Matérias da SESA

05/12/2018

Idosos participam de mutirão de saúde em Guaratuba

Curso de capacitação para urgências e emergências cardiovasculares acontece em CuritibaComo parte das atividades de implantação da Rede de Atenção à Saúde do Idoso (RAISI) na 1ª Regional de Saúde – Paranaguá, foi realizado nesta quarta-feira (5) um mutirão de saúde do idoso em Guaratuba. No total, 150 idosos participaram das atividades que envolveram avaliações e orientações de saúde.

Como salienta o secretário de Estado da Saúde, Antônio Carlos Nardi, os mutirões aliam educação e promoção da saúde do idoso, permitindo orientar a população sobre os cuidados necessários com a saúde a partir dos 60 anos, capacitar as equipes de atendimento e ainda fazer a estratificação de risco dos idosos de uma localidade.

“O envelhecimento da população demanda preparo das equipes de saúde para a identificação dos idosos frágeis e para intervir na garantia de mais qualidade de vida a essas pessoas. Nossos idosos precisam da atenção e do cuidado qualificado e é isso que o Estado vem fazendo por meio da Rede de Atenção à Saúde do Idoso”, destaca o secretário Nardi.

MUTIRÃO – Durante o mutirão, os idosos percorrem um circuito composto por dez estações. Em cada uma delas, os participantes passam por avaliações distintas, como a medida da pressão arterial, glicemia, avaliação de velocidade de marcha, saúde bucal e aplicação do índice de vulnerabilidade clínico funcional (IVCF-20), instrumento usado para identificar a fragilidade do idoso.

As informações colhidas durante as avaliações foram registradas para permitir o delineamento de um perfil clínico e funcional inicial da população atendida. O mutirão ainda contou com oficinas sobre prevenção de quedas, cuidados com o uso de medicamentos, direitos dos idosos e nutrição e envelhecimento.

RAISI – A Rede de Atenção à Saúde do Idoso foi lançada em novembro de 2017 pelo Governo do Estado com o objetivo de organizar e qualificar o sistema de saúde do Paraná para atender as demandas específicas da população idosa. A iniciativa é considerada inovadora no campo da saúde pública mundial e propõe identificar a fragilidade dos idosos e prevenir os riscos que possam interferir em um envelhecimento ativo e saudável.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.