Secretário participa de homenagem às trabalhadoras da 16ª Regional de saúde
08/03/2019 - 15:20

Homenagem Apucarana
Cerca de 100 mulheres que trabalham na área da Saúde na 16ª Regional foram homenageadas hoje (8) em Apucarana, com a presença do secretário estadual da Saúde, Beto Preto, e do prefeito Junior da Femac. As mulheres trabalham nos dezessete municípios que compõem a Regional de Saúde e participaram também de palestras de motivação.
A enfermeira do trabalho Carolina Bocchi Maia ministrou a palestra “Floresça onde está plantado”, enquanto o coach Ademilson Machado abordou o tema “Direcione sua vida e profissão para o caminho certo”. Também foram sorteados brindes e foi servido um lanche para as presentes.
O médico Altimar Carletto, diretor da 16ª RS, conta que ao longo do ano as mulheres participam de diversas palestras técnicas; por isso, no Dia da Mulher, a intenção foi além de prestar uma homenagem, de focar o aspecto motivacional.
O secretário Beto Preto avaliou o papel desempenhado pelas trabalhadoras da saúde, ressaltando a sua capacidade de atendimento. “Saúde, cuidado e prevenção combina com a mulher. Vocês possuem uma visão da vida diferenciada, conseguindo perceber detalhes importantes no cotidiano da saúde pública e isso reflete na qualidade do acolhimento”, comentou.
BALANÇO – Beto Preto fez um relato das primeiras ações que tomou à frente da pasta da Saúde. De acordo com ele, está sendo feito um diagnóstico da situação financeira, com a revisão de licitações e processos administrativos. “Encontramos um buraco financeiro de R$ 1,2 bilhão e encontramos até um hospital, com 47 servidores, fechado em Telêmaco Borba”, revelou.
Beto Preto também anunciou medidas como a reativação do Hospital de Reabilitação em Curitiba, através de uma fusão com o Complexo do Hospital do Trabalhador. “Com essa reestruturação, tenho certeza que nós vamos abrir mais vagas para pacientes que são encaminhados pelos municípios. Exatamente como foi feito aqui na Prefeitura de Apucarana, administrando do bairro para centro, acontecerá na gestão do governador Ratinho Junior, ou seja, um governo do interior para a capital”, pontuou.
Beto Preto também comentou sobre o avanço de doenças como a febre amarela e a dengue, que estão atingindo as pessoas com maior agressividade, além dos recentes casos de meningite. “No ano passado, eu já apontava que faltavam vacinas e pude constatar isso. No caso da meningite, há uma demanda de quase 90 mil vacinas por mês e recebemos apenas 66 mil por mês. Faltam vacinas sim e vamos enfrentar a situação, mas para isso é necessário haver transparência”, disse.

Fotos: Josias Profeta

Últimas Notícias