Paraná mobiliza mais de 700 pessoas contra a dengue no sábado
18/03/2020 - 18:10

Exército, secretarias de Estado da Segurança Pública e da Saúde, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e técnicos da vigilância ambiental unidos contra a dengue. O Comitê Intersetorial de Controle da Dengue do Paraná prepara nova mobilização de combate à doença para o próximo sábado (21). Mais de 700 pessoas estão envolvidas no mutirão programado para ocorrer em 60 municípios – aqueles que apresentam maior incidência de casos confirmados. O grupo passou por um grande treinamento nesta quarta-feira (18).

A estratégia se baseia na ação coordenada de eliminação dos criadouros nos locais menos aparentes, usada com sucesso nas cidades que estavam no topo da lista das epidêmicas, como Nova Cantu e Barbosa Ferraz, ambos na Região Centro-Oeste, e Florestópolis, no Norte.

“Estamos todos preocupados com o coronavírs, mas também mobilizados contra a dengue. Precisamos da ajuda da população, que as pessoas façam sua parte, limpando os quintais e não armazenando nada que possa ser um possível foca do mosquito”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

O trabalho de campo com remoção técnica de criadouros vem sendo aplicado desde o início do ano pela Vigilância Ambiental da secretaria estadual da Saúde, com apoio das equipes de técnicos dos municípios.

Nova Cantu, que já contabilizou três óbitos neste período epidemiológico (agosto 2019/agosto 2020), ficou cerca de 40 dias sem registrar casos de dengue depois do trabalho da vigilância. Em Quinta do Sol e Florestópolis os números mostram a tendência de queda de casos. A mesma ação acontece também em Barbosa Ferraz, Bandeirantes e Sertaneja.

“É uma ação estratégica. Vamos fazer um grande arrastão, com remoção técnica de criadouros do mosquito Aedes aegypti, replicando o trabalho que a Vigilância Ambiental da Sesa já vem fazendo em algumas cidades e que já apresentou resultados positivos de redução da infestação”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

TREINAMENTO – O secretário destacou que todos os profissionais envolvidos com a força-tarefa foram treinados nesta quarta-feira (18) por meio de videoconferência. O objetivo é identificar criadouros incomuns ou pouco visíveis, que escondem as larvas do mosquito. “Queremos que os municípios sejam capazes de fazer a identificação para que o combate seja diário”, ressaltou o tenente Marcos Vidal, da Defesa Civil.

Nove centros no Estado participaram da capacitação coordenada pela Defesa Civil e Secretaria da Saúde: Londrina, Maringá, Paranavaí, Cascavel, Apucarana, Ivaiporã, Umuarama, Santo Antônio da Platina e Cianorte. “Combater a dengue é também uma questão de segurança”, disse o secretário da Segurança Pública, Rômulo Marinho Soares.

EPIDEMIA – A dengue já alcançou níveis alarmantes no Paraná. De acordo com o mais recente boletim da Secretaria da Saúde do Paraná, divulgado na terça-feira (17), são 49 mortes desde o início do período epidemiológico, em agosto de 2019. Foram 12 óbitos apenas na última semana (nove mulheres e três homens).

“O coronavírus, neste momento, pode potencializar os problemas da dengue. Por isso o Corpo de Bombeiros disponibiliza 60 homens para colaborar com o mutirão contra a dengue”, afirmou o comandante do Corpo de Bombeiros do Estado, coronel Samuel Prestes.

O Paraná tem atualmente 65.524 casos confirmados da doença – 12.872 a mais que na semana passada, que totalizava 52.652 confirmações. O aumento é de 24,45%. São 157.472 notificações no Estado, registradas em 357 municípios, e 147 cidades em situação de epidemia.

“É lógico que a atenção está voltada para o coronavírus, mas não podemos esquecer da dengue. A ideia é que, em um outro momento, a força-tarefa seja repetida em outras 60 cidades do Paraná”, afirmou Vidal.

CIDADES – As 60 cidades programadas para participar da mobilização deste sábado (21) são: Santa Isabel do Ivaí, Floraí, Quatro Pontes, Itaúna do Sul, Nossa Senhora das Graças, Alto Paraná, Santa Inês, Douradina, Colorado, Paranavaí, Ângulo, Tamboara, Guairá, Iracema do Oeste, Uniflor, Porto Rico, Nova Aliança do Ivaí, Peabiru, Doutor Camargo, São Pedro do Ivaí, Itaguajé, Nova Aurora, Braganey, Godoy Moreira, Ivaiporã, Engenheiro Beltrão, Paranacity, Cruzeiro do Oeste, Atalaia, Iretama, Presidente Castelo Branco, Jacarezinho, Cafezal do Sul, Paraíso do Norte, São Pedro do Paraná, Xambrê, Diamante do Norte, Icaraíma, Ouro Verde do Oeste, Indianópolis, Lupionópolis, Munhoz de Mello, Alto Piquiri, Ivatuba, Tupãssi, Porecatu, Santa Fé, Alto Paraíso, Mirador, Ourizona, Brasilândia do Sul, Jardim Alegre, Nova Esperança, Altônia, Nova Olímpia, Santo Inácio, Nova Londrina, Marechal Cândido Rondon, Tuneiras do Oeste e Ivaté.

_

Foto: Geraldo Bubniak/AEN