Força-tarefa de combate à dengue percorre municípios do Noroeste do Paraná
19/02/2020 - 12:30

Dengue
Equipes da Secretaria de Estado da Saúde percorrem nesta semana 18 municípios da região Noroeste num trabalho minucioso de vistorias em imóveis e locais públicos para a remoção técnica de criadouros do mosquito transmissor da dengue.

O trabalho acontece numa parceria da Vigilância Ambiental da Sesa, 14ª Regional de Saúde de Paranavaí e secretarias municipais de Saúde e abrange as cidades de Amaporã, Loanda, Planaltina do Paraná, Querência do Norte, Santa Cruz do Monte Castelo, Santa Isabel do Ivaí, Diamante do Norte, Guairaça, Itauna do Sul, Marilena, Nova Londrina, Terra Rica, Cruzeiro do Sul, Inajá, Jardim Olinda, Paranapoema, Santo Antonio do Caiuá e São João do Caiuá.

“Estamos repetindo nestes municípios a estratégia usada com sucesso nas cidades de Nova Cantu, Quinta do Sol, na Região Centro-Oeste, e Florestópolis, no Norte, onde conseguimos controlar a incidência da doença após a intervenção direta e técnica da secretaria na remoção de focos ”, disse o secretário da Saúde Beto Preto.

“A primeira atividade da equipe técnica do nível central da Sesa ao chegar na cidade é uma reunião com agentes municipais para orientações e definição dos bairros mais infestados para a visita; na sequência, começa a ação de campo, com varredura em busca dos pontos focais de proliferação do mosquito. Nos locais com criadouros maiores usa-se também aplicação de larvicida ou produtos de ação residual para ajudar no controle do Aedes aegypti”, explicou Ivana Belmonte, coordenadora de Vigilância Ambiental da Sesa.

A maioria das cidades programadas para a força-tarefa está em epidemia. Santa Isabel do Ivaí, por exemplo, apresenta situação crítica: com cerca de 8 mil moradores, tem 1.610 casos confirmados de dengue .

Carnaval – A Sesa esclarece que a única orientação em relação à dengue direcionada ao período de carnaval é para que a população “mantenha a guarda e a atenção e colabore na eliminação dos criadouros; a dengue é transmitida pela picada do mosquito”, ressaltou o secretário da Saúde Beto Preto.

Cerca de 90% dos criadouros da dengue são removíveis e a recomendação para quem vai viajar no feriado de carnaval e ocupará imóveis que estavam fechados é para que faça uma verificação completa nos ralos, caixas d´água, recipientes de degelo das geladeiras, calhas e outros pontos que podem ter acumulado água e formado criadouro do mosquito da dengue.

Dados – O boletim divulgado ontem pela Sesa aponta 26.692 casos confirmados de dengue no Estado, com 23 óbitos. O monitoramento que teve início de 28 de julho de 2019.