Paraná não apresenta novos casos de Influenza em uma semana e recomenda continuidade da vacinação
06/05/2020 - 12:00

A Secretaria da Saúde do Paraná divulga hoje (06) o boletim semanal sobre o monitoramento dos casos de Influenza no Estado e não registrou novas confirmações de Síndrome Respiratória Aguda Grave por este vírus. No entanto, a vacinação segue como principal recomendação e vai até o mês de junho.

O boletim apresenta o monitoramento entre 29 de dezembro de 2019 até a data de ontem, dia 05.

“A gripe é uma preocupação constante da Vigilância Epidemiológica do Paraná e, neste momento em que vivemos a pandemia da Covid-19, o alerta do Estado se intensifica, chamando a atenção especialmente para a importância da vacinação contra a gripe”, afirma o secretário estadual da Saúde , Beto Preto.

A vacina da gripe não evita a infecção pelo coronavírus, mas é especialmente importante porque protege a pessoa principalmente da contaminação e de quadros respiratórios mais graves e internamentos relacionados aos vírus da Influenza.

Apesar de não apresentar aumento nos casos confirmados especificamente de Influenza, o boletim informa 3.522 casos notificados de Síndrome Respiratória Aguda Grave, com aumento de 482 notificações em relação a semana anterior. São casos notificados por vários outros vírus.

Vacinação - A campanha de vacinação contra a gripe segue em todo o Paraná; começou no dia 23 de março e seguirá até o dia 5 de junho. A Sesa já abasteceu os municípios com a vacina e até o momento foram aplicadas 1.668.847 milhão de doses.

“Estamos na segunda fase da campanha que tem públicos estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Nesta etapa, que começou em 16 de abril e seguirá até sexta-feira, dia 8”, explica a chefe do Programa Estadual de Imunização da Sesa, Vera Rita Maia.

A prioridade nesta etapa é a vacinação dos profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas e outras condições especiais, povos indígenas, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transportes coletivos, trabalhadores portuários,  adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

A terceira e última fase da campanha será de 11 de maio a 5 de junho e será dividida em duas etapas. Do dia 11 a 17 de maio vai vacinar crianças de 6 meses a menores de 6 anos incompletos, pessoas com deficiência, professores, gestantes e puérperas. De 18 de maio até o final da fase, serão vacinados os professores de escolas públicas e privadas e adultos de 55 a 59 anos.

Parcerias - Para toda a campanha, que é nacional, foram adotadas estratégias para a vacinação chamada de “extramuros”, que acontece fora das salas de vacinação, organizadas pelas secretarias Municipais de Saúde. “Foi uma estratégia adotada para se evitar a formação de filas nas salas de vacinação, que são ambientes fechados. Os municípios estão promovendo a vacinação em locais mais abertos, em parceria com empresas e instituições, buscando vacinar o maior público possível”, destacou a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesa, Acácia Nasr.

A parceria que acontece com postos de combustível é um exemplo, os postos Shell estão vacinando motoristas em vários municípios, como Araucária, São José dos Pinhais, Laranjeiras, e Guarapuava.

 

GALERIA DE IMAGENS

  • Paraná não apresenta novos casos de Influenza em uma semana e recomenda continuidade da vacinação
    Paraná não apresenta novos casos de Influenza em uma semana e recomenda continuidade da vacinação
    Paraná não apresenta novos casos de Influenza em uma semana e recomenda continuidade da vacinação
    Paraná não apresenta novos casos de Influenza em uma semana e recomenda continuidade da vacinação
    Paraná não apresenta novos casos de Influenza em uma semana e recomenda continuidade da vacinação
    Paraná não apresenta novos casos de Influenza em uma semana e recomenda continuidade da vacinação

Últimas Notícias