Secretaria da Saúde do Paraná recebe 235 médicos pelo Programa Mais Médicos
12/05/2020 - 12:00

A Secretaria da Saúde do Paraná recebeu oficialmente nesta terça-feira (12) 235 médicos que já iniciaram as atividades profissionais em municípios paranaenses pelo Programa Mais Médicos, do Ministério da Saúde.

Os profissionais foram convocados por meio dos 19º e 20º ciclos do programa no Paraná.

“Nossas boas-vindas aos médicos que já estão atuando na linha de frente de atendimento no Paraná; a chegada destes profissionais representa melhoria no atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde, principalmente, neste momento tão crítico de enfrentamento da Covid-19”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

O pronunciamento de acolhida aos médicos aconteceu por meio de transmissão de vídeo, com a participação do representante do Ministério da Saúde, Cleverson Patrocínio, que é o apoiador regional do Programa Mais Médicos; do presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Paraná (Cosems),  Carlos Andrade, do diretor da Escola da Saúde Pública do Paraná, Edevar Daniel ,  e da diretora de Atenção Vigilância em Saúde da Sesa, Maria Goretti David Lopes.

“O Mais Médicos proporciona a união das esferas; com o apoio do Governo Federal e dos secretários municipais de Saúde, estamos melhorando a assistência,  reforçando as ações e atividades junto à população que mais precisa, fazendo com que o atendimento de saúde  qualificado chegue a cidades de todo estado”, ressaltou Beto Preto.

Médicos – Até abril deste ano o programa já contava aproximadamente de 700 médicos atuando no estado.

Em março foram publicados os novos editais de chamamento, possibilitando agora a entrada de mais 235 médicos;  198 com registro no CRM e 37 cubanos. Neste chamamento, 179 municípios aderiram ao programa.

O secretário Beto Preto destacou ainda que estas novas contratações  representam um investimento anual de R$ 120 milhões de reais. “Trata-se de uma grande iniciativa dos governos das três esferas do SUS em cerca de R$ 30 milhões; uma união de esforços para ofertar serviços qualificados à população”, disse o secretário.

Ainda estão abertas cerca de 215 vagas no Paraná.

Programa – Segundo o Ministério da Saúde, o Programa Mais Médicos tem os objetivos de:  “diminuir a carência de médicos nas regiões prioritárias para o SUS, a fim de reduzir as desigualdades regionais na área da saúde; ampliar a inserção do médico em formação nas unidades de atendimento do SUS, desenvolvendo seu conhecimento sobre a realidade da saúde da população, e de aperfeiçoar médicos para atuação nas políticas públicas de saúde e na organização e no funcionamento do SUS”.

“A presença destes profissionais vem  fortalecer a atenção primária à saúde”, destacou o apoiador do programa no Paraná e representante do MS, Cleverson Patrocínio.

Durante a vídeo, o presidente do Cosems, Carlos Andrade, afirmou que o programa representa uma ajuda fundamental para as cidades paranaenses. “É a garantia de melhor atendimento à população; uma resposta positiva às necessidades dos municípios que hoje encontram muitas dificuldades em contratar profissionais”.

O diretor da ESPP, Edevar Daniel, complementou dizendo que o Programa Mais Médicos é supervisionado no estado pela Universidade Federal do Paraná. “A UFPR participa com 7 tutores e 50 supervisores que apoiam e orientam o trabalho dos profissionais”.

Covid-19  - A diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Sesa recomendou aos profissionais que estão ingressando agora atenção especial aos protocolos de manejo clínico do novo coronavírus do Ministério da Saúde. “Todos que estão chegando devem acompanhar os protocolos da Covid-19; estamos enfrentando uma situação crítica e precisamos de diagnósticos precisos e rápidos”, afirmou Maria Goretti Davis Lopes.

Ao encerrar a transmissão, acompanhada por cerca de 300 profissionais, o secretário Beto Preto agradeceu a adesão dos municípios e , principalmente, dos profissionais “que aceitaram um grande desafio de atender e zelar pelo maior bem que uma pessoa pode ter, que é a saúde”, complementou Beto Preto.

 

 

Américo Antonio/SESA

GALERIA DE IMAGENS