Matérias da SESA

08/10/2014

Nota Oficial - Caso suspeito de ebola em Cascavel

O Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná informam que a Unidade de Pronto Atendimento Brasília, em Cascavel (PR), recebeu nesta quinta-feira (9), no período da tarde, um paciente classificado como suspeito de infecção por ebola. Trata-se de um homem de 47 anos, vindo da Guiné (escala em Marrocos), que chegou ao Brasil, em 19 de setembro. Ele relatou que na quarta-feira (8) e na manhã da quinta (9) teve febre. O paciente estava subfebril e não apresentava hemorragia, vômitos ou quaisquer outros sintomas.

Na madrugada desta sexta-feira (10) ele foi transferido para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro (RJ), referência nacional para casos de ebola, onde serão feitos exames para confirmar ou descartar o caso.

CASO SUSPEITO – Por ter apresentado febre no vigésimo primeiro dia após chegar ao Brasil, limite máximo para o período de incubação da doença, foi considerado caso suspeito, seguindo os protocolos internacionais para a enfermidade. Guiné é um dos três países que concentram o surto da doença na África.

O ebola só é transmitido através do contato com o sangue, tecidos ou fluidos corporais de indivíduos doentes, ou pelo contato com superfícies e objetos contaminados. O vírus somente é transmitido quando o paciente apresentam os sintomas.

Imediatamente após a identificação da suspeita, o paciente foi isolado na unidade, com a adoção de medidas previstas no protocolo nacional, como a comunicação à secretaria estadual de saúde e Ministério da Saúde.

O caso está sendo acompanhado pelas equipes de vigilância em saúde do Ministério da Saúde e do Paraná. Assim que comunicado, o Ministério da Saúde enviou imediatamente equipe para Cascavel, por meio da FAB (Força Aérea Brasileira), onde coordenarão in loco as medidas de atendimento e a identificação de possíveis contatos para orientação e controle.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.