Matérias da SESA

05/09/2017

Paranaenses ficam com o 8º lugar no Desafio Mundial do Trauma

Paranaenses ficam com o 8º lugar no Desafio Mundial do TraumaA equipe paranaense composta pela médica Michele Grippa Cavassim e pelo enfermeiro Luís Marcelo Gaudêncio, que disputou na Romênia o Desafio Mundial do Trauma, terminou a competição com a oitava colocação na categoria geral, a melhor classificação de uma equipe brasileira até então na competição.

Vencedores da etapa nacional deste ano, a dupla de servidores atua no SIATE Curitiba e já havia disputado a competição mundial em 2016, terminando com a 9ª colocação. A etapa nacional do desafio é realizada pela Associação Brasileira de Resgate e Salvamento (ABRES) e, aqui no Paraná, o evento acontece em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde.

O Desafio Mundial ocorreu entre os dias 30 de agosto e 03 de setembro e contou com a participação de 32 países. Ao total, cinco equipes compunham a delegação brasileira, que competia em duas categorias: geral e veicular. Nos seis dias, além de participarem da disputa, socorristas participaram de workshops e exposições de técnicas de atendimento. Nas provas, os participantes deveriam realizar tanto atendimento a apenas uma vítima como atendimento em cenários complexos, com dois ou mais acidentados.

“É incrível vermos o desempenho destas equipes. Esta é apenas a segunda vez que o Brasil participa da competição e já estamos entre os dez melhores do mundo”, afirmou o presidente da ABRES, Edison Valle Teixeira Junior.

Além dos paranaenses, outras duas equipes, do Corpo de Bombeiros de São Paulo e de Joaçaba também pontuaram na competição, terminando em 8º e 13º lugares, respectivamente, na categoria veicular.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.