Sesa planeja ampliar ações em prol da saúde da pessoa com deficiência em 2020
03/12/2019 - 15:20

Deficiência
Estima-se que o Paraná tenha hoje 2.280.549 pessoas com uma ou mais deficiências e que todas necessitam de algum tipo de apoio institucional e assistencial do Governo do Estado. “E é para atender este público, ampliando ações e capacitando profissionais que atuam na área, que a Secretaria de Estado da Saúde direciona o seu foco, por isso a realização deste simpósio hoje (03), no Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, data instituída pela ONU, Organização das Nações Unidas, com o objetivo de estender o debate sobre o tema entre toda a sociedade”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

O 1º Simpósio Estadual da Pessoa com Deficiência acontece nesta terça-feira,(3) durante todo o dia, no auditório da Celepar (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná), reunindo profissionais de todo estado para debater a Linha de Cuidado implantada no Paraná.

“Temos hoje pontos de atenção especializada para atendimento da pessoa com deficiência nas 22 Regionais de Saúde; 25 serviços na modalidade única de reabilitação física e, 19 serviços na modalidade única de deficiência auditiva. O Estado tem ainda, como unidades próprias, o Hospital de Reabilitação Ana Carolina Moura Xavier e o Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Labiopalatal (CAIF), que integram o Complexo do Hospital do Trabalhador; o Centro Regional de Atendimento Integrado ao Deficiente (CRAID) e o Centro Especializado de Reabilitação em Foz do Iguaçu. Esta é a rede preparada hoje para a assistência à pessoa com deficiência, e que pretendemos ampliar ainda mais em 2020, a exemplo do já fizemos neste ano quando agregamos o Hospital de Reabilitação ao CHT e, de início, já ativamos 10 novos leitos de UTI e passamos de 37 cirurgias por mês, para 169”, afirmou a coordenadora de Gestão de Serviços Próprios da Sesa, Vivian Raksa.

“A linha de cuidado de saúde da pessoa com deficiência visa ações de prevenção, promoção, tratamento e reabilitação das pessoas que já têm uma deficiência instalada, com equipe multidisciplinar, que abrange a oferta de serviços nas áreas da deficiência auditiva, física, visual e intelectual. A porta de entrada é a Atenção Primária, a Unidade Básica de Saúde, onde todo o usuário é atendido e, caso necessite, é encaminhado para a Atenção Especializada e hospitalar. No caso da pessoa com deficiência, vale ressaltar a importância do trabalho da assistência social, também ofertada na rede estadual” informa a chefe da Divisão da Saúde da Pessoa com Deficiência da Sesa, Aline Jarschel de Oliveira.

Participam do simpósio estadual cerca de 200 profissionais e o evento segue até o final do dia.

Parceria – Hoje, na abertura do evento, o diretor do Departamento de Apoio à Pessoa com Deficiência, da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho e presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Felipe Braga Cortes, ressaltou que o governo do estado prepara um cadastro único das pessoas com deficiências. “Vamos reunir os cadastros da Sejuf, da Sesa, e da Secretaria da Educação e criaremos o cadastro único, para sabermos onde estão estas pessoas, que tipo de deficiências elas têm e principalmente onde podemos melhorar nosso apoio; temos certeza que teremos mais agilidade da identificação das necessidades individuais e coletivas. Estamos estruturando esta plataforma digital junto a Celepar e logo mais vamos implantar mais este serviço dentro a inovação que segue a linha estabelecida pelo Governo Ratinho Júnior, que trata da inovação traduzida como benefício para a população”, explicou Felipe Braga Cortes.

GALERIA DE IMAGENS