Regional de Saúde trabalha para melhorar cobertura vacinal
06/06/2019 - 13:50

REGIONAL
A 1ª Regional de Saúde, que tem sede em Paranaguá, vai desenvolver estudo com apoio de universidades para encontrar formas de melhorar a cobertura vacinal nos sete municípios do Litoral que estão em sua abrangência – Paranaguá, Matinhos, Guaraqueçaba, Antonina, Morretes, Guaratuba e Pontal do Paraná.

A preocupação, de acordo com o diretor da regional, José Carlos de Abreu, é o baixo índice obtido na atual campanha de vacinação contra a gripe. “Percebemos que a população está desmobilizada e precisamos reverter esse quadro rapidamente”, disse ao término da reunião técnica realizada nesta quarta-feira para discutir o assunto.

Os municípios do Litoral, de acordo com Abreu, tradicionalmente apresentam baixos índices de cobertura vacinal. De uma forma geral, o índice da Regional de Saúde para esta campanha contra a gripe é de 71,44, quando o ideal preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 90%.

De acordo com os dados da Secretaria de Estado da Saúde, o principal problema é a cidade de Paranaguá, onde apenas 54% das pessoas dos grupos de risco compareceram aos postos em busca da vacina. Apenas três municípios da regional atingiram o índice ideal – Antonina, com 99%; Morretes, com 110%; e Guaraqueçaba, com 101%.

Abreu comenta que é preciso intensificar a estratégia de mobilização dos municípios para “homogeneizar as coberturas vacinais do Estado para proteger a população contra as doenças imunopreveníveis”. E enfrentar as restrições de parte da população que rejeita o uso de vacinas baseada em desinformação e na falsa crença de que o medicamento pode fazer mal.

GALERIA DE IMAGENS