Matérias da SESA

06/01/2020

Umuarama conta com rede contínua de atendimento hospitalar de alta complexidade

Após mais de 40 anos, pacientes de Umuarama e região podem contar com todos os hospitais da cidade abertos 24 horas por dia, sete dias na semana. A adequação à Portaria 2395/2011, do Ministério da Saúde, que Organiza o Componente Hospitalar da Rede de Atenção às Urgências no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), foi anunciada em outubro e passou a vigorar nesta segunda-feira (6), nas quatro unidades hospitalares.

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, afirmou que a região de Umuarama está com ampla cobertura para procedimentos de alta complexidade. “Investimos altos valores para viabilizar o atendimento da população que reside em Umuarama e região. Foram repasses destinados para leitos de UTIs, equipamentos e de retaguarda para atendimentos e procedimentos”, explicou Beto Preto.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, se preocupa com o cuidado e atenção à saúde e busca, de forma ordenada, legalizada e transparente, regionalizar e potencializar os atendimentos à população paranaense. Dessa forma, a redução de deslocamento é prioridade no planejamento da saúde.

A diretora da 12ª Regional de Saúde do Paraná, Viviane Herrera, comenta sobre a organização dos serviços. “Trabalhamos com o objetivo maior que é atender o paciente certo, no lugar certo e no tempo certo, ou seja, queremos atender ou internar o paciente na unidade hospitalar mais adequada na proximidade e na referência do tipo de tratamento que ele precise.”

O conjunto de hospitais de Umuarama possui equipamentos de ponta, com tecnologia e estruturas modernas. São mais de 960 leitos de internação, 60 leitos de UTIs (adulto, pediátrica, neo-natal e coronarianas), laboratórios de análises clínicas com atendimento 24 horas, centro cirúrgicos de suporte avançado, unidades de pronto-socorro equipados para todo tipo de urgência e emergência e unidades radiológicas para exames de imagem.

Além de atender diretamente à população de aproximadamente 276 mil habitantes dos 21 municípios que fazem parte da 12ª RS, as unidades hospitalares são retaguarda para outras cidades que integram a região Macro Noroeste.

ESPECIALIDADES – Os quatro hospitais que mantém convênios e contratos com a Secretaria de Saúde em Umuarama. Embora a região não tenha uma unidade própria do Estado, os hospitais estão credenciados para atendimento de alta complexidade via Sistema Único de Saúde.

O Instituto Nossa Senhora Aparecida é credenciado para cirurgia cardíaca e cardiologia intensivista, cirurgia bariátrica e em urgência e emergência. A Associação Beneficente Noroeste do Paraná (Norospar) é a unidade hospitalar que atende pediatria, neurologia e urgência e emergência, e é, também, a maternidade de referência da região.  A Associação Beneficente São Francisco de Assis (Hospital Cemil) está credenciada em alta complexidade para ortopedia, pediatria e urgência e emergência. E a União Oeste Paranaense de Estudos e Combate ao Câncer (UOPECCAN) é o serviço credenciado em alta complexidade em oncologia, ortopedia e em urgência e emergência.

Os esforços dos prefeitos, aliados ao governo do Estado, viabilizaram elevar a oferta dos serviços em Umuarama. O presidente da Associação dos Consórcios Intermunicipais do Paraná, o prefeito de Alto Piquiri, Luís Carlos Borges Cardoso, disse que o encerramento do rodízio é um registro histórico e que propiciará benefícios para a população. “Antes tínhamos um hospital com leitos para pacientes e agora teremos quatro. Dessa maneira, o paciente já vai para o hospital onde será operado ou atendido. Todo mundo ganha com essa situação”, comentou Cardoso.

INVESTIMENTOS – O Hospital Cemil recebeu R$ 2,8 milhões para ampliação e aquisição de equipamentos no segundo semestre de 2019. Foram viabilizados mais 15 novos leitos de UTI, sendo cinco pediátricos e dez adultos.  O governo estadual repassou ao Instituto Nossa Senhora Aparecida investimentos de R$ 1,6 milhão em dezembro. O valor viabilizou a compra de equipamentos para a implantação de 13 Unidades de Terapia Intensiva Coronarianas, as UTIs para pacientes com doenças cardíacas.

Além dos valores específicos para equipamentos e obras, mensalmente a Sesa repassa valores para apoio às especialidades e de custeio para os Hospitais.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.