(Doença Diarréica Aguda) Medidas de Prevenção das Diarréias

Oferta de água de boa qualidade em quantidade suficiente
A disponibilidade de água de boa qualidade e em quantidade suficiente nos domicílios é a medida mais eficaz no controle das diarréias.

A água pode ser facilmente contaminada pelos micróbios causadores das diarréias. Por isso as fontes e reservatórios de água devem ser protegidos, evitando-se o seu contato com fezes.

Nas Estações de Tratamento de Água (ETA) a água que é oferecida à população, recebe um tratamento especial com produtos químicos que destroem os micróbios causadores das diarréias.

Mas nem todas as comunidades recebem água tratada, abastecendo-se em barreiros, cisternas, açudes, poços, etc..

Também algumas comunidades recebem água encanada, mas não de forma continuada, obrigando as pessoas a armazenarem água no domicílio, nem sempre de forma adequada. Isto contribui para que a água que chega com boa qualidade seja posteriormente contaminada.

O racionamento da água também traz outros problemas. Os canos devem estar sempre com água, porque quando estão vazios, dentro deles há uma força que atrai a água que está em torno deles, quase sempre de esgotos, levando-a às torneiras.

Garantir a oferta de água de boa qualidade em quantidade suficiente deve ser uma preocupação das autoridades e uma reivindicação da população.

Quando a comunidade não recebe água tratada ou quando a água que chega ao domicílio não tem mais o cloro na quantidade necessária, há necessidade de se fazer o tratamento domiciliar utilizando uma solução de hipoclorito a 2,5% ou água sanitária nas seguintes dosagens:

.

Hipoclorito de sódio 2,5%

.

Volume de água

Dosagem

Medida prática

Tempo de Contato

1.000 litros

100ml

2 copinhos de café (descartáveis)

30 minutos

200 litros

15ml

1 colher de sopa

30 minutos

20 litros

2ml

1 colher de chá

30 minutos

01 litros

0,045ml

2 gotas

30 minutos

Recomendar esta página via e-mail: