Cievs

Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde - CIEVS

Atendendo aos preceitos do Regulamento Sanitário Internacional (RSI 2005), o Brasil vem, desde 2006, investindo esforços para responder ao cenário epidemiológico contemporâneo, implantando estruturas voltadas à melhoria das capacidades de detecção e resposta aos riscos de disseminação de doenças/agravos, entre as quais o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS).

O CIEVS é a unidade operacional destinada a detectar e organizar a resposta a eventos com potencial de constituir uma emergência em saúde pública, vinculada ao Ponto Focal Nacional para o RSI (PFN-RSI) que, no Brasil, é a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS). Ponto Focal, por sua vez, é a estratégia de vigilância adotada pelo RSI 2005, com o objetivo de facilitar a comunicação oportuna entre os países das Nações Unidas sobre eventos de saúde pública com potencial de constituir uma emergência. Para tanto, cada país designa o centro nacional que estará permanentemente acessível para comunicação com os Pontos de Contato da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em nível internacional, o CIEVS/SVS/MS faz parte de uma rede mundial de alerta e resposta (Global Outbreak Alert and Response Network – Goarn), constituída por unidades em vários países do mundo, voltada à detecção e ao apoio à intervenção oportuna em face de emergências em saúde pública, com a finalidade de evitar a propagação internacional de doenças, bem como a desnecessária interferência no trânsito e comércio internacionais.

Além da interface com organismos estrangeiros, internamente o CIEVS atua de forma articulada com estruturas estaduais e municipais, compondo uma rede nacional de alerta e resposta a emergências em saúde pública, que atualmente conta com 57 centros ativos (27 nos Estados, 01 no Distrito Federal, 26 nas capitais e 04 em municípios estratégicos de fronteira - Figura 1). Esses centros são integrados por tecnologia de informação e comunicação e os CIEVS estaduais e municipais atuam nos limites de seus respectivos territórios.

O Paraná possui um centro estadual, localizado no nível central da SESA-PR, e um centro de fronteira, no município de Foz de Iguaçu. Sinteticamente, o CIEVS Paraná é um centro estratégico estadual articulado e permanentemente acessível (24 horas), que tem por escopo monitorar, identificar e emitir alertas sobre riscos e potenciais emergências em saúde pública, a fim de desencadear resposta coordenada, adequada e integrada intra e interinstitucionalmente e em tempo oportuno, consoante os preceitos do Regulamento Sanitário Internacional (RSI 2005).

cievs

OBJETIVO E COMPETÊNCIAS

O objetivo da Rede CIEVS é aperfeiçoar os mecanismos de detecção, monitoramento e resposta a emergências em saúde pública, organizando processos de trabalho padronizados entre as três esferas de comando do SUS, para a gestão coordenada dessas ocorrências. Para tanto, as competências do CIEVS incluem:
  • Desenvolvimento de atividades de manejo de crises agudas, incluindo o monitoramento de situações sentinelas e apoio ao manejo oportuno e efetivo de emergências epidemiológicas, facilitando a formulação de respostas rápidas e integradas nas diferentes esferas de gestão do SUS;
  • Identificação de emergências epidemiológicas, em conjunto com as demais áreas técnicas da SVS, de modo contínuo e sistemático, por meio de análises de dados de notificações e mineração de informações nos principais meios de comunicação;
  • Aperfeiçoamento dos mecanismos de triagem, verificação e análise de riscos e notificações para identificar e desencadear resposta a emergências epidemiológicas;
  • Fortalecimento da articulação intra e intersetorial para o desencadeamento de resposta adequada e oportuna a emergências em saúde pública;
  • Elaboração de informes e alertas para subsidiar a comunicação de riscos;
  • Apoio às áreas técnicas da SESA e das SMS na formulação de Planos de Respostas a emergências em saúde pública e no desenvolvimento das capacidades básicas de vigilância e resposta.


cievsESTRUTURA

O CIEVS Paraná é um Departamento da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) da Secretaria de Estado da Saúde (SESA-PR) e está estruturado em duas divisões: A Divisão de Vigilância e Informações Estratégicas em Emergências de Saúde Pública – DVINF e a Divisão de Vigilância e Investigação de Campo em Emergências de Saúde Pública – DVUCA. Para viabilizar o exercício de suas funções, O CIEVS conta com meios de comunicação institucionais para o intercâmbio de informações, que garantem o acesso permanente e impessoal ao ponto focal para o RSI. Na SESA-PR, os meios institucionais utilizados para a notificação de eventos de saúde pública são:

  • Telefone 0800-6438484 do CIEVS-PR: é o serviço telefônico para recebimento de notificações de eventos de saúde pública, por meio de discagem direta gratuita, disponível apenas em horário comercial. Permite receber ligações provenientes de números fixos e de celulares.
  • Telefone do Plantão CIEVS-PR - (041)99117-3500: contato telefônico para notificações em finais de semana, feriados ou fora do horário comercial.
  • CIEVS - Notifique aqui (FormSUS): Formulário eletrônico disponível no site da SESA-PR que, ao ser preenchido, encaminha a informação imediata e automaticamente ao CIEVS-PR. O link do formulário desenvolvido em plataforma pode ser acessado aqui.
  • Endereço eletrônico do CIEVS-PR - urr@saude.pr.gov.br: endereço de e-mail, divulgado aos profissionais de saúde para recebimento de notificações pelo correio eletrônico.


cievsINFORME CIEVS

O Informe CIEVS é a síntese semanal e sistemática do monitoramento diário de informações procedentes de notificações compulsórias de doenças e agravos realizadas por profissionais e serviços de saúde, bem como de rumores de eventos de interesse em saúde pública veiculados por fontes oficiais e não oficiais, como jornais e portais de Internet. Ele pode ser acessado aqui.

 

 

cievsSAÚDE DO VIAJANTE

A implantação de ações dirigidas aos viajantes é medida imprescindível para diminuir ou eliminar o risco de introdução/reintrodução e/ou disseminação de doenças no país e também no Paraná. O RSI 2005 trata desta questão no seu Capítulo III.

Diante disso, a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná desenvolveu o site da Saúde do Viajante, contendo informações e orientações gerais sobre riscos relacionados a situações epidemiológicas e/ou exigências específicas internas dos países aos quais se destinam os viajantes.

A estratégia visa estimular o autocuidado e a ampla divulgação de medidas de prevenção e controle diante de situações de risco, visando proteger a população de doenças/agravos com potencial de disseminação.

 

cievsREDE ESTADUAL DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA HOSPITALAR

A Vigilância Epidemiológica Hospitalar é uma estratégia do Ministério da Saúde que visa detectar oportunamente doenças, agravos e eventos de saúde pública, bem como alterações nos padrões epidemiológicos, em regiões estratégicas do país, a partir de estabelecimentos de saúde hospitalares que atuam como unidades sentinelas para a Rede de Vigilância Epidemiológica Hospitalar de Interesse (REVEH) nacional e estadual.

No Paraná, a Coordenação dos Núcleos de Vigilância Epidemiológica Hospitalar faz parte do escopo de atuação do CIEVS, no que se refere à implantação e implementação dos Núcleos Hospitalares de Epidemiologia – NHE, por meio de capacitação, assessoria e supervisões das equipes de profissionais que atuam na vigilância hospitalar.


BASE LEGAL

 

 



Recomendar esta página via e-mail: