Estado e municípios da Região Metropolitana traçam ações preventivas no combate à dengue
28/01/2020 - 18:10

dengue
O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, participou de uma reunião para a mobilização preventiva nos municípios de Curitiba e da Região Metropolitana contra possíveis criadouros do mosquito da dengue. O encontro aconteceu na manhã desta terça-feira (28), na prefeitura de Curitiba.

O mutirão, liderado pelo Consórcio Intermunicipal para Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos (Conresol), que é presidido pelo prefeito da capital paranaense, Rafael Greca, surgiu após uma conversa entre o Governo do Estado e a prefeitura de Curitiba, e tem como objetivo envolver os prefeitos, secretários municipais e servidores para um arrastão de limpeza e orientação sobre a doença e eliminação de possíveis criadouros do vetor.

O Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (LIRAa) apontou que a capital do Paraná não tem infestação do mosquito. Mas a articulação será em caráter preventivo.

“Apesar de Curitiba e da Região Metropolitana, neste momento, não serem a principal região de foco, aqui é o grande local de cruzamento de todos os destinos do Paraná. Essa é uma iniciativa muito importante e acho que trabalhando juntos teremos muito êxito nessa grande batalha que estamos travando contra a dengue em todo Estado”, avaliou Beto Preto.

Para o prefeito de Curitiba, o melhor remédio para o combate da dengue é a limpeza. “A dengue ainda não existe por aqui, mas os focos existem. A nossa ideia é fazer esse grande mutirão para deixar tudo limpo, porque varrer é a melhor solução”.

Mutirão – Os mutirões devem acontecer durante todo o mês de fevereiro e a população tem grande participação para que este trabalho de eliminação dos focos da dengue sejam efetivos.

Equipes técnicas e de saúde dos municípios, em parceria com a Sesa, também deverão receber orientações de manejo.

“Precisamos da colaboração da população, não temos como olhar e estar em todos os locais ao mesmo tempo. Cada um tem o dever de olhar o seu quintal”, ressaltou a secretária Municipal de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak.

De acordo com secretária Municipal de Meio Ambiente da capital, Marilza Oliveira Dias, a junção dos esforços entre os diferentes níveis do poder público torna o combate à dengue ainda mais efetivo.

“O mutirão de limpeza consiste em mobilizar a população para trazer o lixo para fora de casa e o serviço de coleta e limpeza pública vai recolher e dar a destinação adequada, assim acabamos com os focos, que em 80% dos casos são removíveis”.

As ações serão realizadas em conjunto com o Conresol, as secretarias de Estado da Saúde, Desenvolvimento Sustentável e Turismo Segurança Pública e as Secretarias Municipais de Saúde e Meio Ambiente.

Carlos Alberto de Andrade, presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) comentou sobre a importância do envolvimento coletivo de prevenção.

“Esse tipo de ação que está acontecendo hoje através da prefeitura de Curitiba, do consórcio, dos prefeitos da Região Metropolitana junto aos secretários e à Secretaria de Estado é algo que tem que servir de exemplo para todo o Paraná. É muito importante também o envolvimento e a participação da população".

Durante o encontro, a coordenadora de Vigilância Ambiental da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Ivana Belmonte, apresentou um panorama da situação da dengue em todo o Estado.

No boletim divulgado hoje pela Sesa, foram registrados 3.264 novos casos de dengue em apenas uma semana, o número subiu de 7.618 para 10.882, 42% a mais que na semana passada. São 198 municípios com casos confirmados da doença e sete mortes.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias