Mudança da estação exige continuidade de prevenção à dengue
01/10/2019 - 17:00

destaquedengue
A Secretaria da Saúde do Paraná intensifica o alerta sobre as medidas preventivas para se evitar a dengue. “A mudança da estação, com dias quentes e a previsão de que seja um período chuvoso, cria um ambiente propício para a proliferação do mosquito transmissor da doença, por isso nossa recomendação para que toda população fique atenta e verifique os locais que possam se transformar em criadouros do “Aedes aegypti”, afirma o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

O Boletim Epidemiológico com os dados sobre a dengue no Estado divulga nesta semana o Índice de Infestação Predial nos municípios. O IIP mostra a porcentagem entre o número de imóveis pesquisados e o de imóveis onde os criadouros do mosquito foram encontrados. No Paraná, 329 municípios são considerados infestados.

O levantamento realizado nos municípios, no período de 01 de julho a 15 de setembro, mostra que 73% dos criadouros são encontrados em imóveis domiciliares e comerciais e ainda são passíveis de remoção, como vasos de plantas com pratinhos que acumulam água, recipientes de degelo em geladeiras, bebedouros, pequenas fontes ornamentais, materiais que ficam armazenados a céu aberto em depósitos de construção, pneus e sucatas.

“Nossa preocupação neste momento é com os imóveis do litoral; é importante que o proprietário verifique minuciosamente se houve a formação de criadouros do transmissor da dengue, no período que o imóvel ficou fechado, lembrando que o mosquito se cria rapidamente em recipientes que acumulam água parada”, salienta a coordenadora da Vigilância Ambienta da SESA, Ivana Belmonte.

BOLETIM– O boletim que monitora a dengue no Paraná apresenta 524 casos confirmados, 70 casos a mais que na semana anterior.

São 407 casos autóctones, ou seja, as pessoas contraíram a doença no município onde moram, e 19 casos são importados, as pessoas se infectaram fora do município de domicílio.

O boletim também registra que 10 municípios estão em situação de alerta para a dengue, na semana passada eram 8. Os municípios nesta situação são: Lindoeste, Douradina, Jesuítas, Indianópolis, Santa Isabel do Ivaí, São Carlos do Ivaí, Floraí, Flórida, Florestópolis e Uraí.

O município de Inajá segue, desde a semana anterior, em situação de epidemia, com o registro de 12 casos autóctones confirmados.

O Paraná totaliza 4.375 casos notificados. O monitoramento é referente ao período de 28 de julho até 30 de setembro.

Últimas Notícias