilização de profissionais e gestores da área da saúde para reduzir os índices de infecção hospitalar.

Segundo Caputo Neto, a higiene adequada das mãos é considerada a medida mais eficaz para a prevenção das infecções hospitalares. “Apesar do Paraná ter um dos melhores desempenhos do país nesta área, ainda há muito que ser feito e este projeto vem para garantir ainda mais segurança à saúde do paciente”, destaca.

Confira a matéria completa.



18ª RS realiza encontro em homenagem ao Dia Mundial da Alimentação


saA 18ª Regional de Saúde (Cornélio Procópio) no dia 16 de outubro, em parceria com outras secretarias de Estado, um encontro regional sobre sistemas alimentares saudáveis. O evento homenageia o Dia Mundial da Alimentação, comemorado também no dia 16.

Participaram do encontro cerca de 50 pessoas, entre profissionais de saúde, apoio técnico, consultoria e fiscalização de alimentos dos municípios e escritórios regionais, O objetivo do encontro é debater os impactos dos sistemas alimentares para o meio ambiente, da plantação à colheita. Alguns empreendedores e produtores rurais da região deram depoimentos sobre suas atividades e como priorizam o cultivo de alimentos orgânicos.



Grupo de Trabalho é criado para identificar possíveis riscos no cultivo do tabaco


A Secretaria da Saúde, em parceria com a Secretaria da Agricultura e Abastecimento instituiram um grupo de trabalho para elaborar o Plano de Reconversão e Diversificação da Cultura do Tabaco no Paraná. O plano visa detectar os riscos á saude em famílias produtoras de tabaco.

Participam do grupo de trabalho representantes de cinco Regionais de Saúde (Ponta Grossa, Irati, Guarapuava e União da Vitória. Entre os dias 23 e 28 de setembro, as equipes de saúde municipais visitaram família de fumicultores. Os resultados obtidos serão analisados, o que é importante para a identificação de possíveis riscos às famílias, e promover políticas de prevenção à saúde.



Reunião técnica define ações para a vigilância em saúde

saA Secretaria da Saúde realizou nos dias 30 de setembro, 1 e 2 de outubro uma reunião técnica sobre as atividades da vigilância sanitária de alimentos. O evento contou com a colaboração da Vigilância Ambiental, do Laboratório Central do Estado (Lacen) e das Regionais de Saúde de Cascavel e Umuarama.

Entre os assuntos debatidos estavam o Programa Nacional e Estadual de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos, o monitoramento dos produtos de origem animal e da rotulagem dos alimentos, entre outros temas. A reunião resultou na pactuação de algumas atividades, como o fechamento do levamento das indústrias até dezembro deste ano, além da criação de alguns grupos de trabalho para revisar ações de vigilância sanitária.



 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde ou município
sobre ações de vigilância em saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: svs@sesa.pr.gov.br

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

KL
 
 

Nº19 - Setembro de 2013


Vigilância Sanitária reforça fiscalização para coibir uso de ossos clandestinos

saA Secretaria estadual da Saúde emitiu no dia 4 de setembro um alerta a todas as vigilâncias sanitárias municipais para intensificar as fiscalizações em clínicas de cirurgia plástica odontológica e hospitais do Paraná. O objetivo é coibir o uso de ossos clandestinos em estabelecimentos que realizam cirurgias bucomaxilofacial, implantes e procedimentos periodontais.

A medida foi anunciada após a Polícia Civil do Paraná fechar um banco de tecidos ósseos ilegal que funcionava em Londrina, na região Norte do Estado. A ação teve o apoio das Vigilâncias Sanitárias estadual, municipal e Anvisa. Segundo as investigações, o local fornecia o material a dentistas de Santa Catarina, Pará, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso, mas há a possibilidade de que os ossos também tenham sido distribuídos no Paraná.

Confira a matéria completa.



CPPI é homenageado pelo Programa Nacional de Imunizações

saO Centro de Produção e Pesquisa de Imunobiológicos (CPPI), vinculado à Secretaria Estadual da Saúde, foi um dos homenageados na cerimônia de comemoração aos 40 anos do Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde. A unidade do Governo do Paraná é referência nacional na produção de soros antipeçonhentos, entre eles o soro antiloxoscélico, utilizado no tratamento de acidentes com aranhas-marrons.

Desde o ano de 2000, o CPPI é o principal produtor de soro antiloxoscélico do país e é responsável por suprir a demanda de todos os estados brasileiros. Para o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, a homenagem é o reconhecimento do importante trabalho desenvolvido há décadas pela equipe do CPPI.

Confira a matéria completa.



Fumaça de incêndio em Santa Catarina põe litoral paranaense em estado de alerta

saO Governo do Paraná acompanhou a situação do incêndio ocorrido em um depósito de fertilizantes no município de São Francisco do Sul, em Santa Catarina. Houve registros que a fumaça do incêndio chegou ao balneário paranaense de Barra do Saí, em Guaratuba.


Confira a matéria completa.







Projeto Vida no Trânsito é lançado em Foz do Iguaçu

saO município de Foz do Iguaçu, na região Oeste do Estado, pass a integrar o projeto Vida no Trânsito, que promove ações intersetoriais para reduzir os índices de lesões e mortes em decorrência do trânsito. O projeto é desenvolvido pela Organização Mundial de Saúde, em parceria com a Fundação Internacional Bloomberg Philanthropies, nos 10 países com maior número de mortes no trânsito.

A solenidade de lançamento do projeto aconteceu no dia 12 de setembro, em Foz, e reuniu representantes do Governo do Estado, Ministério da Saúde, prefeitura municipal e outras entidades locais ligadas à área da saúde e trânsito. O superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, explica que o projeto é uma forma do poder público mobilizar a sociedade em torno de medidas contra a violência no trânsito.

Confira a matéria completa.



Municípios do Paraná começam a pactuar ações do programa VigiaSUS

O Programa Estadual de Qualificação da Vigilância em Saúde no Paraná (VigiaSUS) entra numa nova fase a partir deste mês de setembro. Após a liberação de R$ 30 milhões para reestruturar a área de vigilância em saúde, o programa do Governo do Estado vai focar na organização das atividades sob responsabilidade dos municípios e regionais de saúde.

Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, o objetivo é estabelecer claramente quais ações devem ser desenvolvidas pelas equipes municipais. “Iniciamos neste mês o período de pactuação com as prefeituras. Com isso, todos os municípios terão que se comprometer a realizar um elenco de ações e serviços de acordo com o seu porte”, explica.

Confira a matéria completa.



17°RS realiza curso de capacitação para manejo de animais peçonhentos

saA 17° Regional de Saúde (Londrina) realizou entre os dias 16 e 20 de setembro, uma capacitação para manejo de animais peçonhentos, destinada aos profissionais de vigilância dos 21 municípios da região. Estiveram presentes também representantes da Polícia Militar Ambiental, Corpo de Bombeiros, Secretaria do Meio Ambiente e Emater.
O curso teve a instrução do representante da Divisão de Zoonoses e Intoxicações da Secretaria da Saúde, Emanuel Marques da Silva. O objetivo da capacitação é qualificar os participantes para diminuir as condições dos animais peçonhentos em áreas urbanas, como aranhas e escorpiões, e também para a prevenção de acidentes no campo.

Entre 2007 e 2012, foram realizadas 3844 investigações de acidentes dessa natureza na 17°RS, a maioria deles com aranhas. Há ainda uma preocupação da vigilância na região com o escorpião amarelo, presente em todo o Norte do Estado.



CPPI capacita soldados e sargentos da Polícia Militar para manejo de animais peçonhentos

saO Centro de Produção e Pesquisa de Imunobiológicos (CPPI) realizou no dia 20 de setembro realizou um treinamento para o manejo e prevenção de acidentes com animais peçonhentos. Participaram do evento dois sargentos e 31 soldados do Batalhão de Polícia de Guarda da Polícia Militar do Paraná;

O objetivo é capacitar os policiais na identificação, manejo e prevenção de acidentes com animais peçonhentos, as características de cada acidente e os primeiros socorros necessários.

Somente este ano, já passaram pelo treinamento profissionais de universidades, Corpo de Bombeiros, SAMU e representantes de municípios da 2ªRegional de Saúde (Curitiba, São José dos Pinhais, Pinhais e Fazenda Rio Grande).


Beto Richa entrega veículo do Vigiasus em Santa Mônica

saO governador Beto Richa, esteve no município de Santa Mônica, na região noroeste, no dia 26 de setembro, e entregou um veículo adquirido com recursos do VigiaSUS (Programa Estadual de qualificação e fortalecimento das ações de Vigilância em Saúde).

O VigiaSUS destinou R$ 30 milhões para reforçar as ações nos 399 municípios do Estado. “Este o maior valor já aplicado na área na história do Paraná”, disse o governador quando lançou o programa. Os recursos estão sendo utilizados pelas prefeituras para combate à dengue e outras doenças, vacinação, investigação e controle de doenças transmissíveis, vigilância sanitária, vigilância ambiental, saúde do trabalhador e ações educativas.

Confira a matéria completa.


Governador entrega veículo do VigiaSUS para Manfrinópolis

saDurante agenda na região Sudoeste do Estado, o governador Beto Richa entregou um veículo para apoiar as ações de vigilância em saúde no município de Manfrinópolis. O carro ficará à disposição da equipe da secretaria municipal de saúde e foi adquirido com recursos do programa VigiaSUS, do Governo do Estado.








Paraná terá semana estadual de segurança e saúde do trabalhador

saO secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, recebeu no dia 12 de setembro integrantes da comissão organizadora da Semana Estadual de Segurança e Saúde do Trabalhador (SEMESS). O evento foi instituído pela lei estadual 16.215/2013 e acontecerá pela primeira vez neste ano.

Sem data ainda definida, a semana está prevista para acontecer em outubro e terá ações em todas as regiões do Estado. A mobilização tem a participação de entidades do setor patronal, dos trabalhadores e Governo do Estado.


Confira a matéria completa.


Entidades discutem novo programa para reduzir acidentes com máquinas de trabalho

saO secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, recebeu no dia 10 de setembro representantes do Grupo de Trabalho para Proteção de Máquinas, criado para propor medidas que protejam a saúde do trabalhador. A reunião foi pautada na criação de um programa estadual com o objetivo de diminuir os índices de acidentes com máquinas e equipamentos industriais.

A proposta é baseada no incentivo à adequação ou substituição de máquinas e equipamentos que ofereçam riscos à saúde dos operários, sobretudo nos setores industrial madeireiro e moveleiro, metal mecânico e construção civil.


Confira a matéria completa.


Municípios da 19ªRS recebem computadores da Saúde do Trabalhador

saO diretor-geral da secretaria da saúde, René Santos, entregou 26 computadores, no dia 13 de setembro, para os 22 municípios que compõem a Regional de Jacarezinho. Os equipamentos foram destinados para fortalecer a área de Saúde do Trabalhador na região.

Os novos computadores vão possibilitar uma melhoria no sistema de notificação de doenças e acidentes relacionados ao trabalho no Estado. “A partir das informações notificadas ao sistema, as equipes de vigilância em saúde fiscalizam o ambiente de trabalho e propõem medidas para sanar possíveis irregularidades”, afirmou René Santos.

Confira a matéria completa.


III Ciclo de Debates em Saúde do Trabalhador é realizado em Apucarana

saO Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Apucarana promoveu no dia 13 de setembro o III Ciclo de Debates em Saúde do Trabalhador. O evento, apoiado pelo Centro Estadual de Saúde do Trabalhador (Cest), com contou com a participação de diversos profissionais de saúde da região.

No evento, foi discutida a implementação da Política Estadual de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador. Além disso, foi debatido o fortalecimento do controle social e a inserção das ações da área nas redes de atenção e vigilância em saúde.





21°RS realiza reunião técnica de vigilância em saúde

saA 21° Regional de Saúde (Telêmaco Borba), por meio da Divisão de Vigilância em Saúde, realizou uma reunião técnica no dia 19 de setembro. O evento contou com a presença do Chefe do Centro Estadual de Vigilância Sanitária, Paulo Costa Santana.

Participaram da reunião representantes de todos os municípios de abrangência da Regional. Foram discutidos diferentes temas relacionados às questões de vigilância, como por exemplo o tabagismo, inspeções sanitárias e a atuação do programa VigiaSUS.






4°RS realiza curso de processo administrativo sanitário

A 4ºRegional de Saúde (Irati) realizou entre os dias 26 e 29 de agosto um curso de processo administrativo sanitário. Participaram do evento representantes das vigilâncias sanitárias dos municípios da região, entre outros profissionais de saúde.

O curso, ministrado pelo palestrante Sergio Toshihiko Eko, do município de Mallet. O evento debateu a importância do serviço de vigilância sanitária como ação de promoção e prevenção de saúde, entendendo que a instauração de processos administrativos faz parte da rotina do setor. A capacitação foi realizada com recursos do programa VigiaSUS destinados à capacitação de profissionais.

21°RS realiza palestra sobre dengue no município de Ortigueira


saA 21ª Regional de Saúde (Telêmaco Borba) realizou no dia 27 de setembro uma palestra sobre a dengue, na Escola de Saúde Pública do município de Ortigueira. O evento foi promovido pela Divisão de Vigilância em Saúde da Regional.

Participaram da palestra cerca de 100 pessoas, entre elas profissionais de saúde de Ortigueira e da secretaria muncipal do meio ambiente do município.









 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde ou município
sobre ações de vigilância em saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: svs@sesa.pr.gov.br

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

KL
 
 

Nº18 - Agosto de 2013


Bula para medicamentos manipulados passa a ser obrigatória no Paraná

saAs Vigilâncias Sanitárias do Paraná começaram a fiscalizar nesta quarta-feira (31) o cumprimento da lei estadual que obriga farmácias de manipulação a fornecerem bulas magistrais junto a seus medicamentos. A medida é pioneira no país e preza pela segurança dos consumidores desse tipo de medicamento, que apresenta os mesmos riscos de intoxicação que os remédios industrializados. 

As farmácias tiveram 180 dias para se adequar às novas normas e a partir desta quarta estarão sujeitas a sanções sanitárias em caso de descumprimento. As punições vão desde uma primeira notificação ou multa, até a suspensão do direito de manipulação e venda.

 

Confira a matéria completa.


Ação conjunta apreende produtos cárneos clandestinos

Foi realizado em julho pela Vigilância Sanitária de Guarapuava, em conjunto com a Visa municipal de Turvo e Polícia Milita, vistorias em estabelecimentos comerciais ( supermercados e mercados) com suspeita de venda de produtos de origem animal clandestinos.

Nesta ação foram apreendidos e inutilizados 85 Kg de embutidos e 114 Kg de carne suína clandestinos (sem registro de serviço de inspeção).


Nota técnica sobre competências da Saúde nos produtos de origem animal

A Vigilância Sanitária Estadual elaborou a Nota Técnica nº 07/2013 – DVVSA/CEVS/SVS em 1º de julho de 2013, sobre a competência da vigilância sanitária estadual e municipais nos estabelecimentos e produtos de origem animal no Estado do Paraná.

Esta Norma Técnica foi enviada a todas as Regionais de Saúde para ciência e reenvio aos municípios de abrangência e está disponível no site da SESA no link Vigilância Sanitária - NOTAS TÉCNICAS/PARECERES.



Secretaria da Saúde prepara projeto “Maõs limpas, paciente seguro”

As infecções relacionadas à assistência à saúde contribuem para o aumento da morbidade e mortalidade entre os pacientes, além de elevar os custos hospitalares. A higienização das mãos é considerada a medida de maior impacto e comprovada eficácia na prevenção dessas infecções e a Organização Mundial de Saúde (OMS), atenta a esta questão, propôs, no âmbito mundial, a “Aliança Mundial para a Segurança do Paciente”, cujo primeiro Desafio Global envolve o lema “Uma Assistência Limpa é uma Assistência mais Segura”.

Para efetivação dessas práticas junto aos estabelecimentos de saúde a OMS estruturou o Programa Multimodal de Melhoria da Higienização das Mãos, que será lançado no Paraná, por meio da Secretaria de Estado da Saúde - Centro de Vigilância Sanitária, no próximo dia 04 de outubro, com a denominação “Mãos limpas, paciente seguro”.

O público alvo serão hospitais do estado, preferencialmente com unidades de terapia intensiva.

Publicada a Resolução que regulamenta as Boas Práticas de Transporte de Alimentos

No dia 19 de julho de 2013 foi publicado no Diário Oficial do Estado a Resolução SESA/PR n.° 413/2013, estabelecendo o Regulamento técnico que dispõe sobre os procedimentos de boas práticas a serem observados no transporte de alimentos, matéria-prima, ingredientes e embalagens no Estado do Paraná.

Os veículos que transportam alimentos em qualquer fase de sua produção, ou seja, matéria-prima, insumos, embalagens, produto elaborado, pré-processado, processado, ficam obrigados a cumprir o estabelecido.

A nova legislação, que passou por consulta pública, é uma reivindicação antiga considerando a necessidade de aperfeiçoar e uniformizar os procedimentos das ações de vigilância sanitária.

A Resolução nº 413/2003 está disponível no site da Sesa no link “Portarias/Resoluções”.



Uso de agrotóxicos em alimentos é tema de seminário em Cascavel

A Secretaria da Saúde, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária e o Ministério da Agricultura realizaram no dia 03 de julho em Cascavel o Seminário sobre Rastreabilidade de Alimentos Vegetais no Controle dos Resíduos de Agrotóxicos. O evento aconteceu no auditório da Câmara Municipal de Cascavel e contou com a participação de agricultores, profissionais de saúde, além de representantes de secretarias municipais da saúde a da agricultura.

Palestrantes da Emater e da Embrapa, além de pesquisadores do Ministério da Saúde e da Anvisa falaram da necessidade de controle do uso de agrotóxicos nos alimentos, além de rastrear a presença de resíduos de venenos nos produtos vendidos.

Confira a matéria completa.

Regional de União da Vitória promove evento do Dia do Agricultor em Paula Freitas.

A 6ª Regional de Saúde – União da Vitória promoveu evento sobre o Dia do Agricultor no município de Paula Freitas no dia 28 de julho, em conjunto com a Prefeitura Municipal e o e o Sindicato Rural. Participaram mais de 200 agricultores e familiares. "

Na ocasião, a Divisão de Vigilância Sanitária de Alimentos do Centro de Vigilância Sanitária participou ministrando palestra sobre os riscos dos agrotóxicos na produção de alimentos e para a população em geral.



Comerciantes são presos em flagrante por venderem produtos vencidos

Em ação conjunta, a Polícia Militar, Vigilância Sanitária e Ministério Público de Barracão já prenderam quatro proprietários e inúmeros produtos vencidos que estavam nas prateleiras a disposição dos consumidores nos Supermercados da cidade.

As prisões e apreensões ocorreram em "visita surpresa" da fiscalização aos comércios, realizada nos últimos 15 dias no município. De acordo com a Vigilância Sanítária de Barracão, a ação é uma determinação do Ministério Público da Comarca, coordenado atualmente pelo Promotor Danilo Pinho Nogueira. "O trabalho de fiscalização já vinha sendo feito há muito tempo através de vistorias de orientação, apreensão de produtos e autuações". Porém, nestes últimos dias, os responsáveis ou proprietários dos estabelecimentos que persistiam na irregularidade foram presos em flagrante pela Polícia Militar, como determina a Legislação, a pedido do Ministério Público.

Segundo o Delegado de Polícia Civil de Barracão, Sandro Barros, os comerciantes presos em flagrante, todos réus primários, já foram libertados, sendo que responderão o processo em liberdade.


11°RS capacita técnicos para identificação de formas do mosquito da dengue

A 11ª Regional de Saúde de Campo Mourão realizou nos dias 05 a 08 de agosto a capacitação para identificação laboratorial de formas imaturas do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, com a participação como instrutores dos técnicos do Núcleo de Entomologia de Maringá, Demilson Rodrigues dos Santos e Luiz Paschoal Poiani.

Foram capacitados técnicos de 11 municípios e 02 técnicos da Regional de Saúde na nova metodologia para identificação de larvas do mosquito transmissor. Na região de Campo Mourão, foram notificados em 2013, 17.904 suspeitos de dengue sendo confirmados 8.210 casos e 09 óbitos por dengue.

As ações de controle vetorial compreendem duas atividades básicas: a vigilância entomológica e combate ao vetor. A caracterização entomológica é o conjunto de informações relativas ao vetor, que devem ser constantemente atualizadas.

A pesquisa para a identificação de larvas do mosquito Aedes aegypti, no controle da dengue faz parte do documento “Diretrizes Nacionais para a Prevenção e Controle de Epidemias de Dengue”.

A amostragem de imóveis e criadouros positivos para larvas do Aedes aegypti é um componente fundamental para a atividade de vigilância entomológica em que a pesquisa larvária determina: a estratificação das áreas de risco entomológico, o monitoramento das atividades de controle e a avaliação das metodologias de controle.


Curso de Atualização em Farmácia Hospitalar

Finalizado o último módulo ( Módulo 7) do Curso de Gestão em Farmácia Hospitalar , promovido pela Centro de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná e o Conselho Regional de Farmácia. O público reuni-se no auditório Anne Marie nos dias 20/5/13 e 28/6/13, sendo desenvolvidos os temas Nutrição Parenteral – Dra. Claudete Jacyczen (Farmacêutica Especialista em Farmácia Hospitalar e Nutrição Parenteral) e

- Quimioterapia Antineoplásicos – Dra. Vânia Mari Salvi Andrzejevski, experiente farmacêutica da área. Essa atualização iniciou-se com o módulo 1 em 10 de setembro de 2012 finalizando com o módulo 7. Todos os módulos foram transmitidos via videoconferência com a participação de técnicos das vigilâncias sanitárias estaduais, municipais e hospitais de todo o estado.

Os farmacêuticos poderão realizar as provas, via web, até o dia 30 de novembro de 2013 e receberão o certificado, os Farmacêuticos que obtiverem média 7,0 em todos os módulos.



Infecções

As infecções relacionadas à assistência à saúde contribuem para o aumento da morbidade e mortalidade entre os pacientes, além de elevar os custos hospitalares. A higienização das mãos é considerada a medida de maior impacto e comprovada eficácia na prevenção dessas infecções e a Organização Mundial de Saúde (OMS), atenta a esta questão, propôs, no âmbito mundial, a “Aliança Mundial para a Segurança do Paciente”, cujo primeiro Desafio Global envolve o lema “Uma Assistência Limpa é uma Assistência mais Segura”.

Para efetivação dessas práticas junto aos estabelecimentos de saúde a OMS estruturou o Programa Multimodal de Melhoria da Higienização das Mãos, que será lançado no Paraná, por meio da Secretaria de Estado da Saúde - Centro de Vigilância Sanitária, no próximo dia 04 de outubro no Auditório do Palácio das Araucárias, com a denominação “Mãos limpas, paciente seguro”.

O público alvo serão hospitais do estado, preferencialmente com unidades de terapia intensiva.

Capacitação em TDO e busca ativa dos respiratórios sintomáticos da tuberculose na 5°RS (Guarapuava)

Para melhorar o processo de descentralização da atenção às pessoas com Tuberculose e a busca dos sintomáticos respiratórios contribuindo para o aumento do diagnóstico da doença e na qualificação do acompanhamento, sensibilizando a equipe para que haja o comprometimento dos profissionais de saúde no desenvolvimento das ações do Programa de Tuberculose.

Considerando a alta rotatividade dos técnicos nos municípios da área de abrangência da 5ª Regional de Saúde, foi realizada Capacitação em TDO e Oficina de Busca Ativa de Sintomáticos Respiratórios de Tuberculose nos dias 23 a 25 de julho de 2013 com a brilhante participação como instrutores a equipe municipal e regional de Foz do Iguaçu.

Os 20 municípios foram divididos em 2 turmas, onde participaram profissionais da Epidemiologia e da Atenção Primaria.


 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde ou município
sobre ações de vigilância em saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: svs@sesa.pr.gov.br

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

KL
 
 

Nº17 - Junho de 2013


Mortes por gripe estão ligadas a doenças crônicas e busca tardia por atendimento

saA Secretaria estadual da Saúde divulgou nesta sexta-feira (28) um novo boletim sobre a situação da gripe no Estado. De acordo com o relatório, mais 11 mortes pela doença foram registradas neste mês de junho, sendo que oito dos pacientes tinham doenças crônicas graves que contribuíram para o óbito.

Das 19 mortes confirmadas até agora neste ano, 14 tinham algum tipo de doença crônica, como problemas cardíacos, respiratórios ou cerebrais, diabetes mellitus e obesidade grave. Segundo a médica Miriam Woiski, da Secretaria da Saúde, isso serve de alerta para que doentes crônicos, familiares e profissionais de saúde redobrem a atenção com a gripe, principalmente quando o paciente tem alguma doença grave.

“A gripe tem alguns sintomas característicos que se manifestam na maioria dos casos. Os principais são febre alta e repentina, tosse, dor de garganta e mal estar geral”, explica a médica. A dificuldade de respirar é outro sintoma comum, sobretudo quando o quadro clínico do paciente já está se agravando. “Nesta situação, a pessoa deve ser encaminhada imediatamente a um serviço de saúde para iniciar o tratamento”, alerta Miriam.

Os médicos da rede pública e particular de saúde do Paraná já estão orientados a prescrever o medicamento Oseltamivir a todos os casos suspeitos de gripe, mesmo sem a confirmação laboratorial. A medida consta no protocolo de atendimento paranaense, pois o antiviral é mais eficaz nas primeiras 48 horas após o início dos sintomas.

 

Confira a matéria completa.


Saúde encontra formol em lotes do leite Batavo

saA Secretaria de Estado da Saúde do Paraná determinou no dia 21 de junho a suspensão da venda de dois lotes do Leite UHT Desnatado Rico em Cálcio, da marca Batavo. A medida foi tomada após análises laboratoriais comprovarem a presença da substância formaldeído (formol) em quatro unidades dos lotes TT/04/DP e TT/04/ER.

Ambos os lotes foram fabricados no Estado do Rio Grande do Sul em 28/02/2013 e tem validade até o dia 28/06/2013. O leite estava sendo comercializado no Paraná e as amostras foram coletadas em Curitiba nos dia 27 de maio e 20 de junho pela vigilância sanitária municipal.

A empresa Brasil Foods, detentora da marca Batavo, havia questionado o laudo do Lacen-PR mas reconheceu a confiabilidade da metodologia utilizada nas análises. Além disso, um novo teste realizado em laboratório do Rio Grande do Sul confirmou o resultado, o que motivou a empresa a assinar Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público Estadual gaúcho, reconhecendo o problema e se comprometendo a melhorar seu sistema de controle de qualidade de produção.

Como forma de indenização por danos morais coletivos, a BR Foods também terá que efetuar o pagamento de R$ 1,8 milhão em favor dos Estados do Rio Grande do Sul e Paraná. Os recursos deverão ser aplicados para fortalecer órgãos públicos de defesa do consumidor e da área da saúde.

PROGRAMA - A fraude foi constatada pelo programa de monitoramento da qualidade do leite do Governo do Estado do Paraná. Desde maio, 31 amostras de 10 marcas do leite longa vida já foram coletadas e analisadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-PR). Até agora, apenas essas quatro amostras da marca Batavo foram consideradas irregulares.

Confira a matéria completa.


Consulta Pública sobre exigências para funcionamento de salões de beleza e barbearia

saA Secretaria de Saúde do Paraná abriu no dia 27 de junho a Consulta Pública n.º 02/13 para receber contribuições relativas à proposta de resolução que trata da instalação e funcionamento de serviços de salão de beleza, barbearia e/ou depilação (exceto laser). O prazo da consulta é 90 dias e poderão ser feitas críticas e sugestões.

Pela proposta da resolução, revoga-se a resolução anterior (nº 18 de 29 de março de 1984) e atualiza as exigências sanitárias para o funcionamento destes estabelecimentos.

A proposta inclui a obrigatoriedade do uso do equipamento de autoclave no processo de esterilização de materiais (pinças, alicates, navalhas). Neste caso, ficaria proibida a esterilização por estufas e panelas de pressão. Ainda traz exigências sanitárias de acordo com o porte dos estabelecimentos, dividido em três níveis.

Pela nova resolução também seria obrigatória a imunização dos profissionais contra a hepatite B e tétano.

As sugestões deverão ser encaminhadas por escrito, em formulário próprio (modelo anexo), para o seguinte endereço: Secretaria de Estado da Saúde /Centro Estadual de Vigilância Sanitária - Rua Piquiri, nº 170 – Bairro Rebouças, CEP: 80.230-140, Curitiba – PR, ou para o Fax: (41) 3330-4535 ou, ainda, por e-mail: salaodebeleza@sesa.pr.gov.br .

As contribuições recebidas fora do padrão (formulário) ou fora do prazo não serão consideradas para efeitos de consolidação do texto final do regulamento.


Seminário debate políticas de saúde e cultivo do tabaco

saO Governo do Paraná promoveu nos dias 24, 25 e 26 de junho, em Irati, o Seminário da Diversificação da Produção de Tabaco, Saúde no Campo e Qualidade de Vida. Cerca de 120 representantes dos municípios da região de Irati debateram as políticas de saúde e do cultivo do tabaco.

Durante o evento, a Secretaria da Saúde e a Emater informaram que será feito um monitoramento de 150 famílias dos dez municípios com maior produção de tabaco (Irati, Rio Azul, Imbituva, Mallet, Ivaí, São João do Triunfo, Prudentópolis, São Mateus do Sul, Guamiranga e Palmeira). Além de orientar a produção do tabaco, as famílias serão orientadas sobre a influência de agrotóxicos na saúde e os efeitos do tabagismo. As equipes da Saúde da Família serão responsáveis pelo acompanhamento.

O monitoramento faz parte do Programa Nacional de Diversificação das Áreas com Tabaco, do Ministério do Desenvolvimento Agrário. Até o final do programa 960 famílias serão monitoradas.

