Médicos intercambistas que atuam no Paraná poderão ter validação de diploma
28/08/2020 - 11:08

O Governo Federal, através do Ministério da Saúde, divulgou o edital que trata do processo de revalidação de diplomas de graduação de Medicina expedidos por instituições de ensino estrangeiras, o Mais Revalida 2020. No Paraná, 419 profissionais que atuam com o Registro Único (RMS) poderão ter validação de seus diplomas e inscrição do Conselho Regional de Medicina (CRM).

Este projeto foi criado em 2011 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), com o objetivo de centralizar o processo de validação de diplomas de medicina no Brasil, para brasileiros e estrangeiros que tenham concluído sua formação no exterior. Paralisado desde a edição de 2017, as etapas do programa deste ano devem ter início em outubro.

“A volta desse programa era muito esperada pelos profissionais da área que pretendem atuar em outros municípios do Estado e também àqueles que ainda não estão trabalhando no sistema hospitalar do Paraná, devido a falta desta validação. Esperamos que em breve, os serviços de saúde do Estado possam contar com estes profissionais para atendimento à população paranaense”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

O edital nº 1, de 20 de agosto de 2020, publicado pelo Ministério da Saúde, apresenta diretrizes, procedimentos e os prazos da 1ª Edição do Mais Revalida 2020. O período de inscrição é de 28 de agosto a 16 de setembro.

MAIS MÉDICOS – O programa Mais Médicos tem por finalidade aperfeiçoar médicos na Atenção Primária à Saúde. Podem participar os profissionais com formação em instituição de educação superior brasileira ou com diploma revalidado no Brasil, bem como de médico intercambista – profissionais formados em instituição superior estrangeira com habilitação para o exercício de Medicina no exterior. Estes médicos intercambistas utilizam o RMS emitido pelo Ministério da Saúde, que substitui o número de inscrição do CRM.

No Paraná, 222 profissionais intercambistas e 197 cubanos estão atuando nos municípios pelo Programa Mais Médicos, e agora através do Mais Revalida, poderão se inscrever e participar do processo de revalidação de seus diplomas expedidos em instituições estrangeiras.

“Esse edital irá possibilitar que os médicos intercambistas e outros profissionais formados fora do País, possam regularizar sua situação e atuar em qualquer município do Paraná, sem que precisem necessariamente estar vinculados a algum programa, como por exemplo o Mais Médicos”, disse a coordenadora de Atenção a Saúde da Sesa, Carmen Moura.

Últimas Notícias