Secretaria da Saúde investe em Urgência e Vigilância durante a operação Verão Maior
06/01/2020 - 17:00

vm
A Secretaria de Estado da Saúde está investindo cerca de R$ 5,6 milhões na Operação Verão Maior, que começou no dia 21 de dezembro e segue até o início de março, envolvendo as cidades litorâneas de Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Pontal do Paraná e Paranaguá, e os municípios de Porto Rico, Marilena e São Pedro do Paraná, na região Noroeste, banhados pelas águas do Rio Paraná.

“Estes municípios recebem milhares de turistas neste período e, atendendo pedido dos prefeitos destas cidades, direcionamos neste ano a maior parte dos investimentos em ações estruturais assistencial de urgência, aumentando as equipes profissionais, com a contratação de mais seis mil plantões para atendimento nos hospitais, ambulatórios, unidades de saúde, ambulâncias de suporte avançado, SAMU/SIATE e Central de Regulação Médica. Além disso, reforçamos a frota de ambulâncias de suporte avançado nas regiões e aplicamos recursos na área da vigilância sanitária, ambiental e epidemiológica, intensificando ações de prevenção à doenças”, afirmou o secretário de Estado da Saúde,  Beto Preto.

RECURSO – Do repasse de R$ 5,6 milhões destinados para a Saúde na Operação Verão Maior, cerca de R$ 4,2 milhões foram para o custeio de plantões; cada município contratou médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e rádio operador; serão 72.948 horas a mais que o normal.

Para fortalecer o atendimento aos veranistas, foram enviadas ao litoral três novas ambulâncias de suporte avançado, um helicóptero e o avião da Rede Paraná Urgência, que já atua na Rede Paraná Urgência, também está preparado para apoio nos transportes de pacientes críticos com demanda de transferência hospitalar para serviços assistenciais do Paraná.

Do início da operação até hoje (06), o serviço aeromédico já realizou 43 ações, entre elas, 11 resgates, quando o paciente é removido no local do acidente; sete remoções aeromédicas, quando o paciente é levado de um hospital de baixa complexidade para um hospital de alta complexidade e três salvamentos aquáticos.

A Sesa disponibilizou ainda recursos para a aquisição de materiais médicos para todas as unidades de atendimento, incluindo equipamentos e materiais para ambulâncias e helicóptero de resgate, a fim de suprir o aumento de consumo desses itens neste período.

Vigilância – Durante a operação, a Secretaria de Estado da Saúde intensificará as orientações sobre a importância de se estar em dia com as vacinas previstas pelo calendário nacional e para prevenção e controle de doenças como a dengue, zika, chicungunya, sarampo, febre amarela, HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis, leptospirose e acidentes com animais peçonhentos.

Equipes da Secretaria Estadual da Saúde também estão atuando, em apoio às equipes municipais, nas inspeções de vigilância sanitária e ambiental, verificando licenças sanitárias; armazenamento, conservação e preparo de alimentos, e monitoramento da qualidade da água, tanto no sistema de abastecimento público, quanto em locais que recebem turistas e possuem fontes alternativas de abastecimento de água.

A Ouvidoria Geral da Saúde dará apoio às Ouvidorias Municipais para esclarecer sobre atribuições na defesa dos direitos do cidadão e direitos e deveres em relação aos serviços de saúde do Sistema Único de Saúde, na perspectiva de garantir canal democrático de comunicação da população com a administração pública no período da temporada de verão.