O seminário foi promovido pela Secretaria da Saúde, Secretaria da Agricultura e Abastecimento, Emater e Ministério do Desenvolvimento Agrário.


Governo intensifica fiscalização após denúncia de uso de cosméticos irregulares

A Vigilância Sanitária estadual orientou que os municípios reforcem a fiscalização em salões de beleza e centros de estética do Paraná. A medida foi tomada após a vigilância sanitária de Curitiba encontrar produtos com altos índices de formol sendo utilizados em salões de beleza do município.

A Secretaria estadual da Saúde já determinou a suspensão da venda e do uso de 11 produtos utilizados para o alisamento capilar, com base em laudos de análise fiscal. De acordo com as análises, oito produtos apresentaram índices de formol superiores ao permitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para fins de conservantes – que é de 0,2%. Outros três produtos foram reprovados no quesito rotulagem, por não estarem em consonância com normas da Anvisa.

Veja a lista de produtos:

- Tratamento Capilar Marroquino Cítrico (Biotype Indústria e Comércio de Cosméticos Ltda)
- Máscara Reconstrutora Catiônica Lindorel (Le Pieri Cosméticas Ltda.)
- Lisse Tratamento Capilar Europeu Etapa 2 (Peniel)
- Nectariumanti-volume 2 (Alzira MannrichKindlein ME)
- Kera-X Restauração Instantânea – Agi Max (RH Cosméticos)
- Tratamento de Queratina Boost K Hair (MilevaGroupe)
- Tratamento Capilar Marroquino Inoar (Biotype Indústria e Comércio de Cosméticos Ltda.)
- Recondicionador Térmico Express London (Mary Hill Perfumes Ltda.)
- Gel Redutor Suaviza Cachos e Volumes (Eiffel Cosméticos)
- Condicionador Tratamento Progressivo Elegance/Sofistik In Hair (Alquiminas Indústria e Comércio de Cosméticos Ltda)
- Selante Máscara Reconstrutora/Eiffel Cosméticos (Farmoderm Cosméticos Ltda).


Ação conjunta em abatedouro municipal de Abatiá

saAtendendo à demanda da Comarca do Ministério Público de Ribeirão do Pinhal, em 03 de maio, a equipe da vigilância sanitária (VISA) da 18ª Regional de Saúde (Cornélio Procópio) realizou com técnicos da ADAPAR , IAP e SESP/PR, uma inspeção no matadouro municipal de Abatiá para constatar a situação existente, conforme a competência de cada Órgão.

A VISA atuou nas áreas relacionadas à Saúde do Trabalhador e a Vigilância Ambiental (qualidade da água), pois algumas irregularidades foram constatadas e registradas em relatório encaminhado à responsável pelo Serviço de Inspeção Municipal, para que se tomem providências no prazo de 20 dias úteis e aos órgãos parceiros nesta ação.

Abatedouro clandestino é interditado em Antônio Olinto

Através de denuncia de abate clandestino no município de Antonio Olinto realizada na Ouvidoria da SESA, foi infracionado e interditado o estabelecimento de propriedade de Sr. Lauro Diadio, ficando proibido de abater e comercializar produtos de origem animal sem estar devidamente habilitado e registrado no Serviço de Inspeção dos órgãos da agricultura. A VISA local informou ao comércio do município a proibição da comercialização de produtos sem inspeção e registro nos órgãos competentes.

Ações preparatórias para auditorias em regulação de Sanitária de Medicamentos

saNos dias 5 e 6 de junho a Vigilância Sanitária Estadual realizou Reunião Técnica com Regionais e Municípios para discussão de Procedimentos Operacionais Padrão (POPs) e demais documentos gerenciais acerca do processo de inspeção sanitária de indústrias farmacêuticas. Esses profissionais compõem um Grupo de Trabalho Estadual para elaboração, revisão e implementação desses Procedimentos em todo o Paraná, em concordância com a Resolução RDC nº 47/2011 e Instrução Normativa nº 5/2011.

O objetivo desse trabalho é padronizar as ações de inspeção e demais ações de Vigilância Sanitária voltadas à produção de medicamentos, preparando o Paraná para receber auditorias internacionais de regulação sanitária.


Encontro debate rastreabilidade dos alimentos na região Sul

saA criação de um mecanismo para rastrear a procedência de frutas, verduras e legumes foi tema do II Seminário Regional Sul do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA). O evento reuniu nos dias 21 e 22 de maio, em Curitiba, cerca de 300 gestores e profissionais da saúde, agricultura e meio ambiente dos três estados do Sul.
 
No evento foram apresentados os resultados de 2012 do PARA Estadual do Paraná. De acordo com os resultados o morango, o alface e a uva foram os únicos alimentos que apresentaram amostras em desacordo com os padrões considerados aceitáveis. Das 102 amostras coletadas no CEASA de Curitiba e propriedades rurais, 13 estavam irregulares.

O programa estadual também avaliou produtos como banana, berinjela, beterraba, brócolis, maçã, mamão, pepino e tomate. Nenhuma amostra desses alimentos foi considerada irregular.

A partir deste ano, o Governo do Estado pretende ampliar o programa para mais três cidades, além de Curitiba. “Coletaremos amostras em mercados da região de Cascavel, Londrina e Maringá”, afirma o coordenador do Centro Estadual de Vigilância Sanitária, Paulo Costa Santana.

RASTREABILIDADE – No Paraná, a implantação da rastreabilidade dos vegetais já está bem adiantada. As secretarias estaduais da Saúde e da Agricultura e do Abastecimento estão trabalhando em conjunto para estabelecer o sistema completo ainda este ano.

11ª RS realiza curso de gerenciamento de risco na Central de Material Esterilizado

A 11ª Regional de Saúde – Campo Mourão realizou nos dias 05 e 06 de junho de 2013, curso de gerenciamento de risco na central de material esterilizado com o objetivo de capacitar técnicos de hospitais, unidades básicas de saúde e vigilância sanitária sobre os critérios específicos para a prevenção e controle dos riscos e agravos gerados no reprocessamento de artigos. O curso foi ministrado pela enfermeira Claudia Ribeiro dos Reis, e contou com a participação de 86 técnicos dos 25 municípios de abrangência da Regional de Saúde.

As infecções em serviços de saúde constituem um grave problema de saúde pública, tanto pela sua abrangência como pelos elevados custos sociais e econômicos. Considerando que os estabelecimentos de saúde têm por dever o controle das infecções relacionadas à assistência à saúde, torna-se imprescindível a necessidade de investimentos em conhecimento e na conscientização dos vários riscos de transmissão de infecções, das limitações dos processos de desinfecção, esterilização e das dificuldades de processamento de material, inerente à natureza de cada artigo.

Com este intuito a 11ª Regional de Saúde ofereceu esta capacitação aos profissionais da área de saúde a fim de orientar e atualizar sobre a análise de risco dos procedimentos realizados na central de material esterilizado e para os técnicos da vigilância sanitária dos municípios no sentido de padronizar as ações relacionadas às inspeções sanitárias.


8ª RS realiza Curso Básico de Vigilância Epidemiológica das Hepatites Virais

saA 8ª Regional de Saúde (Francisco Beltrão) realizou nos dias 11, 12 e 13 de junho o Curso Básico de Vigilância Epidemiológica das Hepatites Virais destinados aos profissionais de Vigilância Epidemiológica, Atenção Primária em Saúde e Serviços Especializados. Trata-se de um curso de grande importância para a região que é endêmica para a Hepatite B, e por esse motivo foi à primeira do Estado a implantar a vacinação para Hepatite B no início da década de 1990.

O curso foi ministrado pelos servidores Renato Antônio Teixeira Lopes - Coordenador do Programa Estadual de Hepatites Virais do Estado do Paraná - PEHV, e Joanilda Leskievicv, além das enfermeiras Rosemari Scolari, Rose Mari Bortolaz, Mariza Bueno, entre outros profissionais. Também houve um módulo específico para os profissionais médicos.

Apesar da região ser endêmica, o diagnóstico diferencial, o controle dos pacientes, a definição dos casos que precisam ou não de acompanhamento/tratamento ainda geram dúvidas entre os profissionais de saúde, sendo o curso muito oportuno, segundo Benvenuto Juliano Gazzi, Chefe da Vigilância em Saúde da 8ª Regional de Saúde de Francisco Beltrão.

8°RS promove curso sobre acidentes com animais peçonhentos

saA 8°Regional de Saúde (Francisco Beltrão) promoveu nesta quinta-feira (27) um curso de atualização do protocolo de acidentes com animais peçonhentos. O objetivo é orientar os profissionais de saúde sobre os cuidados básicos que se deve ter com este tipo de acidente.

Cerca de 100 profissionais de saúde participaram do evento, entre médicos, farmacêuticos, veterinários e corpo de bombeiros. A palestra foi ministrada pela médica da secretaria, Lenora Rodrigues. Ela destacou os cuidados básicos, a forma de tratamento e os erros comuns cometidos por profissionais em acidentes com esses animais.

Também foi discutida a importância de reconhecer a causa exata do acidente e alertar para o uso correto de soro, caso necessário.

16º RS realiza webconferência com Ministério Público do Paraná

saA 16ª RS – Apucarana convocou todos os seus municípios para assistir conjuntamente a webconferência do Ministério Público do Paraná - CAOP de Defesa do Consumidor, realizada em 21/06, para todos os Promotores das Comarcas do Paraná e interessados sobre ações interinstitucionais em produtos de origem animal, para também debater as questões dos abatedouros clandestinos, serviços de inspeção municipal, estadual e federal, ações e competências dos órgãos afins, como Conselho de Medicina Veterinária, Secretaria de Agricultura - ADAPAR, Ministério da Agricultura e Vigilância Sanitária.



Vigilância Sanitária de Pinhais organiza curso de fabricação de produtos para a Saúde

A Vigilância Sanitária Municipal de Pinhais organizou um Curso de Boas Práticas de Fabricação de Produtos para Saúde, segundo os requisitos da RDC Anvisa nº 16/2013, publicada em 01/04/2013 no Diário Oficial da União. O evento contou com apoio do Centro Estadual de Vigilância Sanitária e da ANVISA.

Realizado nos dias 12 e 13 de junho de 2013, o evento reuniu profissionais do setor regulado provenientes de indústrias de produtos para saúde de Pinhais e técnicos de Vigilância Sanitária das Regionais de Saúde e de municípios do Estado.

O evento representou uma excelente oportunidade para promover a discussão da nova norma da ANVISA que se aplica a fabricantes, importadoras, distribuidoras e armazenadoras de produtos para saúde.

Nota sobre campanha nacional de vacinação contra a poliomielite 2013

saO Estado do Paraná está de parabéns com o resultado da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite em 2013. Mais uma vez o esforço foi recompensado, pois a cobertura vacinal em crianças
menores de cinco anos foi de 95,6%. Além disso, obtivemos o melhor resultado em crianças menores de 1 ano, com a imunização de 100% da faixa etária.


 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde ou município
sobre ações de vigilância em saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: svs@sesa.pr.gov.br

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

KL
 
 

Nº16 - Maio de 2013


hanse Validação dos casos de Hanseníase Grau II na 5ª RS

No dia 14 de maio de 2013 aconteceu na 5ª RS - Guarapuava a “Capacitação para Validação dos Casos de Grau II de Incapacidades Físicas na Hanseníase”. O objetivo foi a implementação da qualidade técnica dos profissionais de 16 Regionais do Estado do Paraná.

Participaram representantes da Secretaria de Estado da Saúde e a Coordenação de Municipal de Pneumologia e Dermatologia Sanitária de Cascavel.

Oficina sobre Síndromes Respiratórias Agudas e Síndrome Gripal.

Frente o comprometimento do Estado em monitorar as Síndromes Respiratórias agudas e síndrome gripal, principalmente a prevenção deste agravo a 5ª RS - Guarapuava realizou no dia 26 de abril de 2013 a Oficina de Monitoramento da Síndromes Respiratórias e Síndrome Gripal.

A oficina teve como objetivo principal capacitar profissionais enfermeiros e técnicos em atividades de Vigilância Epidemiológica, Atenção Primária e Hospitalar e Unidades Sentinelas que compõem a Vigilância da Influenza da 5ª Regional de Saúde.

O evento contou com 68 participantes dos municípios de abrangência que puderam conhecer o novo sistema de vigilância da gripe – SIVEP-Gripe, bem como foram orientados sobre o manejo do agravo e coleta e transporte de exame.

Reunião do Comitê Municipal de Investigação de Morte Materna e Infantil na 5ª RS

A Reunião foi realizada no dia 14 de maio de 2013, cujo objetivo principal foi avaliar as causas dos óbitos infantis e fetais ocorridos na região de Laranjeiras do Sul que abrange seis municípios pertencentes à 5ª RS.

A Epidemiologia da 5ª RS junto com o Comitê Municipal de Laranjerias do Sul repassaram a importância do acompanhamento de toda a gestante, o preenchimento da Ficha de Notificação, o monitoramento das gestantes classificadas como gestantes de risco, com o intuito de mobilizar, conscientizar e diminuir óbitos infantis nos municípios.

Alem dos membros do Comitê Municipal estavam presentes médicos pediatras, vereadores, Conselho de Saúde, enfermeiros, coordenadores dos PSF’s municipais e representante do Consórcio de Saúde da Região de Laranjeiras do Sul.

1ª Etapa do Ciclo de Debates de Saúde do Trabalhador do Paraná na 8ª RS

A Secretaria Estadual de Saúde do Paraná, através do seu Centro Estadual de Saúde do Trabalhador da Superintendência de Vigilância em Saúde , e a 8ª RS - Francisco Beltrão, realiza no dia 16/05/2013 na Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná o 3º Ciclo de Debates de Saúde do Trabalhador.

O Ciclo de Debates – Teve como tema “O papel do Controle Social na implantação da Política Estadual de Saúde do Trabalhador" com o objetivo de fortalecer e ampliar a articulação intersetorial, estimular a participação da comunidade dos trabalhadores e do controle social na implantação da política estadual de Saúde do Trabalhador.

5ª RS realizou Oficina de Inspeções em Ambientes de Trabalho

A 5º RS - Guarapuava realizou no último dia 15 de maio com a participação dos municípios de sua abrangência uma Oficina sobre Inspeções de Ambiente de Trabalho. Este evento foi promovido pela Vigilância Sanitária da Regional em parceria com o Centro Estadual de Saúde do Trabalhador (CEST) colocando em prática a Agenda 2013 da Saúde do Trabalhador e, atendendo os pedidos dos municípios de sua região em uma formação contínua e troca de experiências profissionais a fim de agregar cada vez mais eficiência e qualidade nos serviços prestados junto à população no quesito Saúde do Trabalhador.

Os temas abordados pela Oficina foram: Investigação de Acidente de Trabalho, Vigilância do Ambiente de Trabalho e EPIs, que contou com uma grande participação dos servidores municipais e estaduais onde avaliaram que é de suma importância a troca contínua de materiais e experiências técnico/profissionais em prol da sociedade trabalhadora.

Oficina de Estratégias Operacionais – Saúde do Trabalhador na 1ª RS

1ª RS - Paranaguá e o Centro Estadual de Saúde do Trabalhador - CEST realizaram uma oficina no dia 09 de maio de 2013 sobre “Estratégias Operacionais para Otimização das Ações em Saúde do Trabalhador”, com o objetivo de realinhar as prioridades e metas para Vigilância da Saúde do Trabalhador na 1ª Regional de Saúde para o ano de 2013.

Participaram técnicos das Vigilâncias em Saúde dos municípios de Paranaguá, Morretes, Antonina, Guaraqueçaba, Matinhos, Pontal do Paraná e Guaratuba, totalizando 25 técnicos.

eventoMemória às vitimas de acidentes e doenças do trabalho

No dia 03 de maio foi realizado pelo CRIOART - Comissão Regional de Investigação de Acidentes Relacionados ao Trabalho da 8ª RS - Francisco Beltrão o evento alusivo ao dia 28 de abril, Dia internacional em Memória às Vitimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

O evento ocorreu na praça central de Francisco Beltrão com apoio de entidades sindicais, SESC, secretaria municipal de saúde de Francisco Beltrão, UNIPAR, entre outras entidades, em tenda montada pelo SESC na Praça Central.

Foram realizadas palestras e exposição sobre EPIs e EPCs (Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva), Direitos e Deveres dos Trabalhadores, Riscos Ocupacionais por um Técnico de Segurança de Trabalho, exposição de fotos de acidentados, exibição de vídeos sobre prevenção de Acidentes, e entrega de folhetos educativos sobre saúde do trabalhador, elaborados pelo Sindicato e SMS de FB que foram entregues às pessoas que passavam pela Praça Central.

Participaram do evento conselheiros municipais de saúde, trabalhadores, técnicos de vigilância em saúde dos municípios, técnicos em segurança do trabalho, acadêmicos, sindicalistas, acadêmicos e população em geral.

reuniaoPrevenção da Dengue no Município de Marmeleiro – 8ª RS

O Município de Marmeleiro em conjunto com a Vigilância em Saúde da 8ª RS - Francisco Beltrão ministrou no dia 2 de maio de 2013 palestra para a equipe de saúde e das secretarias municipais sobre a organização dos trabalhos de prevenção da dengue.

O município de Marmeleiro ainda não registrou nenhum caso autóctone ou importado da doença até o momento, mas está preocupado com o seu alto índice de infestação predial para o mosquito Aedes aegypti que ficou em 8,9% no último levantamento, o que é considerado de alto risco, e facilita a ocorrência de uma epidemia no caso de haver pacientes infectados. Por ser um entroncamento rodoviário, com alta circulação de caminhões provenientes de regiões que se encontram com epidemia de dengue, há o risco da doença também se desenvolver no município, como ocorreu na região de fronteira do sudoeste.

Os técnicos do município apontaram a dificuldade do trabalho com parte da população que não colabora na eliminação dos criadouros e que deixam para a prefeitura a manutenção da limpeza dos seus lotes, o que deve ser um dever de cada um. Também há o problema de pessoas que não deixam os agentes entrar e residências sempre fechadas.

artReunião Técnica na 13ªRS Sobre OIT

A 13ª RS - Cianorte, CEREST realizou no dia 09 de maio de 2013, uma reunião técnica com a presença dos representantes do NRE, SEDS e SETS, com o objetivo de promover estratégias para sensibilizar a sociedade e Gestores Públicos para importância da implementação das Convenções da OIT - Organização Internacional do Trabalho sobre a Idade mínima para admissão ao emprego e sobre as piores formas de trabalho infantil.



imageCurso Técnico em Vigilância em Saúde na 19ª RS

Os alunos do Curso Técnico em Vigilância em Saúde em sua reta final – último módulo de aulas teórico-práticas, participaram ativamente da Mobilização “Fique Sabendo” em seus municípios de origem, em um exercício de educação e promoção à saúde da população e manejo de campanhas e eventos de mobilização. O resultado foi positivo não só para os alunos e monitores do curso, como também para as equipes de saúde municipais que receberam um reforço altamente informado e motivado para o trabalho.

A mobilização desse ano trouxe resultados muito satisfatórios para a Regional de Jacarezinho, como exemplo, o município de Ibaiti que trabalhou intensamente a propaganda em empresas da cidade, delegacia e realizou testes rápidos em UBS rurais e da zona urbana totalizando 537 testes de HIV e Sífilis realizados.

tabelaReunião Técnica sobre Leptospirose na 22ª RS

Tendo em vista a confirmação de 2 óbitos por Leptospirose na 22ª RS - Ivaiporã, em 2013, registrando letalidade de 66%, o Centro de Vigilância Ambiental através das Divisões de Vigilância de Zoonoses e Intoxicações e Vigilância de Doenças Transmitidas por Vetores, realizou reunião técnica nessa Regional, com os temas Leptospirose – Abordagem Sindrômica e Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Leptospirose e Hantavirose. Participaram do evento 67 técnicos das áreas de Vigilância em Saúde e Atenção Primária da Regional de Saúde e 15 municípios de abrangência.(ver tabela ao lado).

Vigilância da raiva: morcegos e saúde pública

Seguindo as recomendações da Nota Técnica nº19/2012 sobre as diretrizes da vigilância em saúde para atuação diante de casos de raiva em morcegos em áreas urbanas, o Programa Estadual de Controle da Raiva promoveu nos dias 8 e 9 de maio um treinamento em parceria com o Lacen/Guatupê voltado à identificação de morcegos e uma reunião com palestra proferida pela bióloga Drª Susi Missel Pacheco.

O treinamento voltado à identificação das principais famílias que ocorrem no Estado, com orientação da Drª Susi, teve como propósito capacitar os técnicos dos Centros de Controle de Zoonoses e de alguns municípios da região metropolitana para identificar os morcegos que são encontrados caídos, nos quintais e calçadas, e em situações de adentramentos, além de incentivar a formação de coleções de referências para atuarem na educação em saúde.

A mudança do perfil epidemiológico da raiva, com aumento da incidência de raiva em morcegos não hematófagos tornou-se um dos atuais problemas para as ações de controle e de vigilância em saúde. Os participantes presentes na reunião do dia 9 de maio, inclusive representantes da Comissão Permanente de Controle da Raiva, tornou o debate enriquecedor com propostas de soluções sugeridos pela palestrante que atua nesta área há cerca de 15 anos.


facabonitoVigilância em Saúde participa das ações do 18 de Maio

O 18 de Maio foi instituído pela Lei Federal nº 9.970/00 como do Dia Nacional de Luta contra o Abuso e a Exploração Sexual Infanto-Juvenil. Trata-se de uma data para mobilização de diferentes setores da sociedade, dos governos e da mídia para formação de uma forte opinião pública para o enfrentamento à violência sexual de crianças e adolescentes.

No Paraná ocorreram ações e eventos de mobilização alusivos a essa data em diferentes municípios e regiões, com apoio da Comissão Estadual Interinstitucional de Enfrentamento a Violências Contra Crianças e Adolescentes (site www.enfrentamentoasviolencias.org.br lançado em 18 de maio).

A Vigilância em Saúde das RS e nível central participaram com o tema da notificação em muitos deles, a exemplo do evento de extensão “Formação para a criação e fortalecimento das redes municipais de enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes”, em Ponta Grossa, nos dias 25/04 e 20/05.

Notificação de Violências Contra Crianças e Adolescentes no SINAN

A implementação da notificação de violência doméstica, sexual e outras violências interpessoais e autoprovocadas no SINAN, através da SVS/SESA, iniciou-se em 2009 no Estado do Paraná e está se ampliando gradativamente, mas significativamente.

De 2009 até 2012, houve um total de 23.715 casos registrados (dados preliminares). Destes, 11.788 (49,7%) são situações de violências ocorridas contra crianças e adolescentes, das quais a negligência foi a mais notificada (33,5% dos casos), seguida da violência física (26,4%) e da violência sexual (17,7%).

Destacando as ocorrências de violência sexual, em 2012 foram 9,0% de notificações para meninos (0 a 11 anos) e 20,2% em meninas; na adolescência (12 a 17 anos) esse percentual em meninos foi de 2,7% e em meninas foi de 20,0%. Os principais tipos de violência sexual foram o estupro (com 60,8%) e o assédio sexual (26,4%).


iumgPadronização dos Laboratórios de água

A padronização analítica dos laboratórios de água, a legislação vigente e a gestão do sistema de informações laboratoriais, desde o cadastro das amostras, as análises realizadas e a liberação do resultado, foram temas discutidos durante a reunião técnica que ocorreu com os profissionais do LACEN, LARENs e Universidades Estaduais no dia 25 de abril passado.

O LACEN apresentou as diretrizes para a implantação e a implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade e Biossegurança aos laboratórios da Rede Estadual de Laboratórios de Vigilância Ambiental a fim de garantir maior qualidade e confiablidade nos resultados laboratoriais.

Curso de inspeção em boas práticas de Laboratórios Analíticos

Realizado em Curitiba, nos dias 23 e 24 de abril de 2013, a Capacitação para inspeção em Boas Práticas de Laboratórios Analíticos, para 65 técnicos das vigilâncias sanitárias das Regionais de Saúde, LARENS, LACEN e Secretarias Municipais de Saúde.

Esta capacitação teve como principal objetivo harmonizar conceitos, condutas e procedimentos estabelecidos na legislação vigente, qualificando técnicos de vigilância sanitária para verificação do cumprimento das Boas Práticas em inspeção nos Laboratórios que realizam controle de qualidade de produtos de interesse da vigilância sanitária e ambiental (medicamentos, cosméticos, produtos para a saúde, saneantes, insumos diversos, alimentos, água de consumo humano).

O evento foi realizado em conjunto com a Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Pública/GGLAS/ANVISA e Laboratório Central do Estado do Paraná/LACEN.


matCapacitação em Centrais de Materiais Esterilizados

A 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho realizou, com a participação do Centro Estadual de Vigilância Sanitária, a capacitação para análise de risco dos procedimentos nas centrais de materiais esterilizados, nos dias 08 e 09 de maio. O curso teve a participação dos vinte e dois municípios da Regional de Saúde, em um total de 63 profissionais treinados. O público-alvo foi composto por enfermeiros de Unidades Básicas de Saúde, Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro, Hospitais dos Municípios e Hospital de Olhos de Jacarezinho e professores do Curso Técnico de Enfermagem do Colégio Rui Barbosa.

leiteGoverno reforça fiscalização do leite comercializado no Paraná

A Secretaria Estadual da Saúde começou analisar amostras de marcas de leite comercializado no Paraná, a partir do dia 14/05. O objetivo é verificar a presença de substâncias que possam adulterar a composição do leite e causar danos a saúde do consumidor, como o formol e o cloreto de sódio. A medida abrange os leites tipo longa vida e pasteurizado.

Equipes das vigilâncias sanitárias municipais estão coletando amostras no comércio e encaminhando produtos de diferentes marcas ao Laboratório Central do Estado, em Curitiba. Neste primeiro momento serão avaliadas amostras das três marcas gaúchas que tiveram lotes adulterados, além de outras duas marcas paranaenses que estão sob suspeita. O monitoramento da qualidade do leite já é realizado no Paraná, tanto na etapa de produção quanto na etapa final, quando o produto já está disponível no mercado.

A diferença é que agora esse sistema de monitoramento fica mais completo, podendo identificar substâncias utilizadas para adulterar o volume do produto. Entrarão na rotina de monitoramento todo o leite consumido no Paraná, inclusive do Leite das Crianças, Programa do Governo do Estado que distribui leite gratuitamente às crianças na faixa de 6 a 36 meses cujas famílias possuem renda meio salário mínimo percapta.

Acesse aqui o site e veja lista das marcas e lotes analisados.

Paraná divulga taxas de infecção hospitalar de 2012

No Dia Nacional de Controle das Infecções Hospitalares (15), a Secretaria Estadual da Saúde divulgou a análise das taxas de infecções hospitalares registradas em 2012 no Paraná. A divulgação foi feita em videconferência com hospitais e vigilâncias sanitárias estaduais e municipais nas 22 Regionais de Saúde do Estado.

Os dados fazem parte do monitoramento realizado em estabelecimentos de saúde que alimentam o Sistema Online de Notificação de Infecções Hospitalares (SONIH), criado em 2009 pelo Governo do Estado. De acordo com a avaliação da secretaria, a pneumonia relacionada à Ventilação Mecânica é a mais comum nas UTIs dos serviços de saúde. Em 2012, foram registrados 43 casos de infecções por este tipo para cada 1.000 procedimentos/dia nas UTIs Cirúrgicas; 22,1 nas UTIs Gerais; 21,28 nas UTIs Cardíacas; 6,67 nas UTIs Pediátricas e 9,62 nas UTIs Neonatais.

A partir do segundo semestre, a secretaria prevê lançar uma nova versão do SONIH. O novo sistema permitirá que os serviços de saúde notifiquem o microorganismo envolvido na infecção, bem como o seu mecanismo de resistência, possibilitando obtenção de dados de infecção referentes aos microrganismos multirresistentes.

acao

Ação Conjunta nas Rodovias Federais no Paraná

No dia 9 de maio de 2013 técnicos de vigilância sanitária estadual das Regionais de Saúde e de municípios do Paraná realizaram uma ação em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal, Receita Estadual e Conselho Regional de Farmácia do Paraná. A ação foi simultânea em cinco pontos das Rodovias Federais no Estado, no horário das 16:00 às 20:00 horas.

Foram abordados e inspecionados diversos veículo, onde se verificou documentação do veículos, e para os medicamentos e outros produtos de interesse foram avaliadas a regularização dos produtos e se as empresas transportadoras possuíam Autorização de Funcionamento. A ação aconteceu no âmbito das 2ª, 6ª, 9ª, 18ª e 20ª RS envolvendo ao todo 13 (treze) técnicos de vigilância sanitária dessas regiões. Na localidade de Guairá - 20ªRS foram apreendidos medicamentos anabolizantes irregulares.

hospReunião com os Hospitais do Paraná

No dia 03 de maio de 2013, foi realizada em Curitiba, reunião entre a vigilância sanitária do Estado e municípios com os profissionais de saúde de hospitais do Paraná. Participaram desse evento 79 profissionais de saúde de 29 hospitais, vigilância sanitária de 9 regionais de saúde e de 4 municípios.

O objetivo dessa reunião foi estruturar e ampliar as ações de Vigilância Pós-Comercialização de produtos de interesse à saúde - VIGIPÓS, que abrangem a vigilância do uso de medicamentos, saneantes de uso hospitalar, produtos de higiene e limpeza e produtos para a saúde, no sentido de se identificar, investigar e notificar ao Sistema Nacional de Vigilância Sanitária os problemas de qualidade e casos de evento adversos relacionados ao uso desses produtos, utilizando o Sistema NOTIVISA, propiciando melhor controle desses produtos nas ações de pós-mercado.

Como ponto alto da reunião, destacou-se a discussão sobre a Consulta Pública no09/2013 que trata sobre a Segurança do Paciente em Serviços de Saúde. Com a participação efetiva de todo o grupo foi possível apresentar 23 contribuições para a ANVISA.

