Prevenção e Controle de Doenças Crônicas e Tabagismo

A Divisão de Promoção e Controle de Doenças Crônicas e Tabagismo desenvolve e coordena ações junto às Regionais de Saúde e municípios, com foco na hipertensão arterial, diabetes mellitus, neoplasias e controle do tabagismo, por meio da organização das linhas de cuidado, visando o atendimento integral do usuário.

Tem como diretriz o Modelo de Atenção às Condições Crônicas (MACC), utilizando a estratificação de risco em diferentes níveis, com intervenções de saúde em cada um deles, desde a promoção da saúde até a gestão das condições mais complexas. Realiza apoio técnico, disponibilização de insumos e exames, para o rastreamento de câncer do colo do útero e de mama.

Tem como competência a formulação de políticas que visem a prevenção, diagnóstico e assegurem o tratamento das doenças crônicas e tabagismo. Por meio de diagnóstico, apoio técnico, planejamento, execução e monitoramento das ações.

Alguns desafios elencados no PRI foram a necessidade de ampliação da oferta de Radioterapia, revisão da oferta de exames de mamografia e citopatológicos do colo do útero, integralidade do cuidado na atenção hospitalar especializada, atendimento nos casos de urgência, acesso aos cuidados paliativos, educação permanente em Oncologia com enfoque no diagnóstico precoce e tratamento oportuno e ausência de notificação de câncer relacionado ao trabalho.

Materiais de apoio:

Links:

 

 
Tabagismo

Programa Estadual de Controle do Tabagismo - PECT

O tabagismo é reconhecido como uma doença crônica gerada pela dependência da nicotina, estando por isso inserido na Classificação Internacional de Doenças (CID10). O usuário de produtos de tabaco é exposto continuamente a mais de 4.700 substâncias tóxicas, muitas delas cancerígenas. Esta exposição faz do tabagismo um grande impacto negativo na qualidade de vida dos fumantes, sendo vinculado a mais de 20 tipos de câncer, o mais importante fator de risco isolado de doenças graves e fatais (INCA).

O PECT desenvolve ações de promoção da saúde, prevenção à iniciação ao uso do tabaco e o cuidado da pessoa tabagista no SUS. O atendimento à pessoa tabagista é realizado prioritariamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), por equipes multiprofissionais compostas por médicos, enfermeiros, cirurgiões dentistas, psicólogos, assistentes sociais, farmacêuticos, nutricionistas e outros.

Tem como eixo principal a abordagem cognitiva comportamental e o apoio medicamentoso, se necessário. Depois da avaliação clínica organizam-se grupos de fumantes, coordenados por profissionais capacitados que desenvolvem estratégias para promover mudança de comportamento e hábitos saudáveis de vida, sendo a condução do grupo por um ou uma dupla de profissionais de saúde de nível superior.  No primeiro mês de tratamento são realizadas reuniões semanais, no segundo mês reuniões quinzenais e do terceiro ao 12º mês, reuniões mensais de acompanhamento para o fortalecimento da cessação. Atualmente existem 840 estabelecimentos cadastrados no CNES e habilitados para realizar o programa para o cuidado da população paranaense.

Links:

Publicações:

Referências:

 
Contatos

Divisão de Promoção e Controle de Doenças Crônicas e Tabagismo

Andrea Carmen Mattos

Aureni Desplanches

Bia Chaiben

Rejane Cristina Teixeira Tabuti

Telefone: (41) 3330-4656

E-mail: cronicas.tabagismo@sesa.pr.gov.br

 

Programa Estadual de Controle do Tabagismo

Telefone: (41) 3330-4573

E-mail: controletabagismo@sesa.pr.gov.br