Matérias da SESA

07/06/2019

Sesa alerta para o consumo de alimentos seguros

Segurança AlimentarNeste dia 7 de junho, o mundo celebra pela primeira vez o Dia Mundial da Segurança Alimentar. A data foi instituída no final do ano passado, durante Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

A proposta é fomentar ações no sentido de prevenir, detectar e orientar sobre questões relacionadas à alimentação segura, evitando danos à saúde do consumidor.

A Secretaria da Saúde do Paraná mantém nove programas de monitoramento e rastreamento com ações permanentes na área. Um exemplo é o Programa de Controle de Resíduos de Medicamentos Veterinários em Alimentos de Origem Animal que foi ampliado no início deste ano e passou a coletar também amostras de peixes e carne suína para análise microbiológica e presença de gene de resistência. O programa já coletava, junto ao comércio varejista, amostras de leite e carne de aves.

A coordenadora da Vigilância Sanitária da Sesa, Luciane Otaviano de Lima, ressalta a importância deste trabalho de controle. “Estamos alertas para o perigo da contaminação cruzada em alimentos, especialmente a carne de frango, que é um dos alimentos de origem animal mais consumidos e devido ao manejo na criação dos animais pode apresentar traços de antibióticos ou ainda outros contaminantes que exigem a manipulação adequada para manutenção da saúde da população”.

Na terceira semana deste mês também começam as coletas do Monitoramento Nacional de Alimentos para 2019. Este programa é coordenado pela Anvisa, e faz a coleta de amostras para análise junto ao comércio varejista. No Paraná, acontece por meio das Regionais de Saúde, que direcionam os municípios para as coletas de alimentos de origem animal, vegetal e mistos.

Outro exemplo de ação permanente é a coleta de alimentos de origem vegetal, frutas e legumes nas Ceasas do estado e nas escolas para detectar a presença de agrotóxicos. Trata-se do Programa Estadual de Monitoramento de Resíduos de Agrotóxicos (PARA-PR), que neste ano já coletou e analisou 160 amostras.

Com o mesmo objetivo, o Paraná mantém o Plano Estadual de Vigilância e Atenção à Saúde das Populações Expostas aos Agrotóxicos. A Sesa ainda desenvolve atividades de monitoramento da qualidade do leite pasteurizado, alimentos industrializados e doenças transmitidas por alimentos.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.