 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde
sobre vigilância e saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: svs@sesa.pr.gov.br

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

KL
 
 

Nº15 - Abril de 2013


dengueCasos de dengue caem e 15 municípios do Paraná saem de epidemia

Caiu o número de municípios paranaenses com epidemia de dengue nesta semana. 15 cidades saíram da lista, pois tiveram uma queda significativa no número de casos confirmados nos dois últimos meses. A maioria desses municípios passou pelo auge da epidemia da doença entre janeiro e fevereiro deste ano.

Dos 78 municípios que já enfrentaram epidemia neste ano, metade (39) ainda não registraram casos da doença durante este mês de abril. Embora os números sejam satisfatórios, Michele Caputo Neto recomenda cautela, pois há cidades em que o número de casos ainda está aumentando.

Números – De agosto de 2012 até esta segunda-feira dia 22 de abril, o Paraná registra 27.081 casos confirmados de dengue. Destes, 106 evoluíram para a forma grave da doença e 12 pessoas morreram.

Leia mais

GripeVacinação contra a gripe é prorrogada até o dia 10 de maio

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe foi prorrogada até o dia 10 de maio. A medida foi anunciada pelo Ministério da Saúde na noite desta quarta-feira (24) e se deve a baixa cobertura vacinal em todo o país. No Paraná, a campanha já havia sido prorrogada pelo Governo do Estado até o dia 30 de abril, com o intuito de dar mais um final de semana para os municípios realizarem ações especiais no sábado (27). Com o novo prazo, a vacina continua disponível para os grupos prioritários por mais duas semanas na rede pública de saúde.

Até a manhã desta quinta-feira dia 25, 1,2 milhão de pessoas já haviam recebido a vacina contra a gripe desde o início da campanha. Neste ano, a expectativa é vacinar 2,5 milhões de paranaenses.

Leia mais

dddGrupo de Trabalho traz melhorias na saúde e qualidade de vida do Litoral

O Governo do Estado criou em abril do ano passado o Grupo de Trabalho Saúde do Litoral, que reúne 27 entidades para discutir medidas que impactem na melhoria da qualidade de vida e dos indicadores de saúde do litoral paranaense. Após um ano de trabalho, o grupo já articulou uma série de melhorias para a região e, segundo o secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, foi um dos responsáveis pelo sucesso da Operação Verão 2012/2013.

Nesta segunda-feira (22) o grupo se reuniu pela primeira vez em 2013 e abordou os resultados da última Operação Verão, com a indicação de algumas propostas para a realização da edição 2013/2014. Além disso, o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, também apresentou o programa estadual de qualificação de vigilância em saúde (VigiaSus), mostrando como será a aplicação das ações no Paraná. No final da reunião, as comissões temáticas se reuniram e trataram sobre os encaminhamentos necessários para a continuidade dos trabalhos.

seminarioSeminário de Vigilância em Saúde do Trabalhador

Foi realizado nos dias 8 e 9 de abril de 2013 em Maringá, o Seminário de Vigilância em Saúde do Trabalhador em Estabelecimentos de Abate de Aves, Bovinos e Suínos, numa promoção da Secretaria de Estado da Saúde - SESA, através do CEST, 15ª Regional de Saúde de Maringá e CEREST Marcoregional Noroeste de Maringá e Paranavai.

O evento foi realizado no Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Alimentação de Maringá, onde participaram 65 profissionais de Vigilância em Saúde do Trabalhador dos Municípios da 14ª RS e 15ª RS. Durante os dois dias foram discutidos aspectos relacionados a ergonomia, descarga, abate, inspeção, resfriamento, cortes, processamento e armazenamento em abatedouros de aves, bovinos e suínos.

CorridaServidores da SVS participaram da 7ª Corrida InterParques de Curitiba

A Secretaria do Estado da Saúde comemorou o Dia Mundial da Atividade Física (dia 6 de abril) e o Dia Mundial da Saúde (7 de abril), participando das atividades com as Secretarias Municipais de Saúde, Meio Ambiente e Esporte, Lazer e Juventude e colaborando no apoio e promoção juntamente com o Ministério da Saúde, SANEPAR, Instituto Compartilhar e Grupo Escoteiro Tapejara. Foram realizadas várias atividades no Parque Barigui, incluindo a caminhada, exercícios físicos e brincadeiras.

A prática regular da atividade física é um dos objetivos do setor saúde como ponto importante para a promoção da saúde, prevenção da doença (diabetes, hipertensão, estresse, depressão, ansiedade), além da melhora na qualidade de vida, destaca o servidor Emerson Peres da Divisão de Doenças e Agravos não Transmissíveis - DANT´s da SESA.

Com intuito de contagiar positivamente outros servidores da SESA, pela prática esportiva, servidores da Superintendência de Vigilância em Saúde participaram da 7ª. Corrida InterParques de Curitiba, inscrevendo duas equipes no revezamento de quase 24 km.

CPPI completa 26 anos de existência

O Centro de Produção e Pesquisa de Imunobiológicos, em 22 de abril, completou 26 anos de existência. Com a finalidade de produzir imunobiológicos para atender a demanda dos serviços de saúde, o CPPI tem sua história marcada por três fases distintas: a primeira quando se instalou em exíguos 180m2 junto ao Laboratório de Pesquisa Biológica – LPB, hoje Laboratório Central do Estado do Paraná – LACEN; a segunda nos anos de 1990/1991 a partir da conclusão provisória de sua sede atual, em Piraquara, e a atual em que se prepara para novos desafios, na ampliação da fabricação de imunobiológicos.

Objetivando a modernização e estruturação produtiva e gerencial o CPPI está desenvolvendo projetos de ampliação e readequação do seu parque tecnológico, incluindo uma nova fábrica para a produção de soros e antígenos. Assim, está se preparando para contribuir de forma mais ampla e significativa na consolidação do complexo industrial da saúde, garantindo a implementação e a diversificação do fornecimento de produtos estratégicos para o Sistema Único de Saúde.

certaA Divisão de DST/Aids e Hepatites Virais realizou junto MS oficina Qualiaids

A Divisão de DST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde realizou junto com o Ministério da Saúde nos dias 11 e 12 de abril uma devolutiva do Qualiaids de 2010. Com a participação de 80 técnicos, responsáveis pela DST/aids das RS e os Serviços Especializados.

O Qualiaids é um sistema de autoavaliação da qualidade da assistência ambulatorial dos serviços do SUS que assistem pessoas vivendo com HIV/Aids.

É composto pelo Questionário Qualiaids, um questionário eletrônico com 107 questões de múltipla escolha dirigido aos gerentes e equipes locais dos serviços. As questões tratam dos recursos e da organização da assistência nos serviços compondo indicadores de qualidade. As respostas são classificadas em três níveis 0, 1, 2, com o valor 2 indicando a melhor qualidade.

Fonte: Qualiaids-MS

CPROCOPIO18ª RS realiza Capacitação para Novos Técnicos das Vigilâncias Sanitárias Municipais

A equipe da 18ª - Cornélio Procópio (SCVSAT) realizou em parceria com os Gestores Municipais uma Capacitação Básica para Técnicos em Vigilância Sanitária, Ambiental e Saúde do Trabalhador, nos dias 26 e 27 de março de 2013; 01, 02, 03, 10, 11 e 12 de abril de 2013 no auditório da Regional; abordando os temas: Contextualização do SUS, Ética e Etiqueta no Serviço Público, Vigilância em Saúde, Vigilância Sanitária de Serviços, Produtos e Alimentos, Vigilância Ambiental, Endemias, Controle de Vetores e Vigilância à Saúde do Trabalhador, para 20 profissionais recém- contratados nas Visas Municipais (Médicos Veterinários, Enfermeiros, Técnicos de Nível Médio em Visa e Agentes de Controle de Endemias).

Cumprindo meta pactuada no Plano de Ação da RS e compromisso com os Gestores Municipais visando melhoria da qualidade das ações dos profissionais da VISA nos municípios. Em breve visita à RS no último dia 27 de março o Superintendente de Vigilância em Saúde Sezifredo Paz também esteve prestigiando o evento.

Ação conjunta no comércio de carne de Nova Fátima

Em 21 de março, aconteceu no município de Nova Fátima, ação da vigilância sanitária do município e da 18ª Regional de Saúde – Cornélio Procópio, em conjunto com o Ministério Público, Agência de Defesa Agropecuária do Paraná/ADAPAR e Secretaria de Estado de Segurança Pública do Paraná, para atendimento de denúncia protocolada no Ministério Público, sobre venda de carne clandestina em estabelecimentos daquele município.

Foram inspecionados nove estabelecimentos, entre supermercados, açougues e mercearias, não tendo sido constatada a presença ou indício de abate ou comercialização de produtos de origem animal sem inspeção sanitária. Os comerciantes foram orientados a comercializar apenas alimentos de origem comprovada e inspecionados e a exigir de seus fornecedores as notas fiscais e/ou outros documentos referentes a origem e inspeção dos produtos de origem animal, mantendo-os disponíveis em seus estabelecimentos.


Venda de medicamentos Antimicrobianos com maior controle.

A partir do dia 16 de abril de 2013, as farmácias e drogarias privadas estão obrigadas a realizar a escrituração dos medicamentos antimicrobianos (antibióticos, antifúngicos e antirretrovirais) no Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados – SNGPC da Anvisa.

A retenção da receita já vinha sendo realizada desde 2011, sendo que a primeira via da receita é do paciente e a segunda via fica retida na farmácia. A partir de agora, as equipes de vigilância sanitária devem conferir nas inspeções se a movimentação dos medicamentos antimicrobianos (dados de entrada e saída) estão sendo registradas no Sistema e conferir se os estoques físicos coincidem com o estoque escriturado no Sistema, notas fiscais de entrada e receitas retidas.

rotoVigilância Sanitária determina recolhimento de alimento com rotulagem irregular

O Centro de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde emitiu documento às Regionais e Municípios do Estado solicitando a apreensão do produto “Mistura para temperar e empanar (legumes/tempurá)”, marca “Crockmix”, produzido por “Industria de Alimentos Apetitoso Ltda” – Londrina/PR, por conter irregularidade dos dizeres de rotulagem quanto às informações contrárias da presença ou não do glúten (ver fotos), pois encontra-se na lista de ingredientes a expressão contém glúten e no verso da mesma embalagem a expressão no contiene gluten.

A vigilância sanitária de Londrina notificou a empresa para as devidas correções e recolhimento dos produtos irregulares no comércio. No entanto, devem ser apreendidos apenas as unidades do referido produto que contiverem essa irregularidade de rotulagem.

frutaLançamento da consulta pública sobre rotulagem de alimentos vegetais

A Secretaria de Saúde, em conjunto com a Secretaria de Agricultura e do Abastecimento, publicaram a Consulta Pública n°001/2013, que estabelece a rastreabilidade de alimentos vegetais (frutas, verduras e legumes), desde a colheita até a comercialização dos produtos. Com isso, é possível identificar todos os processos pelo qual passou o alimento até chegar ao consumidor. Com essa rastreabilidade, será possível identificar a origem do produto e se ocorreu aplicação indevida de agrotóxico no plantio, e assim adotar medidas junto ao produtor.

Dados do Programa Nacional de Resíduos de Agrotóxicos (PARA) da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), divulgado em 2011, apontam que 88% das 105 amostras coletadas no Paraná continham agrotóxicos não autorizados para aquele tipo de alimento. De acordo com a proposta, frutas, verduras e legumes deverão ter o rótulo com a identificação do produto e do produtor, lote e peso líquido.

No caso dos alimentos já embalados, deve haver a informação nutricional e se há presença ou não de glúten. Já com os produtos a granel deverá ser usado um cartaz, visível ao consumidor, com o nome fantasia do produtor e a razão social. A consulta pública terá o prazo de 60 dias para receber sugestões e críticas e está disponível nos sites da Secretaria da Saúde e da Secretaria de Agricultura.

fb8ª RS reimplantação do Comitê municipal da Dengue de Dois Vizinhos

No dia 09 de abril a 8ª Regional de Saúde de Francisco Beltrão, esteve em Dois Vizinhos participando de reunião com o objetivo de reimplantar o Comitê Municipal da Dengue. O setor de Vigilância em Saúde do município de Dois Vizinhos convidou mais de 150 participantes da sociedade civil, sendo ministrado palestras sobre o ciclo da Dengue.

A Vigilância em Saúde da 8ª RS esclareceu sobre a situação atual da Dengue no Estado do Paraná e principalmente na abrangência da regional, o papel dos técnicos, dos gestores de saúde, da sociedade e do Comitê da Dengue.

Esta atividade tem sido uma das rotinas de trabalho da equipe de Vigilância em Saúde que vem realizando várias reuniões com os municípios com casos de Dengue autóctone buscando apoiar o trabalho dos municípios no controle da doença na região.

5rs5ª RS Capacitação identificação, Metodologia para manejo e controle de animais peçonhentos

A 5ª Regional de Saúde de Guarapuava, através da SCVSAT/Ambiental realizou junto com a SESA a 1ª Capacitação sobre o manejo de animais peçonhentos, o referido evento ocorreu nos dias 02 a 04 de abril de 2013, tendo como público os profissionais das Vigilâncias Sanitárias, Ambiental, Epidemiológica e Atenção Primária dos 20 municipios , mais os representantes da EMATER, IAP, BOMBEIROS, SEAB e ADAPAR de Guarapuava, totalizando 70 participantes.

Reunião da Comissão Regional de Controle de Infecção em Serviços de Saúde

No dia 05 de Abril de 2013 foi realizada na 5ª Regional de Saúde a 1ª Reunião da Comissão Regional de Controle de Infecção em Serviços de Saúde (CRECISS). Participaram da reunião representantes da 5ª Regional de Saúde, Secretaria Municipal de Saúde de Guarapuava, entre outros representantes da saúde na RS.

A Comissão tem como objetivo estabelecer ações com vistas à prevenção e redução da incidência e da gravidade das infecções em serviços de saúde assim como estabelecer critérios de qualidade para o funcionamento das comissões de controle de infecção em serviços de saúde municipais e dos estabelecimentos prestadores de serviços de saúde pertencentes a 5ª RS

Curso de Capacitação em Codificação de Causa Básica de Óbito

A 5ª RS realizou de 09 a 11 de abril de 2013, o curso de Codificação de Causa Básica de Mortalidade. Ministrado pelo médico da SESA Dr Nelson R. Nazareno tendo como público os profissionais codificadores dos 20 municípios e técnicos da Regional de Saúde totalizando 30 participantes.
O curso envolveu teoria e prática e teve por objetivo revisar a Legislação, particularidades da codificação; Regras de Seleção de Modificação da Causa Básica. Neoplasias; Óbitos Maternos e Perinatais, Assistência Médica (operações), Causas Externas e manuseio do livro CID 10.

Avaliação das ações da epidemiologia em 2012

A 5ª Regional de Saúde promoveu reunião de avaliação das ações de vigilância epidemiológica no dia 21 de março de 2013. Apreendendo-se a complexidade do desenvolvimento das ações de vigilância epidemiológica, uma vez que estas são realizadas em níveis distintos do sistema de saúde, torna-se imprescindível saber se os municípios têm conseguido responder às demandas da descentralização.

A participação do técnico coordenador da Epidemiologia e da Atenção Primária dos 20 municipios foi muito importante para continuidade das atividades programadas no ano de 2013.

5rsCapacitação sobre Hanseníase na 22ª RS

No dia 18 à 22 de março de 2013, aconteceu na 22ª Regional de Saúde de Ivaiporã, capacitações sobre hanseníase.

A sensibilização para Agentes Comunitários de Saúde – ACS, no total de 150 participantes, as atividades têm como objetivo atualizar e capacitar novos profissionais de saúde sobre hanseníase, doença endêmica que na região ainda tem diagnóstico tardio, perpetuando o estigma e preconceito devido as incapacidades físicas.

Considera-se um caso de hanseníase a pessoa que apresenta um ou mais dos seguintes sinais e que necessita de tratamento poliquimioterápico:

- Lesão da pele com alteração de sensibilidade;
- Acometimento de nervo periférico com ou sem espessamento, associado a alterações sensitivas e/ ou motoras sés/ ou anatômicas;
- Baciloscopia positiva do raspado intradérmico.

O tratamento é gratuito pelo SUS, procure o Posto de Saúde mais próximo.

mamoPrograma de Vigilância da Qualidade dos Serviços de Mamografia

No dia 21 de março de 2013, aconteceu a 1ª Reunião do Comitê Gestor do Programa Estadual de Vigilância da Qualidade dos Serviços de Mamografia – PEVQSM-PR, na Secretaria de Estado da Saúde.

Estiveram presentes membros do Comitê Gestor, representantes do Conselho Estadual de Saúde, INCA – Instituto Nacional do Câncer, CREA-PR, Sociedade Brasileira de Mastologia – Regional Paraná, Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR, Universidade Estadual de Maringá – UEM, Universidade Estadual de Londrina – UEL, Conselho Regional de Técnicos em Radiologia – CRTR-PR, Escola de Saúde Pública do Paraná – ESPP e Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba.

Na reunião foi trabalhado o regimento interno do comitê, que definiu aspectos sobre a sua composição, funcionamento, e competências, além de terem sido criados grupos de trabalho específicos. No mesmo dia aconteceu a reunião entre a SESA/PR e as Universidades UEM, UEL e UTFPR, para elaborar o Termo de Mútua Cooperação Técnica, Científica e Operacional que será celebrado entre essas entidades.

fotoPlano de Reconversão e Diversificação da Cultura do tabaco

A 4ª Regional de Saúde de Irati realizou no dia 23 de abril, encontro com representantes das secretarias municipais de saúde dos dez municípios envolvidos no Plano de Reconversão e Diversificação da cultura do Tabaco no Paraná da abrangência de quatro RS do Estado (3.ª R.S – Ponta Grossa; 4.ª R.S – Irati; 5.ªR.S – Guarapuava; 6. ª R.S- União da Vitória), total de 60 pessoas.

O objetivo do encontro foi de contextualizar e sensibilizar os gestores e técnicos municipais quanto ao papel do setor Saúde no Plano de Diversificação e Reconversão da fumicultura no Estado, estabelecido entre a Secretaria de Estado da Saúde e a Secretaria de Estado da Agricultura do Paraná.

Esse Plano envolverá 15 famílias desses 10 municípios, maiores produtores de tabaco do Estado, com o propósito de fomentar e estimular a produção de culturas agrícolas alternativas, com menor impacto ambiental e na saúde dos trabalhadores, criando territórios sustentáveis, com a ação do setor saúde na detecção, prevenção, minimização e eliminação dos riscos e no tratamento de doenças inerentes às atividades do cultivo do tabaco, conciliando com a chamada pública da Emater que já envolve 960 famílias em trabalhos já em desenvolvimento na região.


 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde
sobre vigilância e saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: svs@sesa.pr.gov.br

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

KL
 
 

Nº14 - Fevereiro de 2013


video4ª RS realiza encontro

A preocupação com a violência na 4ª RS levou a Direção da Regional, CEREST, DVVGS e Atenção Primária em Saúde a realizarem no dia 15/03/2013, um encontro intersetorial no auditório da regional, com a participação de 39 técnicos do Núcleo Regional de Educação, Secretarias Municipais de Saúde, CEAS, CRAS e curso de psicologia da UNICENTRO.

O encontro teve como foco principal as subnotificações das violências, organização das redes de assistência nos municípios e também os preenchimentos corretos das fichas epidemiológicas. Na data ficou acordado que a equipe regional participará de reuniões com o tema em todos os municípios envolvendo outros atores locais.

No dia 14 de março a SCVSAT - Seção de Vigilância Sanitaria Ambiental e Saúde do Trabalhador da 4ª Regional de Saúde de Irati, conseguiu mobilizar e motivar a equipe da regional e os municípios para a participação das equipes de VISA envolvendo 06 técnicos SCVSAT e CEREST da 4ª RS e 15(quinze) dos municípios de Fernandes Pinheiro, Imbituva, Guamiranga, imbituva, Mallet e Irati para a participação da videoconferência sobre rotinas, notas técnicas, e normas regulamentadoras para inspeção em hospitais e serviços de interesse em saúde.

A resposta dos municípios deve-se a relevância dos temas abordados e a necessidade de embasamento sentida pelos técnicos que atuam na prática.


materia

21ª RS ação de conscientização

No dia 8 de Março a 21 Regional de Saúde – Telêmaco Borba, realizou na Unidade Estratégia Saúde da Família em Ortigueira, uma ação de conscientização no qual foi realizado palestra sobre prevenção do câncer do colo uterino e câncer de Mama.
Após a apresentação da palestra foi oferecido lanche para as participantes e distribuído lembrancinha confeccionado pela equipe de saúde.

A 21ª RS conta partir desta semana conta com sala de vacina climatizada.

showPalestra contra Dengue no Município de Nova Laranjeiras

No dia 13/03/2013, técnicos da 5ª RS e o Programa de Controle da Dengue da Secretaria Municipal de Saúde do município de Nova Laranjeiras realizaram palestras para a comunidade e estudantes do município, somando mais de 500 pessoas em três períodos (manhã, tarde e noite).

As palestras orientaram a comunidade sobre as formas de proliferação do vetor e sintomas da doença.
Salientamos que o município de Nova Laranjeiras reduziu o índice de infestação predial de 22,31% no primeiro ciclo, para 6,18% no segundo ciclo, demonstrando um excelente trabalho das equipes regional e municipal.

testeMobilização para a Campanha Fique Sabendo

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná junto com Divisão de DST/Aids e Hepatites Virais e as Regionais de Saúde, distribuiram 62.500 testes rápidos para a Mobilização Nacional de Prevenção e Testagem de Sífilis e HIV com estratégia do "Fique Sabendo" que será realizado no dia 01 a 07 de Abril de 2013.

Importante lembrar que teste rápido para a triagem de Sífilis é um treponêmico e necessita de exames complementares e o  teste de HIV é diagnostico. Os profissionais de saúde estão preparadas para auxiliar no resultado do teste.

adesOrientação do recolhimento do suco AdeS.

No dia 18 de março a Anvisa determinou, a suspensão de fabricação, distribuição, comercialização e consumo de todos os lotes dos alimentos com soja da marca AdeS, produzidos pela linha de produção TBA3G, na fábrica da empresa Unilever Brasil Industrial Ltda, em Pouso Alegre.

O motivo é a descoberta de uma alteração no conteúdo do produto que pode causar queimaduras ao consumidor. O consumidor que tiver adquirido os produtos não deve consumi-los. Em casos de queimaduras ou outro sintomas, procure imediatamente atendimento médico. Para realizar a troca ou reembolso do produto, o consumidor deve entrar em contato com o fabricante, a Unilever.

A solicitação pode ser feita gratuitamente pelo SAC no 0800 707 0044, das 8h às 20h, ou sac@ades.com.br. Já o comércio atacadista e varejista deve recolher os produtos do estoque. Segundo a Anvisa, os produtos que estão suspensão se referem aos sabores e embalagens do produto que são fabricados pela linha de produção TBA3G.

Todavia, após esclarecimentos da empresa Unilever, verificou-se que os lotes fabricados na linha de produção TBA3G possuem as iniciais AG que identificam o lote (A, significa a fábrica de Pouso Alegre e G, a linha de produção TBA3G). Desse modo, esclarecemos que os consumidores e as VISAs podem fazer a identificação dos produtos que estão suspensos por estas iniciais AG que se referem ao lote e que estão no rótulo dos produtos. Ressaltamos que as embalagens de 200ml e 330ml fabricadas pela empresa não estão abarcadas na suspensão e podem ser comercializadas e consumidas normalmente.

Reunião sobre ações em serviços de saúde

No dia 14/03/13, foi realizada por videoconferência com a participação dos técnicos do Centro de Vigilância Sanitária (CEVS), técnicos de todas as Regionais de Saúde e os municípios de abrangência das mesmas, para tratar de ações de vigilância sanitária em serviços de assistência à saúde e demais de interesse à saúde.

A principal discussão abordada foi a padronização dos critérios para liberação de Licença Sanitária em hospitais (Resolução Estadual 321/2004) e a proposta de revisão; tratou-se também sobre o atendimento à Resolução Estadual 0674/10 referente ao controle das bactérias multiresistentes (BMR). Complementou-se com a apresentação de um check-list, através do qual pretende avaliar o desempenho dos Serviços e das Comissões de Infecção Hospitalar no Estado e da proposta de Resolução de diálise de agudos no Paraná.

Um dos assuntos merecedores de destaque é a elaboração da Nota Técnica 005/13 que trata de definições e medidas relativas ao processamento de produtos para saúde. Outros assuntos colocados foram: radiodiagnóstico; serviços de hemoterapia e demais informes (salão de beleza e estética; escolas e óticas).

Surto de hepatite A por consumo de barras de frutas congeladas na Dinamarca

PAÍSES ENVOLVIDOS: Dinamarca

TOTAL DE CASOS: 30 (Confirmados:30; Suspeitos:0; Descartados:0)–óbitos (entre o total de casos: 0)

RELAÇÃO COM BRASIL: Comércio de produtos

FONTE: OPAS/OMS

DESCRIÇÃO: As autoridades sanitárias da Dinamarca investigam um surto de hepatite A no país. IS: novembro/2012 a 26/02/2013. A maioria dos casos apresenta início dos sintomas nos últimos meses. As faixas etárias acometidas variam desde crianças até adultos. Muitos casos foram hospitalizados, porém não ocorreram óbitos. Os pacientes não apresentam histórico de viagem a regiões endêmicas e não pertencem a grupos de risco. Em 7 casos, foi identificado o genogrupo 1, com sequência nucleotídica idêntica. As investigações epidemiológicas indicam que a fonte da infecção foram barras de frutas congeladas comercializadas em lojas da Dinamarca.

AÇÕES REALIZADAS: A investigação epidemiológica está em andamento. A agência dinamarquesa de administração veterinária e de alimentos iniciou um rastreamento dos importadores do produto e as autoridades sanitárias trabalham para retirar os produtos suspeitos do mercado. Além disso, as autoridades de alimentos da Dinamarca orientam aos consumidores que as barras congeladas devem ser aquecidas antes do consumo.

RECOMENDAÇÕES: Tendo em vista que pode haver a comercialização internacional das barras de frutas congeladas, a rede internacional de segurança alimentar (INFOSAN/WHO) recomenda a notificação de possíveis casos associados a este surto.
Alerta para não consumo de barra de proteína produzida no Quebec/Canadá

RELAÇÃO COM BRASIL: Comércio de produtos

FONTE: OMS

DESCRIÇÃO: A agência de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos (FDA) adverte aos países não consumirem as barras de proteínas “ProtiDiet High Protein Chocolate Dream Bars” produzidas pela Pro-Amino International Inc., Quebec/Canadá, e comercializadas também através da internet. O produto em questão pode conter Salmonella, sendo vendido em pacotes de barras de 210 gramas, 7 barras por pacote, código do produto (UPC): 6 21498 42238 1, lote CR 18 13B, e data de validade: Agosto/2015. Informações complementares podem ser consultadas em <www.fda.gov/Safety/Recalls/ucm344353.htm?source=govdelivery>.

farmaSecretaria recebe entidades para discutir demandas do setor farmacêutico

O Secretário Estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, recebeu no dia 18 de março membros de entidades representativas do ramo farmacêutico no Paraná. A reunião foi um pedido das instituições que buscam apoio do Estado frente a diversas reivindicações do setor referente às questões no âmbito da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa. Segundo as entidades, as concessões e renovações da autorização de funcionamento de farmácias, expedidas pelo órgão, estão demorando muito tempo por conta do excesso de burocracia. As entidades reclamam também do valor da taxa cobrada pela Anvisa para a liberação deste documento e também a “Autorização Especial”, documento necessário para a dispensação de medicamentos controlados.

Outro problema levantado é quanto ao Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SGNPC) que constantemente está fora do ar. O receio das instituições é que o problema se agrave com a nova determinação da Anvisa que obriga o cadastro de venda dos antimicrobianos.

O secretário Michele Caputo Neto se comprometeu a encaminhar essas reivindicações para discussão nacional, já pautando o tema na próxima reunião da Comissão Intergestores Tripartite, visto que as demandas são compartilhadas por farmácias de outros estados.

Participaram da reunião representantes do Conselho Regional de Farmácia, Associação dos Farmacêuticos de Curitiba e Região Metropolitana, Sindicato dos Farmacêuticos do Paraná, Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais e Sindicato do Comércio Varejista Farmacêutico do Paraná. Pela Secretaria de Saúde, participaram o Superintendente de Vigilância em Saúde e o Diretor do Centro de Vigilância Sanitária.

reprecessamentoReunião sobre reprocessamento de artigos Médicos

O Centro de Vigilância Sanitária realizou no dia 19 de fevereiro de 2013, uma reunião com representantes de empresas processadoras, estabelecimentos de assistência a saúde, técnicos de vigilância sanitária, representantes de operadoras de planos de saúde, entre outros, para apresentação da Nota Técnica 001/2013 que trata das diretrizes para uniformização das ações a serem adotadas pelas equipes de Vigilância Sanitária das Regionais e Municípios durante as atividades exercidas na análise e adoção de medidas relacionadas aos riscos e agravos gerados no processamento de materiais médico-hospitalares e odontológicos.

Nesse dia, os participantes colaboraram com sugestões relacionadas a itens específicos da Nota Técnica, sendo que na sequência, a mesma será revisada pela equipe de Vigilância Sanitária Estadual - nível central, para ampla divulgação junto às Vigilâncias Sanitárias Regionais e Municipais.

antiControle de antimicrobianos

O Centro de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde realizou, no dia 07 de março, uma videoconferência para todas as Regionais de Saúde e municípios de abrangência referente a obrigatoriedade da escrituração da compra e venda (dispensação) de medicamentos antimicrobianos, entre eles os antibióticos, no Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados, através de palestra proferida pelo representante da Anvisa.

No dia seguinte, com o apoio das entidades farmacêuticas, a Secretaria de Estado da Saúde reuniu mais de 300 farmacêuticos de Curitiba e Região Metropolitana para apresentar os novos procedimentos.

