Saúde e Educação fazem orientação em conjunto no combate contra a dengue
10/02/2020 - 15:20

Os secretários de Estado da Saúde, Beto Preto, e da Educação e do Esporte, Renato Feder, participaram nesta segunda-feira (10) de
Webconferência
sobre prevenção e orientações da dengue neste inicio de período letivo.

A ação fez parte das atividades programadas pelo Comitê Intersetorial de Controle da Dengue no Estado e reuniu diretores de escolas, professores, servidores administrativos e colaboradores que atuam nas 32 Regionais da Secretaria da Educação e do Esporte do Paraná, além das 22 Regionais de Saúde. A partir do encontro de hoje, as informações serão transmitidas para toda comunidade ligada à área, que reúne cerca de 90 mil profissionais, além dos alunos e seus familiares.

“A orientação do governador Carlos Massa Ratinho Júnior é para que as medidas preventivas para eliminação de criadouros da dengue se propaguem em todo Estado. Estamos aqui hoje, juntando esforços, falando com servidores da educação de forma detalhada e preparando também os desdobramentos desta ação junto a todos os colégios da rede estadual, que possui 2.143 estabelecimentos de ensino”, afirmou o secretário da Saúde, Beto Preto.

“Cada escola pode ser um centro de combate contra a dengue, ampliando a força-tarefa que já acontece no Paraná; a área da Educação tem grande capilaridade, contando com profissionais que já atuam com a orientação de crianças, jovens e adultos no seu dia-a-dia. Nossas escolas deverão promover atividades educativas e de conscientização sobre a importância da prevenção”, disse o secretário da Educação, Renato Feder.

Segundo ele, o trabalho da pasta envolve parcerias com as cinco mil escolas municipais onde também serão intensificadas as medidas de combate ao mosquito Aedes aegypti.

Dados – Durante a webconferência, o secretário Beto Preto ressaltou que o Paraná está em alerta permanente para a dengue, com notificações para a doença em todas as regiões. “No mesmo período do ano passado, o Estado tinha 224 casos confirmados de dengue; hoje são mais de 15 mil”, disse.

“A Organização Mundial da Saúde indica que para cada caso confirmado, exista pelo menos mais seis outros casos de pessoas que não procuram o serviço de saúde pública”, complementa o secretário estadual de Saúde.

Manejo – A Secretaria da Saúde estende, nesta semana, a capacitação sobre manejo clínico da dengue para profissionais da área nas Regionais de Jacarezinho, Cianorte e Cornélio Procópio. No final de janeiro cerca de 1.200 médicos e enfermeiros de Londrina, Maringá, Paranavaí e Campo Mourão participaram da atividade.

“A finalidade é atualizar os profissionais que atuam no atendimento do usuário para que o diagnóstico da doença aconteça de forma rápida e certeira”, explica o médico da Coordenação de Vigilância Ambiental da Sesa, Enéas Cordeiro Filho.