Sesa reforça alerta para vacinação contra febre amarela no período de férias
19/12/2019 - 15:30

Febre Amarela
O período sazonal da febre amarela começa no mês de dezembro e segue até maio; historicamente, é nesta época que existe maior probabilidade para a ocorrência de casos da doença.

A Secretaria da Saúde do Paraná alerta a população para atenção especial às medidas preventivas da febre amarela: “a principal orientação é para a vacina que protege contra a doença e que está disponível nas unidades de saúde; com uma única dose é possível estar imunizado contra esta doença, que no ano de 2019 provocou uma morte no Paraná, no dia 6 de março, em Morretes, e outras 13 no Brasil. Como iniciamos o período de férias e viagens, com deslocamentos de muitas pessoas para regiões de matas, que são habitat do mosquito transmissor da febre amarela, a vacina é a forma mais segura de proteção”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A Sesa monitora, notifica e investiga constantemente as ocorrências da febre amarela em humanos e também em macacos. O vírus transmitido pela picada do mosquito também afeta os primatas provocando a morte; estes casos são chamados de epizootias.

Dados da Coordenação de Vigilância Ambiental mostram que do dia 18 de novembro até agora foram confirmadas mais quatro epizootias na região de Ponta Grossa. “Os casos de mortes de macacos sinalizam a presença do vírus da doença na região e alertam para a necessidade de se tomar a vacina contra a doença”, reforça a coordenadora do setor, Ivana Belmonte.

Ao todo, são 16 epizootias confirmadas de julho até 18 de dezembro. Além das quatro registradas recentemente em Ponta Grossa, outras 11 foram em Castro e uma em Piraí do Sul.

Em relação a casos de febre amarela em humanos, a Secretaria da Saúde do Paraná informa que são 46 notificações a partir de julho, mas nenhum caso foi confirmado.

As vacinas estão disponíveis em todas as unidades básicas de saúde do Estado.