Com o novo mecanismo de controle, os farmacêuticos deverão registrar todo o processo de movimentação dos medicamentos antimicrobianos. O procedimento será da mesma forma de como já ocorre para os medicamentos de uso controlado, também conhecidos como “tarja preta”. A medida vale a partir do dia 16 de abril deste ano.

Comitê intersetorial é formado para propor estratégias de redução do consumo do tabaco.

Foi realizada no dia 15 de março, a 1ª Reunião do Comitê de Fiscalização e de Controle do Tabaco. O comitê reunirá periodicamente representantes das Secretarias de Estado e do Controle Social para propor ações visando uma redução significativa no consumo do tabaco no Paraná. No dia 31 de maio, data que comemora o Dia Mundial de Luta contra o Tabaco, serão realizadas ações conjuntas das secretarias envolvidas.

O comitê também tem como objetivo garantir a sustentabilidade da Lei, o que depende do trabalho em conjunto de divulgação com as outras secretarias.

A fiscalização da lei é feita pelas vigilâncias do Estado e dos municípios. A população deve contribuir com fiscalização e denunciar estabelecimentos e órgãos públicos que desrespeitam a lei através da ouvidoria estadual, pelo telefone 0800 644 4414 e das ouvidorias municipais.

 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde
sobre vigilância e saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: svs@sesa.pr.gov.br

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 



 
KL
 
 

Nº 13 - Fevereiro de 2013


Governador Lança Programa VIGIASUS

O governador Beto Richa lança na próxima segunda-feira (25/02), em Curitiba, o programa de qualificação da Vigilância em Saúde – VigiaSUS, que destina recursos de custeio e capital para reforçar as ações de saúde nos 399 municípios do Estado. O programa também investe na capacitação de profissionais de saúde que atuam na área de vigilância.

Na primeira fase a Secretaria da Saúde aplicará R$ 47 milhões no programa. Destes, R$ 30 milhões poderão ser utilizados pelas prefeituras nas áreas de combate à dengue e outras doenças, vacinação, investigação e controle de doenças transmissíveis, vigilância sanitária, vigilância ambiental, saúde do trabalhador e ações de promoção da saúde.

O Programa será lançado no Auditório Poty Lazzarotto - Museu Oscar Niemeyer – Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico – Curitiba/PR, no dia 25/02 Segunda feira as 10h30.

aMedicamentos manipulados terão bulas padronizadas

O Paraná é o primeiro Estado do país a determinar que farmácias de manipulação forneçam bulas magistrais junto a seus medicamentos. A medida começou a valer nesta quinta-feira (31), após o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, assinar resolução que normatiza forma e conteúdo das bulas magistrais.

As farmácias de manipulação do Paraná terão 180 dias para se adequar às novas normas. Após esse prazo, estarão sujeitas a sanções das Vigilâncias Sanitárias municipais e estadual, que vão desde notificação ou multa.

A resolução SESA 62/2013 regulamenta a Lei estadual 17.051/2012, proposta pelo deputado estadual Valdir Rossoni e assinada pelo governador Beto Richa. Ela é resultado de um trabalho conjunto entre o Governo do Estado, entidades representativas, conselhos de classe, instituições acadêmicas e profissionais da área farmacêutica.

Conteúdo - As bulas magistrais deverão conter identificação do paciente e da farmácia responsável, telefone do Serviço de Atendimento ao Consumidor, informações sobre como usar os medicamentos, cuidados necessários durante a gravidez e o período de amamentação, o que fazer quando a pessoa esquece de tomar o medicamento, onde e como guardar o medicamento, o que fazer em caso de acidentes, além de outras frases de advertência e informações sobre reações indesejáveis e contraindicações.

Panorama da Dengue

A Secretaria de Estado da Saúde divulga em seu site semanalmente o Boletim da Dengue. O último informou que de agosto de 2012 até o dia 18 de janeiro foram confirmados 4.221 casos, o que eleva a taxa de incidência estadual para 37,24 casos por 100 mil habitantes, considerada baixa pelo Ministério da Saúde. Dois óbitos por dengue já foram confirmadas no Estado em 2013 e outros quatro permanecem em investigação. Três são de Peabiru e um de Campo Mourão, na região noroeste do Estado. O Paraná não vive uma epidemia de dengue e está longe das taxas de incidência de outros estados do país. “Hoje a dengue está concentrada em alguns municípios e estamos trabalhando forte para evitar o avanço da doença”, afirmou o Secretário Michele Caputo Neto.

O informe também mostra que 11 municípios alcançaram a taxa de 300 casos por 100 mil habitantes, que determina situação epidêmica. Peabiru, Fênix, Japurá, Paranavaí, São Carlos do Ivaí, Terra Rica, Primeiro de Maio, Santa Fé, Formosa do Oeste e Tamboara. Dez desses municípios têm menos de 20 mil habitantes. Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, nesses casos, com uma intervenção correta e oportuna, o controle da doença se dá com maior facilidade.

O trabalho conjunto do Estado, municípios e comunidade já está dando resultado. Peabiru, anteriormente a cidade com mais casos de dengue no Estado (912), apresenta tendência de queda nos casos confirmados. Há três semanas o município registrou 130 casos em sete dias. Já nesta última semana foram apenas 13.

A Secretaria da Saúde esclareceu ainda que nos municípios epidêmicos todas as mortes são analisadas pela equipe da vigilância em saúde para verificar se a dengue está relacionada ao óbito. A morte por dengue só é confirmada após laudos definitivos do Laboratório Central do Estado e conclusão epidemiológica.

DengueMutirão de Limpeza contra a dengue em Nova Laranjeiras

No dia 02 de fevereiro de 2013, realizaram um mutirão de limpeza contra a dengue no Município de Nova Laranjeiras .

O Mutirão contou com a presença dos profissionais de entidades do município, dentre elas a Defesa Civil, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Saúde e profissionais da 5ª Regional de Saúde - Guarapuava.

Os servidores estaduais e municipais, juntamente com os moradores recolheram todos os materiais que pudessem servir de criadouro para o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Esforços somados que buscam diminuir significativamente os índices de infestação predial.

No dia 05 de fevereiro, a 5ª Regional de Saúde de Guarapuava junto com a SESA, realizou no município de Laranjeiras do Sul palestra para profissionais médicos enfermeiros e bioquímicos.

A observação cuidadosa do paciente, principalmente o monitoramento do surgimento dos sinais de alarme, que é primordial para o desfecho positivo do caso. Salientou também que deve se dar a maior atenção à HIDRATAÇÃO do paciente, seja por via oral, seja quando indicar hidratação venosa e da importância relacionada ao diferencial da Hantavirose no inicio do tratamento.

A 21ª Regional de Saúde - Telêmaco Borba, através de sua direção e coordenação de Dengue realizou reunião com o prefeito,vice-prefeito,secretário de saúde e chefe de gabinete do município para traçar planos e ações para a realização de um grande mutirão de combate a dengue no mês de março próximo.

Na 9ª Regional de Saúde - Foz do Iguaçu distribuiram materiais educativos sobre a Dengue nos Municípios de Matelândia, Missal e Foz do Iguaçu.

                                           d


aOperação Carnaval 2013

A 1ª Regional de Saúde de Paranaguá, junto com a Divisão de DST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria Estadual de Saúde, realizou a Operação no litoral Paranaense com Ações Educativas em Saúde, como distribuição de preservativos e informativos.

Entre outras regionais de saúde que também realizaram ações de prevenção estão: a 3ª Regional de Saúde de Ponta Grossa, 4ª Regional de Saúde de Irati, 5ª Regional de Saúde de Guarapuava, 3ª Regional de Saúde de Cianorte, 9ª Regional de saúde de Foz do Iguaçu e 21ª Regional de Saúde de Telêmaco Borba no último carnaval do município de Tibagi.

vigia15 Regional de Saúde realiza reunião de apresentação do VIGIASUS.

O Diretor da 15ª Regional de Saúde de Maringá e a equipe da Divisão de Vigilância em Saúde, se reuniu com os secretários Municipais de Saúde e profissionais das Vigilâncias dos 30 municípios, no dia 18 de fevereiro, durante todo o dia, no Auditório da 15ª Regional de Saúde para apresentar o Programa de Qualificação das Ações de Vigilância em saúde – VIGIASUS.

Foi ressaltado a importância da adesão dos municípios ao Programa, que tem como objetivo fortalecer e capacitar as ações de vigilância em saúde.

Na oportunidade foi orientado como utilizar os recursos de custeio e investimento do programa, que deverá ser aplicado exclusivamente nas ações de Vigilância em Saúde.

iratiRegional de Irati testará sistema para a Vigilância Sanitária.

Na data de 06/02/2013, a 4.ª Regional de Saúde de Irati reuniu representantes do Centro de Vigilância em Saúde, direção e equipe da 4ª Regional, Secretários Municipais de Saúde de Irati, Mallet e Rio Azul juntamente com técnicos de oito dos nove municípios, totalizando 27 pessoas, para discutir incentivos do VIGIASUS-PR, ações de Vigilância Sanitária e o Contrato Organizativo de Ações Públicas - COAP.

Como pauta principal foi proposto e discutido com os técnicos, detalhes do plano piloto do Paraná, para o Sistema de Informação denominado SIVISA, sistema adotado há anos pelo Centro de Vigilância Sanitária de São Paulo – CEVS, fornecido por aquele Estado através de cooperação técnica, o qual irá retratar mais detalhadamente as ações e a realidade paranaense e extrair informações importantes para o planejamento, monitoramento, avaliação das ações bem como propor medidas de intervenção e intensificações oportunas.

lacenLACEN/PR realizou estudos para identificar áreas de Arboviroses.

O Laboratório de Entomologia do LACEN-PR realizou estudo visando descrever a composição da fauna de mosquitos para identificar áreas receptivas para ocorrência de arboviroses. No Paraná foram identificadas seis grandes áreas receptivas para ocorrência de arboviroses.

Através deste conhecimento é possível:

  1- Identificar áreas que requerem maior investigação epidemiológica;

  2- Indicar estratégias de coleta de mosquitos para isolamento viral;

  3- Sugerir métodos para vigilância e monitoramento de vetores;
 
 4- Destacar problemas em potencial, antes que venham a ocorrer.

28 de fevereiro cestDia Mundial de Prevenção Às LER/DORT

QUAL A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO CORRETO PARA O PACIENTE, PARA O SUS E PARA A SOCIEDADE?

Atualmente sabe-se que, além dos fatores mecânicos, também estão envolvidos fatores sociais, familiares, econômicos, bem como graus de insatisfação no trabalho, depressão, ansiedade, problemas pessoais e outros, tornando altamente questionável o diagnóstico de LER ou DORT em muitos trabalhadores.


Fonte: sindec.org.br

Distúrbios osteomusculares ocupacionais mais freqüentes são: tendinites (particularmente ombro, cotovelo e punho), lombalgias (dores na região lombar), e as mialgias (dores musculares nas diversas regiões do corpo.

               Segue abaixo série histórica dos casos notificados no SINAN no Estado do Paraná:
tab

A SESA/SVS/CEST, o CEREST Municipal de Curitiba, a SRT/PR, a SETS, o MPT9, a Fundacentro/PR, e as 22 Regional de Saúde, através de seus Núcleos de Saúde do Trabalhador, pretendem a partir de uma vídeoconferência a ser realizada no dia 28/02 ás 14:00h, para propor uma reflexão sobre a importância da notificação, especialmente neste agravo, reapresentando o protocolo das LER/DORT.

alcool

Fiscalização a venda proibida de álcool líquido

Desde o dia 01 de fevereiro as vigilâncias sanitárias do Paraná começaram a fiscalizar o cumprimento da resolução 46/2002 da Anvisa, que proíbe o comércio de álcool líquido em alta graduação. A medida entrou em vigor na terça-feira (29/1) em todo o Brasil e determina que o produto com mais de 54º Gay Lussac (46,3 INPM) saia das prateleiras dos mercados.

A partir de agora, o álcool em alta graduação só pode ser comercializado em forma gel. A forma líquida ainda pode ser vendida em farmácias e drogarias, com embalagem de no máximo 50 mililitros, ou em graduações inferiores a 54ºGL.

No mesmo dia, a Vigilância Sanitária estadual acompanhou a equipe de Pinhais em uma inspeção no comércio do município, localizado na Região Metropolitana de Curitiba, onde foi constatado que medida está sendo bem aceita pelo setor varejista e não foi identificado nenhum produto irregular nos estabelecimentos.

ameSecretaria da Saúde reforça recolhimento de amendoim

Em função de nova denúncia enviada pela Associação dos Celíacos do Paraná, a Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual de Saúde determinou o recolhimento de todos os lotes do amendoim tipo “japonês” da marca Zaeli que apresentarem irregularidade na rotulagem, reforçando a ação de recolhimento desencadeada em dezembro, em função de denúncia recebida daquela entidade de que o produto, do lote 310/12/48 foi consumido por um portador de doença celíaca e que passou mal por isso.

Essa nova denúncia refere-se a um outro lote do produto, o de número289/12/29 – validade 15/04/2013 comprado no dia 17 de janeiro, e por isso a orientação de interdição agora se estende a todos os lotes do produto que contiverem a irregularidade. No produto em questão consta a inscrição NÃO CONTÉM GLUTEN entretanto, na lista de ingredientes utilizados aparece a farinha de trigo, que contém glúten naturalmente em sua composição.

Interdição cautelar de medicamentos usados em ressonância magnética

A Vigilância Sanitária estadual interditou cautelarmente, no dia 31 de janeiro, seis lotes de medicamentos utilizados em exames de ressonância magnética. As clínicas e hospitais do Estado deverão recolher os produtos e não utiliza-los mais em procedimentos até que eles sejam liberados novamente.

A medida vale enquanto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Governo do Estado de São Paulo apuram as causas para as três mortes ocorridas na segunda-feira (28) em hospital particular de Campinas (SP). Os pacientes tinham sido submetidos a exames de ressonância magnética.

Veja a lista dos lotes de medicamentos interditados no Paraná: Produto: Magnevistan, Lote: 11568D; Produto: Dotarem, contraste radiológico, Lote: 12GD324C; Produto: Solução Fisiológica de Cloreto de Sódio 0,9% de 500 ml, fabricante: Eurofarma, Lote: 249031; Produto: Solução Fisiológica de Cloreto de Sódio 0,9% de 250 ml, Lotes: 235893, 245825 e 252731; Produto: Solução Fisiológica de Cloreto de Sódio 0,9% de 10 ml, Lotes: SOG e SSN; Produto: Solução Fisiológica de Cloreto de Sódio 0,9% de 10 ml, Fabricante: Equiplex Indústria Farmacêutica Ltda, Lote: 1230970.


 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde
sobre vigilância e saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: svs@sesa.pr.gov.br

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

Edição 12 - Janeiro de 2013

KL
 
 

Nº 1 - Janeiro de 2013


aDestinado R$ 4,2 milhões para o combate à dengue

O governador Beto Richa autorizou o repasse de R$ 4,2 milhões para o combate à dengue em 32 municípios do Norte e Oeste do Paraná. Este recurso é parte dos R$ 30 milhões do programa VigiaSus (Programa de Qualificação da Vigilância em Saúde) que será lançado no mês que vem por Richa.

Nesta semana, equipes da Defesa Civil do Paraná serão deslocadas para os municípios em situação mais crítica para ajudar na mobilização da população e dar apoio ao trabalho dos agentes comunitários de endemias.

O Paraná tem cinco municípios em situação de epidemia: Paranavaí, Japurá, Peabiru, São Carlos do Ivaí e Fênix. Além destes, vão receber a ajuda financeira os municípios com maior incidência (total de casos confirmados por 100 mil habitantes) e maior índice de infestação do mosquito Aedes aegypti.

NÚMEROS - De acordo com o informe divulgado nesta segunda-feira (21), pela Sala de Situação da Dengue, desde agosto do ano passado até sexta-feira (18) foram confirmados 1.269 casos de dengue e notificados 7.668. Paranavaí, no Noroeste do Estado, está em situação de epidemia, pois tem 245 casos confirmados e 519 notificados. O município também registrou o primeiro caso autóctone (infecção ocorrida no município) de dengue tipo 4.

A 20ª Regional de Saúde (Toledo) realizou, também no dia 15, uma reunião com gestores municipais e coordenadores de endemias nas dependências da Regional, aproveitando o momento de transição tiveram uma breve apresentação. A pauta da reunião foi a situação da dengue em âmbito da regional de saúde em seguida todos participaram da Videoconferência.

Na 08° Regional de Saúde (Francisco Beltrão), ocorreu reunião com os novos gestores de saúde e coordenadores da Vigilância em Saúde para também tratar sobre dengue, e da situação atual no estado e região, além de um plano de contingência, equipe mínima, organização dos trabalhos, discussão sobre o Plano de Ação da Vigilância Sanitária, entre outros assuntos.

Veja matéria completa


13rs13ª RS reúne gestores municipais de saúde

A 13ª Regional de Saúde (Cianorte) realizou no dia 17 de Janeiro de 2013 uma reunião com os Secretários Municipais de Saúde, que foram recepcionados pelos servidores e chefias da Regional de Saúde. Foi apresentado a Política de Saúde do Governo do Paraná, bem como as Redes de Atenção à Saúde – Mapa estratégico.

Os secretários receberam informações sobre o funcionamento de todos os setores da Regional de Saúde. Foram discutidas as ações desenvolvidas no combate à dengue, pois os municípios da região apresentam altos índices de infestação, como ocorre em Japurá, que está entre as cidades do Paraná com casos confirmados.

OV teste rapidoRealização de Testes Rápidos na Operação Verão 2013

A Secretaria Estadual de Saúde realizou capacitação para enfermeiros e bioquímicos do litoral, visando ampliar e facilitar o acesso aos testes de HIV e Sífilis para moradores e visitantes durante a temporada de verão.

A campanha do Fique Sabendo está sendo realizada com o apoio das Secretarias Municipais de Saúde dos municípios de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná. Os testes estão disponíveis nas Unidades de Saúde que ficam próximas a praia, bem como estão sendo distribuídos insumos de prevenção e orientação das equipes de saúde do município em barracas e na orla marítima.

O teste é realizado por profissionais capacitados. Na unidade de saúde é preciso de apenas apresentar um documento com foto, passar por um pré e pós aconselhamento, e uma gota de sangue retirada do dedo da pessoa. O resultado sai em cerca de 30 minutos, é sigiloso e gratuito.

Processamento de Materiais Médicos

Após três reuniões com Grupo de Processamento de Materiais Médicos, que reúne representantes de hospitais, planos de saúde, empresas de processamento de materiais médicos, secretarias municipais de saúde e da própria Secretaria Estadual de Saúde, a Vigilância Sanitária emitiu a Nota Técnica n.º 01/03. Nela, é reafirmada a proibição do processamento e reuso de materiais médicos, que estão listados na Resolução RE 2605/06 – ANVISA/MS e demais com rótulo com a inscrição “PROIBIDO REPROCESSAR”.

Além disso, a Nota Técnica orienta as equipes de Vigilância Sanitária das Regionais e Municípios a notificar todo e qualquer fabricante para adequar o produto que contenha rótulo com inscrição em desacordo com a RDC 156/06 – ANVISA/MS, artigo 6.°, tais como as inscrições “USO ÚNICO” e “DESCARTAR APÓS O USO”, registrando esses casos também no NOTIVISA como queixa técnica. As próximas etapas com o Grupo de Trabalho de Reprocessamento será definir um processo de rastreabilidade para os materiais médicos passíveis de processamento.

equeipamentoVigilância Sanitária adquire equipamentos

Em continuidade as ações propostas pela Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual de Saúde, novos equipamentos foram adquiridos para medição de parâmetros de temperatura e pH dos alimentos, luminosidade das instalações e qualidade dos óleos de fritura. A medida visa o fortalecimento do monitoramento da segurança dos alimentos expostos ao consumo, de acordo com o Plano de Ação para Eventos em Massa. Esses equipamentos serão disponibilizados à 1.ª Regional de Saúde, para uso nas ações da Operação Verão.

O recurso utilizado para a aquisição destes equipamentos refere-se ao incentivo financeiro destinado pelo Ministério da Saúde aos Estados, por meio da Portaria GM/MS nº 2981, visando o fortalecimento das ações de Vigilância Sanitária relacionadas a grandes eventos em massa, como por exemplo, a COPA FIFA 2014.

Nos próximos meses, novos equipamentos serão adquiridos e disponibilizados às Regionais de Saúde e os municípios de Cascavel, Foz do Iguaçu, Maringá e Londrina, que são consideradas sub-sedes da COPA FIFA 2014 no Paraná.

ovVigilância Sanitária monitora qualidade dos pescados no litoral

Os mercados de peixe dos municípios de Guaratuba, Paranaguá e Matinhos estão sendo monitorados pelas Vigilâncias Sanitárias municipais e estadual. As equipes avaliam a qualidade dos pescados e as condições sanitárias dos estabelecimentos. O reforço do Estado segue até o final da Operação Verão e garante mais segurança à população na compra de frutos do mar.

Desde novembro, quando iniciaram as ações preparatórias para a Operação Verão, a vigilância sanitária interditou dois boxes de mercado de peixe, ambos em Paranaguá, e fez diversas recomendações aos comerciantes. A maioria das irregularidades está relacionada à temperatura do peixe e camarão disponível à venda.

Durante as inspeções, a equipe de vigilância sanitária também coleta amostras de pescado para análise no Laboratório Central do Estado. O objetivo é identificar a presença de possíveis microorganismos que possam oferecer risco às pessoas. A Secretaria Estadual da Saúde também está monitorando a qualidade das ostras produzidas no Paraná.

abelhasCresce número de acidentes com abelhas no verão

Com a chegada das altas temperaturas, acidentes com abelhas tendem a ser mais comuns no Paraná. Até o dia 17 de janeiro, 41 casos já foram registrados neste ano e uma pessoa morreu. O paciente residente na região de Londrina recebeu mais de 3 mil picadas de abelha, e não resistiu ao envenenamento.

Em 2012, o Estado registrou 432 casos somente nos três meses de verão (janeiro, fevereiro e março), o que representa 37% do total de ocorrências confirmadas durante todo o ano – 1.144. Além das condições climáticas, outro motivo está relacionado ao comportamento do inseto, que ataca qualquer coisa que ofereça perigo à colmeia.

Quando o acidente ocorre com poucas picadas, o quadro clínico pode variar de uma inflamação local até uma forte reação alérgica (choque anafilático). Já no de caso de múltiplas picadas pode ocorrer uma manifestação tóxica mais grave e, às vezes, ser até mesmo fatal.

Em caso de acidentes, a Secretaria da Saúde recomenda que os ferrões sejam retirados imediatamente do corpo da pessoa, pois eles injetam todo veneno em poucos minutos. Se a pessoa for alérgica, acione imediatamente o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) ou procure o serviço de saúde mais próximo. Mais informações ligue para o Centro de Controle de Envenenamentos pelo telefone 0800 41 0148.

Veja outras recomendações. 

Álcool líquido está proibido a partir de Fevereiro de 2013

A Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual de Saúde recebeu da ANVISA cópia do Acórdão do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, publicado em primeiro de agosto de 2012. Ele reconhece o direito daquela Agência restringir ou proibir a comercialização do álcool líquido com graduação acima de 54°GL e volume superior a 500 gramas. Com isso, volta a valer o que estabelece a Resolução RDC n.º 46/2002, que havia sido suspensa por ação da Associação Brasileira dos Produtores e Envasadores de Álcool - ABRASPEA. De acordo com a ANVISA, o prazo acordado com os fabricantes encerra-se em 1.º de fevereiro de 2013.

A Vigilância Sanitária encaminhou Memorando Circular n.º 220/12 às Regionais e Municípios de abrangência, repassando essas informações e orientando à apreensão dos produtos em desacordo, após a data estabelecida. Associações e entidades do Setor Comercial também estão sendo orientados quanto à essa proibição.

Segundo dados de 2011 do Datasus/Ministério da Saúde, exatamente 2.374 crianças foram hospitalizadas vítimas de queimaduras por exposição ao fogo, fumaça e chamas. Desse total, 30% estavam ligados a queimaduras com substâncias inflamáveis, que incluem o álcool. No Hospital das Clínicas de São Paulo, 183 crianças até 15 anos vítimas de queimaduras, sendo 31 por álcool, ou seja, cerca de 17%.

No Hospital Evangélico de Curitiba, 210 crianças até 14 anos foram vítimas de queimaduras, sendo 25 por álcool, ou seja, 12%. No caso de adultos, foram registradas 329 queimaduras, sendo 25% por álcool. No Hospital da Restauração de Recife foram 2.343 casos de queimaduras de adultos e crianças, esta última representando 55% dos atendimentos. Deste total, 242 queimaduras com álcool (doméstico e adquirido no posto, utilizado para cozinhar).
 
Neste mesmo ano, os gastos com a hospitalização das vítimas destes acidentes alcançaram R$ 7.481.352,35. No ano de 2002 segundo informações da ANVISA, enquanto a RDC n° 46/2002 esteve em plena vigência as queimaduras resultantes de acidentes com álcool tiveram uma redução de 70%.

aTecpar tem projeto aprovado

Inserido no contexto nacional do desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde, o Tecpar vem aprimorando a produção de imunobiológicos de interesse estratégico ao Ministério da Saúde. O Tecpar trabalha para a constituição de um Centro de Referência em Raiva, com pesquisa, desenvolvimento e produção de vacinas, antígenos, realização de testes de diagnóstico, controle da qualidade, todos estes envolvidos com a profilaxia da raiva canina no país.

Neste sentido, firmou-se com o Ministério da Saúde o projeto “Adequação da Planta Produtiva para Vacina Antirrábica”, na qual objetiva envasar imunobiológicos produzidos pelo Tecpar ou em parceria com laboratórios oficiais que produzem matéria prima, mas não dispõem de área para envasar seus produtos e fornecer aos programas de Saúde Pública.

Esta etapa contemplará a construção da área da central propriamente dita, e aquisição de equipamentos para envase de vacina antirrábica canina para campanhas do Ministério da Saúde com custo estimado de R$ 56.500.000,00, sendo R$ 46.000.000,00 financiados pelo Ministério da Saúde e R$ 10.500.000,00 com recursos do Tecpar, como contrapartida.

Gripe

Sesa orienta viajantes sobre prevenção da gripe

A Secretaria da Saúde orienta os viajantes sobre o aumento dos casos de gripe nos Estados Unidos e de como se prevenir da doença. Desde outubro, o país já registrou mais de 28 mil casos de gripe, sendo a maioria do vírus influenza A (H3).

A Organização Mundial da Saúde não recomenda o cancelamento de viagens para países do Hemisfério Norte. Entretanto, é importante que todos os viajantes observem os cuidados de prevenção da gripe, principalmente os idosos, as crianças menores de dois anos, as mulheres grávidas e os portadores de doenças crônicas.

Vacina – Em nota, o Ministério da Saúde ressaltou que não há obrigatoriedade da vacinação contra a gripe antes de qualquer viagem. A vacina contra a gripe é fabricada com composição específica para cada ano e cada hemisfério, sendo de utilização imediata, durante o período que antecede o inverno. Passado esse período, os fabricantes iniciam a produção da vacina que será utilizada no outro hemisfério, no inverno seguinte. Assim, não há disponibilidade de vacinas contra a gripe no período do verão.

Em caso de dúvida, contatar o Centro de Informações e Respostas Estratégicas de Emergências em Vigilância em Saúde (CIEVS) da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, pelo telefone 0800 6438484.

Veja matéria completa

Regulamentação das Boas Práticas de Transporte de Alimentos

No dia 08 de janeiro de 2013 foi publicado no Diário Oficial a Consulta Pública n.° 01/2013 de proposta de Resolução sobre o Regulamento Técnico que dispõe sobre os procedimentos de boas práticas a serem observados no transporte de alimentos, matéria-prima, ingredientes e embalagens no Estado do Paraná.

O texto está disponível, na íntegra, no endereço eletrônico da Secretaria de Estado da Saúde www.saude.pr.gov.br e os interessados em apresentar sugestões e críticas têm o prazo de 60 (sessentas dias), sendo que estas devem ser encaminhadas por escrito em formulário próprio para o seguinte endereço: Secretaria de Estado da Saúde/Departamento de Vigilância Sanitária – DEVS, Rua Piquiri, nº 170 – Bairro Rebouças, CEP: 80.230-140, Curitiba – PR, ou para o Fax: (41)3330-4535 ou, ainda, para o e-mail: devs.alimentos@sesa.pr.gov.br


 

Mande notícias sobre as atividades da sua Regional de Saúde
sobre vigilância e saúde no e-mail com assunto (Matéria BVS) para: svs@sesa.pr.gov.br

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 



Edição 11  - Novembro/Dezembro de 2012

KL
 
 

Nº 11 - Novembro/Dezembro de 2012

natal

ProtagonismoProtagonismo Juvenil na luta contra a AIDS

800 jovens de 17 escolas de Curitiba e Região Metropolitana participaram nesta sexta-feira (30) de oficinas com o tema o protagonismo juvenil na prevenção das DSTs/HIV/AIDS. O Governo do Paraná contou com a parceria de ONGs jovens para organizar e conduzir o evento no Canal da Música, em Curitiba. Este é o primeiro evento organizado pela coordenação do Programa Estadual das DSTs/ HIV/ AIDS e Secretaria Estadual de Educação que coloca os jovens como atores principais de sua própria história.

A profissional de saúde da 4ª Regional de Saúde, Albina Kovalski, apresentou a sua personagem “A Polaca”, onde interpreta a mãe de dois jovens e destaca a preocupação dos pais com o comportamento dos filhos, principalmente na prevenção das doenças sexualmente transmissíveis.

Durante toda a tarde, organizações não governamentais, escolas e associações ligadas ao controle das DSTs / AIDS participaram de oficinas e debates, que envolveram apresentações de dança e música. Um grupo de jovens desenvolveu um programa de rádio, utilizando um dos estúdios da emissora educativa É-Paraná.

