Matérias da SESA

13/04/2018

Saúde alerta população sobre os cuidados com conjuntivite

Saúde alerta para cuidados de conjuntivite no ParanáA Secretaria de Estado da Saúde dá orientações frente aos surtos de conjuntivite registrados no Paraná. A doença inflama a membrana que reveste a parte da frente do globo ocular e o interior das pálpebras. Quando causada por vírus e bactérias, a conjuntivite é contagiosa. Por isso são necessários hábitos de higiene, principalmente lavagem constante das mãos, para prevenir a contaminação.

O chefe da Divisão de Doenças Transmissíveis, Renato Lopes, esclarece que, por não ser uma doença de notificação compulsória pelo Ministério da Saúde, os dados não representam a totalidade de casos do Estado. "Porém, a doença é de interesse estadual e orientamos que surtos e casos individuais inusitados sejam notificados", diz

Em geral, a doença ataca os dois olhos e pode durar de uma semana a 15 dias. O chefe da Divisão descreve os principais sintomas como olhos vermelhos e lacrimejantes, pálpebras inchadas, sensação de areia ou ciscos nos olhos, secreção purulenta (conjuntivite bacteriana) e esbranquiçada (conjuntivite viral), coceira, dor ao olhar para a luz, visão borrada e pálpebras grudadas quando a pessoa acorda.

Após a contaminação, é recomendado manter o paciente em isolamento sete dias. As crianças com a doença não devem frequentar a escola e trabalhadores devem ser afastados de suas atividades. Também é necessário trocar as fronhas dos travesseiros diariamente.

Como medidas preventivas, deve-se evitar aglomerações, lavar com frequência o rosto e as mãos, não coçar os olhos, usar toalhas de papel para enxugar o rosto e as mãos ou trocar frequentemente as roupas, fronhas e toalhas de tecido, não compartilhar o uso de esponjas, maquiagem ou qualquer outro produto de beleza.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.