SESA adere a programa que vai melhorar atendimento ao idoso
20/05/2019 - 17:40

IDOSO
O secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto, assinou nesta segunda-feira (20) adesão ao projeto que vai integrar a Atenção Primária à Saúde e a Atenção Ambulatorial Especializada, o que vai tornar o trabalho mais resolutivo e obter melhores resultados na assistência ao idoso.

O projeto resulta de parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e com o Hospital Albert Einstein, de São Paulo. As entidades estão implantando essas mudanças em todos os Estados brasileiros. No Paraná, será na 4ª Regional de Saúde, que abrange Irati e outros oito municípios, somando uma população de cerca de 185 mil habitantes.

Ao promover a planificação da atenção à saúde, o projeto PlanificaSUS vai agilizar a assistência aos idosos e pode ter ação efetiva nos gargalos apresentados hoje na rede de assistência. 

“Este projeto chega num momento de estruturação da Secretaria da Saúde, justamente quando estamos implantando metodologias para agilizar o atendimento prestado pelos municípios aos usuários do SUS”, explica a superintendente de Atenção à Saúde, Maria Goretti David Lopes.

Metodologia – “Como a Atenção à Saúde cresceu em todo o país, sentimos a necessidade de que os profissionais envolvidos falem a mesma linguagem e executem os processos e procedimentos de forma organizada e sistematizada”, explica a representante do Conass, Maria José de Oliveira Evangelista.

Ela deixa claro tratar-se de uma construção conjunta, com a participação de todos os servidores que atuam nas Unidades Básicas: da recepcionista ao médico, todos devem estar inseridos na mudança, que exige conhecimento compartilhado.

O primeiro passo é estabelecer as demandas e a estratificação de riscos, problemas considerados crônicos no país; e a oferta de atendimento especializado nos municípios. A partir daí, explica Márcio Paresque, coordenador de Atenção Primária do Hospital Albert Einstein, “podemos traçar as diretrizes vislumbrando uma mudança prática sedimentada em processos estruturados e planejados para curto, médio e longo prazo”.

“O objetivo é a melhoria da gestão do cuidado oferecido aos usuários, à família e à comunidade”, acrescenta Paresque.

A planificação acontecerá por meio de oficinas e workshops para os profissionais que atuam nas várias etapas do atendimento ao usuário do serviço.