Na abertura do encontro foi lançado o vídeo feito em parceria com os clubes da capital paranaense “Somos de times diferentes, mas usamos a mesma camisa”, que estimula o uso da camisinha. Jogadores dos três clubes da capital e torcedores de diversos times brasileiros aparecem usando a camisa de seus times e mostram a camisinha como elemento que une a ação de todos.

O evento marcou o dia mundial de luta contra a AIDS, comemorado no dia 1º de dezembro.


s Dia Mundial de Luta contra a AIDS na 1ª Regional de Saúde

Várias ações preventivas marcaram o Dia Mundial da Luta contra a Aids na Regional de Paranaguá. A campanha começou no dia 22 de novembro na Ilha do Mel com o início das atividades da Campanha de Mobilização Fique Sabendo, em que foram disponibilizados testes rápidos do HIV, sífilis e hepatites A e B para a comunidade.

No dia 30 houve uma caminhada de conscientização pelas principais ruas da cidade com a participação de alunos da rede estadual de ensino, funcionários da Regional, agentes comunitários de saúde e comunidade em geral. Na sequência houve a realização de atividades culturais e pedágio educativo nos estabelecimentos comerciais.

No dia 1º de dezembro, houve a mobilização para a testagem rápida para a comunidade no Terminal de Ônibus Urbano.

s

13ª Regional lança a campanha “Fique Sabendo”

A Vigilância Epidemiológica da 13ª Regional de Saúde (Cianorte) realizou ações de lançamento da Campanha “Fique Sabendo” em parceria com o Núcleo Regional de Educação e escolas e colégios estaduais. Foram distribuídos panfletos e cartazes de conscientização e colocados laços vermelhos nas Unidades Básicas de Saúde para lembrar da data.

Além disso, cerca de 100 pessoas participaram de palestras sobre a conscientização e importância da prevenção das DST’s e diagnóstico precoce da HIV, SÍFILIS e Hepatites B e C. A comunidade também teve a oportunidade de realizar o teste rápido em uma unidade móvel da Regional.

j

Celebração no Dia Mundial de Luta contra a AIDS na 16ª Regional

A 16ª Regional de Saúde (Apucarana) promoveu, no sábado (1º de dezembro), uma programação especial em celebração ao Dia Mundial de Combate à Aids com o objetivo de sensibilizar a população e estimular a procura do teste rápido por demanda espontânea. O evento contou com a participação de várias organizações locais e também foram coletadas assinaturas em favor do movimento Saúde +10.

As atividades começaram no dia 26 com a realização de testes rápidos no Núcleo de Testagem e Tratamento de Apucarana (NATTA), a colocação de painéis ilustrativos na 16ª Regional e a fixação de um laço simbólico na marquise. No dia 1º, foram realizadas apresentações de dança, música, apresentação de um flashmob e revoada de balões vermelhos nos principais pontos da cidade.

Foram escolhidos temas relacionados ao preconceito sobre a doença e o protagonismo juvenil. “O preconceito apresenta-se como uma das maiores barreiras para quem vive com Aids, interferindo até na adesão ao tratamento. Para este ano, a campanha de conscientização terá como público alvo jovens em geral (homens e mulheres), com idade de 15 a 24 anos, com prioridade nas populações de baixa renda”, afirma a coordenadora Regional do Programa de Vigilância e Controle de DST/Aids na Regional de Saúde, Cleusa Bertoni.

tVigilância Sanitária realiza treinamento na área de farmacovigilância

Os técnicos do Departamento de Vigilância Sanitária da SESA realizaram a convite da Secretaria Municipal de Saúde de Maringá, treinamentos de farmacovigilância entre os dias 21 e 23 de novembro para 250 profissionais de saúde que atuam na Assistência Básica em Saúde de Maringá.

O evento abordou conceitos de farmacovigilância que envolve qualquer problema relacionado a medicamentos, como eventos adversos, desvios de qualidade, falsificações e outros. O sistema informatizado NOTIVISA foi apresentado como importante ferramenta do VIGIPÓS (Vigilância Pós-Comercialização) para notificação de eventos adversos, queixas técnicas de medicamentos e de outros produtos de interesse da Vigilância Sanitária.


Consulta Pública é prorrogada para regulamentação

A Secretaria de Estado da Saúde informa que prorrogou a consulta pública SESA 002/2012 que trata sobre a regulamentação do ramo de farmácias e drogarias no Paraná. Até meados de fevereiro de 2013, a secretaria ainda receberá comentários e sugestões relativas à proposta de nota técnica que regulamentará o setor.

O texto final vai orientar a abertura, funcionamento, condições físicas, técnicas e sanitárias, dispensação de medicamentos e prestação de serviços destes estabelecimentos. A intenção é unificar as legislações já vigentes no Estado e consolidar a posição do Paraná em relação a temas polêmicos, como a venda de conveniências e a liberação de medicamentos isentos de prescrição nas gôndolas das farmácias.

A proposta de resolução está disponível na íntegra, durante o período da consulta, no endereço eletrônico da Secretaria da Saúde – www.sau de.pr.gov.br. As contribuições devem ser encaminhadas por formulário próprio para o email cp.revisao-res54@sesa.pr.gov.br.


wNormas para Odontomóveis valem a partir de janeiro de 2013

A Secretaria da Saúde realizou nesta terça-feira (4) videoconferência com as 22 Regionais de Saúde para mostrar o texto final da Resolução 442 /2012, que trata das normativas e requisitos para instalação e funcionamento dos serviços de atenção odontológica móvel, conhecidos como odontomóveis. Em Outubro, o secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, assinou a resolução que entrará em vigor a partir de janeiro de 2013. Até lá, as empresas e municípios terão que se adequar às novas exigências.

A proposta de resolução foi elaborada pela vigilância sanitária estadual em parceria com as secretarias municipais de saúde de Curitiba, Maringá e Carlópolis. Entre os meses de maio e julho, a proposta passou por consulta pública e contou com contribuições da Divisão de Saúde Bucal, Conselho Regional de Odontologia, Universidades e profissionais da área.


Dados de infecção hospitalar no Paraná em 2012 são divulgados

A Secretaria da Saúde divulgou nesta terça-feira (27) a análise preliminar das taxas de infecção hospitalar registradas no Paraná. O documento leva em conta os dados do Sistema Online de Notificação de Infecção Hospitalar (SONIH) registrados no primeiro semestre de 2012. Ao todo, 125 hospitais públicos e privados que mantém Unidades de Terapia Intensiva (UTI) participaram da análise. A lista completa, com a relação dos hospitais notificantes e as taxas gerais do Paraná, está disponível clicando aqui.

São avaliados três tipos de indicadores nos serviços de saúde: taxas de incidência de pneumonia associada à ventilação mecânica, cateterismo vesica l (risco para infecção urinária) e cateter venoso central (risco para i nfecção primária de corrente sanguínea). Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, o monitoramento desses indicadores possibilita o conhecimento das características dessas infecções no Estado. “Com esses dados, temos noção do que ocorre nos hospitais e podemos avaliar que medidas podem ser adotadas para melhorar a segurança nos serviços hospitalares”, disse.


gSaúde antecipa atividade da Operação Verão

A Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde, em conjunto com os municípios do litoral do Paraná, começou a vistoriar estabelecimentos da região como parte das ações preliminares da Operação Verão Paraná. O objetivo do governo estadual é monitorar previamente as condições sanitárias das localidades, bem como os serviços e produtos oferecidos aos moradores e turistas.

Entre os dias 12 a 23 de novembro, 23 estabelecimentos, entre eles lanchonetes, restaurantes, bares, panificadoras e supermercados, foram inspecionados por equipes da Divisão de Vigilância Sanitária de Alimentos, equipe da 1ª Regional de Saúde e Vigilância Sanitária Municipal nos municípios de Paranaguá, Morretes e Pontal do Paraná.

Foram lavrados 11 Autos de Infração, nove Termos de Intimação, oito Termos de Interdição Cautelar e 13 Termos de Apreensão e Inutilização. Foram apreendidos mais de 900 quilos de carnes, mais de 300 quilos de embutidos, além de industrializados, conservas, leites, queijos e outros produtos. As irregularidades mais comuns são produtos expostos à venda fora do prazo de validade.


f

Curso de Gerenciamento de Produtos Controlados na 13ª Regional

A 13ª Regional de Saúde (Cianorte) em parceria com o Conselho Regional de Farmácia, realizou no dia 6 de dezembro um Curso de Atualização do Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados para 91 farmacêuticos e técnicos das Vigilâncias Sanitárias Municipais.

O principal objetivo da reunião foi apresentar que apartir do dia 16 de janeiro de 2013 será iniciada a escrituração eletrônica obrigatória para os medicamentos antimicrobianos. Durante o evento, ressaltaram que o farmacêutico é o profissional responsável pela garantia e qualidade dos dados que subsidiarão as informações para setores que desenvolvem políticas públicas de saúde. Sabendo que o objetivo principal é minimizar a resistência bacteriana no Brasil.


Lacen promove curso sobre biossegurança

O Laboratório Central do Paraná (Lacen/PR) realizou, entre os dias 28 de novembro e 6 de dezembro, no auditório da Unidade Guatupê, palestras sobre biossegurança, em que foram abordados temas diversos como primeiros socorros, combate a incêndios, gerenciamento de resíduos, entre outros. As palestras foram direcionadas aos servidores do Lacen/PR e CPPI e tem aplicação prática na vida profissional dos servidores.


t

14ª Regional promove oficina sobre acidentes de trabalho

A 14ª Regional de Saúde (Paranavaí) em conjunto com o Centro Estadual de Saúde do Trabalhador (CEST), realizou nos dias 22 e 23 de novembro, uma oficina de diagnóstico e investigação de acidentes de trabalho. O evento foi coordenado pelo médico sanitarista da Sesa, Zuher Handar e José Lucio dos Santos (CEST), para técnicos das Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica e Atenção Primária dos 28 municípios da Regional.


ComissãoComissão de Infectologia define prioridades

A Comissão Estadual de Infectologia se reuniu no dia 07 de dezembro para definir temas prioritários para 2013 e avaliar o ano que termina. No próximo ano, a intenção é avançar as discussões em torno de estratégias para o controle de doenças infecciosas, como a tuberculose, meningite, coqueluche e varicela.

A partir de março de 2013, as reuniões do grupo serão mensais. A intenção é acelerar os trabalhos que possibilite um acompanhamento mais dinâmico das doenças infecciosas no Estado.

No enfrentamento da gripe, uma das dificuldades apontadas pela comissão foi em relação ao preparo dos profissionais de saúde. Segundo o grupo, deve haver uma campanha específica para informar os médicos e a equipe de enfermagem sobre os protocolos de atendimento de cada caso de síndrome respiratória.

Para sensibilizar os médicos, a Secretaria de Saúde já estuda a formalização de um convênio com a Associação Médica do Paraná para reforçar a educação permanente dos profissionais. Essa parceria já ocorreu neste ano com o seminário sobre a introdução de novos medicamentos para o tratamento da hepatite C. Alguns temas das capacitações seriam propostos pela comissão.

tecparTecpar retoma abastecer a vacina antirrábica

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) iniciará a produção em larga escala da vacina antirrábica de uso veterinário por cultivo celular, produto biológico denominado Rhabdocell – vacina antirrábica inativada para cães e gatos. A produção foi autorizada pelo Ministério da Agricultura, que aprovou as adequações feitas no laboratório do instituto, expandindo o prazo de validade da autorização até 2019.

A fabricação de vacinas por cultivo celular utiliza células de rim de hamster (BHK – baby hamsterkidney), sem a necessidade de sacrificar o animal. Serão doses de 1 ml, com validade de dois anos, substituindo a vacina antirrábica de uso veterinário pelo método Fuenzalida Palácios, que utilizava como substrato cérebro de camundongos neonatos, em doses de 2 ml e validade de um ano.

Com os investimentos e a utilização da tecnologia, o Tecpar terá condições de aumentar gradativamente a produção, até atingir 30 milhões de unidades por ano – o que será o maior volume de fabricação do mundo em vacinas antirrábicas para imunização de cães e gatos.

SesaMortalidade materna cai 21% em 2011

A Secretaria Estadual de Saúde anunciou no dia 04 de dezembro, que o Paraná registrou em 2011 a menor razão de mortalidade materna da história – 51,67 mortes de mães para cada 100 mil crianças nascidas vivas. Os dados de 2011 foram fechados no mês de novembro, com a investigação de todos os casos de mortes maternas notificados. Em relação a razão registrada em 2010 (65,77), a redução foi de 21,4%.

Inspirado no programa Pro-Hosp, do Governo de Minas Gerais, o HospSus foi lançado em julho de 2011 e destina recursos para custeio, obras, aquisição de equipamentos e capacitação profissional. Ao completar um ano do programa, o Paraná conseguiu reduzir em 90% o déficit de leitos de UTI neonatal no estado. O programa atende 50 hospitais considerados estrategicamente importantes para suas regiões. Para 2013, estão previstos R$ 57 milhões para custeio dos hospitais credenciados e R$ 35 milhões para obras e equipamentos. Além disso, a Secretaria da Saúde estuda uma forma de apoiar também hospitais de pequeno porte.

Parceria – Simultaneamente ao encontro, a Federação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Paraná (Femipa) realizou uma oficina de sistematização da assistência de enfermagem, considerando o nível de dependência do cuidado com o paciente.

sesaEstado apoia Foz do Iguaçu em para combate à dengue

A Secretaria Estadual de Saúde anunciou no dia 10 de dezembro apoio técnico, logístico e financeiro para o combate à dengue em Foz do Iguaçu. O município está em estado de alerta para epidemia da doença. Já a partir desta do dia 11, 16  de dezembro profissionais de saúde do Governo do Estado formarão uma força-tarefa para apoiar o enfrentamento da dengue na região.

Além disso, o Estado repassará R$ 350 mil ao município para contratação emergencial de agentes de endemias, aquisição de insumos e outros gastos com o custeio das ações. Cerca de 150 mil materiais educativos também serão distribuídos à população.

No último Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa), Foz do Iguaçu registrou índice de 4,7%, considerado de alto risco pela Organização Mundial de Saúde. Isso significa que a cada 100 casas visitadas pelos agentes de endemias, quase cinco tinham focos do mosquito da dengue. Em algumas localidades o índice chegou a 20%.     

ZaeliVigilância Sanitária determina recolhimento de Amendoim

A Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual de Saúde emitiu Memorando Circular à todas as Regionais, com vistas aos municípios de abrangência, determinando a interdição do produto Amendoim Japonês, marca Zaeli, fabricado por Alimentos Zaeli, do lote 310/12/48 e validade 05/05/2013, por apresentar irregularidade na rotulagem, onde consta a inscrição NÃO CONTÉM GLUTEN, entretanto, na lista de ingredientes é utilizada a farinha de trigo que possui o glúten naturalmente na sua composição.

A ação foi desencadeada em função de denúncia enviada pela Associação dos Celíacos do Paraná – ACELPAR, reportando o consumo do produto por um portador de doença celíaca, que passou mal pela a ingestão do produto.

Além do referido lote que foi alvo da reclamação, já foram identificados outros lotes com a mesma irregularidade.

A SESA notificou a empresa no dia 11/2012 para que a mesma realize o procedimento de recall, de acordo com o que determina a Portaria n.° 487/2012 do Ministério da Justiça. A Anvisa, também foi informada do fato, emitiu um alerta através da Rede de Alerta e Comunicação de Riscos em Alimentos – REALI ALERTA n.° 25/2012, para todas as Vigilância Sanitárias Estaduais – pontos focais
            

arvore natal

"Feliz Natal e Próspero Ano Novo"

Equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde.
 
 

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

 

Edição 10 - Outubro/Novembro 2012


KL
 
 

Nº 10 - Outubro/Novembro de 2012


h6ª Regional promove encontro sobre a profilaxia da raiva

A 6ª Regional de Saúde (União da Vitória) promoveu, no dia 23 de outubro, em União da Vitória uma capacitação para promover a profilaxia da raiva e a prevenção e controle da doença para médicos, enfermeiros e técnicos das vigilâncias sanitárias e epidemiológicas. O curso foi ministrado pelo professor Henrique Ortêncio Filho, da Universidade Estadual de Maringá e Márcia Zinelli da Silveira, Coordenadora do Programa Estadual de Controle da Raiva da SESA.

Por conta da letalidade da doença, todas as vigilâncias sanitárias são orientadas a coletar animais silvestres (morcegos e raposas) e domésticos (cães e gatos) encontrados mortos na área urbana e rural para serem enviados para o Laboratório Central do Estado por meio da Regional de Saúde para análise do vírus da raiva.

“Temos observado um aumento no número crescente de atendimentos anti-rábicos ocasionados por contatos com estes animais, especialmente nos centros urbanos. Além de ser uma doença de notificação obrigatória por conta de seu alto grau de letalidade, é importante capacitar os profissionais para conduzir o protocolo de atendimento anti-rábico humano”, afirma o diretor da 6ª Regional, Ary Carneiro Junior.


kRegional de Cianorte discute orientações sobre acompanhamento da leishmaniose, tuberculose e hanseníase

No dia 30 de outubro a 13ª Regional de Saúde (Cianorte) realizou uma reunião sobre a Operacionalização dos Atendimentos de Leishmaniose, Tuberculose e Hanseníase. O principal objetivo do encontro foi tratar de orientações sobre o acolhimento do paciente, diagnóstico, tratamento, acompanhamento, notificação e fechamento de casos dessas doenças.

Também foi discutida a orientação para tratamento da leishmaniose com o medicamento Glucantime, que necessita de acompanhamento de um cardiologista, já que há elevado risco de cardiotoxicidade (disfunção cardíaca). O assunto entrou em pauta, uma vez que a região está inserida em uma área endêmica para a doença.

Além da equipe da Vigilância Epidemiológica da 13ª Regional, também estiveram presentes na reunião a equipe do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Centro no Noroeste do Paraná (CISCENOP) e técnicos da vigilância epidemiológica municipais.


dVigilância Sanitária debate a reutilização de artigos médico-hospitalares

O Departamento de vigilância Sanitária realizou a segunda reunião para discutir o reprocessamento e reutilização de artigos médico-hospitalares. Os profissionais presentes debateram as experiências de um hospital público e de uma empresa na questão de reprocessamento de artigos médicos.

A Vigilância vai elaborar uma nota técnica e levará o assunto para um grupo técnico na Anvisa, que fará a revisão do marco legal do processamento de artigos médicos.

A reunião contou com a participação de aproximadamente 50 profissionais de saúde de hospitais, empresas de planos de saúde, empresas reprocessadoras de artigos médicos, conselhos de profissão, associação de profissionais, conselhos de classe, vigilância sanitária e assistência à saúde das secretarias municipais e estadual de saúde.


gProfissionais são orientados para o controle de infecções hospitalares

A Comissão Estadual de Controle de Infecção em Serviços de Saúde (CECISS) realizou no dia 16 de outubro a segunda aula sobre infecção hospitalar em videoconferência para os técnicos da Vigilância Sanitária das 22 Regionais de Saúde com o tema com o tema “Critérios de Diagnóstico para Infecção Hospitalar”. Foram abordados os critérios relacionados às infecções no Sítio Cirúrgico, Corrente Sanguínea, Infecções do Sistema cardiovascular, Trato Urinário e Trato Respiratório.

Os 184 profissionais de saúde foram capacitados quanto à prevenção dessas infecções e sobre os critérios diagnósticos para reportar adequadamente os dados para o Sistema Online de Notificação de Infecção Hospitalar (SONIH).


20ª Regional faz capacitação para aprimorar o combate à dengue

A 20ª Regional de Saúde (Toledo) promoveu entre os dias 22 e 26 de outubro uma capacitação para o Programa Nacional de controle da Dengue (PNCD). Os profissionais receberam informações sobre a doença e sobre o tratamento com UBV-costal em pontos estratégicos.

O principal objetivo é aprimorar as ações de combate à dengue, uma vez que dos 18 municípios da Regional, sete estão em estado de alerta e um em risco eminente de epidemia. O encontro, que envolveu mais de 70 profissionais, faz parte de uma série de ações que a Regional vem desenvolvendo desde agosto.


swVigilância orienta técnicos para atuar em processos administrativos

A Vigilância Sanitária promoveu entre os dias 29 e 31 de outubro o Curso de Processo Administrativo Sanitário que capacitará técnicos das 22 Regionais no apoio e orientação aos municípios nas ações de Vigilância Sanitária que exijam o uso do poder de polícia administrativa. Entre os serviços estão a lavratura de autos de infração, termos de interdição e apreensão de produtos que culminam na abertura, instrução, julgamento e imposição de penalidades em processos administrativos. Todos os procedimentos devem seguir os rituais estabelecidos na lei para que as ações da Vigilância não sejam anuladas.


p2Curso aborda boas práticas de fabricação para produtos em conserva

A Secretaria Estadual de Saúde, através da Divisão de Vigilância Sanitária de Alimentos promoveu nos dias 23 e 24 de outubro em Curitiba, uma capacitação de Boas Práticas de fabricação para indústrias de conservas vegetais para profissionais de Vigilâncias Sanitárias.

A capacitação discutiu a avaliação do risco sanitário na produção de diferentes tipos de conservas e abordou aspectos tecnológicos que fazem parte do processo produtivo destes alimentos. O processo de higienização industrial, manipulação, processamento, rotulagem, embalagem e armazenagem das conservas vegetais também foram pautados. Ao todo, 40 técnicos de municípios e das regionais de saúde de Paranaguá, Metropolitana de Curitiba, Cascavel, Campo Mourão e Maringá, participaram do evento.


p1Comerciantes do litoral começam a ser capacitados para Operação Verão

A Secretaria da Saúde, através do Departamento de Vigilância Sanitária, em parceria com os municípios litorâneos, iniciou no dia 16 de outubro, em Pontal do Paraná, a capacitação dos comerciantes do litoral visando maior segurança e qualidade dos serviços de alimentação ofertados à população. A capacitação reuniu mais de 60 comerciantes de diversos balneários de Pontal do Paraná., onde todos receberam também um roteiro de inspeção para autoavaliarem seus estabelecimentos.

Esse treinamento será realizado nos sete municípios do litoral, como parte das ações e aborda o novo roteiro de inspeção sanitária que será aplicado já a partir da Operação Verão 2012/2013.

Este roteiro é resultado de um trabalho conjunto da Agência Nacional de Vigilância Sanitária em parceria com 12 estados brasileiros. O objetivo é unificar os critérios de avaliação dos serviços alimentícios instalados nas subsedes da Copa do Mundo de 2014.

Bares, restaurantes, lanchonetes e hotéis do litoral serão os primeiros estabelecimentos regidos por este novo roteiro, que também deve ser testado em Foz do Iguaçu no próximo ano. No mês de abril, a cidade recebe a edição global do X Games, evento considerado as olimpíadas dos esportes radicais e que deve atrair um grande número de turistas.

p3Paraná realiza curso nacional sobre análise de rótulos de produtos

Curitiba recebeu na semana de 15 a 19 de outubro os técnicos da rede nacional de laboratórios de saúde pública para o curso sobre análise de rotulagem de produtos. O evento foi promovido pelo Laboratório Central do Estado do Paraná, em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Fundação Oswaldo Cruz e a Fundação Ezequiel Dias.

O curso foi o primeiro do gênero realizado no Paraná e tratou sobre as legislações e técnicas disponíveis para a análise dos rótulos de produtos de interesse à saúde, como medicamentos, saneantes e cosméticos. Além da rede de laboratórios, a capacitação também atingiu os profissionais das vigilâncias sanitárias municipais e estadual que atuarão na fiscalização desses produtos.


Saúde do Trabalhador discute o trabalho na construção civil

No dia 05 de outubro de 2012 o Centro Estadual de Saúde do Trabalhador (CETS) organizou em conjunto com o Comitê Estadual de Investigação de Óbitos e Amputações Relacionados ao Trabalho  (CEIOART) e o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de Curitiba e Região Metropolitana (SINTRACON) para planejar ações de redução dos acidentes de trabalho no ramo da Construção Civil, ramo com o maior número de registros de acidentes de trabalho com óbito no Estado do Paraná. A oficina tratou dos seguintes temas: Saúde do Trabalhador no SUS, dados de Morbimortalidade dos trabalhadores da Construção Civil, - Saúde e Segurança, ações realizadas pelo Sindicato da Construção Civil na área da Saúde do Trabalhador e Levantamento dos Problemas identificados pelos Trabalhadores.

No final do evento foram aprovadas as seguintes propostas para melhorar as condições de trabalho dos trabalhadores da Construção Civil: articulação política para diminuir o tamanho das embalagens da construção civil (cimento, cal, cerâmicas e outros) de 50 quilos para 25 quilos; visitas aos canteiros de obras por parte das Instituições que compõem o CEIOART para esclarecer os direitos dos trabalhadores e propor medidas de prevenção de acidentes de trabalho; articulação política para que haja uma legislação de obrigatoriedade do pagamento por parte do empregador em caso de acidente de trabalho até que o INSS conceda o benefício e realização de encontros de formação na área de saúde do trabalhador.

Evento discute as políticas de saúde e segurança do trabalhador no Paraná

O Centro Estadual de Saúde do Trabalhador (CEST) e os Núcleos Regionais de Saúde do Trabalhador participaram da I Semana Estadual de Saúde e Segurança no Trabalho, convocada pelo Conselho Estadual do Trabalho, no período de 22 a 26 de outubro do corrente ano. Para o lançpamento do evento foi realizada uma vidoconferência no dia 22 para todas as Regionais de Saúde na Escola de Saúde Pública do Paraná. Aproximadamente 400 pessoas estiveram nos auditórios das Regionais de Saúde participando do lançamento da semana.

A abertura contou com as falas do Diretor do CEST,  José Lucio dos Santos, do Superintendente do MTE no Paraná, Neivo Beraldin, do representante do Secretario de Estado do Trabalho, Núncio Manalla, do representante do Presidente do CET e dos Trabalhadores, Ildemar Gorges, e do representante dos empregadores, Marcelo Melek. O evento também contou com a palestra do auditor fiscal do trabalho, Alexandre Scarpelli, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), sobre a Política Nacional de Saúde e Segurança para o trabalhador. Alexandre enalteceu o Paraná pela iniciativa e a Secretaria de Estado da Saúde de Saúde por ter saído à frente com o lançamento da Política Estadual de Saúde do Trabalhador, já em 2011.

Durante a semana vários momentos foram reservados à prevenção de acidentes e promoção da segurança e saúde do trabalhador. Foram realizados encontros regionais no interior do estado, a fim de tratar de assuntos específicos para a prevenção no território de cada região, como por exemplo: agrotóxicos, acidentes com mototaxistas, trabalho em altura, entre outros.


 
 

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425






 

Edição 09 - Setembro/Outubro 2012


KL
 
 

Nº 09 - Setembro/Outubro de 2012


Seminario

Seminário apresenta estratégia adotada pelo Paraná no enfrentamento da gripe

Foi realizado em Curitiba nos dias 14 e 15 de setembro, o I Seminário Paranaense sobre Síndromes Respiratórias Agudas. Promovido pela Secretaria de Estado da Saúde, o evento discutiu as estratégias no enfrentamento da gripe e outras doenças respiratórias e preparou propostas para aperfeiçoar as ações para 2013.

Participaram técnicos do Ministério da Saúde, das secretarias de saúde do Paraná e Rio Grande do Sul, das secretarias municipais de saúde do Paraná, profissionais de saúde, representantes de sociedades científicas, entre outros.

Em breve, será divulgado um relatório do evento, contendo também propostas que serão levadas ao Ministério da Saúde. Essas propostas, como a antecipação da campanha de vacina contra a gripe e ampliação dos grupos prioritários, levam em conta a vulnerabilidade da região Sul em relação às síndromes respiratórias, que implicam uma atenção especial a população desta região.


posto

Saúde do trabalhador reforçará fiscalização em postos de combustíveis

A Secretaria de Estado da Saúde vai intensificar as fiscalizações em postos de combustíveis do Paraná a fim de avaliar as condições sanitárias e de saúde dos trabalhadores nestes locais. A partir da avaliação, os postos serão orientados sobre as medidas a serem adotadas para diminuir os riscos à saúde dos frentistas, mecânicos, atendentes e outros trabalhadores do posto. A principal preocupação é com a contaminação por benzeno, substância tóxica presente nos combustíveis.

Na semana de 10 a 15 de setembro, médicos, enfermeiros e outros profissionais foram capacitados em Curitiba para melhorar a vigilância em saúde e a assistência dos trabalhadores. Uma videoconferência também foi promovida para sensibilizar os técnicos das 22 regionais de saúde do Estado. “Com o passar do tempo, a exposição ao benzeno pode causar sérios danos à saúde, podendo favorecer o desenvolvimento de doenças como o câncer”, disse o diretor do Centro Estadual de Saúde do Trabalhador, José Lúcio dos Santos.


fSecretaria promove primeiro Curso Básico de Vigilância em Saúde

Foi aberto em Curitiba na segunda-feira (17 de setembro) o Curso Básico de Vigilância em Saúde (CBVS) para profissionais do Sus no Paraná. Este será o primeiro curso de atualização e educação permanente na área. Nesta primeira fase, a capacitação atingirá as equipes dos municípios e regionais da Macrorregião Leste – Curitiba, que reúne 220 pessoas dos 88 municípios da região.

A qualificação da Vigilância em Saúde reflete diretamente no funcionamento das redes de atenção e dos programas estruturantes da Saúde. “É a vigilância que, entre outras ações, monitora e avalia os indicadores que baseiam a operacionalização das ações da Secretaria, sobretudo na área de prevenção e promoção da saúde”, explicou o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz.

