Secretaria da Saúde do Paraná reafirma a importância da vacinação junto às Regionais de Saúde
14/09/2020 - 16:30

A Secretaria da Saúde do Paraná reuniu hoje (14) por videoconferência os responsáveis pelo Programa de Imunização das 22 Regionais de Saúde do Estado para reiterar a importância da vacinação como forma prevenção de várias doenças e proteção da vida.

“Teremos simultaneamente duas campanhas nacionais nos próximos dias, a da Multivacinação e da Poliomielite e estamos extremamente preocupados com os atuais índices de cobertura vacinal apresentados nacionalmente e também pelo Paraná, que em média chegam a 70% nas oito vacinas para menores de 2 anos avaliadas pelo Ministério da Saúde; então este é o momento de prepararmos ações que atinjam as crianças que ainda não estão imunizadas”, afirmou o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

A orientação do secretário é para que as regionais e municípios organizem parcerias junto a empresas e entidades locais e levem a vacinação para além dos postos, em ambientes amplos e de fácil acesso para a população, sempre cumprindo as recomendações de proteção da Covid-19.

A Sesa alerta ainda aos pais e familiares para que fiquem atentos e mantenham em mãos a caderneta de vacinação dos filhos e busquem a indicação junto às secretarias municipais sobre os endereços onde serão realizadas as campanhas.

“A vacina da Covid-19 é hoje um dos principais assuntos no Brasil, mas não podemos nos esquecer que existem vacinas que fazem parte do calendário nacional e que protegem contra doenças que também podem provocar mortes e deixar sequelas, como sarampo, poliomielite, meningites, rubéola, pneumonia e hepatites, entre outras ”, ressaltou Beto Preto.

Cobertura – A chefe da Divisão do Programa Estadual de Imunização, Vera Rita da Maia, disse vários fatores de interferem na cobertura vacinal e na tendência à baixa cobertura em todo o país nos últimos anos. “Alguns fatores em destaque seriam as fake news, disseminando informações incorretas sobre a segurança das vacinas; as mudanças no mercado de trabalho que levam as mães para atividades profissionais com cargas horárias mais elevadas dificultando o acesso à vacinação e ainda a falsa ideia da população de que algumas doenças estão totalmente erradicadas”, avaliou.

São questões que, segundo Vera da Maia, precisam ser revertidas, principalmente, com as informações corretas e verdadeiras. “Por isso, o empenho da Sesa em reafirmar a importância e eficácia das vacinas; mesmo durante a pandemia a recomendação é para que a população não deixe de buscar pelas doses; as vacinas são seguras e representam a única forma de prevenção contra várias doenças”.

Campanhas - A campanha de Multivacinação e a Campanha de vacinação contra a Poliomielite acontecem de 5 a 30 de outubro. A estratégia consiste em oferecer várias vacinas em um único momento e assim possibilitar atualização da caderneta das crianças.

Na Multivacinação são ofertadas 14 vacinas para crianças e adolescentes menores de 15 anos. A campanha de imunização contra a Poliomielite (VOP) é dirigida para crianças a partir de 12 meses e menores de 5 anos de idade.

A Sesa informa ainda que segue até o final do mês de outubro a campanha de vacinação contra o sarampo, direcionada para adultos na faixa de 20 a 49 anos.

Últimas Notícias