SESA dá atenção especial ao Autismo
02/04/2019 - 17:10

autismo
A Secretaria Estadual da Saúde do Paraná mantém atendimento de forma integral e multiprofissional às pessoas diagnosticadas com Autismo.

Hoje, 02 de abril é o Dia Mundial de Conscientização do Autismo e a SESA reforça a importância da prevenção precoce.
O Autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento, caracterizado por padrões de comportamentos repetitivos, dificuldade de interação social e afeta principalmente as crianças. “O Governo Ratinho Junior e a Secretaria da Saúde investem na rede de Atenção à Saúde em todos os municípios e as unidades de saúde são a porta de entrada para quem precisa do diagnóstico e tratamento do autismo. O Paraná presta apoio e atendimento especializados aos diagnosticados e seus familiares,” afirma o secretário estadual da saúde Beto Preto.

A Rede de Atenção à Pessoa com Deficiência da SESA atende nas 22 Regionais de Saúde do Estado. São 312 serviços de atendimentos às pessoas com Deficiência Intelectual e Autismo, com Centros de Especialidades, Centros de Atenção Psicossocial e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais e Centros de Reabilitação. “São serviços especializados e profissionais capacitados para o atendimento de pessoas diagnosticadas com autismo por meio do SUS”, explica Maria Goretti David Lopes, superintendente de Atenção à Saúde da SESA.

A manutenção do CRAID – Centro Regional de Atendimento Integrado ao Deficiente é outra ação importante da SESA. O CRAID é o Centro de Referência estadual para avaliação, diagnóstico e intervenção terapêutica de crianças com Transtornos do Espectro do Autismo (TEA). O CRAID oferece acompanhamento psicológico, oftalmológico e odontológico, além de medicação por meio da Farmácia Paraná.

Transtorno – De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, o autismo afeta 70 milhões de pessoas no mundo e 2 mihões de brasileiros. Estima-se que uma em cada 88 crianças apresenta traços de autismo. Segundo Maria Goretti, a compreensão do transtorno é recente em todo o mundo. “O Autismo não impede a pessoa de engajamento na vida em sociedade; pelo contrario, o autista apresenta uma gama de habilidades e diferentes áreas de interesse, mas precisa de orientação e tratamento”, disse.

“E quanto mais cedo o autismo for diagnosticado, melhor; a identificação de sinais de problemas possibilita a instauração imediata de intervenções extremamente importantes; por isso profissionais da saúde, professores, pais e familiares devem estar atentos às crianças, principalmente na primeira infância, até os três anos de idade “É importante que estejamos atentos aos sinais de mudanças no comportamento, dificuldades motoras e sensoriais, na forma de falar e de se alimentar. O reconhecimento precoce e o atendimento integral, disponibilizado na rede, com várias terapias podem reduzir sintomas. A SESA reforça que, diante de qualquer sinal de alteração, os pais devem procurar uma unidade de saúde, estamos mobilizados para este atendimento”, informou Maria Goretti.

A Secretaria da Saúde do estado investe também na capacitação de equipes multiprofissionais em Análise do Comportamento Aplicada, em parceria com o The Scott Center for Autism Treatament, da Florida Institute of Technology (EUA), que é referência mundial no tratamento do autismo. Os cursos nos formatos EaD (Ensino à Distância) e presencial vão capacitar todos os profissionais de saúde que atendem pessoas com autismo e seus familiares.

A SESA mantém ainda em sua página na internet o Cadastro de Pessoa com Transtorno do Espectro do Autismo, com o objetivo de identificar e conhecer a realidade das pessoas com TEA no estado do Paraná (www.saude.pr.gov.br). “Pedimos aos pais e familiares de pessoas em tratamento que preencham o cadastro; as informações auxiliarão a Secretaria de Estado a ampliar ações de atenção e cuidados a esta população”, complementou a superintendente.

Direitos – As ações programadas pela SESA seguem em consonância com a Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência e com a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtornos do espectro do Autismo.

Últimas Notícias