Matérias da SESA

14/06/2018

Coronel Vivida recebe novo Centro de Apoio Psicossocial

aO município de Coronel Vivida, no Sudoeste do Paraná, recebeu nesta quinta-feira (14) o Centro de Apoio Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD III), que atenderá pessoas com transtorno mental e dependência química de 14 municípios da região. A governadora Cida Borghetti participou da solenidade de inauguração, junto com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi. O Caps é um investimento de R$ 1,2 milhão, feito com recursos federais. Cida e o ministro enfatizaram o alcance do serviço prestado pela unidade.

“Profissionais experientes atenderão as pessoas que precisam deste tipo de acompanhamento, seja em doenças como a esquizofrenia, a depressão profunda e outras situações que atormentam as famílias, com foco muito grande para a dependência química”, disse a governadora.

A unidade funcionará 24 horas por dia e é bem maior que a outra já existente no município. “O Ministério da Saúde habilitará este Caps e ajudará no custeio”, disse o ministro Gilberto Occhi. “É um serviço para a população de Coronel Vivida e região. Um atendimento importante para que as pessoas possam voltar a uma vida normal, junto à comunidade”, disse ele. Há possibilidade futura de que o CAPS seja transformado em Serviço Integrado de Saúde Mental (SIM-PR), programa do Governo do Estado, já presente em várias cidades paranaenses. A partir disso, haverá repasse de recursos estaduais para custeio da unidade.

ATENTOS -
O Paraná já investiu R$ 1,2 bilhão em saúde neste ano. A governadora Cida Borghetti lembrou que só na última semana foram liberados mais de R$ 150 milhões aos municípios para ações na área da saúde. “Estamos atentos às demandas dos municípios, para que possam atender a população em saúde e em diversas áreas”, disse ela.

Para o prefeito de Coronel Vivida e presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Frank Ariel Schiavini, o Caps representa mais um grande avanço na área da saúde pública do município. “Vamos poder atender mais de 20 municípios ligados ao consórcio intermunicipal de saúde. É muito importante ofertar esse serviço à população. Muitas pessoas tinham que se deslocar para outros locais para receber atendimento”, disse ele.

O prefeito informou que as atividades começam em julho. “Já temos processo seletivo e os profissionais estão sendo contratados. Semana que vem haverá a primeira qualificação do pessoal”, explicou.

EQUIPE E CONSÓRCIO –
O Caps terá atendimento por equipe multiprofissional, com assistente social, enfermeiros, farmacêutico/bioquímico, nédico clínico geral, educador físico, pedagogo, psicólogo, médico psiquiatra, terapeuta ocupacional. O quadro profissional é de responsabilidade do CONIMS - Consócio Intermunicipal de Saúde. São 12 leitos para o internamento de período de 14 dias.

PRESENÇAS -
Participaram do evento o presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde (Conims), prefeito de São João, Altair José Gasparetto; o vice-prefeito de Coronel Vivida, Antônio Baggio; deputado estadual Paulo Litro, o deputado federal João Arruda; o presidente da Câmara de Vereadores de Coronel Vivida, Naimar Schonoremberg, e o gerente regional da Sanepar, Ademar Roncatto.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.