Sarampo e Novo Coronavírus são temas de videoconferência na Secretaria da Saúde do Paraná
07/02/2020 - 17:50

Videoconferência
Com finalidade de orientar os profissionais que atuam em estabelecimentos e unidades de saúde de todas as regiões do Estado, a Sesa promoveu hoje (07) sobre Novo Coronavírus e Sarampo.

“Temos informado e capacitado constantemente os profissionais que estão na linha de frente, atendendo o usuário da saúde pública. No final do ano passado 1.200 servidores, que atuam nas salas de vacinação do Paraná receberam capacitação, com foco no Programa Nacional de Imunização; na semana passada, mais 1.200 enfermeiros e médicos participaram de evento sobre manejo clínico da dengue e, hoje, as orientações sobre Novo Coronavírus e sarampo abrangem profissionais de todos os municípios por meio de nossas 22 Regionais de Saúde. O Paraná está atento a todas estas situações, tomando as medidas preventivas, informando a população e preparando os profissionais da área para o atendimento eficaz”, afirmou o secretário de Estado da Saúde Beto Preto.

Sarampo – No evento de hoje a Sesa reforçou as informações sobre a Campanha de Vacinação contra o sarampo, que começa nesta segunda-feira (10) e vai até o dia 13 de março, com Dia D em 15 de fevereiro.

O Paraná definiu como público alvo desta campanha pessoas na faixa etária de 05 a 59 anos. Para os adultos-jovens de 20 a 29 anos, que é a faixa mais acometida pela doença no Estado, a vacinação será indiscriminada, ou seja, independente da vacinação anterior.

Hoje o Paraná tem 831 casos de sarampo confirmados e 1.653 em investigação.

Para iniciar a campanha, o Paraná tem o quantitativo de mais de 1,245 milhão de doses disponíveis nas 1.852 salas de vacinação.

Novo Coronavírus – Sobre o Novo Coronavírus ,que mantém em alerta a Vigilância Internacional, a Sesa desenvolve várias ações desde o final de janeiro, com a finalidade de manter organizadas as estratégias de repostas à possível introdução do vírus no Paraná.

Na videoconferência de hoje, a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesa, Acácia Nasr, destacou que o Estado não tem casos suspeitos da infecção, mas todos os profissionais devem estar atentos ao monitoramento e atendimento de pacientes com sintomas.

“Para ser considerado como caso suspeito de Novo Coronavírus a pessoa deve apresentar sintomatologia respiratória e histórico de viagens para áreas de transmissão local (China) nos últimos 14 dias ou ter tido contato próximo com casos suspeitos ou confirmados da doença”, ressalta a coordenadora. “Seguimos a orientação do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde”, complementa.

A Sesa orienta ainda sobre os cuidados básicos que todos os profissionais devem repassar à população no sentido de reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. “Entre as medidas estão: lavar frequentemente as mãos, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir, não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas e manter os ambientes bem ventilados”, disse a coordenadora Acácia Nasr.

Últimas Notícias