Protocolo de Imobilização de Coluna do Siate e Samu é tema de evento em Curitiba
22/08/2019 - 18:50

publico
O I Workshop Protocolos de Restrição de Movimento da Coluna foi realizado nesta quinta-feira (22), em Curitiba. O evento marcou os 15 anos do Samu Metropolitano e os 29 anos do Siate, serviços de extrema importância para o atendimento pré-hospitalar de urgência à população, e teve a participação de aproximadamente 350 profissionais entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e bombeiros socorristas.

O objetivo do workshop foi discutir rotinas e protocolos de restrição e imobilização de coluna nas pessoas vítimas de acidentes. A coordenadora de Atenção à Urgência da Secretaria de Estado da Saúde, Beatriz Ferreira Monteiro Oliveira, explica que o assunto está em debate no mundo todo. “Hoje existe uma polêmica mundial nos meios científicos sobre a alteração do protocolo de imobilização das vítimas que sofrem acidente e este é o momento em que os serviços de atendimento pré-hospitalar (APH) devem se atualizar sobre essa discussão.”

Entre os palestrantes estavam especialistas no assunto, como integrantes das equipes da Sociedade Brasileira de Atendimento Integral ao Traumatizado, do Grupamento de Resgate Aéreo de São Paulo - GRAU e do Rio de Janeiro, além de palestrantes do Hospital do Trabalhador, médicos do SIATE, e demais especialistas com experiência no tema. A proposta foi promover um debate sobre a melhor prática no atendimento pré-hospitalar de urgência relacionada à imobilização da coluna vertebral e a troca de experiências sobre a nova tendência.

Os profissionais consideraram a importância do evento para aprofundar as discussões sobre a decisão de adotar um novo processo de atendimento no APH. “A alteração do protocolo deve ser muito cautelosa tendo em vista as diferentes realidades dos serviços de atendimento pré-hospitalar que acontece no mundo todo”, comentou a coordenadora Beatriz.

Além de palestras, durante a quinta-feira aconteceram oficinas e debates em pequenos grupos. O evento foi realizado em parceria pelo Siate e Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba com apoio da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná.