HOC inicia atendimento drive-thru para testar trabalhadores da saúde e da segurança para Covid-19
11/05/2020 - 18:30

Iniciou nesta segunda-feira (11), no Hospital Oswaldo Cruz, em Curitiba, o projeto-piloto de testagem para Covid-19.  Os testes serão realizados por meio de drive-thru, inicialmente aos profissionais de saúde e de segurança pública do Paraná, que apresentem sintomas.

O teste realizado será o RT-PCR, considerado padrão ouro pela Organização Mundial da Saúde. O exame identifica a presença do vírus no organismo do paciente e é feito a partir da coleta de material genético com swabs (cotonetes flexíveis) nas vias respiratórias.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, o objetivo desta ação é ampliar a cobertura de realização de exames aos profissionais que estão na linha de frente no combate ao coronavírus.

“O Paraná já realizou uma grande quantidade de exames e precisamos testar ainda mais, fazendo com que os trabalhadores da saúde e das forças de segurança tenham a tranquilidade de saber que, se por ventura entrar em contato com algum caso suspeito notificado, terão condições de realizar a coleta no menor tempo possível e de uma maneira segura”, disse.

CADASTRO – Apenas os profissionais cadastrados poderão fazer a coleta de material. A unidade ou órgão fará o protocolo de indicação para o exame. Apresentando sintomas, a instituição passa a informar os dados no Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL) e no sistema Notifica Covid-19 para que então sejam agendados dia e horário de coleta.

“A ideia é identificar aqueles profissionais que realmente estão positivos para se afastarem e permanecer em isolamento por 14 dias e permitir que outros profissionais possam continuar trabalhando com tranquilidade e segurança”, explicou o diretor-geral do Complexo Hospitalar do Trabalhador, que gerencia o HOC, Geci Labres de Souza Júnior.

Os exames serão processados pelo Lacen (Laboratório Central do Estado) e pelo Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP). O resultado será online e deve sair em até 48 horas.

AMPLIAÇÃO – De acordo com o secretário, inicialmente a testagem vai englobar os 29 municípios da Região Metropolitana de Curitiba, servidores que atendem um universo de mais de três milhões de paranaenses. A estratégia da Sesa é ampliar o modelo de teste para outras três Macrorregionais do Paraná.

“Londrina, Maringá e Cascavel também terão os testes viabilizados para os trabalhadores de saúde e da força de segurança pública neste formato de atendimento. É um passo importante para um diagnóstico preciso em todo o Estado, além de ajudar a proteger os nossos profissionais”, complementou Beto Preto.

PARCERIA - Os testes serão aplicados por profissionais do CHT e também por alunos de Medicina da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Para Adonis Nasr, médico plantonista do HT e professor da UFPR, a participação dos alunos é muito importante no enfrentamento à pandemia.

“Esses estudantes estão sendo inseridos no contexto da pandemia de forma profissional, receberam todo o treinamento prévio de paramentação e de coleta, isso faz com que se sintam seguros, preparados e habilitados para auxiliar e ajudar no combate ao coronavírus”, finalizou.

 

GALERIA DE IMAGENS