Segue o monitoramento dos casos de coronavírus no Paraná; Sesa promove orientação para trabalhadores do Porto de Paranaguá
06/03/2020 - 15:30

 

Segue o monitoramento dos casos de coronavírus no Paraná
Boas práticas em higienização das mãos, uso de equipamento individual de proteção, desinfecção e gestão de resíduos foram os temas abordados por técnicos da Secretaria Estadual da Saúde na atividade desta sexta-feira (06) no Porto de Paranaguá.

O evento teve a participação de 100 trabalhadores que atuam na área portuária e aconteceu em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Neste momento, em que se destaca a higienização das mãos como uma das principais medidas de prevenção contra o coronavírus, a Sesa atua em todas as frentes para disseminar esta informação; os portos recebem embarcações vindas de várias partes do mundo; temos aqui setores com movimentação de trabalhadores e de cargas que passam por inúmeros países, por isso a necessidade de reforçarmos orientações seguras para estes profissionais”, explicou o secretário da Saúde Beto Preto.

A Secretaria da Saúde do Paraná, por meio da Diretoria de Atenção e Vigilância em Saúde e da 1ª Regional de Saúde de Paranaguá, já vem atuando com a Anvisa, Portos de Paranaguá, Marinha, Samu, Hospital Regional do Litoral e prefeituras de municípios desde os surgimento dos primeiros casos na China, para organizar atendimentos de possíveis casos suspeitos de coronavírus e reforçar as medidas preventivas junto aos profissionais que atuam nos portos do estado.

Os trabalhadores receberam orientações diferenciadas, de acordo com as normas técnicas estabelecidas pelo Ministério da Saúde para a atuação na área. “Enfatizamos que até o momento não há evidências que associam a transmissão de Covid-19 à mercadorias importadas e não há casos registrados dessa forma de transmissão”, disse a Coordenadora de Vigilância Sanitária da Sesa, Luciane Otaviano de Lima.

Integração – O diretor da 1ª Regional de Saúde, José Carlos de Abreu, informou que várias atividades vêm sendo realizadas de forma integrada, visando a segurança dos trabalhadores e dos moradores da região e o funcionamento do porto. “Recentemente um grande exercício simulando a chegada de navio com tripulante infectado pelo corona e fizemos a adequação de protocolos para esta nova doença”, afirmou.

Casos suspeitos - Em caso de suspeitos de coronavírus na embarcação a principal orientação é para que a pessoa seja mantida em local privativo, preferencialmente na cabine, com disponibilizado máscara cirúrgica, até que seja realizada avaliação da autoridade sanitária junto à vigilância epidemiológica para encaminhamento do caso.

Segundo o secretário, “o Paraná uma rede e estruturas definidas e bastante alinhadas, por meio do Plano de Contingenciamento e Fluxo de Atendimento para que toda notificação seja avaliada e que sejam acionadas todas as medidas indicadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde”.