Sesa promove reunião para fortalecer ainda mais a atenção à saúde indígena
29/10/2019 - 16:40

indigenas
Uma reunião ampliada sobre Saúde Indígena no Estado com secretários Municipais de Saúde e as Regionais de Saúde do Estado aconteceu nesta terça-feira (29) na Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). A necessidade de uma articulação municipal com as equipes técnicas, além de implementar a atenção diferenciada para a área materno infantil, foi um dos principais temas.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, ressaltou a importância do diálogo e a abertura de novas propostas para a população indígena. “Temos hoje no Paraná mais de 16 mil indígenas, que merecem uma comunicação mais franca e aberta. Precisamos de novas estratégias tratando-se de uma população um pouco mais fechada, com toda a legalidade que cerca essas pessoas e o respeito que merecem. Vale a pena ouvi-los para entender esse contexto, e trabalharmos por um grande entendimento da construção de uma proposta diferenciada em saúde”.

Atualmente o Paraná possui 30 Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígenas (EMSI) que atuam em todas as aldeias no Estado. As equipes são compostas por médicos (inclusive Programa Mais Médico), dentistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de saúde bucal, Agentes Indígenas de Saúde e Agentes Indígenas de Saneamento que atendem 64 aldeias em 32 municípios.

Valter Viana, coordenador do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Litoral Sul, falou sobre a importância da evolução das parcerias entre os municípios e o governo. “Nos colocamos à disposição do governador e do secretário para avançarmos na discussão de políticas públicas para que a sociedade indígena possa ser beneficiada em todos os âmbitos da saúde”.

O secretário de Saúde de Mangueirinha, Ivoliciano Leonarchik, representando o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (COSEMS), também avaliou e reunião como um sinal efetivo de muitos avanços o atendimento à saúde das comunidades indígenas. “Temos vários gargalos quando o assunto é saúde indígena e precisamos amadurecer muito para que os municípios que atendem essa população possam trabalhar com estratégias diferenciadas, de acordo com a fragilidade de cada caso”.

PARTICIPAÇÕES – Participaram da reunião a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Sesa, Maria Goretti David Lopes, a chefe da Divisão da Saúde da Mulher da Sesa, Carolina Poliquesi, diretores de Regionais de Saúde do Estado, responsáveis técnicos das equipes multidisciplinares que tratam a saúde indígena nos municípios e servidores da Sesa.

Últimas Notícias