Matérias da SESA

17/05/2017

Pacientes da Lapa serão atendidos em mutirão de cirurgias de catarata

Caputo Neto e representantes da LapaO Governo do Paraná vai zerar a fila de espera por cirurgias de catarata no município da Lapa, na região metropolitana de Curitiba. Em parceria com o Hospital de Olhos de Campo Largo, o Estado vai promover no mês de junho um grande mutirão para atender todos os pacientes que aguardam por este tipo de procedimento eletivo na Lapa.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (17) pelo secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, durante encontro com uma comitiva de gestores e representantes do município. “Nosso objetivo é garantir mais qualidade de vida a essas pessoas, zerando a fila de espera e proporcionando que dezenas de pacientes voltem a enxergar normalmente”, disse ele.

A previsão é que o mutirão aconteça em duas etapas, beneficiando 43 pessoas. A primeira deve ser realizada no dia 7 de junho, com o atendimento de 22 usuários cadastrados no SUS. Já a segunda está marcada para a semana seguinte, 14 de junho, contemplando mais 21 pacientes da rede pública de saúde.

A catarata é uma doença grave, que compromete a visão e pode até levar a cegueira. Apesar de ser mais frequente em idosos, ela também pode aparecer na população mais jovem, inclusive em crianças. Na cirurgia é substituída a lente natural do olho por uma artificial.

“Trata-se de mais uma ação que demonstra nosso compromisso com a saúde dos moradores da Lapa. Além disso, temos investido pesado em outras áreas, como a qualificação da rede básica, a ampliação da frota de veículos de saúde e o fortalecimento da rede hospitalar, com melhorias visíveis no Hospital Regional”, destacou Caputo Neto.

Para o secretário municipal de saúde da Lapa, Rui Wiedmer, o apoio do Estado tem sido essencial para que a população da cidade tenha acesso a cada vez mais serviços de saúde. “Aguardávamos há anos por um mutirão como este. Por isso, só temos a agradecer ao governador Beto Richa e ao secretário Michele Caputo pela atenção dispensada às demandas do nosso município”, declarou.

Também participaram da reunião o diretor da 2ª Regional de Saúde Metropolitana, Guilherme Graziani; o vereador da Lapa, Samuel Góis; e o diretor da Maternidade Municipal, Miguel Wille.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.