O CBVS é destinado a profissionais de saúde com formação superior e tem como objetivo fortalecer as estruturas de vigilância em todo o Estado, principalmente no âmbito municipal e regional. Essa estratégia faz parte da descentralização da saúde do Paraná, prevista no Plano Estadual da Saúde 2012-2015.


dMinistério da Saúde realiza reunião sobre Controle de Infecção Hospitalar

A Comissão de Biossegurança em Saúde (CBS) do Ministério da Saúde realizou no dia 13 de Setembro a 4° Oficina de Biossegurança em Saúde na sede da Organização Pan Americana de Saúde (OPAS) em Brasília – DF. O tema central da oficina foi “Infecções Relacionadas à Assistência a Saúde (IRAS) no Brasil”. O Departamento de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná participou da reunião tratando do tema “Infecções em Serviços de Saúde: a experiência do Paraná no Controle de Infecções”. Ao final da oficina os participantes elaboraram um documento sobre o diagnóstico de IRAS no Brasil.


Secretaria de Saúde inicia capacitações sobre Controle de Infecção

A Comissão Estadual de Controle de Infecção em Serviços de Saúde do Paraná (CECISS) iniciou, no dia 25 de setembro, a primeira aula de capacitação em controle de infecção. A aula foi realizada por videoconferência para as 22 Regionais de Saúde do Estado e contou com a presença de 372 profissionais do nível central da SESA, das regionais de saúde, municípios e profissionais de controle de infecção de hospitais e demais serviços de saúde. O evento discutiu a implantação de Serviços e Comissões de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH e CCIH) por meio de aula ministrada pela médica infectologista Heloisa Giamberardino. A aula foi gravada e será disponibilizada para as Regionais. A próxima aula está marcada para o dia 16 de outubro com o tema “Critérios de Diagnóstico de Infecção Hospitalar”.


Secretaria de Saúde discute reuso de produtos para a saúde

O Departamento de Vigilância Sanitária realizou no dia 24 de setembro uma reunião para discutir a diminuição de riscos e agravos relacionados ao reprocessamento de artigos odonto e médico-hospitalares e as diretrizes relacionadas ao cumprimento das legislações vigentes. Participaram da reunião profissionais de saúde, gestores de hospitais público e privados, empresas de planos de saúde, conselhos de profissão, representantes das indústrias, distribuidoras e empresas que realizam processamento de produtos para a saúde e equipes de Vigilância Sanitária e do serviço de regulação, controle e auditoria do Estado e dos municípios. Será constituída uma comissão a partir desse grupo que se reunirá mensalmente para discutir todos os aspectos relacionados ao processamento de produtos para a saúde. A próxima reunião está marcada para o dia 30 de outubro.


gSecretaria da Saúde vai avaliar a qualidade e a segurança dos serviços de mamografia

A Secretaria da Saúde lançou no dia 04 de outubro o Programa Estadual de Vigilância da Qualidade dos Serviços de Mamografia para identificar qual o grau de segurança e qualidade que existem nos laudos emitidos, visando o diagnóstico precoce do câncer de mama. O lançamento, que foi transmitido para 380 pessoas nas 22 Regionais de Saúde por videoconferência, é mais uma das ações promovidas pela Secretaria da Saúde no Outubro Rosa.

O Paraná tem hoje 159 mamógrafos em funcionamento, sendo que 88 realizam exames pelo Sistema Único de Saúde. A portaria 1.101, de 12/06/2002, do Ministério da Saúde estabelece o parâmetro de um mamógrafo para cada 240 mil habitantes. “O Paraná tem equipamentos em quantidade suficiente, pois existem dois mamógrafos SUS e 3,7 mamógrafos para cada 240 mil habitantes se contarmos todos os equipamentos”, explica o secretário da Saúde, René José Moreira dos Santos.

O Programa visa garantir mamografias de qualidade, com imagens de alta resolução e contraste (ou seja, alto padrão de qualidade da imagem) e a menor dose de radiação no paciente de forma a viabilizar um diagnóstico preciso. O serviço de mamografia também deve ter técnicos e radiologistas capazes de emitir um laudo que possibilite que outros profissionais de saúde possam interpretá-lo de forma adequada. “Garantir a qualidade é mais importante do que ofertar o exame”, afirma o médico.

O programa coordenado pela Vigilância Sanitária Estadual será permanente e os primeiros resultados serão apresentados no primeiro semestre de 2014. Além disso, o programa será constantemente avaliado pelo comitê gestor formado pela Secretaria Estadual da Saúde, Conselho Estadual de Saúde, Conselho Regional de Medicina, Associação Médica do Paraná, Sociedade de Radiologia do Paraná, Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, Conselho Regional de Técnicos de Radiologia, Universidades Estaduais, UTFPR, CREA/PR e Conselho de Secretarias Municipais de Saúde.


dVigilância Sanitária inicia preparação para a Operação Verão 2012/2013

A Secretaria da Saúde já começou os preparativos para melhorar a qualidade sanitária dos produtos e serviços ofertados à população durante a temporada de verão no litoral paranaense. No dia 30 de setembro foi realizada em Paranaguá a primeira reunião com as vigilâncias sanitárias municipais e representantes do comércio local com o objetivo de solucionar as principais irregularidades encontradas no ramo alimentício durante a Operação Verão 2011/2012.

A reunião é um desdobramento da Câmara Temática de Vigilância Sanitária do Grupo de Trabalho Saúde Litoral, coordenado pela Secretaria da Saúde e a Administração dos Portos de Paranaguá. A principal diferença deste ano será a capacitação prévia dos comerciantes da região em relação à manipulação e comercialização de alimentos.

As capacitações serão divididas em três segmentos comerciais: bares, restaurantes e lanchonetes; mercados de frutos do mar e vendedores ambulantes. Os cursos serão ministrados por técnicos da Vigilância Sanitária Estadual e dos municípios, que também serão responsáveis por mobilizar os comerciantes e reuni-los em datas pré-estabelecidas a partir do mês de outubro.


sGoverno define normas para instalação e funcionamento de odontomóveis

A Secretaria de Estado da Saúde publicou nesta terça-feira (2) em diário oficial a resolução 442/2012 que dispõe sobre os requisitos de boas práticas para instalação e funcionamento dos serviços de atenção odontológica móvel, os chamados odontomóveis.

Uma das exigências para o funcionamento do odontomóvel é a obtenção de licença sanitária, expedida pelo Estado ou pelo município mediante fiscalização prévia. Periodicamente, a instituição responsável pelo odontomóvel também deverá informar a autoridade sanitária um cronograma com locais onde será ofertado o atendimento.

A resolução estadual preenche uma lacuna na legislação que não previa roteiro de inspeção específico para os odontomóveis em nenhuma das esferas administrativas. Alguns municípios expediram autorizações sem critérios consolidados.

As normas entrarão em vigor a partir de janeiro de 2013. Este é o prazo que os municípios e empresas que disponibilizam o serviço têm para adequar suas estruturas às novas exigências.


9ª Regional de Saúde dá inicio as capacitações dos executores do teste rápido de HIV / Sífilis e Hepatites Virais

A 9ª Regional de Saúde iniciou na terça-feira, dia 25, a capacitação para executores responsáveis por implantar os testes rápidos de HIV e sífilis na atenção básica dos nove municípios da Regional. Os 45 profissionais de saúde que já foram capacitados capacitarão 50% dos profissionais enfermeiros e bioquímicos dos municípios.

Com a implantação da Rede Mãe Paranaense, os testes rápidos serão ofertados já na primeira consulta de pré-natal tanto para a gestante quanto para o parceiro a fim de facilitar o diagnóstico precoce e o tratamento adequado da gestante para não oferecer riscos ao bebê. Os testes poderão ser estendidos para a população em geral se houver demanda para testagem.





 
 

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425


  Edição 08 - Agosto 2012


KL
 
 

Nº 08 - Agosto 2012 


dSaúde faz ação educativa de controle do tabagismo

No dia 29, em celebração ao Dia Nacional do Combate ao Fumo a Secretaria Estadual da Saúde realizou uma ação de educação e prevenção ao tabaco e de orientação sobre a lei no município de Tijucas do Sul, em parceria com a Secretaria Municipal de Tijucas do Sul. Além de conversar com a população, os profissionais realizaram a campanha “troque a nicotina por uma vitamina”, em que a população era orientada a trocar um cigarro por uma fruta. O trabalho também visou a conscientização da população sobre a lei antifumo, que proíbe o tabaco em locais fechados e que completa três anos em setembro.


dRegional de Paranaguá capacita enfermeiros para realização de testes sorológicos durante o pré-natal

A 1ª Regional de Saúde (Paranaguá) promoveu entre os dias 13 e 17 de agosto, em parceria com a Coordenação Municipal de DST/AIDS em Paranaguá, uma capacitação para enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde dos sete municípios do litoral.

A capacitação faz parte do programa Rede Mãe Paranaense e visa a orientação dos profissionais quanto a testes sorológicos especialmente durante o pré-natal. Os testes sorológicos possuem papel importante na diminuição da epidemia global de patologias como HIV e sífilis por serem ferramentas essenciais para acesso ao diagnóstico dessas doenças.

O diagnóstico durante o pré-natal permite que sejam realizadas intervenções durante a gestação e o parto para reduzir a transmissão vertical das doenças e possibilita que as populações mais vulneráveis tenham acesso ao tratamento e às medidas de prevenção.


dParaná está engajado na Mobilização Saúde +10

A Secretaria de Estado da Saúde apoia o Projeto de lei de Iniciativa Popular que garante o repasse efetivo e integral de 10% das receitas correntes brutas da União para a saúde pública brasileira. Para isso se tornar possível, são necessárias 100 mil assinaturas no Paraná.

As Regionais de Saúde estão engajadas na coleta de assinaturas para a Mobilização Paraná Saúde +10. O diretor da 1ª Regional de Saúde (Paranaguá), José Renato Pinheiro, reuniu os servidores da regional e representantes dos sete municípios do litoral e hospitais a fim de conscientizá-los da importância da coleta de assinaturas nas comunidades e unidades de saúde.

Participe você também. Para saber mais clique aqui.


Programa HOSPSUS oferece curso sobre Segurança do Paciente

O HOSPSUS, Programa de Apoio e Qualificação de Hospitais Públicos e Filantrópicos do SUS, ofereceu nos dias 3 e 4 de agosto em Curitiba e 10 e 11 em Londrina um curso de especialização sobre Gestão de Qualidade de Segurança do Paciente.

O curso teve como objetivo possibilitar que os participantes desenvolvessem os fundamentos da vigilância em saúde a fim de garantir a segurança clínica e contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento hospitalar. Eles também tiveram a oportunidade de discutir as Metas Internacionais da Segurança do Paciente.

As oficinas tiveram a participação de técnicos da ANVISA, técnicos do Departamento da Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde e técnicos das Regionais de Saúde e do Hospital do Trabalhador.


rProfissonais das comissões de controle de infecção hospitalar serão capacitados por videoconferência

Durante a reunião da Comissão Estadual de Controle de Infecção em Serviços de Saúde, realizada na quinta-feira (23), foi definido que os profissionais das Comissões de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) serão capacitados por videoconferência.

O chefe da vigilância sanitária, Paulo Costa Santana, destaca que o processo de educação deve ser contínuo. “Nosso objetivo é fortalecer o controle de infecções em todo o Paraná, todos os profissionais devem estar conscientes de que a prevenção é essencial”.


Saúde realiza 3ª Reunião com os Hospitais da Rede Sentinela

O Departamento de Vigilância Sanitária da Secretaria da Saúde realizou, no dia 24 de agosto, em Curitiba, a 3ª Reunião com os hospitais da Rede Sentinela do Paraná, instituições que atuam como parceiros do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) na Vigilância Pós-Comercialização de Produtos (VIGIPÓS). O encontro tem como objetivo aproximar a Vigilância Sanitária e os gerentes de risco sanitário dos hospitais que atuam nas áreas de fármaco, tecno e hemovigilância. O tema principal do encontro foi voltado à tecnovigilância, relacionado a artigos e equipamentos para saúde.

Participaram do encontro representantes da comissão de tecnovigilância dos hospitais próprios da Sesa, representantes da Diretoria de Unidades próprias da Sesa (DUP), técnicos da Unidade de Tecnovigilância da ANVISA – (UTVIG) e técnicos da Vigilância Sanitária central, das regionais e dos municípios.



deParaná se posiciona contra a venda livre de medicamentos

A Secretaria de Estado da Saúde mantém a proibição da venda livre de medicamentos em farmácias e drogarias do Paraná. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (10) durante reunião com diversas instituições relacionados à área farmacêutica no Estado.

Com a medida, até mesmo os medicamentos isentos de prescrição médica (MIPs), como analgésicos, antitérmicos, devem ficar fora do alcance do consumidor. A comercialização só pode ser feita a partir de orientação de um profissional farmacêutico.


Paraná discute prevenção de acidentes de trabalho no ramo da madeira

O Comitê Estadual de Óbitos e Amputações (CEIOART), em parceria com o Centro Estadual de Saúde do Trabalhador (CEST) realizaram no dia 29 em Irati uma oficina com o objetivo de planejar ações de prevenção e redução de acidentes graves no ramo da madeira. A 4ª Regional (Irati) foi o local escolhido por ser o local com o maior número de acidentes de trabalho desse ramo com 49 acidentes no ramo entre 2006 e 2011.

Entre as metas estabelecidas os profissionais planejam capacitar técnicos para realizar ações de vigilância nas madeireiras, criar Comitês Regionais em Guarapuava, Ponta Grossa, Telêmaco Borba, Irati e União da Vitória e organizar o fluxo de notificação de acidentes de trabalhos graves.


Curso de Gestão em Vigilância em Saúde capacitará profissionais para atuação no SUS

Será realizado entre os dias 17 e 21 de setembro e do dia 1º ao dia 5 de outubro, em Curitiba, o Curso Básico de Gestão em Vigilância em Saúde no SUS (CBVS) com o objetivo de proporcionar subsídios para que os profissionais possam atuar nas diferentes instâncias do SUS desenvolvendo ações de cuidado que visam à promoção e proteção à saúde da população.

230 profissionais responsáveis pela gestão, gerência e área técnica e operacional da Vigilância em Saúde nos municípios pertencentes às 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª e 21ª Regionais de Saúde e do nível central serão capacitados. O curso é dividido em dois módulos e terá uma carga horária total de 80 horas.

 
 

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425


  Edição 07 - Julho 2012

KL
 
 

Nº 07 - Julho 2012 


Ministério da Saúde finaliza pesquisa sobre fatores de risco e proteção à saúde nas escolas do Brasil

O Ministério da Saúde e o IBGE, em parceira com o Ministério da Educação, encerraram em junho o processo de coleta de dados para a segunda Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), que tem o objetivo de monitorar a saúde nas escolas do Brasil. O trabalho foi feito a partir da atualização de dados de prevalência e distribuição de fatores de risco e proteção à saúde de escolares que envolvem aspectos como alimentação, atividade física, consumo de álcool, tabaco, drogas, sexualidade, violência, entre outros.

Adolescentes do 9º ano de escolas públicas e privadas das capitais e municípios do interior participaram da pesquisa com questionário auto-aplicável. O Paraná foi o estado com a maior amostragem, envolvendo 285 escolas de 86 municípios em dez Regionais de Saúde.

Técnicos da Secretaria de Saúde do Paraná realizaram a articulação intersetorial e participaram de reuniões para a coleta do IBGE. Os resultados devem ser divulgados até o fim do ano. O gráfico 1 abaixo apresenta alguns dados do PENSE 2009 sobre a experiência dos jovens com cigarros, álcool e outras drogas.


e
Fonte: IBGE, Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar, RJ, 2009, p. 76, 84 e 92


9ª Regional de Saúde realiza capacitação para uso de UBV costal no combate à dengue

A 9ª Regional de Saúde (Foz do Iguaçú) realizou neste mês capacitações referentes ao bloqueio de casos com nebulizadores do tipo UBV (Ultra Baixo Volume)costal para dar suporte técnico aos municípios no combate à dengue.

De acordo com normas do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde do Estado ficou definido que os municípios devem realizar as seguintes ações de bloqueio de casos: busca ativa de casos (residência e local de trabalho), levantamento de índice 100%, Tratamento Focal, Tratamento Perifocal (se necessário), mobilização da população para a eliminação de criadouros, aplicação do UBV costal em um raio de 300 metros em torno de nove quarteirões em apenas um ciclo.


6Seminário discute qualidade dos laboratórios de saúde pública do Paraná

O Laboratório Central do Estado (Lacen) promoveu, entre os dias 24 e 26 de julho, em Curitiba, o I Seminário de Qualidade nos Laboratórios Clínicos da 1ª Macrorregião de Saúde do Paraná no Hospital do Trabalhador. O evento buscou sensibilizar os laboratórios para a importância de se investir em estrutura moderna e qualificação profissional.

Esta foi a primeira etapa da capacitação estadual que deverá atingir profissionais de 537 laboratórios clínicos e postos de coleta credenciados ao SUS no Paraná. Neste momento o foco da capacitação é a região leste do Estado.

A Secretaria da Saúde está implantando um sistema estadual de gestão da qualidade nos laboratórios. Entre as ações já realizadas estão o cadastramento, mapeamento e supervisão dos serviços. Até o momento 263 estabelecimentos já foram supervisionados.

A Vigilância Sanitária apresentou um relatório sobre o cumprimento das exigências sanitárias nestes estabelecimentos. A intenção é ampliar a fiscalização em outras regionais e orientar os responsáveis pelos laboratórios sobre as legislações vigentes no âmbito da vigilância sanitária e do Lacen.

O evento contou com a participação da Coordenação Geral dos Laboratórios de Saúde Pública do Ministério da Saúde, dos laboratórios públicos e privados e representantes da Vigilância Sanitária das Regionais e Municípios da 1.ª Macro Região e do Conselho Regional de Farmácia do Paraná.


Vigilância Epidemiológica fará avaliação para aperfeiçoar registro de dados de câncer

A Divisão de Vigilância Epidemiológica de Doenças Não Transmissíveis do Departamento de Vigilância Epidemiológica realizará no dia 8 de agosto uma avaliação de banco de dados dos Registros Hospitalares de Câncer (RHC) com todos os serviços e regionais de Saúde para melhorar a qualidade dos dados.

Os Registros são de suma importância para a obtenção de dados de morbidade pelo câncer no Estado. No Paraná são 20 serviços com Registro Hospitalar de Câncer localizados nos Centros de Alta Complexidade em Oncologia (CACONs) e Unidades de Assistência de Alta Complexidade (UNACONs). Desde 1998, já foram compilados mais de 70000 registros.

Confira a distribuição das topografias mais prevalentes por sexo no período de 1998 a 2010:

gy


Oficinas capacitam profissionais de saúde para utilização de ferramentas de tabulação de dados

A equipe do Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN) da Divisão de Informações Epidemiológicas (DVIEP) realizou em Curitiba uma “Atualização em Tabwin SINAN e outras Ferramentas” no Laboratório de Informática do DATASUS (Departamento de Informática do SUS). O principal objetivo foi capacitar os profissionais de saúde para utilizar as ferramentas de tabulação de dados para cálculo de indicadores e análise do Banco de Dados.

11 técnicos da Sesa das áreas de Hanseníase, DST/AIDS, Saúde do Trabalhador, Emergências em Saúde Pública, Doenças Transmissíveis, Vigilância Sanitária de Alimentos e Doenças Transmitidas por Vetores participaram da oficina. Está prevista uma nova turma entre 11 e 14 de setembro.

Entre os dias 26 e 29 de junho também foi realizada a “Oficina Técnica SINAN – Avaliação do Banco de Dados 2011” no Laboratório de Informática da FESP (Faculdade de Estudos Superiores do Paraná). O principal objetivo da oficina foi capacitar os técnicos a aprimorar a qualidade do banco de dados, especialmente entre os agravos notificados nos municípios de cada Regional.

O material utilizado foi a “Apostila Técnica SINAN Exercícios Tabwin – Análise de Completitude e Consistência”, que contou com a produção de técnicos da Superintendência de Vigilância em Saúde. O evento contou com a participação de 43 representantes das 22 Regionais de Saúde e de seis técnicos da Vigilância Epidemiológica do nível central.


Paulo18ª Regional realiza reunião técnica da Vigilância Sanitária

A 18ª Regional de Saúde (Cornélio Procópio) realizou no dia 27 de julho uma reunião técnica com coordenadores e equipe da Vigilância Sanitária Regional para discutir diversas ações a serem realizadas pela Regional. Representantes de 11 municípios da Regional estiveram presentes no encontro.

Foram abordados temas como o mapa estratégico da SESA, o mapa estratégico da Vigilância em Saúde com ênfase na Vigilância Sanitária, o programa VIGIASUS que possibilitará a ampliação dos recursos para a área, o Contrato Organizativo de Ação Pública, entre outros.

Vigilância Sanitária promove duas consultas públicas

A Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde recebe a partir desta semana, através de consultas públicas, críticas e sugestões sobre dois assuntos de interesse à saúde. A primeira é a Consulta Pública n.º 02/12, que trata sobre as condições de abertura, condições físicas e sanitárias e o funcionamento de farmácias e drogarias e os interessados terão até 90 dias para enviar as contribuições. Essa Consulta propõe a revisão e atualização da Resolução SESA/PR n.º 54/96 e outras Normas do Estado que tratam de requisitos para abertura e funcionamento farmácias e drogarias no Paraná. Os interessados terão até 90 dias para enviar as contribuições pelo e-mail cp.revisão-res54@sesa.pr.gov.br.

A outra é a Consulta Pública n.º 03/12 que trata do funcionamento dos serviços hospitalares que realizam diálise à beira dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), cujo tema ainda não possui regulamentação nacional. Os interessados terão até 60 dias para enviar as contribuições pelo e-mail cpresolucao@sesa.pr.gov.br.

O texto das duas Consultas Públicas estão disponíveis no site da SESA, em: www.saude.pr.gov.br no link da vigilância sanitária. 


bvsParaná é o primeiro Estado a assumir atribuições da Anvisa

O Paraná é o primeiro Estado a assumir atribuições da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O termo de cooperação técnica entre o governo estadual e a agência foi assinado nesta sexta-feira (27/07), em Brasília, pelo secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, e o diretor-presidente da agência, Dirceu Brás Barbano.

O documento estabelece bases gerais para o controle sanitário em portos, aeroportos e recintos alfandegados “de forma a assegurar o desenvolvimento de atividades de vigilância sanitária essenciais à garantia da saúde pública”. O compromisso tem validade enquanto durar a greve dos servidores da agência.

A transferência da execução de serviços da Anvisa para órgãos estaduais atende decreto da presidente Dilma Rousseff para que não haja prejuízo ao comércio internacional do País. Pelo termo de cooperação técnica, a Secretaria de Estado da Saúde ficará responsável por atividades preparatórias e operacionais de importação e exportação de bens e produtos submetidos ao controle e fiscalização sanitária..

No dia 01/0/8 houve reunião entre técnicos da Anvisa e da Secretaria de Saúde do Paraná, onde ficou decidido que o apoio do Estado se dará inicialmente no posto da Anvisa dentro dos Correios. Um profissional da SESA está no local prestando a partir do dia 02/08 e no dia 06/08 mais quatro servidores estarão à disposição.

Lei Estadual que trata da destinação de medicamentos vencidos em domicílios é aprovada

O governador Beto Richa sancionou a Lei 17211/2012, que estabelece a obrigatoriedade de farmácias e drogarias receberem medicamentos vencidos da população. Os distribuidores, fabricantes e importantes serão os responsáveis pelo recolhimento e destinação final desses medicamentos nas farmácia, através da logística reversa, como previsto na Política Nacional de Resíduos Sólidos e na Diretriz Nacional do Grupo Temático de Medicamentos coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente e Anvisa.

A Vigilância Sanitária colaborou com a revisão do texto da Lei, junto com o Conselho Regional de Farmácia, Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos, Secretarias Municipal de Saúde e do Meio Ambiente de Curitiba, Promotoria do Meio Ambiente, Central de Medicamentos do Paraná, Consórcio Paraná Medicamentos, Rede de Farmácias, Distribuidoras, Indústrias do Estado e demais entidades.

Conforme previsto na Lei, deverá haver a regulamentação no prazo de 180 dias. Será elaborada uma Resolução Conjunta entre a Secretaria Estadual de Saúde e a do Meio Ambiente criando uma Comissão para elaborar o texto da regulamentação da Lei.

 
 

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

Edição 06 - Junho 2012

KL
 
 

Nº 06 - Junho 2012 


f

Coordenação Estadual DST/Aids realiza treinamento do SINAN em Ponta Grossa

A Coordenação Estadual DST/AIDS promoveu, entre os dias 19 e 22 de junho, o treinamento para Análise da Qualidade da Base de Dados do Sistema Nacional de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) e para o Cálculo dos Indicadores Epidemiológicos de AIDS, Sífilis Congênita, Gestante HIV+ e criança exposta.

No total, participaram do encontro 30 técnicos da Vigilância Epidemiológica e Operadores do SINAN nos municípios da 3ª Regional de Saúde (Ponta Grossa).

O treinamento teve como objetivo capacitar os profissionais de saúde para a utilização da ferramenta TABWIN a fim de realizar análises epidemiológicas por parte dos municípios.

 


workshop

Paraná apresenta o monitoramento de infecções hospitalares em Workshop Nacional

A Associação Nacional de Biossegurança (ANBIO) realizou, no dia 11 de junho, no Rio de Janeiro, o Workshop sobre Biossegurança e Prevenção de Infecções Nosocomiais.

O objetivo foi lançar oficialmente o software de Auditoria em Biossegurança para o setor de saúde, desenvolvido pela ANBIO em parceria com a Federação Internacional de Associações de Biossegurança (IFBA na sigla em inglês) e a empresa americana Working Buildings. 

O Paraná contou com a participação da enfermeira do setor de Vigilância Sanitária de Serviços em Saúde da Sesa, Patrícia Capelo, que apresentou o trabalho desenvolvido pelo estado através do Sistema Online de Notificação de Infecções Hospitalares (SONIH). Ela também apresentou a análise das densidades de incidência de infecção hospitalar no ano de 2011.

 agroParaná participa de Seminário sobre análise de Resíduos de Agrotóxicos

O setor de vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde do Paraná participou do I Seminário da Região Sul no Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos (PARA), em Florianópolis nos dias 14 e 15 de junho.

O evento contou com representantes das Vigilâncias Sanitárias de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, as Secretarias de Agricultura dos três estados e representantes do Ministério Público. Os técnicos apresentaram suas experiências e desafios em relação ao monitoramento da presença de agrotóxicos em alimentos.

O Paraná apresentou os dados de dez anos de participação no Programa de Análise e ressaltou a preocupação em relação aos níveis de resíduos de agrotóxicos nas amostras coletadas e analisadas pelo LACEN do estado. O Estado também apresentou o Programa Estadual de Análise de Resíduos de Agrotóxicos de Alimentos e o termo de cooperação entre o Ministério Público e diversas entidades públicas e privadas ligadas à agricultura e negociação de agrotóxicos a fim de subsidiar as ações de controle de resíduos dos produtos comercializados e consumidos no Paraná.


O Programa Estadual de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos no Paraná discute a elaboração de uma resolução entre a Secretaria de Agricultura e Abastecimento e o Ministério Público para a rotulagem dos alimentos em “in natura” e “in natura minimamente processados” a fim de implementar a segurança alimentar no Estado.


CPPI participa do Programa Paraná em Ação

O Programa Paraná em Ação, promovido pela Secretaria Especial de Relações com a Comunidade, tem o objetivo de oferecer serviços gratuitos que promovam cidadania e inclusão social da população. O programa oferece Mutirões da Cidadania para a população, que pode usufruir de serviços essenciais oferecidos gratuitamente.
 
O Centro de Produção e Pesquisa de Imunobiológicos (CPPI), contribui para o programa oferecendo atividades de manejo e prevenção de acidentes por animais peçonhentos. O órgão é produtor dos soros antiloxoscélico (contra a picada de aranha marrom) e antibotrópico (contra picada de cobra).

O CPPI participou de todos os eventos do Paraná em Ação em 2012 com 20291 atendimentos realizados nas cidades de Dois Vizinhos, Santo Antônio do Sudoeste, Toledo, Apucarana, Palotina e Tibagi.

 


rVigilância Sanitária realiza Seminário de Calibrações de Instrumentos e Equipamentos em Farmácias de Manipulação

O Departamento de Vigilância Sanitária realizou no último dia 5 de junho um Seminário temático sobre calibração de instrumentos e equipamentos em farmácias de manipulação e demais estabelecimentos de interesse à saúde. 

O objetivo do seminário foi capacitar e atualizar os técnicos da Vigilância Sanitária na área de calibrações de equipamentos e instrumentos e esclarecer dúvidas sobre diversas funções do IPEM-PR (Instituto de Pesos e Medidas do Paraná).

Estiveram presentes no encontro 80 técnicos, entre farmacêuticos, médicos, médicos veterinários, enfermeiros e dentistas das Regionais de  Saúde e das Secretarias Municipais de Saúde.


Implantação do Fórum Interinstitucional em Defesa da Saúde do Trabalhador

No dia 29 de junho foi implantado no município de Londrina o Fórum Interinstitucional em Defesa da Saúde do Trabalhador. A iniciativa partiu do Procurador do Ministério Público do Trabalho, Dr. Luciano Arlindo Carlesso. O Fórum terá abrangência macrorregional e atenderá as Regionais de Apucarana, Jacarezinho, Cornélio Procópio, Ivaiporã, além de Londrina. 

O evento contou com as seguintes palestras: “Reabilitação Profissional” proferida por Melissa Ambrósio, representante do INSS, “SINAN – Sistema de Informação dos Agravos de Notificação do SUS” – Núcleo Municipal de Londrina, apresentada pela técnica Renata Cristina Baldo, “Política Estadual da Saúde do Trabalhador” apresentada pelo Diretor do CEST, José Lúcio dos Santos e o Painel “Trabalho e Saúde” proferida por André Luís Vizzaccaro Amaral, professor da Universidade Estadual de Londrina (UEL).


Encontro Estadual dos Comitês Regionais de de Investigação de Óbitos e Amputações 

Os Comitês Regionais de Investigação de Óbitos e Amputações relacionadas ao trabalho do Paraná realizaram um Encontro Estadual no dia 27 de junho com o objetivo de promover e discutir a integração, o funcionamento e os objetivos dos Comitês já instalados no estado e de futuros Comitês que possam ser implantados.

