Profissionais da Saúde participam de curso para atendimento em área de conflitos
30/05/2019 - 12:10

CURSO

Trinta profissionais da saúde, médicos e enfermeiros intervencionistas, que  atuam no SAMU e SIATE de todo Estado, participam do Curso Atendimento Pré-Hospitalar Tático. O evento foi promovido pela Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária, grupo TIGRE, com parceria com o SIATE e o Departamento de Atenção à Urgência e Emergência/SAS/SESA.

 

A primeira aula foi nesta quarta-feira, dia 29, e a próxima será sexta-feira, dia 31, na escola Superior de Polícia do Paraná. 

Beatriz Monteiro, da DAUE/SAS/SESA informa que "tal ação vai de encontro com o momento em que a SESA prepara uma equipe de saúde de profissionais altamente especializados para compor a “Força Tarefa da Saúde” para atuar em ocorrências de vulto ou outras Emergências relacionadas à Saúde Pública , como acidentes envolvendo produtos químicos, biológicos, radiológicos e nucleares, terrorismo, sequestros, e outros".  

 

“Cada vez mais são comuns as ocorrências envolvendo pessoas armadas onde a presença do profissional de saúde para atendimentos de emergência é fundamental”, explicou o instrutor de armamento e tiro da Escola da Polícia, Edson Moreira da Silva. “Nosso propósito com este treinamento é preparar os socorristas para o pré-atendimento hospitalar em zonas de conflito; em um ambiente de combate e sob hostilidade. O atendimento de ocorrências nestas situações expõe as equipes e o conhecimento sobre manuseio básico de armas reduz os riscos”, complementou.

A programação do curso prevê noções básicas de manuseio e utilização legal de armas de fogo, técnicas operacionais  aplicadas em confrontos armados e protocolos de atendimento a feridos e habilidades para realizar procedimentos, com simulação real. “Os médicos e enfermeiros precisam saber o que fazer durante uma ocorrência com atiradores ativos. É importante que tenham conhecimento de Tática Operacional Policial e saibam aplicar técnicas para o autoatendimento e no atendimento aos feridos; são informações cruciais para preservar e salvar vidas”, disse o instrutor.

OBJETIVOS – O curso tem o objetivo de apresentar materiais e técnicas de atendimento especializado, analisar quais são e como acontecem as missões mais freqüentes, estabelecer plano de evacuação de feridos em zona de confronto, identificar os materiais e equipamentos utilizados, além de conhecimento da legislação e normas de Segurança.

Os profissionais  que participam do curso também fizeram visita ao Centro Estadual de Gerenciamento de Risco e Desastres da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil e participaram de palestras. O capitão QOBM Romero, falou sobre a estrutura de operação  e Beatriz Monteiro falou sobre o Plano de Resposta à Emergência em Saúde Pública da SESA (Resolução SESA nº 435/2017 que Organiza e regula no âmbito da Secretaria da Saúde do Paraná o Regime de Força Tarefa para Resposta às Emergências em Saúde Públicas.