Saúde Única é tema de simpósio em Curitiba
09/10/2019 - 16:50

saude unica
A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) participa do I Simpósio Internacional de Saúde Única e o III Simpósio Paranaense de Saúde Única, que acontece nesta terça e quarta-feira (9 e 10) na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), em Curitiba. O evento, que é realizado pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Paraná (CRMV-PR) e Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), reúne especialistas das mais importantes instituições de saúde animal, ambiental e humana do mundo para promover a colaboração multisetorial e multiprofissional no contexto de Saúde Única.

A Saúde Única (One Health) é definida como um esforço colaborativo dentro das áreas da ciência e da saúde aplicadas a níveis locais, nacionais e internacionais buscando promover a saúde humana, animal, de plantas e do meio ambiente de forma conjunta.  

Nestor Werner Junior, diretor-geral da Sesa, que participou da abertura do evento representando o secretário de saúde do Estado, Beto Preto, falou sobre a importância da Saúde Única. “Em um mundo onde o efeito da globalização é visto todos os dias, onde temos a interface de várias situações que envolvem a saúde animal, humana e ambiental, precisamos estar na vanguarda da discussão desses problemas, não podemos dissociar a idéia de que cada um deve cuidar do seu problema sem conversar com o outro”.

Segundo Rodrigo Távora Mira, presidente do CRMV-PR, o Paraná é referencia na implantação da saúde única, e esses eventos propiciam romper paradigmas. “O grande passo que o Paraná dá aqui é conseguir trazer todos os segmentos que contribuem ou que tem alguma aderência na Saúde Única. Não podemos fragmentar e sim unir para que os resultados sejam efetivos, quem ganha com isso é a sociedade.”

ASSINATURA - Na ocasião, por iniciativa da Sesa, foi assinada uma carta de intenções que tem como objetivo unificar os serviços, falando a mesma linguagem. “Essa carta de intenções é um movimento para que ajam discussões mais técnicas a fim de conseguir levar a diante a problemática da Saúde Única ou então o que a Saúde Única pode fazer em termos interinstitucionais e o que cada entidade pode contribuir para que possamos efetivamente ter avanços que culminem como resultado em função desses problemas”, explicou Werner Junior.

Essa carta está aberta a outras instituições de ensino e outros órgãos de classe que desejem participar. Cláudia Turra Pimpão, médica veterinária e presidente da Comissão de Saúde Única, falou sobre a importância da união entre Estado, academia e órgãos de classe do mesmo âmbito não trabalharem isoladamente. “O papel do Estado é garantir uma saúde de boa qualidade a todos, nós da academia estamos abertos a trabalhar com a demanda do Estado, à medida que conversamos mais próximos podemos agilizar nossos pesquisadores em trabalhar naquilo que o Estado tem prioridade. Ter uma aproximação melhor de todas as instituições para obter os resultados esperados.”

PÚBLICO - Vinte e nove especialistas participam dos painéis de discussão, sendo 22 convidados a fazer apresentações e 7 para moderar os painéis. O esperado é cerca de 600 participantes/dia. Os participantes poderão ainda apresentar pôsteres para divulgação cientifica em relação aos temas abordados.

Confira a programação pelo site: https://www.sympla.com.br/i-simposio-internacional-de-saude-unica--iii-simposio-paranaense-de-saude-unica__597177

Serviço: I Simpósio Internacional de Saúde Única & III Simpósio Paranaense de Saúde Única - Desafios da Colaboração Multisetorial
Data: 09 e 10 de outubro de 2019
Local: Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Rua Imaculada Conceição, 1155 - Prado Velho, Curitiba, Brasil.

Últimas Notícias