Matérias da SESA

15/05/2017

Paraná lança Plano Estadual para prevenir e combater infecções hospitalares

A secretaria estadual da Saúde lançou nesta segunda-feira (15), o Plano Estadual de Prevenção e Controle de Infecções Relacionadas à Saúde e controle da Resistência Microbiana. O Paraná é o primeiro do país a ter um plano de ação bianual com o objetivo de reduzir a ocorrência de infecções em hospitais e serviços de saúde. O lançamento ocorreu em Curitiba durante encontro realizado em comemoração do Dia Mundial de Controle da Infecção Hospitalar, comemorado em 15 de maio.

“A infecção hospitalar é algo muito sério. O Plano estadual vai intensificar ações de vigilância e controle para tentar reduzir ou até eliminá-la nos serviços de saúde do Paraná”, declarou o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto.

Como primeira ação do Plano Estadual, foi assinada durante o evento a Carta de Intenções para Cooperação Técnica entre a Secretaria de Estado da Saúde e a Associação Paranaense de Controle de Infecção Hospitalar (APARCIH). A parceria tem como foco hospitais e estabelecimentos de assistência à saúde e visa criar maneiras de levar conhecimento acerca do assunto a todos os profissionais.

“Este documento cria um comprometimento do estado em organizar um plano estadual de controle de infecções e ajudar isto a ser divulgado para que todos os profissionais de saúde possam tomar suas ações de forma coordenada. Assim, juntos, vamos conseguir diminuir a incidência de infecções e a resistência microbiana”, disse Viviane Dias, presidente da APARCIH.

Estima-se que, todos os anos, cerca de um milhão de pessoas no mundo sejam afetadas por infecções hospitalares, segundo dados da Organização Mundial de Saúde. A higienização das mãos é uma ação simples que ajuda a diminuir estes números. “É muito importante trabalharmos a educação permanente. Gestos simples, como o ato de lavar as mãos, pode salvar muitas vidas”, afirmou Caputo Neto.

“Lavar as mãos é a principal medida de controle em ambientes hospitalares. A Secretaria de Saúde vem adotando políticas para mudar este quadro. Entre elas está programa Mãos Limpas, Paciente Seguro, que estimula os hospitais a adotarem medidas para estimular a higienização das mãos”, declarou Paulo Costa Santana, chefe da Vigilância Sanitária Estadual.

Os profissionais da saúde, que vivem este drama no dia a dia, também veem este projeto com bons olhos.

“É importantíssimo criarmos um alinhamento das estratégias de saúde. A luta contra a infecção hospitalar é uma luta pesada. Lavar as mãos é uma grande arma. Fazendo o básico conseguimos minimizar um mal maior. A mensagem aqui é: se é algo tão básico, por que as pessoas esquecem? A solução é treinar todos os dias e incentivar o profissional a fazer o mesmo”, afirmou o presidente da Federação das Santa Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficientes do Paraná, Flaviano Feu Ventorim.

O encontro de lançamento do Plano Estadual contou com a participação de profissionais de hospitais vinculados ao Sistema Único de Saúde do Paraná, profissionais de epidemiologia, servidores públicos estaduais e municipais de todas as regiões do Estado. O evento foi transmitido por videoconferência para as 22 Regionais de Saúde.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.