Matérias da SESA

13/06/2018

Saúde participa do Junho Paraná sem Drogas

Uma série de ações de esclarecimento e incentivo à prevenção e ao tratamento contra o uso indevido de drogas vai movimentar o Paraná durante o mês Junho Paraná sem Drogas. A Secretaria de Estado da Saúde participa da mobilização através das 22 Regionais de Saúde.

junho sem droga Entre as ações previstas estão a distribuição de materiais informativos, orientação à população, palestras em escolas e universidades, apresentações culturais e realização de uma webconferência dirigida aos profissionais de saúde da rede pública, abordando temas relacionados ao uso abusivo de álcool e outras drogas, no dia 19 de junho, na Escola de Saúde do Estado.

Para o secretário de Estado da Saúde, Antônio Carlos Nardi, o problema das drogas na saúde pública exige o encadeamento de diversas ações intersetoriais, bem como a conscientização da sociedade. “As iniciativas de caráter educativo são muito importantes para esclarecer a população sobre os riscos das drogas e também sobre as formas de tratamento da dependência. As pessoas precisam saber que podem contar com Rede de Atenção à Saúde Mental para identificar e tratar casos de uso, abuso ou dependência ao álcool e outras drogas”, esclarece Nardi.

O secretário ressalta ainda que a Saúde participará em ação conjunta com o Comitê de Enfrentamento às Drogas do Ministério Público do Estado do Paraná e com a Secretaria de Estado da Educação (SEED/PR) de rodas de conversa nas escolas sobre o tema drogadição.“Nossas crianças e jovens são expostos cada vez mais cedo à experimentação precoce de drogas, muitas vezes por falta de informações. Eles precisam ser alertados”, diz o secretário.

RISCOS – Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 2012 e 2015 houve aumento no percentual de jovens que experimentam drogas. No período, o número de estudantes que já tinham experimentado bebidas alcoólicas subiu de 50,3%, em 2012, para 55,5% em 2015; já a taxa dos que usaram drogas ilícitas aumentou de 7,3% para 9%. A pesquisa foi feita entre estudantes de escolas públicas e particulares, concluintes do 9º ano e com idade entre 13 e 15 anos.

O Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) também tem dados preocupantes. Um levantamento feito pelo Centro mostrou que 23% da população brasileira já fez uso de alguma droga ilícita. No caso do álcool, que também causa diversos males em caso de uso abusivo, 75% da população já experimentou e 12% desenvolveu dependência. Em relação à maconha, 44% dos brasileiros já usou a droga ao menos uma vez.

O superintendente de Atenção à Saúde, Juliano Gevaerd, ressalta que o uso e abuso de álcool e outras drogas traz diversos riscos à saúde.

“Entre os riscos mais comuns, está a contaminação por doenças infectocontagiosas como tuberculose, HIV/AIDS e sífilis, morte por acidentes, violência urbana e doméstica, suicídio e a perda da capacidade produtiva e de estudo e/ou trabalho, resultando em baixa qualidade de vida”, diz Gevaerd.

MOBILIZAÇÃO –
O Junho Paraná sem Drogas foi instituído pela Lei Estadual 19.121, de setembro de 2017, em substituição a Semana Estadual de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas no Paraná (PREVIDA), que era realizada anualmente na última semana de junho. A proposta é promover durante todo o mês ações para esclarecer a população sobre os riscos do uso e abuso de álcool e outras drogas e incentivar a busca de orientação, esclarecimento e tratamento, disponível na rede pública de saúde.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.