Amamentação será destaque no mês de agosto
31/07/2019 - 08:30

agosto dourado
“Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação. Hoje e para o futuro!”,  este será o tema da Semana Mundial Aleitamento Materno de 2019 que acontece de  01 a 07 de agosto, em 120 países, promovida pela Aliança Mundial Pró-Amamentação (Waba).

O Governo do Paraná segue a orientação nacional e estende as ações sobre o tema durante todo o mês, denominado Agosto Dourado, com o objetivo de conscientizar e esclarecer sobre a importância do aleitamento materno.

A cor dourada foi escolhida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), referindo-se ao leite materno como alimento padrão ouro para os bebês.

“Junto com a mãe e a criança, o tema deste ano traz também o companheiro, familiares, pessoas próximas e comunidade para o protagonismo das ações”, explica a chefe da Divisão de Atenção à Saúde da Criança e do Adolescente da Secretaria Estadual da Saúde (SESA) , Jéssica Dinardi. “Enfatizar a importância do envolvimento de todos, amplia a rede pró-aleitamento; queremos promover ambiente propício para que a amamentação perdure até o segundo ano do bebê. A OMS indica o leite materno como alimento exclusivo até os seis primeiros meses”, reforça.

“Pais e mães devem compartilhar a responsabilidade sobre o cuidado com os filhos. Incentivamos, inclusive, que o parceiro deva vivenciar ativamente este momento especial, de carinho e de saúde; um momento fortalecedor para toda família”, afirma a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, da SESA, Maria Goretti David Lopes.

Paraná – A Sesa fomenta diversas estratégias que buscam promover e apoiar o aleitamento materno durante o ano todo.

Como exemplo, o Paraná possui 21 hospitais certificados “Amigos da Criança”. São instituições que incentivam o aleitamento materno em âmbito hospitalar e que somam 30% dos partos realizados no Estado. A Secretaria Estadual da Saúde coordena a avaliação periódica desses estabelecimentos e orienta o credenciamento de novos.

Os 13 Bancos de Leite Humano do Paraná e os 17 postos de coleta de leite materno também são exemplos que qualificam a assistência neonatal e contribuem para a redução da mortalidade infantil. No ano passado o Paraná realizou 38.930 atendimentos individuais às mães e 26 mil visitas domiciliares. Neste período foram coletados 19.158 mil litros de leite, distribuídos para 11.690 bebês.

O Paraná participa ainda da estratégia Amamenta e Alimenta Brasil com a realização de oficinas nas 22 regionais de saúde, que formam profissionais da Atenção Básica para orientação sobre o aleitamento materno, e da Estratégia Mulher Trabalhadora que Amamenta, que também orienta sobre a importância da amamentação nas empresas.

Leite materno - O leite materno contém os elementos essenciais e biologicamente adequados para o metabolismo do bebê.

A amamentação pode prevenir que a criança tenha diarreia e pneumonia, duas grandes causas de morte infantil; irá refletir na melhoria das condições de saúde física e mental da criança, prolongando este benefício até a idade adulta.  

A mãe que amamenta também reduz as possibilidades de desenvolver câncer de mama e de ovários “Por isso reafirmamos seguidamente que é um alimento ouro para a saúde, destaca Jéssica Dinardi”.

Segundo relatório publicado em 2017 pelo Fundo de Nações Unidas para Infância (UNICEF) apenas 38% dos bebês são alimentados exclusivamente com o leite materno até os seis meses de vida, e 32% continuam sendo amamentados até os dois ano.  “O Agosto Dourado no Paraná realizará atividades em todas as Regionais de Saúde, com o intuito de sensibilizar o maior número de mães, pais e familiares para a importância do aleitamento materno”, complementa Jéssica Dinardi.

Últimas Notícias