Beto Preto reforça atenção no combate à dengue mesmo durante a pandemia da Covid-19
05/05/2020 - 12:20

O boletim da dengue divulgado hoje (05) pela Secretaria da Saúde do Paraná destaca 157.418 mil casos confirmados no Estado, com 122 óbitos provocados pela doença. A epidemia atinge 223 cidades, que representam mais de 55,8% dos municípios paranaenses. São cidades que apresentam, proporcionalmente, incidência maior que 300 casos autóctones por 100 mil habitantes.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, enfatiza a necessidade da população mesmo em período de enfrentamento da Covid-19, não descuidar da dengue.

O monitoramento deste período epidemiológico da dengue começou em julho de 2019 e segue até julho deste ano.

Da semana anterior para esta, o total de casos confirmados aumentou em 10,78%, com 15.320 casos a mais.

“Os dados são preocupantes e o Governo do Estado mantém o alerta e a vigilância, apoiando as ações de combate e controle da dengue em todas as regiões e municípios. Mas temos que contar com o apoio da população, não esquecer do cuidado, mesmo neste período que enfrentamos o coronavírus”, afirma o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

Em Paranaguá, por exemplo, a Sesa promoveu, na última quinta-feira, treinamento para profissionais da saúde sobre classificação de risco e manejo da dengue. “A identificação precoce dos casos é fundamental para a tomada de decisões e implantação de medidas oportunas, visando principalmente evitar a ocorrência de óbitos”, disse o médico Enéas Cordeiro Filho, da Vigilância Ambiental da Sesa, responsável pela capacitação.

O município de Paranaguá entrou para situação de epidemia a partir desta semana, com 521 casos autóctones, uma incidência de 339,05 casos por 100 mil habitantes.

“Assim que identificamos aumento de casos, reforçamos as ações junto a 1ª Regional de Saúde de Paranaguá e a capacitação está entre as principais medidas neste momento, lembrando que Paranaguá teve histórico de mais de 15 mil casos autóctones durante a epidemia entre os anos de 2015/2016 . Por isso nosso alerta é constante e estamos à disposição dos municípios para este apoio e fortalecimento das ações de controle”, disse a coordenadora de Vigilância Ambiental da Sesa, Ivana Belmonte.

Além de Paranaguá, mais 6 municípios atingiram o patamar de epidemia nesta semana: Santa Lúcia, Santa Tereza do Oeste, Campina da Lagoa, Kaloré, Sertanópolis e Leópolis.

Em situação de alerta são 24 municípios. Foz do Jordão, Ibaiti, Ibema e Entre Rios do Oeste passaram para o estágio nesta semana epidemiológica. A situação de alerta indica que as cidades apresentam, proporcionalmente, a incidência de mais de 100 casos autóctones confirmados por 100 mil habitantes.

Segundo o boletim, 70 municípios registram casos de dengue grave.

Óbitos - Na atualização semanal, o boletim confirma 11 óbitos por dengue que estavam em investigação. Três óbitos são de pessoas que residiam no município de Londrina, uma mulher de 93 anos, portadora de diabetes; uma mulher de 55 anos, sem comorbidade associada, e uma jovem de 24 anos, também sem comordidade; dois óbitos são de moradores do município de Medianeira; uma mulher de 91 anos, sem comorbidade, e um homem de 89 anos, portador de diabetes e hipertensão arterial; um óbito em Foz do Iguaçu, mulher de 57 anos, com sequelas de acidente vascular cerebral; um óbito em Cianorte, homem de 74 anos, com várias doenças associadas; um óbitos em Maringá, homem de 29 anos, sem quadro de doenças associadas; um óbito em Alvorada do Sul, homem de 72 anos, com hipertensão; um óbito em Florestópolis, homem de 76 anos, também portador de hipertensão, e um óbito em Quatro Pontes, mulher de 85 anos, com diabetes.

 

Últimas Notícias