Ações em todo o Estado marcam o “Dia D” no combate à dengue
25/11/2021 - 18:30

Agentes de saúde, escolas, moradores, gestores. Todos envolvidos no Dia D contra a dengue. A Mobilização Estadual de Combate à Dengue está sendo realizada no Paraná e tem a finalidade em alertar a população sobre a importância de eliminar os criadouros do Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), por meio da Coordenadoria de Vigilância Ambiental (CVA) preparou este ano várias ações de combate ao mosquito. Dia 26 de novembro, foi a data escolhida para lembrar o quanto a prevenção, informação e cuidados, podem ajudar nesse combate.

A programação, organizada pelas Regionais de Saúde, conta com arrastões de limpeza, mutirões de visitas domiciliares de agentes de endemias, divulgação de materiais informativos em ruas e praças, capacitações e palestras, apresentações artísticas e exposições, além de diversas atividades educativas em escolas, unidades de saúde, empresas, comércio e prédios públicos.

Além da mobilização junto à população, a Diretoria de Atenção e Vigilância em Saúde (DAV), a CVA e a Divisão de Doenças Transmitidas por Vetores (DVDTV), realizam a capacitação de profissionais das 22 Regionais e seus municípios sede para a aplicação da metodologia de avaliação de efetividade do uso do inseticida CIELO a UBV pesado (o popular veículo fumacê).

“O período do ano com maior transmissão são os meses mais chuvosos e de calor, que se aproximam, com a chegada do verão. Por isso é importante que o Aedes aegypti não encontre condições para se desenvolver. Todos os meses mantemos nossas ações, mas neste mês, intensificamos junto às Regionais e à população no Paraná”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

PREVENÇÃO – Entre os locais mais propícios para a proliferação do Aedes aegypti estão recipientes expostos à água da chuva, como lixo, calhas e ralos entupidos, pratos e vasos de plantas, reservatórios de água para animais domésticos, ocos de árvore, bromélias, caixas d’água e lajes. Contudo, é recomendado ficar atento a potenciais criadouros internos, como vasos sanitários desativados, coletores de água da geladeira e do ar-condicionado, suporte de garrafão de água, entre outros espaços.

DOENÇA – É uma doença febril grave, causada por um vírus transmitido por picada de inseto: o mosquito Aedes aegypti. No verão, com o aumento das chuvas e elevação das temperaturas, há o aumento na proliferação do vetor, que se reproduz em água parada.

EVENTO – DIA “D” DENGUE: Mobilização Estadual de Combate à Dengue. A videoconferência (https://www.youtube.com/watch?v=66moEo0wtxQ), será transmitida a partir das 14h, nesta sexta-feira (26), para a divulgação de uma nova ferramenta de trabalho no combate à doença.

“Essa ferramenta proporcionará o monitoramento e avaliação da dengue no Paraná por meio de relatórios automatizados (Diagrama de Controle) possibilitando aos gestores uma visualização do panorama da dengue no próprio município para tomada de decisão. O novo projeto é fruto da parceria entre Sesa e as Universidades UEM, Uningá, Unicesumar”, comemorou a coordenadora de Vigilância Ambiental, Ivana Belmonte

NÚMEROS – Nesta terça-feira (23), a Sesa divulgou o boletim semanal epidemiológico com informações sobre os casos de dengue, zika e chikungunya no Paraná. De acordo com o relatório, 423 casos da doença foram confirmados. Até o momento 77 municípios registraram casos da doença, sendo que 61 municípios confirmaram casos autóctones, ou seja, a dengue foi contraída no município de residência e 263 municípios registraram notificações de dengue (9.216).

O Estado não registrou nenhum óbito, desde o mês de agosto, quando iniciou o novo período sazonal da doença.

SINTOMAS– Os sintomas de dengue, chikungunya ou zika são bem parecidos. Eles incluem febre, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele, manchas vermelhas pelo corpo, além de náuseas, vômitos e dores abdominais. Ao sinal desses sintomas, a orientação da SESA é procurar imediatamente a unidade ou serviço de saúde mais próximo de sua residência.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias