Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Labiopalatal promove semana de atividades para valorizar o sorriso das crianças
22/10/2019 - 18:30

criançasbrincandoCAIF
“Nos momentos de alegria expressamos nossos sentimentos através do sorriso. Eu gosto de ver as pessoas sorrindo, é uma coisa boa e que afasta toda a tristeza”, explica Pietro, de onze anos de idade, paciente do Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Labiopalatal (CAIF). Pietro iniciou o tratamento aos seis meses de vida, quando passou pelo primeiro procedimento cirúrgico para correção de fissura labiopalatal. Atualmente o menino recebe acompanhamento das equipes profissionais do centro e esbanjando sorrisos.

Pietro foi um dos mais de 500 pacientes que participaram da Semana do Sorriso, realizada no CAIF no início de outubro, para comemorar o Dia Mundial do Sorriso (celebrado em 4 de outubro) e a 2ª Semana Pan-americana de Fissura Labiopalatina, organizada pela Smile Train, instituição filantrópica parceira do Centro.

COMEMORAÇÃO - Com o objetivo de promover ações de saúde bucal e recreação infantil, os colaboradores do Centro, prepararam atividades como o teatro de fantoches, incentivando a escovação dos dentes e, a oficina de salada de frutas, para incentivar uma alimentação saudável. Com os ambientes todos decorados, diversas brincadeiras agitaram a semana das crianças.

Para a gerente operacional do CAIF, a enfermeira Ana Maria Cosvoski Alexandre, ações como a da Semana do Sorriso contribuem muito para o bem-estar dos pacientes, diferenciando a rotina da assistência, pois a maioria recebe atendimento continuo na instituição. “O tratamento das fissuras labiopalatais e das deformidades craniofaciais é longo, muitas vezes complexo. Essas atividades lúdicas contribuem para o desenvolvimento das crianças, além de promover ainda mais a integração e interação das famílias com nossas equipes. São momentos de alegria e de união que resultam em inúmeros sorrisos de gratidão’’, declarou Ana Maria.

A programação contemplou os acadêmicos das áreas da saúde que estagiam na unidade. Os estudantes participaram de palestra científica sobre as peculiaridades da assistência aos casos de deformidades labiopalatais e craniofaciais, assim como, sobre a rotina do CAIF e dos importantes serviços prestados à população.

ATENDIMENTOS – A maior parte dos atendimentos do CAIF está relacionada ao lábio leporino e fenda palatal, que têm incidência de um caso a cada 650 nascimentos. Trata-se de má formação que ocorre no embrião logo nos primeiros meses de desenvolvimento, ainda dentro do útero. As duas partes do lábio e o céu da boca se unem no final do processo de formação embrionária. Quando isso não acontece, surge a fissura palatina, que pode ser diagnosticada na 14ª semana de gestação por meio de exames de imagem, como a ecografia.

O tratamento pode iniciar logo nos primeiros meses de vida da criança e segue ao até a vida adulta, pois o processo de tratamento do lábio leporino é longo e complexo. Além dos cuidados de cada uma das especialidades médicas, é preciso evitar distúrbios respiratórios, infecções crônicas, má nutrição e problemas na dentição.

Atualmente são atendidos entre 100 a 130 pacientes por dia, somando 2,5 mil ao mês. A equipe especializada multidisplinar do CAIF inclui áreas de Neurologia, Genética, Cirurgia Plástica, Otorrinolaringologia, Oftalmologia, Pediatria, Anestesiologia, Clínica Geral, Psicologia, Serviço Social, Nutrição, Fonoaudiologia, Enfermagem e as várias especialidades da Odontologia.

COMPLEXO HOSPITALAR - O Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Labiopalatal é uma das unidades de saúde que integram o Complexo Hospitalar do Trabalhador, ligado à Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, o qual oferece assistência com equipes multi e interdisciplinares, promovendo a reabilitação estética e funcional, assim como a reintegração dos portadores de anomalias craniofaciais na sociedade.

GALERIA DE IMAGENS