Hospital de Telêmaco Borba vai atender pacientes da Covid-19
14/04/2020 - 19:20

TB
O Hospital Regional de Telêmaco Borba, nos Campos Gerais, vai entrar em funcionamento após uma espera de mais de dez anos. Para isso, o governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta terça-feira (14) um convênio com a Klabin e a prefeitura do município, permitindo que o complexo médico possa operar em até 45 dias.

De acordo com o cronograma inicial, a unidade hospitalar ficaria pronta apenas em outubro. Mas com apoio da Klabin, parte da operação foi antecipada, permitindo a disponibilidade de 10 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 40 leitos de enfermaria para o enfrentamento ao coronavírus.

A nova estrutura se soma aos Hospitais Regionais de Guarapuava, na Região Central, e Ivaiporã, no Vale do Ivaí, também com obras adiantadas para ampliar a oferta de leitos para pacientes da Covid-19. Somados, os três complexos vão agregar ao sistema público de saúde 50 espaços de UTI e 160 enfermarias em condições de serem usadas simultaneamente.

“São operários, engenheiros, técnicos da Sanepar e da Copel em uma verdadeira força-tarefa que vai permitir ao Paraná oferecer o melhor atendimento possível à população”, destacou Ratinho Junior. “Esse hospital aqui em Telêmaco Borba está pronto há muito tempo, mas somente agora será entregue de verdade aos paranaenses”, acrescentou.

Ratinho Junior explicou que o acordo prevê a readequação de parte da estrutura física e também o aparelhamento necessário para colocar o complexo em funcionamento para receber pacientes da Covid-19. O hospital vai atender sete municípios da microrregião de Telêmaco Borba. O investimento estimado apenas nesta fase é de R$ 1,7 milhão. “O momento é de muita união. De falar menos e trabalhar mais”, disse o governador.

Originalmente, tanto a estrutura de Ivaiporã quanto a de Telêmaco vão ser dedicados preferencialmente ao atendimento da mulher, foco que será mantido após a pandemia de coronavírus abrandar.

O governador lembrou ainda que a parceria com a iniciativa privada, aliado ao decreto de estadual de combate ao Covid-1,9 permitiu ao Estado ganhar celeridade nas execuções das obras.

CORPO CLÍNICO – Para a estrutura médica, o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, explicou que será feito um chamamento público entre instituições filantrópicas interessadas em administrar o centro hospitalar.

“Estamos colocando obras à disposição dos paranaenses, olhando para frente. Se preciso for, vamos ampliar ainda mais o número de leitos, porque aqui estrutura existe", afirmou o secretário.

VELOCIDADE – Com o acordo, o hospital poderá receber investimento imediato da Klabin, que usará a sua experiência para conduzir as obras de adequações na estrutura do prédio e viabilizará a compra de equipamentos para a instalação de leitos de UTI e enfermaria destinados aos pacientes contaminados pelo coronavírus.

Diretor industrial de Papéis da Klabin, Arthur Canhisares ressaltou que a empresa busca medidas que possam ajudar a comunidade local, já que uma das plantas da corporação de celulose está instalada na cidade dos Campos Gerais. A empresa está fazendo a recuperação de todo sistema de gases do hospital, do sistema de caldeiras e da parte elétrica e civil. "É um investimento para dar velocidade para o funcionamento do hospital”, disse.

A intervenção da empresa no hospital se dará durante a pandemia do novo coronavírus. “Sabemos que neste momento crítico, cada atitude conta. Por isso, a Klabin tem atuado fortemente na prevenção da disseminação do coronavírus e está trabalhando junto ao poder público para apoiar ações de enfrentamento à COVID-19 voltadas para o cuidado com as comunidades. Com o convênio, teremos em curto prazo um hospital totalmente equipado com leitos de UTI e enfermaria", afirma Arthur Canhisares, diretor industrial de Papéis da Klabin.

ESPERA – Prefeito de Telêmaco Borba, Márcio Matos destacou a importância do complexo médico. Ele disse que, além da população do município, o Hospital vai garantir atendimento público de saúde com qualidade para pequenas cidades vizinhas.

“São mais de dez anos de espera. Sete municípios que dependem desse hospital agora voltam a ter esperança. É um dia de felicidade para todos saber que o hospital regional vai enfim entrar em funcionamento”, revelou.

PRESENÇAS – Participaram do evento os secretários Guto Silva (Casa Civil) e Sandro Alex (Infraestrutura e Logística); o diretor-presidente da Paraná Esporte, Hélio Wirbiski; e os deputados estaduais Plauto Miró, Alexandre Curi e Evandro Araújo.

Últimas Notícias