Campanha “Doe Sangue pelo Esporte” é lançada pelo Hemepar
01/06/2021 - 08:22

A Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Hemepar (Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná), e em parceria com a Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude de Curitiba, lança nesta terça-feira (1º) a Campanha “Doe Sangue Pelo Esporte”. Atletas, familiares e amigos são os doadores potenciais, mas toda a comunidade pode participar. 

A iniciativa, além de aumentar o número de cadastros de doadores de medula óssea, busca sensibilizar e incentivar a doação de sangue. A parceria surgiu em 2003 e acontece sempre no inverno, quando, devido ao frio e às férias escolares, normalmente ocorre uma queda no número de doações. Com a pandemia da Covid-19 a redução foi ainda mais acentuada.

“Este ano a campanha se mostra ainda mais necessária pois, por conta da pandemia, os estoques de sangue estão cada vez mais baixos em todo o Estado”, informa o secretário estadual da Saúde, Beto Preto. Ele enfatiza que todos os cuidados de proteção contra a Covid-19 estão sendo tomados nas unidades de captação de sangue.

“É muito importante que as pessoas agendem sua doação e compareçam para doar, ajudando a salvar milhares de vidas que dependem de transfusão de sangue”, alerta o secretário.

CAMPANHA – Esse ano o lançamento e a divulgação da campanha serão por meio das mídias sociais. “Toda população está convidada a participar da campanha. Para os atletas atendidos pelo programa de Incentivo ao Esporte da prefeitura, a doação é considerada uma das contrapartidas sociais previstas no programa”, destaca a diretora do Hemepar, Liana Andrade Labres de Souza.

Até o dia 31 de julho, quem fizer o cadastro como doador de sangue e de medula óssea no Hemepar concorrerá a camisas dos times paranaenses autografadas pelos jogadores. “Por ser ano olímpico outras modalidades também estão participando da campanha. Caso o doador queira, poderá escolher brindes de esportes como futebol americano, judô ou beach tennis, por exemplo”, completa a diretora.

SANGUE – O Hemepar é o órgão responsável no Paraná pela coleta, armazenamento, processamento, transfusão e distribuição de sangue para 385 hospitais públicos, privados e filantrópicos, além de atender 92,8% de leitos SUS no Estado. A necessidade de coleta para atender a demanda em Curitiba e Região Metropolitana é de cerca de 180 bolsas por dia. Com a pandemia da Covid-19, o número de coletas está em torno de 100 bolsas ao dia.

“Nossa necessidade é diária. Se recebemos menos doações em um dia isto impacta em toda a rede. Sempre haverá alguém precisando de sangue, seja por uma cirurgia ou para tratamento de uma doença. Precisamos que os paranaenses continuem sendo solidários e nos ajudem a manter nossos estoques”, acrescenta Liana.

MEDULA ÓSSEA – O Paraná tem hoje 552.022 candidatos a doadores de medula óssea cadastrados. Liana comenta que parece muito, mas, levando-se em conta que a possibilidade de encontrar um doador compatível é de 1 para 100 mil, conclui-se que é necessário um número bem maior de cadastros. “Aumentando o número de candidatos cadastrados certamente ampliamos a possibilidade de que mais pacientes consigam o seu doador compatível”, afirma Liana.

CADASTRO – Para se cadastrar como doador de medula basta dirigir-se até um Hemocentro, preencher um cadastro e coletar uma pequena amostra de sangue para a realização do exame HLA. Os dados do doador e os resultados do exame são inseridos no Registro de Dadores de Medula Óssea (Redome) e, quando é apontada a compatibilidade, o doador é chamado para exames confirmatórios. 

Se confirmada a compatibilidade o doador seguirá para o transplante, que pode ser feito por punção no osso ilíaco ou por coleta de sangue periférico. A regeneração no organismo do doador acontece após 15 dias. Segundo o Redome, hoje há no Paraná 850 pacientes aguardando um doador de medula compatível.

O ideal é que cada pessoa doe sangue pelo menos duas vezes ao ano. O agendamento das doações pode ser feito no site da Secretaria de Estado da Saúde.

COVID-19 – Pessoas imunizadas contra a Covid-19 podem fazer doações de sangue normalmente, desde que aguardem o período estipulado para cada tipo de vacina.

A Coranovac/Butantan estabelece um prazo de 48 horas após o recebimento da vacina para que o cidadão possa fazer doação de sangue e a AstraZeneca/Fiocruz e a Pfizer/Comirnaty/BioNtech pedem o intervalo de sete dias para a doação.

Para mais informações sobre a promoção e sorteio dos brindes acesse o Regulamento da Campanha “Doe Sangue pelo Esporte – 2021.

GALERIA DE IMAGENS

  • Campanha “Doe Sangue pelo Esporte” é lançada pelo Hemepar
    Campanha “Doe Sangue pelo Esporte” é lançada pelo Hemepar
    Campanha “Doe Sangue pelo Esporte” é lançada pelo Hemepar
    Campanha “Doe Sangue pelo Esporte” é lançada pelo Hemepar
    Campanha “Doe Sangue pelo Esporte” é lançada pelo Hemepar
    Campanha “Doe Sangue pelo Esporte” é lançada pelo Hemepar
    Campanha “Doe Sangue pelo Esporte” é lançada pelo Hemepar
    Campanha “Doe Sangue pelo Esporte” é lançada pelo Hemepar

Últimas Notícias