No encontro também foi discutido o perfil epidemiológico da Saúde do Trabalhador no Estado com o intuito de aperfeiçoar o sistema de investigação estadual de óbitos e de propor medidas coletivas de prevenção

O evento contou com a presença de técnicos das Regionais de Saúde, representantes de instituições como Ministério Público do Trabalho, INSS, Fundacentro e diversos sindicatos de trabalhadores. 


educanvisaParaná implanta o Educanvisa: Projeto vai incorporar vigilância sanitária às atividades escolares

O Governo do Estado e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) iniciaram a capacitação de profissionais da saúde e da educação para incorporar temas como a vigilância sanitária e segurança alimentar nos conteúdos trabalhados nas salas de aula das escolas do Estado através do Projeto Educanvisa.

O Educanvisa é um projeto nacional que traz para a sala de aula assuntos de interesse à Vigilância Sanitária e que contribuem para a construção da cidadania dos jovens. Os riscos e cuidados no consumo de alimentos e outros produtos, bem como o uso racional de medicamentos são alguns dos temas propostos.

As secretarias de Educação e da Saúde vão trabalhar em conjunto para ampliar o alcance do projeto no Paraná. O projeto conta com 100 profissionais da educação de 50 escolas, o que ampliará para 43 o número de municípios que farão parte do Educanvisa no Estado.

A partir de agora, com o apoio das regionais de saúde e núcleos regionais de educação, os professores vão planejar as atividades a serem realizadas nas escolas. A execução em sala de aula está prevista para o segundo semestre deste ano. Em 2013, o objetivo é promover uma mostra estadual com as experiências de cada escola, agregar outros temas específicos de interesse para cada localidade e capacitar mais professores para a implantação do projeto em outras escolas.


Criação do Comitê Estadual de Infectologia do Paraná (CEIP)

A Secretaria Estadual de Saúde criou, por meio da Resolução nº 314/2012, o Comitê Estadual de Infectologia do Paraná (CEIP), com a participação de 16 entidades: Secretaria Estadual de Saúde, Associação Médica do Paraná, Sociedades Paranaenses de Infectologia, Pneumologia, Pediatria e Terapia Intensiva, Conselhos Regionais de Enfermagem, Farmácia e de Medicina, Conselho de Secretarias Municipais de Saúde, Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, Hospital de Clínicas, Hospital Pequeno Príncipe e Associação Paranaense de Controle de Infecção Hospitalar.

A comissão tem como objetivo propor normas e medidas de prevenção e controle de doenças infecciosas e prestar apoio técnico ao Estado e aos municípios no controle destas doenças. A primeira reunião da comissão foi realizada no dia 02 de julho na Secretaria da Saúde. A comissão dará embasamento técnico para o monitoramento das doenças respiratórias durante o período de sazonalidade do vírus Influenza.


VideoVideoconferência sobre chumbinho e outros venenos

As equipes regionais e municipais de Vigilância Sanitária participaram de uma videoconferência no dia 2 de julho para tratar sobre o reforço na fiscalização contra o comércio irregular de chumbinho e outros venenos de uso domiciliar no Paraná. Apenas em 2012, 224 pessoas foram intoxicadas com esse tipo de produto no estado.

Em 2011, após a intoxicação de uma criança por chumbinho em Campo Largo, a Vigilância Sanitária estadual desencadeou uma série de fiscalizações em casas agropecuárias e aviários da Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Foram inspecionados 20 estabelecimentos em oito municípios e encontrados vários produtos ilegais, sem registro na Anvisa e que estavam sendo vendidos livremente.

Em 2011, dos 245 casos de intoxicação por chumbinho registrados no Paraná, 129 foram na RMC. Os dados mostram que, apesar do grande número de casos, o chumbinho também está presente em outras regiões do Estado.

A partir da videoconferência, as regionais de saúde vão estabelecer estratégias conjuntas com os municípios para intensificar a fiscalização dos estabelecimentos agropecuários. A secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento também dará apoio às ações. A videoconferência contou com a participação de 216 profissionais de 18 Regionais de Saúde e 86 municípios do Estado.


Relatório Final do surto de águas vivas no litoral do Paraná

A Divisão de Vigilância de Zoonoses e Intoxicações - Programa de Vigilância de Acidentes por Animais Peçonhentos - (DVVZI/SVS) concluiu, em articulação com a 1ª Regional de Saúde, as Secretarias Municipais de Saúde e o 8º Grupamento de Bombeiros, o relatório das atividades relacionadas na Operação Verão 2011-2012 durante o surto de acidentes com águas-vivas.

Durante o período da Operação Verão (entre as Semanas Epidemiológicas 51/2011 e 09/2012) foram notificados 21.343 casos no Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN), em módulo de notificação de surto criado especificamente para o agravo.

Tabela agua viva
Tabela: Casos de acidente com águas-vivas notificados no SINAN – Surto por semana epidemiológica - Operação Verão 2011-2012. Fonte SVS-DEVA-DVVZI. 

No total, 592 pacientes foram atendidos nos serviços de urgência e emergência em Pontal do Paraná, Matinhos e Guaratuba. A maioria dos casos foi caracterizada como leve e o atendimento foi realizado ainda na areia por Guarda Vidas ou profissionais de saúde dos municípios

Técnicos da DVVZI/SVS, 1ª Regional e Secretarias Municipais de Saúde já discutiram rotinas de vigilância ativa e permanente da presença de águas vivas e estratégias de prevenção dos acidentes com esses e outros animais aquáticos peçonhentos na região.

 
 

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

Edição 05 - Maio 2012

KL
 
 

Nº 05 - Maio 2012 


hSaúde realiza Consulta Pública de Odontomóveis

A Secretaria da Saúde publicou no Diário Oficial do Estado do dia 18 de maio, a Consulta Pública n.º 001/2012, para discutir a proposta de resolução que normatiza os serviços de assistência odontológica móvel no Paraná. A consulta está disponível no site da secretaria (www.saude.pr.gov.br) e ficará aberta até o dia 18 de Julho.

 Os chamados “odontomóveis” são alternativas para oferecer tratamento odontológico a pessoas que vivem longe de unidades básicas de saúde. Além disso, eles também podem ser utilizados para a realização de atividades educativas e de prevenção em praças, escolas e eventos.

 “A intenção é formular uma legislação estadual que detalhe as condições mínimas para o funcionamento desses serviços, visto que ainda não há regulamentação nacional específica sobre o tema”, afirmou o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz. 


e Audiência Pública sobre venda livre de medicamentos

A Vigilância Sanitária da Secretaria da Saúde, em parceria com o Conselho Regional de Farmácia, realizou no dia 11 de maio, uma Audiência Pública para debater a Consulta Pública 27/2012 da Anvisa que trata sobre a proposta de estabelecer novas regras para o funcionamento, dispensação e comercialização de medicamentos em drogarias e farmácias.

O texto da resolução tem como objetivo liberar uma lista de medicamentos que hoje são vendidos sem prescrição médica para que estejam ao alcance da população nas gôndolas dos estabelecimentos. Desta forma, não haveria o acompanhamento farmacêutico na hora da compra do medicamento.

A Secretaria da Saúde e as entidades presentes se posicionaram contra a proposta, pois, de acordo com os participantes, coloca em cheque a proteção do consumidor em relação aos medicamentos, não traz benefícios e se trata puramente um interesse comercial. A oposição se deve também aos diversos riscos que a automedicação pode trazer à população.


Paraná estará representado em encontro da saúde do trabalhador

Será realizado em Camboriú nos dias 12, 13 e 14 de junho o encontro Macro Sul da Rede Nacional de Atenção Integral da Saúde do Trabalhador (RENAST) com o objetivo de debater a implementação das ações voltadas à saúde do trabalhador. O Estado do Paraná participará com representantes do Centro Estadual de Saúde do Trabalhador (CEST) e do Departamento Estadual de Vigilância Sanitária (DEVS), além de um técnico da saúde do trabalhador de cada Regional de Saúde.

 No ano passado o estado publicou a sua Política Estadual de Saúde do Trabalhador e tem no PES 2012-2015 aprovado pelo Conselho Estadual de Saúde o compromisso de sua implementação (Diretriz 12 – Ação 5).

O encontro debaterá temas como: A Saúde do Trabalhador no Brasil; Construção de Políticas Estaduais em Saúde do Trabalhador; Protocolo de Vigilância de Processos e Ambientes de Trabalho; Controle Social e Saúde do Trabalhador; Ações de Vigilância em Saúde do Trabalhador; Notificação de Agravos em Saúde do Trabalhador; Agrotóxicos e Saúde do Trabalhador, Projeto Nacional do Benzeno/Postos de Combustíveis; Exposições ocupacionais a Radiações Ionizantes; entre outros.


maoAnálise das taxas de infecção hospitalar no estado

A Secretaria da Saúde divulgou no dia 15 de maio, Dia Nacional de Controle de Infecção Hospitalar, os primeiros dados do Paraná sobre a situação das Infecções Relacionadas à Assistência a Saúde (Iras) em 2011. O levantamento completo está disponível no site da secretaria e avalia a realidade de 99 hospitais públicos e privados do Estado com Unidade de Terapia Intensiva. O link direto é: http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/BoletimInfeccaoHospitalar2011_alterado.pdf.

O Paraná apresentou uma média menor que a média nacional em relação às infecções primárias de corrente sanguínea associadas ao procedimento de cateter venoso central (IPCS-CVC) em indicador divulgado pela Anvisa. O Estado registrou uma média de 2,51 infecções para cada 1.000 procedimentos/dia, enquanto a taxa nacional foi de 4,2. Os dados foram obtidos do Sistema Online de Notificação de Infecção Hospitalar do Paraná (Sonih).

ApucaranaRegional de Apucarana discute métodos de prevenção de infecções hospitalares

No dia 15 de maio a Seção de Vigilância Sanitária, Ambiental e Saúde do Trabalhador (SCVSAT) da 16ª Regional de Saúde (Apucarana) promoveu a Oficina de Controle de Infecções para Hospitais de Pequeno Porte em comemoração ao Dia Nacional do Controle de Infecção Hospitalar.

O encontro teve como objetivo discutir estratégias para a implantação do controle de infecções em hospitais de pequeno porte. Foram analisadas a legislação sanitária em vigor, as medidas de controle e de melhoria dos serviços de saúde. Participaram da reunião 20 representantes de todas as cidades da Regional.


rSaúde promove curso de boas práticas para a fabricação de medicamentos

O Departamento de Vigilância Sanitária, em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, promoveu o Curso de Boas Práticas de Fabricação de Medicamentos – Fase I (Mercosul) entre os dias 21 e 29 de maio. Participaram da capacitação os técnicos de Vigilância Sanitária das Regionais de Saúde e municípios do Paraná, de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e da Anvisa.

O curso teve como objetivo capacitar e atualizar técnicos da Vigilância Sanitária. Queremos unificar conceitos e procedimentos, incorporando tecnologias que contribuam para o controle e garantia da qualidade da produção de medicamentos.

O curso tratou das regras estabelecidas pela Resolução da Anvisa RDC nº 17/2010, que trata das boas práticas de fabricação de medicamentos, por meio de normas que regulam procedimentos de higiene, uso adequado de equipamentos e instalações, armazenamento, produção de medicamentos e outros procedimentos. A resolução da Anvisa harmoniza com os quatro países do Mercosul e demais mercados internacionais quanto ao seu cumprimento das Boas Práticas de Medicamentos e são preconizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).


Encontro com fabricantes de medicamentos visa orientar sobre o cumprimento da resolução da Anvisa

No dia 3 de maio, a Vigilância Sanitária promoveu um encontro com os representantes legais e responsáveis técnicos de empresas de fabricantes de medicamentos para oferecer orientações sobre o cumprimento da Resolução da Anvisa. Os profissionais presentes na reunião discutiram temas de interesse para as empresas como instalações do sistema de ar, sistema de água, validação de processos produtivos e revisão periódica de produtos. O Paraná possui 21 empresas fabricantes de medicamentos, sendo 15 ativas.


Vigilância Sanitária promove capacitação em Rotulagem de Alimentos Embalados

O Departamento de Vigilância Sanitária realizou nos dias 16 e 17 de maio uma capacitação em Dizeres de Rotulagem de Alimentos Embalados para os técnicos de Vigilância Sanitária de Alimentos das Regionais de Saúde, dos municípios sedes e região metropolitana de Curitiba.

O encontro deu ênfase especial à discussão sobre a advertência CONTÉM ou NÃO CONTÉM GLUTEN nos rótulos de embalagens. A informação possui grande importância para a manutenção da saúde e qualidade de vida do consumidor com intolerância à substância ou doenças celíacas. A obrigatoriedade da informação nos rótulos das embalagens é prevista na Lei Federal 10674/2003.

Durante a capacitação foram analisados 169 rótulos de produtos alimentícios produzidos por indústrias do Paraná e foram detectadas irregularidades na maioria dos rótulos, inclusive a ausência de declarações e/ou advertências obrigatórias. As indústrias serão notificadas para se adequarem à legislação vigente.


fCPPI promove treinamento para prevenção de acidentes com animais peçonhentos

O Centro de Produção e Pesquisa de Imunobiológicos (CPPI) realizou, entre os meses de março e abril, um treinamento sobre manejo e prevenção de acidentes com animais peçonhentos para 83 soldados do Exército do Parque Regional de Manutenção – Bacacheri – Curitiba e 72 alunos do curso de cabos e soldados do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná. O curso é uma estratégia do CPPI de investir em capacitações e atividades educativas como forma de prevenção de futuros acidentes.

O CPPI é uma unidade da Secretaria da Saúde responsável pela produção de imunobiológicos como o soro antiloxoscélico (contra a picada da aranha marrom) e antibotrópico (contra a picada de cobra) e de pesquisas para o desenvolvimento de novos produtos e melhoria do processo.


yCampanha Nacional de Vacinação contra a gripe atinge 84,01% do público alvo

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe foi iniciada no dia 05 de maio. Conforme dados repassados pelas Secretarias Municipais de Saúde até o dia 04 de junho, demonstra que já foram vacinadas 1.393.569 pessoas no Estado do Paraná, o que representa 84,01% do público alvo.

A meta era vacinar no mínimo 80% em cada grupo alvo de vacinação. Dados demonstram que no grupo de crianças de 6 meses a 2 anos foram aplicadas 199.813 doses com cobertura vacinal de 89,26%; no grupo de trabalhadores de saúde, 136.404 doses aplicadas e cobertura vacinal de 98,19%; gestantes com 80.191 doses aplicadas e cobertura vacinal de 71,65%; indígenas com 13.365 doses aplicadas e cobertura vacinal de 100,72% e idosos com 968.862 com cobertura vacinal de 82,74%. Do total de 399 municípios, 24% (95 municípios) apresentam resultados abaixo da meta preconizada de 80%.

A Secretaria recomenda aos municípios envidarem esforços no sentido de garantir a vacinação da população alvo. Para tal, a campanha deve se estender até dia 08 de junho nos municípios que não atingiram a meta. Após esta data, será concluida a vacinação contra Influenza em outros grupos populacionais.


d10ª Regional capacita profissionais para a elaboração de dados para o SINAN

A 10ª Regional de Saúde (Cascavel) iniciou no dia 16 de maio o Treinamento de Análise de Dados da Regional que vai colaborar para a elaboração de dados para o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), ferramenta do Ministério da Saúde. O treinamento é destinado a técnicos que trabalham em níveis de gestão que trabalham ou necessitam de informações sobre HIV/AIDS gestante, sífilis congênita e sífilis em gestante.

O treinamento visa orientar como identificar e corrigir registros incompletos e inconsistência dos dados e como calcular indicadores epidemiológicos e operacionais utilizando o aplicativo TABWIN. O curso tem como objetivo corrigir as dificuldades que os municípios têm para o preenchimento de fichas, critérios de definições de casos, análise epidemiológica e competência da Vigilância Epidemiológica nos agravos.


Pensionistas de hanseníase devem efetuar o seu recadastramento

O Recadastramento dos pensionistas de hanseníase regidos pela Lei Estadual 8246/86, ocorrerá no período de 02 de julho à 31 de agosto de 2012 , conforme previsto na Resolução Conjunta nº 001/2012 - SEAP/SESA.

Os beneficiários serão informados sobre o recadastramento por meio das Regionais de Saúde através de correspondência, de aviso eletrônico e mensagem no contracheque. Os dois últimos serão disponibilizados nos terminais de auto-atendimento do Banco do Brasil.

Nos contracheques dos meses de abril, maio e junho/2012, constará a seguinte mensagem: “Beneficiário, compareça na Unidade de Saúde do município onde reside para fazer o Recadastramento no período de 02 de julho a 31 de agosto de 2012. O não comparecimento no período informado acarretará no bloqueio do pagamento a partir do mês de outubro/2012”.

Os beneficiários serão orientados sobre a documentação necessária para o recadastramento, nas Unidades de Saúde do município onde residem.


dSaiba mais sobre a raiva, doença que atinge tanto humanos quanto animais

A Raiva é uma doença de origem viral e invariavelmente fatal quando atinge humanos e animais. Para a prevenção do desenvolvimento da doença, é necessária a administração de vacinas e imunoglobulinas. A avaliação quanto ao procedimento cabe à equipe de enfermagem da Unidade de Saúde onde a pessoa agredida buscou atendimento, seguindo as Normas de Profilaxia para Atendimento Antirrábico Humano do Ministério da Saúde. A doença pode ser transmitida pela saliva, mordidas, arranhões ou lambeduras.

No Paraná, atualmente o maior número de casos de raiva ocorre entre os animais de produção (bovinos e equinos) embora sejam os casos de morcegos em áreas urbanas que inspiram os maiores cuidados. O contato de cães e gatos não vacinados com morcegos leva ao desencadeamento de ações protetivas à saúde humana. O último caso de raiva humana foi registrado em 2002, na cidade de Foz do Iguaçu, mas considerado como importado de Ciudad Del Este no Paraguai. A promoção de ações educativas para estimular a vacinação dos animais de estimação e o esclarecimento à população sobre a possibilidade de transmissão da raiva através do contato com morcegos são maneiras de evitar a ocorrência de novos casos da doença no Estado.


fPrograma de Controle da Tuberculose do Paraná é premiado pelo Ministério da Saúde 

O Estado do Paraná foi premiado, entre quatro estados brasileiros, no V Encontro Nacional de Tuberculose e II Fórum da Parceria Brasileira Contra a Tuberculose por apresentar indicadores que se destacaram no controle da tuberculose no país.  Os municípios de Paranaguá, Curitiba, Londrina, Pinhais, Piraquara, Almirante Tamandaré e Foz do Iguaçú também foram premiados. O Paraná tem o maior número de casos notificados (2350) em 2011 entre os premiados (Paraná, Santa Catarina, Roraima, Distrito Federal). Os indicadores avaliados foram: proporção de cura de casos novos de tuberculose bacilíferos 77,1% (2010); proporção de encerramento de casos novos de Tuberculose no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) - 98,4% (2010); proporção de exames de cultura realizado em casos de retratamento da doença - 45% (2011); proporção de casos novos testados para HIV - 79% (2011) e taxa de mortalidade - 1,1/100.000 (2010).

Apesar destes resultados, há necessidade de implementar medidas de aperfeiçoamento do nosso programa. A taxa de mortalidade se elevou em 2011 para 1,2 /100.000 habitantes, demonstrando a necessidade de melhorar a investigação de sintomáticos respiratórios - 25,5 % (2011) para o diagnóstico precoce da doença, bem como o tratamento da infecção latente para evitar o adoecimento dos infectados, particularmente os pacientes HIV positivos.


Curso Básico de Vigilância em Saúde capacita profissionais para atendimento no SUS

A Superintendência de Vigilância em Saúde, em conjunto com a Escola de Saúde Pública do Paraná, promoverá o Curso Básico de Vigilância em Saúde(CBVS), que tem como objetivo capacitar e proporcionar subsídios para que os profissionais possam atuar nas diferentes instâncias do SUS e desenvolver ações de promoção e proteção à saúde da população.

O curso tem como público-alvo profissionais de nível superior responsáveis pela gestão, gerência e área técnica e operacional da Vigilância em Saúde. O primeiro módulo será realizado de 17 a 21 de setembro e o segundo módulo entre os dias 1 e 5 de outubro, totalizando uma carga horária total de 80 horas. Serão destinadas 181 vagas para técnicos e gestores dos municípios da 1ª Macro Regiona lde Saúde, mais 16 técnicos das Regionais de Saúde dessa macro e 30 técnicos do Nível Central.

 


 

 
 

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

Edição 04 - Abril 2012

KL

Nº 04 - Abril 2012



GtSaúde cria grupo de Trabalho para fortalecer ações no litoral

A Secretaria Estadual de Saúde lançou no dia 18 de abril o Grupo de Trabalho Saúde do Litoral em cerimônia que contou com a participação do secretário da saúde, Michele Caputo Neto. O objetivo do grupo é de articular ações que permitam uma melhoria na qualidade de vida da população e um desenvolvimento sustentável da região.


O GT – Saúde Litoral, que terá a coordenação da Secretaria da Saúde em parceria com a Administração dos Portos de Antonia e Paranaguá, tem como proposta desenvolver os seus trabalhos através de cinco Câmaras Temáticas – Vigilância Ambiental e Saúde do Trabalhador, Vigilância Epidemiológica, Mortalidade Materna e Infantil, Vigilância Sanitária e Saúde do Viajante. A criação desse Grupo de Trabalho faz parte de um Programa da SESA - o PROMAR (Programa de monitoramento e controle de agravos e doenças de origem ambiental do litoral do Paraná), o qual que já vem executando ações em conjunto com os municípios, desde o início de 2011.


O litoral paranaense engloba sete municípios (Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná) e caracteriza-se por ser um dos polos portuários mais importantes do país, além de ser uma região com grande potencial turístico. De acordo com o superintendente de Vigilância em Saúde, os setores portuário e turístico influenciam diretamente na situação epidemiológica do Litoral.

 


prParaná implanta projeto de recolhimento de medicamentos em desuso

O Paraná participará do projeto-teste da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para a implantação da logística reversa de medicamentos no país. O projeto estabelece que as farmácias e drogarias sejam as principais responsáveis pelo recebimento de medicamentos com validade vencida e que estejam em poder da população.

As farmácias que se voluntariarem a participar do projeto no Estado vão instalar postos de coleta em seus estabelecimentos e deverão compartilhar com os fabricantes a responsabilidade do descarte dos medicamentos em desuso. A experiência fará parte de um estudo do Grupo de Trabalho Temático – Medicamentos, da ANVISA, sobre os custos da nova logística de descarte.

Com o objetivo de elaborar um acordo setorial e viabilizar a implantação dessa logística, a Secretaria da Saúde, em parceria com a ANVISA, o Conselho Regional de Farmácia do Paraná (CRF-PR), Sindifar–PR, Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) e as Secretarias da Saúde e do Meio Ambiente de Curitiba, realizou no dia 17 de abril um encontro com empresas e entidades relacionadas ao mercado farmacêutico.

A logística reversa faz parte da Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída em 2010, que consiste na utilização do mesmo caminho da cadeia produtiva para o recolhimento e tratamento do resíduo deixado. “No Brasil já existem alguns municípios que praticam esse tipo de logística e mais de 500 farmácias mantém voluntariamente postos de coleta”, disse a representante do GTT – Medicamentos da ANVISA.



ComissoesVigilância Sanitária discute fiscalização nos serviços de saúde

A equipe da Vigilância Sanitária da Secretaria da Saúde promoveu nos dias 3 e 4 de abril uma reunião com as equipes de vigilância das 22 Regionais de Saúde do Estado. O encontro teve como objetivo a discussão da importância da fiscalização e inspeção dos serviços de saúde como forma de prevenção e controle de doenças.

A Vigilância Sanitária da SESA, explica que as Unidades de Terapia Intensiva e Centrais de Materiais de Esterilização requerem atenção redobrada dos profissionais de saúde.

Também foram discutidos no encontro o Programa de Monitoramento das Agências Transfusionais, o Sistema Online de Notificação de Infecções Hospitalares (SONIH), o programa estadual de inspeção em hospitais, protocolos de controle de surtos, os cuidados nas terapias renais substitutivas (hemodiálises), entre outros assuntos.


SESA cria comissão para regulamentar o fornecimento da bula para medicamentos manipulados


A Secretaria de Estado da Saúde formou, no dia 11 de abril, uma comissão para regulamentar a Lei Estadual que obriga as farmácias a fornecerem bulas para medicamentos manipulados. A comissão terá 60 dias para definir normas de formatação e conteúdo das bulas. Após este período, a Secretaria abrirá consulta pública de 30 dias para discutir o tema e definir o texto final.

A Lei Estadual nº 17.051/2012, que trata do assunto, foi sancionada em janeiro. A partir da regulamentação do texto, as farmácias terão mais 180 dias para se adequar às novas exigências e estarão sujeitas a sanções das autoridades sanitárias.

De acordo com a referida Lei, as farmácias deverão confeccionar as bulas com linguagem clara, precisa e que indique a melhor forma de usar o medicamento. As bulas devem conter informações sobre riscos e reações indesejáveis, cuidados necessários, forma de armazenamento e procedimentos recomendados em caso de acidentes.

A comissão será coordenada pela Vigilância Sanitária da SESA e é formada por representantes dos conselhos regionais de Farmácia, Medicina, Odontologia, Associação Paranaense de Farmacêuticos, Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais, Sindifar-PR e farmácias-escola da Universidade Federal do Paraná e da Pontifícia Universidade Católica do Paraná.



Lesh

Pesquisa de Leishmaniose Visceral em cães vai ocorrer em maio em Foz do Iguaçu.


A Secretaria de Estado de Saúde vai realizar, entre os dias 14 e 18 de maio, um Inquérito Sociológico em cães e gatos de quatro bairros de Foz do Iguaçu a fim de verificar se há a transmissão de Leishmaniose Visceral entre os cães. Durante os trabalhos serão treinados médicos veterinários que atuarão como multiplicadores do processo de pesquisa em outras áreas com risco de transmissão. A importância deste inquérito é reforçada pela notícia da ocorrência da transmissão da doença no norte da Argentina.

A Leishmaniose Visceral é uma doença grave e letal causada por um protozoário do gênero Leishmania e transmitida por insetos do gênero Lutzomyia (sub-família Phlebotomínea). Atualmente, o cão doméstico é o principal reservatório da doença no Brasil. E em muitos Estados da Federação a doença é endêmica, ocorrendo algumas vezes em surtos epidêmicos nas áreas urbanas.


sictaDivisão de DST/AIDS realiza treinamento para profissionais da área

Foi realizado em Curitiba nos dias 25 e 26 de abril um treinamento para 45 profissionais que atuam na área da saúde nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTAs) e Serviços de Atendimento Especializados em DST/AIDS (SAEs) em SI – CTA, em um sistema de informação que tem o objetivo de que todo atendimento realizado nessas unidades, seja notificado, permitindo, assim, diversas análises quanto ao perfil do paciente atendido, inclusive a PCAP (Pesquisa de conhecimentos, atitudes e práticas na população brasileira).

Os profissionais foram treinados como multiplicadores com a incumbência de implementar o sistema em seus serviços seguindo o fluxo de informação. O fluxo será dos CTAs/SAEs para a Secretaria Estadual de Saúde, que fará o encaminhamento para o Ministério de Saúde. O primeiro lote deverá será transferido no mês de agosto e, posteriormente, a transferência será a cada trimestre.

Os CTAs são serviços de saúde que realizam ações para diagnóstico e prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. Os SAEs são serviços ambulatoriais que realizam ações de assistência às pessoas que vivem com DSTs.


CursoLacen/PR promove a descentralização das análises de rotulagem de alimentos

O LACEN/PR promoveu entre os dias 17 e 20 de abril o Curso de Rotulagem de Alimentos Embalados para capacitar profissionais de nove Laboratórios Regionais Estaduais (LARENs) e dois Laboratórios de Consócios (Toledo e Paranavaí). Este curso teve como objetivo descentralizar as ações laboratoriais de vigilância sanitária e promover maior agilidade ao resultado analítico, que considera o risco sanitário e área de abrangência na qual o alimento é comercializado. Na seqüência será realizada uma programação conjunta com a Vigilância Sanitária a fim de monitorar a rotulagem destes alimentos.


seziParaná cria comissão para regularizar utilização de medicamentos fitoterápicos para tratamento de doenças

As plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos são reconhecidos como métodos simples e eficazes no tratamento de diversas doenças. O Paraná é o maior produtor de ativos naturais do país e, por conta disso, a Secretaria de Estado da Saúde formou uma comissão para discutir a elaboração de uma política estadual que regule o setor e estimule o cultivo, produção, processamento, comercialização e o uso desses produtos.

O grupo se reuniu pela primeira vez em 17 de abril e foi criado após uma demanda do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra que apresentaram ao Secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, uma série de problemas enfrentados pelos produtores de plantas medicinais do Paraná.

A comissão é formada por representantes das Secretarias da Saúde, Agricultura e do Abastecimento, do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, do Movimento Popular da Saúde, dos conselhos regionais de Farmácia e Medicina, da Universidade Federal do Paraná, de universidades estaduais, da Itaipu Binacional e do Consórcio Paraná Saúde.

Neste ano, o Ministério da Saúde incluiu três novos fitoterápicos na lista oficial de medicamentos fornecidos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde. Agora a lista do SUS conta com 12 medicamentos deste gênero.




 

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

Edição 03 - Março 2012

KL

Nº 03 - Março 2012


     Situação da Dengue - Março 2012

tab

A ocorrência da dengue no Paraná para o período 2011/2012 está demonstrando comportamento não epidêmico, porém, em alguns municípios existe situação epidêmica ou risco de epidemia como os apresentados abaixo.

