Unidade Oncológica é inaugurada em Paranaguá
27/01/2020 - 18:00

EG
A luta contra o câncer no Paraná ganhou um grande aliado nesta segunda-feira (27), com a inauguração da nova Unidade Avançada em Oncologia do Hospital Erasto Gaertner (EG) em Paranaguá.

A unidade é a segunda do EG fora da capital, a primeira foi inaugurada em outubro de 2017 em Irati, e agora a nova unidade na região litorânea do Estado, atenderá cerca de 100 pacientes que até então precisavam viajar aproximadamente de 90 km para realizar o tratamento em Curitiba.

O secretário de Estado da Saúde do Estado, Beto Preto, participou da inauguração e falou sobre a importância em ter uma marca de confiança e credibilidade como o HEG no atendimento as pessoas com câncer no litoral do Paraná.

“Essa iniciativa conjunta do Erasto com a prefeitura de Paranaguá vem ao encontro à política do governo do Estado de descentralizar e regionalizar a saúde no Estado. O litoral precisa de mais investimentos na saúde e com a orientação do governador Ratinho Junior, nos últimos 12 meses planejamos várias ações e estamos investindo muito firme aqui nessa região”, disse.

Beto Preto também ressaltou a importância de levar o atendimento para mais próximo das pessoas. “O principal objetivo é diminuir a espera pelo atendimento e ter o diagnóstico mais precoce possível, com o EG no processo tenho certeza que tudo isso vai ocorrer da melhor forma possível”.

Para o prefeito Marcelo Roque, a inauguração da unidade avançada representa um ganho na qualidade de atendimento aos pacientes, que não precisarão viajar para realizar o tratamento.

"O benefício mais importante é você deixar de sair de casa às 5h da manhã, ir até a capital, fazer a quimioterapia e voltar debilitado depois de 11, 12 horas de tratamento. Isso melhora até a recuperação do paciente, além de dar tranquilidade também para a família que sofre junto”, comentou.

O superintendente do Erasto Gaertner, Adriano Lago, espera que a nova unidade possa trazer solução no atendimento aos pacientes.

“Queremos trazer solução, fazer com que os pacientes viagem menos, se sintam mais confortáveis, fiquem mais próximos dos seus familiares, da sua casa. A nossa missão é combater o câncer com humanismo, ciência e afeto, desejamos que o paciente se sinta melhor  e ao final do tratamento a gente tenha melhores resultados em saúde”, disse.

Triagem - Em dezembro do ano passado a equipe do Hospital já começou a fazer a triagem dos pacientes que poderão realizar tratamento na unidade avançada em Paranaguá. Dos quase 270 pacientes, 100 foram considerados aptos a realizar o tratamento em Paranaguá, outros 50 ainda estão sob análise.

As consultas devem começar na segunda quinzena de fevereiro e as quimioterapias já tem previsão para iniciar em março. Na unidade será possível fazer a primeira avaliação, o tratamento para quimioterapia, consultas médicas de acompanhamento, curativos e outros procedimentos simples. Pacientes que estiverem fazendo radioterapia, casos de câncer infantil e hematológico, além de cirurgias, terão que continuar realizando o tratamento em Curitiba.

“Hoje em Paranaguá, o câncer está em segundo lugar na mortalidade, só perdendo para as doenças cardiovasculares, queremos mudar essa realidade com a ampliação no atendimento e o diagnóstico precoce da doença. Qualquer tratamento que se faça perto dos familiares tende a ser mais eficiente, esse é nosso objetivo, dar qualidade ao atendimento a esses pacientes mais próximos da sua casa”, disse a secretária municipal de saúde de Paranaguá, Ligia Regina de Campos Cordeiro.

Homenagem – Como forma de homenagear pacientes que passam ou passaram pelo tratamento contra o câncer na região, a nova unidade avançada de oncologia leva o nome de Marcos Vinícius dos Santos Costa, o adolescente de 18 anos lutou por dez meses contra uma leucemia, e infelizmente não resistiu à doença. Mas deixou um legado de persistência e luta na busca pela cura.

“Cada espaço aqui da unidade leva o nome de uma pessoa que viveu esse drama do câncer, são pessoas que batalharam pela vida, o Marcos faleceu recentemente, esperando uma medula compatível, e mobilizou toda a região na busca por um doador compatível, essa campanha continua e serve de referência para as pessoas que lutam contra esse mal que é o câncer", disse Roque.

Referência - A equipe do EG, inaugurado em 1972, tem experiência no tratamento do câncer no Paraná e é referência não só para a região sul do Brasil, mas sim para outros estados do Sudeste e Centroeste, além de países como o Paraguai e Argentina, dentre outros. Experiência essa que será utilizada em favor dos pacientes de Paranaguá e de outros municípios do litoral.

Presenças – Estiveram presentes na inauguração o diretor de Gestão em Saúde da Sesa, Vinicius Filipak, diretor da 1° Regional de Saúde, José Carlos Abreu, o diretor do Hospital Regional do Litoral, Giovanni de Souza, o senador Flávio Arns, além de deputados, vereadores, secretários municipais e prefeitos da região.

GALERIA DE IMAGENS