Matérias da SESA

16/05/2018

Planejamento familiar é tema de capacitação para profissionais de saúde

Planejamento familiar é tema de capacitação para profissionais de saúde Integrando o calendário de atividades relacionadas à saúde da mulher, a secretaria estadual da Saúde realiza de 15 a 17 de maio uma capacitação sobre planejamento familiar, direitos reprodutivos e sexuais e inserção de Dispositivo Intrauterino (DIU) de cobre.

O treinamento é destinado aos médicos, enfermeiros e demais profissionais das equipes de atenção à saúde do homem e da mulher e da atenção primária à saúde dos municípios da região metropolitana de Curitiba e litoral. A ação é desenvolvida em conjunto com a Escola de Saúde do Estado.

“A governadora Cida Borghetti é a maior incentivadora de ações de prevenção de doenças e promoção da saúde. Uma das melhores ferramentas para cuidar dos paranaenses é capacitar as equipes estaduais e municipais para essas ações, principalmente no mês dedicado às mulheres” disse o secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi.

A capacitação faz parte de um programa de atenção integral à saúde da mulher e do homem, onde está previsto o desenvolvimento de ações de prevenção do câncer ginecológico, direitos sexuais e planejamento reprodutivo.

O treinamento foi dividido em duas etapas. A abordagem teórica foi realizada em Curitiba, na sede da secretaria estadual da Saúde. Já a parte prática acontece na quarta (16) em Paranaguá para os médicos e enfermeiros da 1ª Regional de Saúde (litoral) e na quinta (17) em Fazenda Rio Grande, para os profissionais da 2ª Regional (RMC).

ANTICONCEPÇÃO – Segundo a chefe do Departamento de Atenção Primária à Saúde, Monique Costa, entre os métodos contraceptivos, o dispositivo intra-uterino (DIU) T de cobre, tema do treinamento, apresenta várias vantagens quando comparado a outras opções. “O DIU apresenta alta eficácia, longa duração, não interfere na quantidade e qualidade do leite materno, bem como pode ser inserido em qualquer fase do ciclo menstrual”, diz Monique.

Segundo ela, a atualização e capacitação de profissionais de saúde e de coordenadores municipais da atenção primária nestas estratégias são fundamentais para a implementação de ações voltadas à saúde integral da mulher paranaense.


Exames preventivos são essenciais para o diagnóstico precoce

Na sexta-feira (11), a secretaria estadual da Saúde também ofereceu uma capacitação aos profissionais da região SESAmetropolitana de Curitiba para qualificar o atendimento à mulher. Com abordagem teórica e prática, o médico ginecologista obstetra Marcos Takimura pôde tirar as dúvidas de 50 profissionais sobre exame citopatológico de colo de útero e exame clínicos de mama. O evento aconteceu no auditório da 2ª regional de Saúde.

No dia 23 de maio, a equipe da Divisão de Saúde da Mulher da Sesa vai capacitar equipes de saúde da região de Irati sobre os mesmos temas. O encontro acontecerá no auditório da 4ª Regional de Saúde.

DIAGNÓSTICO  – Segundo dados do Inca, o câncer de mama e o do colo de útero estão entre os mais frequentes na população feminina. Nos dois casos, para ampliar as chances de cura, o diagnóstico precoce é fundamental.

“Precisamos motivar as mulheres a procurar as unidades de saúde e fazer os exames preventivos para que, caso seja identificada alguma alteração, o tratamento seja iniciado o mais rápido possível”, ressalta Takimura.

VACINA – No caso do câncer de colo de útero, além da realização periódica do exame preventivo (Papanicolau), recomenda-se a vacinação contra o Papiloma Vírus Humano (HPV). Atualmente, a vacina é distribuída gratuitamente na rede pública de saúde para meninas entre 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos de idade. São necessárias duas doses da vacina, aplicadas com intervalo de seis meses, para imunização completa.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.