Os municípios de Francisco Beltrão, Alto Piquiri, Diamante do Norte, Jaguapitã e Toledo são os que estão nestas condições atualmente. Pode-se observar que a diferença de confirmados e notificados da Semana Epidemiológica (SE) 12 para a semana 13 é considerável para todos eles.

A adoção de medidas de combate é premente e a mobilização da população para atenção às medidas preventivas é fundamental para buscar o controle do agravo.


tab2

tab3











MDDACapacitação vem aprimorando o monitoramento das Doenças Diarreicas Agudas (MDDA) – Março 2012

O CIEVS (Centro de Informações e Respostas Estratégicas de Vigilância em Saúde) assumiu, desde o segundo semestre de 2010, o Programa do Monitoramento de Doenças de Diarréicas Agudas (MDDA), já capacitando, desde então, em investigação de surtos e monitoramento de diarréias, sete Regionais de Saúde e 123 municípios das regiões, totalizando 380 técnicos de vigilância epidemiológica, sanitária e atenção básica. Essa capacitação possui uma carga horária de 40 horas e compreende o monitoramento e análise das doenças diarréicas agudas através da retroalimentação de dados semanais no SIVEP_DDA (Sistema Informatizado das Doenças Diarréicas Agudas), a detecção e investigação de surtos e a coleta de amostras humanas e bromatológicas.

Este programa requer acompanhamento das três esferas de governo: federal, estadual e municipal onde cada uma tem seu papel claro e definido sendo de suma importância a interação entre elas.

Com o intuito de buscar a representatividade do estado do Paraná e aperfeiçoar a captação de informações, a idéia é tornar todos os serviços de saúde que atendem diarréia em uma unidade sentinela, com o registro sistemático de todos os casos de diarréia atendidos no seu serviço e enviando o condensado semanal das informações para o sistema, o que possibilitará o conhecimento do perfil da doença no Estado e a detecção precoce de agravos emergentes e reemergentes de grande importância em saúde pública, como a cólera.


 8ª Regional promove encontro de controle ao vetor da dengue - Março 2012

A 8ª Regional de Saúde (Francisco Beltrão) realizou na manhã desta quinta-feira (29), no auditório do Centro de Eventos do Parque de Exposições de Francisco Beltrão, uma reunião de orientação ao trabalho de coordenação e supervisão das atividades de controle do vetor da dengue. Participaram da reunião os secretários municipais de saúde da regional e os coordenadores e supervisores da dengue de 27 municípios.

O objetivo do encontro é fortalecer a importância e o comprometimento do controle do vetor da dengue e reforçar o papel de medidas de contenção e bloqueio de casos. Também foi reforçado o papel dos coordenadores e supervisores e a necessidade de um trabalho com outras atividades de saúde, assim como setores ligados ao meio-ambiente, urbanismo, educação, ação social, entre outros.


Técnicos realizam oficina para planejamento e avaliação das ações do Programa Estadual de Imunizações - Março 2012

Entre os dias 14 e 16 de março, técnicos de todas as Regionais de Saúde e da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba participaram da “Oficina para planejamento e avaliação das ações do Programa Estadual de Imunizações”. Na ocasião os servidores avaliaram as coberturas e homogeneidade vacinais no Paraná, as campanhas de vacinação para 2012, ocorrências de eventos adversos pós-vacinação e erros programáticos, os sistemas de informação do Programa Nacional de Imunização (PNI) e a avaliação da implantação do sistema de informação de liberação de imunobiológicos especiais, criado pelos técnicos da Divisão de Vigilância do Programa Estadual de Imunização (DVVPI) e NII. O evento foi prestigiado pelo Secretário da saúde do Paraná, Michele Caputo Neto e pelo Superintendente de Vigilância em Saúde da SESA, Sezifredo Paz.


gfNota técnica da Vigilância Sanitária sobre o botulismo - Março 2012

O esporo do Clostridium botulinum pode ser encontrado em qualquer lugar, ou seja, solo, água, poeira, matéria-prima, entre outros, porém, para germinar e tornar-se forma vegetativa, capaz de produzir a exotoxina, necessita de algumas condições no alimento: ambiente de anaerobiose, pH acima de 4,6 e atividade de água maior que 0,94 (quantidade de água no alimento).
Os alimentos mais comumente associados são: conservas vegetais em vidro ou lata; embutidos cárneos cozidos; pescados defumados, salgados e fermentados; queijos e pastas de queijos.

A SESA recomenda que alguns pontos críticos devem ser observados, na produção ou preparo dos alimentos suscetíveis, para impedir a germinação de esporos e a proliferação das células:

· Utilização de conservantes químicos - nitritos e nitratos naqueles alimentos, cuja adição seja permitida pela legislação; (Exemplo: embutidos cárneos)
· Tratamento térmico - esterilização; (Exemplo: conserva em lata, cuja matéria-prima tenha pH acima de 4,6 e não possa ser acidificada como ervilha, milho, sardinha)
· Correção de pH em alimentos que devem ser acidificados; (Exemplo: palmito, picles)


Vigilância Sanitária promove curso de rotulagem de alimentos - Março 2012

A Divisão de Vigilância Sanitária de Alimentos da Secretaria de Estado da Saúde promoverá nos dias 17 e 18 de abril, em Curitiba, um curso de capacitação sobre rotulagem de alimentos para os técnicos das Regionais de Saúde do Paraná e municípios com grande concentração de indústrias de alimentos.

O curso tem como principal finalidade atualizar os técnicos sobre a legislação geral e específica sobre rotulagem, capacitando-os a monitorar os dizeres de rotulagem. O rótulo é a ponte de informação entre a indústria e o consumidor e, portanto, deve possuir informações fidedignas e corretas para que o consumidor possa saber quais os cuidados de conservação, data de validade, ingredientes, informações nutricionais, entre outras.

Este curso faz parte de uma série de capacitações do Departamento de Vigilância Sanitária, programadas para a atualização de técnicos já em serviço e treinamento de novos contratados para


Confira os sintomas da coqueluche e como tratar a doença - Março 2012

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, através do Departamento de Vigilância Epidemiológica, vem acompanhando e monitorando o aumento do número de casos de coqueluche no estado e no País.

Existe a suspeita de coqueluche quando o indivíduo, independente da idade e estado vacinal, apresenta tosse seca por mais de sete dias, com tossidas rápidas e curtas (5 a 10 episódios em uma única expiração, em geral afebril ou com febre baixa) que causam uma inspiração súbita e prolongada, guincho inspiratório e vômitos pós-tosse. Crianças menores de seis meses podem apresentar cianose e vômitos.

Caso apresente os sinais e sintomas acima descritos, é recomendado que a população procure o Serviço de Saúde mais próximo de sua residência para tratamento e notificação do caso. É fundamental manter em dia o calendário vacinal de rotina preconizado pelo PNI (Programa Nacional de Imunização) para prevenir a doença.


Chumbinho

Vigilância Sanitária interdita estabelecimentos por conta de denúncias de uso de chumbinho - Março 2012

Nos dias 14 e 16 de março equipes de fiscalização da Vigilância Sanitária do DVVSP, 2ª Regional de Saúde, a Vigilância Sanitária dos municípios de Tijucas do Sul e Rio Branco do Sul e a Delegacia do Consumidor, realizaram inspeções nos locais que vendem produtos agropecuários e saneantes desinfetantes.

A inspeção é motivada por denúncias de comércio e intoxicações ocorridas pelo “chumbinho”, um agrotóxico utilizado de forma ilegal como raticida. Foram vistoriados cinco estabelecimentos em Tijucas do Sul e quatro em Rio Branco do Sul.

No total cinco estabelecimentos foram interditados e lacrados por falta de condições higiênico-sanitárias, falta de licença sanitária, comercialização ilegal de alimentos, comércio de produtos sem registro e comércio de produtos destinados a empresas especializadas. Em dois estabelecimentos foi encontrado o “chumbinho” na forma granulada e líquida.


bolivia

LACEN/PR recebe visita técnica do Ministério da Saúde da Bolívia - 14/03/2012

O Lacen/PR recebeu no dia 14 de março a visita técnica de integrantes do Ministério da Saúde da Bolívia. A equipe multidisciplinar, composta de farmacêuticos, engenheiro clínico e responsável pela logística estava acompanhada pelo representante do Ministério da Saúde do Brasil e pela Coordenação da DST/AIDS da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba.

O objetivo desta visita de intercâmbio foi conhecer os fluxos de amostras para HIV, aquisição de insumos, estoques dos produtos e metodologias de detecção. Também foi abordada a hierarquia entre o Ministério da Saúde e o Estado do Paraná e deste com os municípios. Os técnicos visitaram as instalações do Lacen/PR, especialmente as áreas de Imunologia, Biologia Molecular e de Almoxarifado e manifestaram admiração pela estrutura do laboratório.


Higiene maosANVISA divulga resultado de pesquisas sobre a higienização das mãos - Março 2012

A higienização das mãos é o procedimento mais importante e barato para evitar a transmissão de infecções relacionadas à assistência à saúde. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) divulgou os resultados da pesquisa nacional sobre Higienização das Mãos, em que foi utilizado um instrumento de coleta de dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Dos 901 estabelecimentos de saúde que responderam ao questionário, 70% dispõem de orçamento exclusivo para a aquisição contínua de produtos para higienização das mãos e 75% possuem um sistema de auditorias regulares para avaliar se o álcool gel, sabonete, toalhas descartáveis e outros materiais necessários estão disponíveis para a lavagem das mãos. Os resultados da pesquisa estão disponíveis no site da ANVISA em: Relatório Avaliação HM_ANVISA 2012: http://migre.me/8wMbK


Oficina Chumbo - Março 2012

O Centro Estadual de Saúde do Trabalhador promoveu nos dias 13 e 14 de março uma Oficina visando descentralizar e avaliar os riscos de contaminação dos trabalhadores em indústrias de baterias de chumbo.

Após esta Oficina, que contou com a participação de 45 técnicos provenientes das RS e de 26 municípios, espera-se uma intensificação na fiscalização nas empresas para checar se as condições estruturais e de segurança estão de acordo com as normas vigentes.
Um dos principais riscos ao trabalhador é a intoxicação por chumbo, substância tóxica que, em contato com o organismo, pode causar desde dor abdominal até insuficiência renal.

A Oficina divide-se em três momentos: - visita a uma fábrica de bateria chumbo-ácido ou de reciclagem para conhecer a produção e elaboração de relatório preliminar; - Oficina – parte teórica; - visita final e elaboração de relatório detalhado da situação das empresas em um plano de intervenção para a redução dos riscos.

A parte teórica foi enriquecida com a apresentação e experiência do Prof. Gilmar Trivelatto, consultor da Fundacentro/MG.

Grupo Técnico de Trabalho para avaliar as condições do maquinário industrial do Paraná - Março 2012

Em 06 de março, foi instituído o Grupo Técnico de Trabalho para avaliar as condições do maquinário industrial do Paraná. Este grupo é coordenado pela Secretaria de Estado da Saúde em parceria com a Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, contando ainda com a participação de diversas secretarias estaduais, Ministério Público do Trabalho e entidades representativas dos empregadores e trabalhadores.

O objetivo é identificar fontes de risco à saúde nos locais de trabalho e estabelecer estratégias para garantir a segurança e a integridade física dos trabalhadores, tudo isto levando-se em consideração o número de amputações e esmagamentos em decorrência do trabalho, pois só de amputações foram registrados 911 casos em 2010, sendo que a maior causa foi o manuseio de máquinas inadequadas ou fora das normas de segurança e proteção do trabalhador.

A partir desta data, o GT tem prazo de 120 dias para apresentar um estudo indicando diretrizes para adequação ou substituição de máquinas do parque industrial do Paraná.



 

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4461

 

Edição 02 - Fevereiro 2012

1

AIDSCoordenação Estadual de DST/AIDS realiza operação no litoral - Fevereiro 2012

A 1ª Regional de Saúde e a Coordenação Estadual de DST/AIDS realizaram a campanha de prevenção em DST/AIDS, cujo tema foi “Carnaval e Folia com prevenção é só alegria” durante a “Operação Carnaval”, que aconteceu nos municípios do Litoral Paranaense entre os dias 17 e 21 de Fevereiro. Foram realizadas atividades de intervenção corpo a corpo e distribuídos informativos e preservativos para os veranistas e nativos do litoral. O objetivo da operação é incentivar a utilização do preservativo a fim de evitar a contaminação com o HIV e outras Doenças Sexualmente Transmissíveis.


MeningiteEquipe do Lacen realiza palestra em Paranaguá sobre os Kits de Meningite e Meningococcemia - Fevereiro 2012

A equipe do Lacen/PR realizou, no último dia 7 de fevereiro, na Regional de Paranaguá, uma palestra com o objetivo de esclarecer dúvidas, intensificar a utilização dos kits de meningite e meningococcemia produzidos pelo laboratório e demonstrar a realidade laboratorial sobre o diagnóstico das meningites bacterianas. O evento contou com a presença de várias equipes das Vigilâncias Epidemiológicas local e estadual e com representantes dos laboratórios que prestam serviços ao SUS.


MDDAMonitoramento das Doenças Diarreicas Agudas (MDDA) - Fevereiro 2012

O Monitoramento das Doenças Diarréicas Agudas (MDDA) consiste em coletar, consolidar e analisar dados mínimos de idade, procedência, data do início dos sintomas e plano de tratamento com a finalidade de recomendar medidas de prevenção e controle.

O MDDA representa, para os serviços de saúde e municípios, um importante instrumento de análise semanal dos episódios na tentativa de correlacionar possíveis eventos e detectar um surto, epidemia ou agente etiológico inusitado como a cólera.

O programa do MDDA no Paraná iniciou-se em 1991 aos moldes numéricos onde se controlavam apenas casos de diarreia por faixa etária. Em 1999, por ocasião da cólera, houve uma “re-implantação” do programa no Estado, com treinamento dado pelo Ministério da Saúde. Cada uma das regionais de saúde tinha como função definir junto aos seus municípios quais os serviços de saúde que participariam do registro sistemático da ocorrência das diarréias e do envio das informações para o sistema.

A partir do 2º semestre de 2010, o CIEVS (Centro de Informações e Respostas Estratégicas de Vigilância em Saúde) assumiu este programa e já capacitou 7 Regionais de Saúde e 123 municípios totalizando 380 técnicos da vigilância epidemiológica, sanitária e atenção básica.


LeishmaniosePesquisa Entomológica e de Sorologia Canina para Leishmaniose Visceral - Fevereiro 2012

Recentemente, pesquisadores argentinos informaram a ocorrência de Leishmaniose Visceral Canina (LVC) e também a ocorrência da espécie L. longipalpis em Puerto Iguaçu, município argentino que faz fronteira com o Paraná. Por conta disso, a Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) da SESA-PR determinou a realização de uma “Pesquisa Entomológica e de Sorologia Canina para Leishmaniose Visceral”, um amplo trabalho de pesquisa do vetor e em cães, convocando como parceiros os principais Centros de Pesquisa do Estado (UEL, UEM e UFPR).

O trabalho será realizado, numa primeira fase, em Foz do Iguaçu, nas áreas próximas ao acesso da Ponte da Fraternidade e em bairros contíguos à margem do Rio Iguaçu, de 19 a 30 de março de 2012.

A Leishmaniose Visceral (LV) é uma doença causada pelo protozoário do gênero Leishmania e o principal agente etiológico é a Leishmania (Leishmania) chagasi. A doença é transmitida por insetos do gênero Lutzomyia (sub-família Phlebotomínea), conhecidos popularmente como Birigui, mosquito Palha e outros nomes. O Paraná não tem registro de transmissão humana ou canina até o momento, apesar de haver ocorrências no Mato Grosso do Sul, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além do Paraguai.
 

DTP Programa de Imunizações deve interromper o provimento da vacina DTP+Hib - Fevereiro 2012

De acordo com a Coordenadoria Geral do Programa Nacional de Imunizações poderá ocorrer a descontinuidade no provimento da vacina DTP+Hib (tetravalente – coqueluche, difteria, tétano e meningite por Haemophilus influenzae tipo b - para o território nacional), devido às dificuldades no processo de produção do componente DTP pelo Instituto Butantan. As Regionais de Saúde e municípios da sua área de abrangência devem otimizar o quantitativo de vacinas existentes e intensificar os cuidados de armazenamento e conservação com a rede de frio de imunobiológicos nos níveis Regional, Municipal e Local (US), a fim de evitar perdas por exposição e temperaturas inadequadas.


Reunião discute Monitoramento da qualidade dos Implates Ortopédicos - Fevereiro 2012

Representantes da SESA (Departamento de Vigilância Sanitária, 2ª Regional de Saúde Metropolitana e Superintendência de Gestão de Serviços), da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária e da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia/SBOT se reuniram no dia 10 de fevereiro, no auditório da Secretaria Estadual da Saúde, para discutir a proposta de implantação de um sistema de monitoramento da qualidade dos implantes ortopédicos utilizados na rede hospitalar, além de permitir a rastreabilidade dos mesmos. A intenção é a implantação piloto desse projeto em Curitiba, envolvendo 14 hospitais do município.



EndoftalmiteSecretária do Estado da Saúde realiza inspeção e interdita materiais do Centro Cirúrgico de Jacarezinho - Fevereiro 2012

A Secretaria do Estado da Saúde do Paraná (SESA-PR) realizou inspeção no Hospital de Olhos de Jacarezinho após a denúncia de que nove pessoas tiveram infecção generalizada no globo ocular (endoftalmite) após a realização da cirurgia de catarata no local no mês de janeiro e encontrou irregularidades no hospital que colocavam em risco a saúde dos usuários e da coletividade.

Foram analisados riscos envolvidos nos procedimentos, recursos humanos, estrutura física e documentos, o que culminou na interdição dos setores da Central de Material e Centro Cirúrgico e na instauração de processo administrativo que tramita nas estâncias para julgamento. Também foi encaminhada ao local uma equipe do nível central das VISAs (Sanitária e Epidemiológica) da SESA para realizar investigação, avaliação da gravidade e objetos envolvidos.

Após a etapa da análise dos documentos encaminhados pelo serviço a investigação deve ser concluída.


Lavagem das mãosReunião da Comissão Estadual de Controle de Infecção em Serviços de Saúde CECISS - Fevereiro 2012

No dia 24 de Fevereiro foi realizada a primeira reunião da Comissão Estadual de Controle de Infecção em Serviços de Saúde (CECISS) do ano de 2012. Nesta reunião foram discutidos o enfrentamento das Bactérias Multirresistentes no Estado do Paraná, apresentada a Proposta para Investigação de Surtos no Estado, a Nota Técnica referente ao surto de Endoftalmite no Município de Jacarezinho e dados preliminares do diagnóstico situacional das UTI's do Paraná em relação às ações de enfrentamento de multirresistentes, com base na Resolução 0674/2010 e Roteiro de Inspeção. Esses dados serão apresentados às Regionais de Saúde em Março de 2012, tendo como propósito evidenciar as possíveis fragilidades destes serviços e garantir maior eficácia no controle das infecções hospitalares causadas por bactérias multirresistentes nas UTI's do Paraná.



Lei Estadual implanta a obrigatoriedade de bula para os medicamentos manipulados- Fevereiro 2012

Foi publicada no dia 23 de janeiro deste ano a Lei Estadual n° 17.051 que estabelece a obrigatoriedade das farmácias incluírem bula magistral em medicamentos manipulados e que revogou a Lei 16815/11, que tratava da mesma questão, mas com exigências impraticáveis para o seu cumprimento. Esta nova Lei concede prazo de 180 (cento e oitenta) dias para a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná regulamentar o artigo 2° (segundo) e após a regulamentação, concede mais 180 (cento e oitenta) dias para as farmácias se adequarem a nova legislação. Com isso, o Departamento de Vigilância Sanitária irá constituir uma Comissão, no âmbito da SESA, para regulamentar a referida Lei, com a participação de entidades e conselhos de classe representantes de farmacêuticos, médicos, odontólogos e universidades.



Pip

Pacientes portadores de implantes mamários das marcas PIP (Poly Implants Prothèse) e ROFIL - Fevereiro 2012

Os pacientes portadores de implantes mamários das marcas PIP (Poly Implants Prothèse - francesa) e ROFIL (holandesa) que forem usuários do SUS ou da Saúde Complementar, deverão ser acolhidos pela rede de assistência à saúde competente para avaliações de suas condições de saúde, conforme a Portaria nº 196, de 6 de fevereiro de 2012, do Ministério de Saúde.

O procedimento de troca dos implantes mamários na rede pública deverá ser realizado, em princípio, pelo serviço de referência onde o procedimento inicial ocorreu. Em caráter excepcional, os pacientes que estiverem distantes do médico ou do estabelecimento que realizaram o implante poderão procurar o serviço de saúde ou um Centro de Especialidades do SUS mais próximo para avaliação e encaminhamento à unidade que realizou o procedimento cirúrgico inicial.

Na saúde suplementar, as operadoras de planos de saúde indicarão os serviços da rede credenciada, cooperada ou referenciada. Os sinais e sintomas de uma ruptura de implante mamário podem ser inexistentes na maioria das vezes, caracterizando a ruptura silenciosa. Portanto, é importantíssimo que todo paciente portador da prótese mamária PIP ou ROFIL passe por exame médico para avaliação de suas condições de saúde, mesmo que não apresente dor, desconforto, inchaço ou outros indicadores inflamatórios. A portaria do Ministério da Saúde estabelece diretriz sobre os procedimentos de diagnóstico, cirúrgicos, acompanhamento e tratamento relacionados aos casos de ruptura e define a inclusão dos procedimentos de saúde na Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais. A diretriz e o fluxograma para acompanhamento dos pacientes está disponível no site: www.saude.gov.br/sas.


Criação do GT-ARO - DEVE/SVS/SESA-PR- Fevereiro 2012

A Secretaria de Estado da Saúde assinou no dia 6 de fevereiro a Resolução nº 114/2012, que cria o Grupo Técnico de Agilização e Revisão de Óbitos – GT-ARO, com o objetivo de fortalecer a Vigilância dos Óbitos Maternos Infantis e Fetais. O grupo tem como missão apoiar as Regionais de Saúde e as Secretarias Municipais de Saúde na realização das ações da Vigilância Epidemiológica e está vinculado ao Departamento de Vigilância Epidemiológica - DEVE/SVS/SESA. O GT-ARO deve dinamizar o processo de investigação dos casos inconclusos destes óbitos, através de um trabalho com profissionais especializados na área ao promover a agilidade na análise e consolidação dos dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM, e conseqüentemente favorecer ações de monitoramento, controle, prevenção e melhoria na saúde da mulher e da criança. O início oportuno da investigação dos óbitos maternos, infantis e fetais é fator fundamental para o sucesso das ações de prevenção de novas ocorrências.


 

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 

Edição 01 - Janeiro/2012

1


Reuniao

Coordenação Estadual de DST/AIDS visita a 1ª Regional de Saúde e se reúne com representantes dos municípios do litoral - Janeiro 2012

No dia 18 de Janeiro, a equipe da Coordenação Estadual de DST/AIDS visitou no período da manhã o hospital Regional do Litoral na 1ª Regional da Saúde (Paranaguá) e se reuniu com a Coordenação do Programa de Aids desta regional com o objetivo de ordenar o processo de diagnóstico laboratorial de HIV do hospital. Também estiveram presentes na reunião a equipe técnica do Hospital, o representante do laboratório conveniado e o representante do Programa Municipal de DST/AIDS.

A proposta consiste em estabelecer processos de educação permanente da equipe para realização do teste rápido para HIV, articular estratégias para Gestão do processo de trabalho e Gestão da Clínica. Também foram estabelecidas competências para cada um dos serviços, ou seja, para o Hospital Regional do Litoral, para as coordenações de DST/AIDS e ao LACEN/PR, no sentido de monitorar, desenvolver, organizar, e capacitar os profissionais dos serviços.

No período da tarde, a Coordenação Estadual de DST/AIDS se reuniu com representantes dos municípios de Pontal do Paraná, Matinhos, Morretes e Paranaguá para planejar os recursos a serem utilizados na prevenção DST/AIDS durante o carnaval e durante todo o ano de 2012, no litoral, determinando metas e ações a serem desenvolvidas pelos municípios.


IlhaOperação verão – Coordenação Estadual DST/AIDS - Ilha das Peças - Janeiro 2012

A 1ª Regional de Saúde (Paranaguá) e a Coordenação Estadual de DST/AIDS da Secretaria de Estado da Saúde estiveram no litoral paranaense nas praias da Ilha das Peças entre os dias 20 e 22 de janeiro para realizar ações educativas sobre a prevenção de DST/AIDS, previstas na Operação Verão.

Os técnicos e voluntários fizeram orientações e distribuíram materiais informativos sobre DST/AIDS, hepatites virais e 7.200 preservativos aos veranistas e moradores da ilha. "O trabalho foi positivo, pois atingimos toda população que estava na Ilha das Peças. O que consideramos de mais importante em relação às ações já realizadas anteriormente, é que não encontramos materiais informativos jogados pela ilha, muito menos preservativos. É um ótimo resultado! Estamos vendo que a população está mais consciente sobre as DST/AIDS” afirma Wilsa Zenere, técnica na Coordenação Estadual de DST/AIDS.

Segundo a Polícia Militar, estima-se que cerca de 1200 pessoas oriundas de Paranaguá tenham visitado a ilha. Outras 300 pessoas vieram de outras Ilhas, o que totalizou cerca de 1.500 pessoas em 3 dias.


CamioneirosAção contra DST/AIDS com Caminhoneiros e veranistas - Janeiro 2012

No dia 18 de janeiro, a equipe da Coordenação Estadual de DST/AIDS desenvolveu ações educativas com caminhoneiros que se dirigiam ao Porto de Paranaguá e com famílias que se dirigiam para a temporada de verão enquanto esperavam a liberação da rodovia BR-277 que permaneceu interditada por 2 horas por questões administrativas. Foram realizadas abordagens individualizadas, o que possibilitou uma reflexão a respeito da prevenção das doenças sexualmente transmissíveis. O litoral do Paraná é considerado um espaço de vulnerabilidade acrescida para a disseminação do vírus e apresenta os maiores índices de incidência de DST/AIDS no estado do Paraná.

VisaVigilância Sanitária Intensifica Ações no Litoral - Janeiro 2012

A Vigilância Sanitária do Estado do Paraná está, em parceria com os municípios, intensificando a fiscalização nos estabelecimentos comercias do litoral nas últimas semanas. Foram inspecionados mais de 160 estabelecimentos comerciais dentre os quais 10 foram interditados e cerca de 350 quilos de alimentos impróprios para o consumo foram confiscados.

As ações da vigilância sanitária fazem parte do Programa de Monitoramento de Agravos do Litoral do Paraná (PROMAR), que, embora sejam contínuas, estão sendo reforçadas durante a Operação Verão, com o objetivo de monitorar as condições sanitárias dos estabelecimentos comerciais e do produto ofertado aos moradores e veranistas do litoral paranaense.


audiencia ppParaná realiza Audiência Pública para discutir Consulta Pública sobre processamento de artigos - Janeiro 2012

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (SESA) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba (SMS), se reunirá para realizar no dia 07 de fevereiro de 2012 uma Audiência Pública, para discutir a Consulta Pública 64/11 –Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), acesso no site www.anvisa.gov.br.

A proposta da ANVISA visa definir os requisitos mínimos para o funcionamento dos serviços que realizam o processamento de produtos para a saúde, como os instrumentais cirúrgicos. O documento trata das condições organizacionais, atribuições, recursos humanos, equipamentos, infra-estrutura, processos operacionais, higienização das mãos, qualidade da água e gerenciamento de resíduos de uma Central de Material e Esterilização (CME) de estabelecimentos de saúde e Empresas Processadoras.


Protese mamaria

Vigilância Sanitária apreende 10.680 Próteses Mamárias da PIP e realiza ação de rastreabilidade do produto no Estado - Janeiro 2012

Em janeiro de 2012 as empresas Poly Implant Prothese (PIP) e Rofil Medical Nederland tiveram os registros das próteses mamárias cancelados, por serem inadequadas para uso médico. 2.084 próteses PIP (Poly Implant Prothese) foram distribuídas em Curitiba, Maringá, Guarapuava, Jandaia do Sul, Cambé e Umuarama. As regionais de Saúde e municípios estão, junto aos médicos e às clinicas, orientando os profissionais a acompanhar e avaliar os pacientes que possuem os implantes PIP, e notificando os Eventos Adversos no sistema de Notificações de Vigilância Sanitária (NOTIVISA). Já foram aprendidas 10.680 próteses e coletadas amostras de mais de 70 lotes para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) avaliar a qualidade do material da empresa PIP, distribuída pela empresa EMI - Importação e Distribuição LTDA com sede em Almirante Tamandaré.




Saude do TarbalhorNovos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador são habilitados - Janeiro 20122012

No último dia 29 de dezembro foi publicada a Portaria nº 241 do Ministério da Saúde (MS) que habilita mais três novos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), no Paraná. Os CERESTs são macros regionais de atenção da saúde do trabalhador. São eles: CEREST Macro Regional Leste, que abrange 35 municípios da 1º Regional (Paranaguá) e da 2º Regional (Metropolitana), com exceção de Curitiba. CEREST Macro Regional Noroeste I, que abrange os municípios da 18º Regional de Saúde (Paranavaí) e da 15º Regional de Saúde (Maringá) e CEREST Macro Regional Noroeste II, que, por sua vez, abrange os 57 municípios da 11ª Regional (Campo Mourão), da 12º Regional (Umuarama) e da 13º Regional de Saúde (Cianorte).Com os três novos centros de referência são totalizados 9 CERESTs sobre gestão do estado e 1 CEREST sobre gestão do município de Curitiba.


 

A Newsletter e-Saúde é produzida pela equipe da Superintendência de Vigilância em Saúde da

Secretaria de Estado da Saúde.  


© Secretaria de Estado da Saúde do Paraná
Rua Piquiri 170 - Rebouças
80230-140 - Curitiba - PR - (41) 3330-4300 - Fax: (41) 3330-4425

 
Recomendar esta página via e-mail: