Profissionais de todo o Estado participam de treinamento sobre Manejo Clínico da Tuberculose
30/08/2019 - 17:40

evento_tuberculose2019
“Buscamos manter os nossos servidores sempre à frente em relação ao conhecimento científico e novas práticas. Nossa intenção é ampliar, melhorar e possibilitar a prevenção de doenças como a tuberculose. Pensando assim, incentivamos os gestores na indicação de profissionais de todas as regionais de saúde, mesmo das mais distantes de Curitiba, para participarem de treinamentos”, frisou o secretário Beto Preto.

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta prioritariamente os pulmões, embora possa acometer outros órgãos e/ou sistemas. A doença é causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch.

No Brasil, a doença é um sério problema da saúde pública, com profundas raízes sociais. A epidemia do HIV e a presença de bacilos resistentes tornam o cenário ainda mais complexo. A cada ano, são notificados aproximadamente 70 mil casos novos e ocorrem cerca de 4,5 mil mortes em decorrência da tuberculose.

No Paraná, os registros de casos de tuberculose apresentavam número decrescente até o ano de 2017. Porém, em 2018 o número saltou 14% em relação ao ano anterior. Esse aumento pode ser resultado da eficiência de novos equipamentos que realizam testes rápidos mais precisos, ou ainda da maior procura de pacientes para a realização de tratamentos.

“O objetivo desse treinamento é atualizar profissionais de saúde que estão em todas as regiões do Estado. Os técnicos da área de saúde recebem as novas recomendações do PNCT diretamente dos representantes do Ministério da Saúde e esperamos que quando essas pessoas retornarem aos seus locais de atuação elas sejam multiplicadoras do conhecimento em suas regionais de saúde, município ou serviço de origem”, explicou a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Acácia Nasr.

A proposta dessa atividade é oferecer aprimoramento aos profissionais de todo o Estado para desenvolver o manejo e detecção precoce da doença. A técnica responsável pela tuberculose da DVDST, Simoni Pimenta de Oliveira, comentou que os encontros como este são essenciais para a troca de conhecimento.

“É muito gratificante ver o sorriso no rosto dos participantes ao final do evento e as pessoas agradecendo a ação, com disposição para retornar aos seus municípios e passar as informações para os demais colegas. Acredito que precisávamos desse momento de atualização uma vez que o manual com as novas recomendações para tuberculose foi publicado no começo de 2019. Ficamos muito satisfeitos com o resultado", salientou Simoni.

Participam palestrantes do PNCT, profissionais de referência das Regionais de Saúde e serviços estratégicos e parceiros como o Lacen, Cemepar, Complexo Médico Penal - Depen, Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Litoral Sul, Hospital de Clínicas, Hospital Regional da Lapa São Sebastião e Hospital Oswaldo Cruz. O público participante foi de aproximadamente 170 pessoas entre enfermeiros, médicos, farmacêuticos e outras categorias.

Últimas Notícias