Hospital e Maternidade em Clevelândia recebe aporte para manter e melhorar serviços SUS
20/02/2020 - 15:40

Clevelandi
O Governo do Estado do Paraná, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), autorizou a contratualização da Associação Pró-Saúde, do município de Clevelândia, no valor anual de aproximadamente R$1,4 milhão. A Associação é a responsável pela gestão do antigo Hospital e Maternidade São Sebastião. O termo foi assinado nesta quinta-feira (20), pelos secretários da Saúde, Beto Preto; do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, João Carlos Ortega; a assessora da governadoria, Rafaela Losi, e também pelo representante da Associação, Cristiano Leoz.

A unidade hospitalar de Clevelândia foi fundada na década de 60 e durante todos os anos de funcionamento ampliou os serviços atendendo em grande parte via Sistema Único de Saúde. A instituição possui 58 leitos, realiza centro cirúrgico e mantém a taxa de ocupação com 160 pacientes por mês.

“É uma oportunidade da manutenção dos serviços médicos hospitalares de muito tempo e que agora com um novo manto em um contrato com a Secretaria de Saúde. Nosso respeito a todos os profissionais de saúde que dão atendimento à população de Clevelândia e que continuarão a prestar os serviços”, afirma secretário Beto Preto.

A Associação Pró-Saúde realiza cirurgias gerais, ginecológicas e de urgência. E mantém os leitos para internamentos clínicos pediátricos, obstétricos e cirúrgicos. “Esta oportunidade de manter uma casa de saúde funcionando com médicos de plantão é uma ótima notícia em qualquer parte do Estado”, reforça Beto Preto.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedu), João Carlos Ortega, falou sobre o trabalho conjunto das secretarias. “É muito importante o trabalho conjunto das secretarias com foco do desenvolvimento regional e local dos municípios pensando o Paraná de forma integrada. A nossa secretaria tem a responsabilidade de levar as obras estruturantes para os municípios”.

De acordo com o secretário de Saúde, com esse contrato será possível manter o hospital em funcionamento para que ocorram os atendimentos em saúde para a população de Clevelândia e dos municípios que ficam próximas. “O Estado fez a sua parte e cabe agora a comunidade se unir à prefeitura de lá e de municípios próximos buscarem talvez um consórcio de saúde na região. Mas respeitamos a vontade e a característica local porque quem sabe das necessidades é quem vive e mora lá. Estamos no nível central e acompanhamos a atividade na ponta”, ressalta Beto Preto.

Representando a Associação Pró Saúde, Cristiano Leoz, comenta sobre a satisfação em manter a unidade em funcionamento. “Hoje o hospital tem dificuldades de se manter aberto. Essa ajuda é muito bem-vinda porque vai viabilizar muitos serviços e o impacto na população é inestimável. A manutenção do serviço com qualidade e com respeito que a população merece”.


GALERIA DE IMAGENS